Avançar para o conteúdo principal

Don't take me for granted

- Vou ao Porto, hoje. Se me vires, não estranhes.
- Mas eu hoje não posso estar contigo pelas razões X e Y.
- Eu também não disse que te queria ver.
- Mas querias. (???)
- Sabes que eu tenho outras coisas que me fazem vir ao Porto... não só tu.
- Eu sei. :) Mas juntava-se o útil da viagem ao agradável do encontro. [é nesta altura que eu começo a irritar-me seriamente]
- Bom fim-de-semana.


É a isto que eu me refiro. E não, não queria estar contigo.

Comentários

  1. É nesta altura que começamos a pensar duas vezes não é? Acham-se sempre a última coca-cola do deserto e ainda não consegui perceber porquê. Mas adorei a parte do "Bom fim-de-semana", coitadinho que deve ter ficado com o ego a sangrar...bem rematado!

    ResponderEliminar
  2. Pois, até parece que quando se faz alguma coisa é sempre por que se está a contar estar com a pessoa e não por outras razões.

    Diria que tens razão para sentir isso!

    ResponderEliminar
  3. Bolas, pá, que mau feitio lol

    ResponderEliminar
  4. Ui.

    Há aí qualquer coisa que falta, pelo menos de um dos lados.

    ResponderEliminar
  5. Adorei o teu blog :) este post em especial. Podia-se usar aquela real expressão: há pessoal que não se manca!

    Já agora faz uma visitinha o meu e diz o que pensas ;)

    http://o-meu-reino-da-noite.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  6. Epah. Odeio quando me fazem isso.

    É risco na coisa, logo.

    ResponderEliminar
  7. também eu me irrito mesmo com essas pessoas!*

    ResponderEliminar
  8. oh, coitado! deve pensar que é muito bom.

    ResponderEliminar
  9. Ai não querias tu outra coisa ... ;)

    ResponderEliminar
  10. ahahah

    Olha que máximo... temos o 3 dias aqui. Um beijo paixão, um beijo.

    ahahah

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

:)

Um mês e dez dias depois, tive oficialmente "alta" médica. Ainda não estou aí para as curvas, mas já obtive autorização para voltar a conduzir. Também posso fazer fisioterapia sem preocupações... Já tinha feito uma sessão - na passada semana - e é impressionante o bem que apenas 45 minutos de fisioterapia me fez! Este fim-de-semana volto para o meu apartamento e para as minhas rotinas. Estou feliz por voltar ao meu mundo, mas reconheço que quase mês e meio no ninho da mãe, nesta fase do campeonato, me fez muito bem. Precisava de curar-me física e emocionalmente. Não estou boa, mas estou quase boa.  O melhor ainda está por vir. A todos os níveis.

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

Um ano a dois

Como o tempo voa, hoje celebro um ano de um relação calma, que me foi conquistando aos poucos e que, hoje em dia, me dá todas as certezas. Quando nos conhecemos, em Abril do ano passado, viramos amigos. Na verdade, tornou-se meu confidente e aturou-me durante semanas e semanas a "chorar-me" por outra pessoa. Já eu percebi que ele gostou de mim no primeiro café que tomamos, mas como é tão ou mais discreto que eu, nada feito. Ficamos assim, entre avanços e recuos, entre conversas diárias e afastamentos semanais. Ao meu lado quando fui operada e nos dias que se seguiram. Eu ainda sem rumo, à procura de algo que não sabia ainda o que era. Foi no dia 6 de setembro de 2021 que a amizade evoluiu para algo mais.  Desde o primeiro dia que não me deixou dúvidas de que queria estar ao meu lado. Acho que foi exactamente isso que (de forma um pouquinho "umbiguista") me fez apaixonar por ele. Sempre percebi que gostava de mim. Sempre me senti acarinhada, querida e desejada.  Dura