"Frankly, my dear, I don't give a damn"

Talvez das frases mais famosas do filme "E tudo o vento levou", de 1939.

Frase dita por Rhett Buttler a Scarlett O'Hara.

Não vi o filme, mas conheço a história. E tenho muita vontade de ver.

Ele amou-a toda a vida. Ela nunca lhe ligou patavina. Até que um dia ela precisou dele e aproveitou-se da paixão que ele lhe tinha. Scarlett viu-se pobre e sem nada nem ninguém. Decide então conquistar o homem que sempre a amara, o rico Rhett Buttler.

Casam-se e ela continua a desprezá-lo, como afinal sempre fizera. Têm uma filha, e a filha torna-se no motivo da felicidade de Rhett.

Entretanto a menina cai do pónei que os pais lhe tinham oferecido e morre. No final do filme, Scarlett percebe que gostava de Rhett. Em desespero pergunta-lhe "Where shall I go? What shall I do?".

A resposta dele mostra que finalmente ele desistira dela. Finalmente desistira de a conquistar, de lutar pelo Amor dela.

"Frankly, my dear, I don't give a damn."
E eu posso dizer o mesmo.

Comentários

  1. É o meu filme favorito. Tenho-o em DVD, já o vi vezes sem conta, e quando o apanho a dar na TV fico literalmente grudada ao filme.
    Quanto à frase, quando vejo o filme fico com pena da Scarlett, mas na vida real já me soube muito bem dizer a alguém que me estava nas tintas. O que não deixa de ser triste ...

    ResponderEliminar
  2. Será que é mesmo assim? Por vezes dizemo-la, mas estamos a pensar exactamente o contrário, não achas?

    ResponderEliminar
  3. Uma grande lição...Mas o grande destaque do post é a tua frase no final. Espero que seja bom ara ti ;)

    ResponderEliminar
  4. Uau *.*

    Até o mais puro dos sentimentos têm limites

    Bj*

    ResponderEliminar
  5. feliz por ver exorcizados os teus fantasmas!

    ResponderEliminar
  6. E eu também o digo!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Hum! Nunca o vi, mas depois de ler o post fiquei curiosa!

    Um grande beijo!

    ResponderEliminar
  8. O amor quando não é alimentado acaba por morrer...

    ResponderEliminar
  9. So damos valor ao que temos quando o perdemos...

    ResponderEliminar
  10. Eis um filme que eu nunca vi, mas abristes-me o apetite.

    Bjs

    ResponderEliminar
  11. este tipo de histórias fazem me sempre sentir um aperto no coração, acho que todos os que já passaram ou estão a passar por um desgosto amoroso, são sensíveis a isto.
    por ti, se realmente é verdade, não imaginas como fico contente.
    um grande beijinho*

    ResponderEliminar
  12. brotal.. :D só por isso vou ver o filme lool

    ResponderEliminar
  13. Ou então, numa linguagem mais simplista:
    Tarde piaste, meu amor eheheh

    Vi esse filme, pela primeira vez, quando saiu a versão 70 milímetros, cinema scope e em stéreo. O filme foi todo restaurado e fotografado frame a frame e já não me recordo se a banda sonora original foi recuperada e tratada, ou se lhe foi introduzida uma nova.
    Tinha 19 anos e faltei uma tarde ao emprego (com mais dois ou três colegas, tudo malta "da corda"), o que me ia valendo uma punição que correspondia a uma proibição de fazer horas extraordinárias, que na altura representavam cerca de 1/3 do meu salário miserável que mal dava para comer.
    Nunca mais me esqueci que "E tudo o Vento Levou" quase me "levavou" à falência eheheh

    Beijinho.

    ResponderEliminar
  14. Para quem não viu o filme, conhece a história demasiado bem...é um clássico, é imperdível. Na última cena, compreende-se o motivo porque a Scarlett não ama(va) o Buttler...não o perca, sff.

    ResponderEliminar
  15. Eu não conheço o filme só de ouvir falar. Mas a frase final, já disse uma parecida...

    Beijo

    ResponderEliminar
  16. O Filme vi mas sinceramente cansei me a meio e acho que adormeci... :P

    A frase, só posso dizer como eu te compreendo...
    infelizmente acho que tão cedo não consigo dizer isso :(

    Desta vez bateu bem fundo...

    Beijos

    ResponderEliminar
  17. é dos meus filmes preferidos. Essa frase é a minha preferida de sempre!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares