A amante do século XXI

Segundo uma notícia publicada no IolDiário, a tecnologia é a amante do século XXI. Ao que parece, as novas tecnologias têm gerado muitos problemas entre os casais. Roubam espaço ao à família, ao amor e até ao sexo.

E agora eu pergunto: quem é que, no seu perfeito juízo, troca a companhia da família/mulher/filhos, por umas horas ao computador?

Segundo a notícia, há muita gente com pouca cabecinha. Há quem dê prioridade ao mundo virtual. Há quem perca demasiadas horas ao computador, seja a trabalhar ou a conversar nas mais variadas ferramentas de conversação (que todos nós conhecemos).

O facto de passarem tantas horas na companhia desta nova "amiga", a internet, pode levar a atitudes menos positivas por parte dos indivíduos. Do virtual ao real é um pequeno passo. Ocultam-se coisas, mente-se, trai-se. Tudo isto com a ajuda da internet.

Pelos vistos, o computador e a internet são inimigos das relações pois levam o casal a afastar-se um do outro. Cada um dos elementos acaba por se isolar no "seu mundo", nas suas coisas, e deixa de dar atenção ao parceiro.

Parece também que o estilo de vida do século XXI, frenético e repetitivo, abala a vida sexual dos casalinhos. Pelo que diz a notícia, a falta de tempo faz com que a vida sexual dos casais seja automática e sem qualquer tipo de erotismo. É que nem para isso têm tempo.

Resumindo e concluindo, estamos lixadas. Além de termos de ter cuidado com as vizinhas, com as colegas de trabalho, as companheiras de estudo, as amigas, a boazona do café da esquina, agora também temos de ter cuidado com a internet (essa malandra!).

Comentários

  1. Por outro lado, há quem defenda a ideia que pequenos "passeios virtuais" ajudam a exercitar o cérebro feminino.
    Como diz a outra: tudo o que se prolonga por cinco horas não faz bem a ninguém.
    Que prevaleça o bom senso e a coisa dá-se!
    Bom fds.

    ResponderEliminar
  2. Sim, a propósito disso lembro-me de um artigo que li acerca do jogo online Second Life, em que contavam várias histórias, uma de um homem que era casado há anos com a sua mulher real e outra no jogo.Ou seja, a mulher "real" entrava na sala e estava ele no pc a ter sexo virtual com a outra mulher.Ora além de um nojo, não pode ser considerado traição? Blhac blhac blhac

    ResponderEliminar
  3. Bem, isto dá para os dois lados..., as mulheres também usam a internet...

    Bom fim de semana
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. A internet é uma faca de dois gumes. Temos de ter muito cuidado. Conheço casos de relaçoes que terminaram por causa de facadinhas online (e nao so).

    ResponderEliminar
  5. e ninguém comenta o facto do "amor" também acontecer online..
    há casos de pessoas que casaram depois de se terem conhecido em chats na net (se dura ou não, não sei)

    além disso a Internet é só mais uma ferramenta, e a consciência de cada um é que deve mandar!

    ResponderEliminar
  6. Puzz, comento. Ate hoje, os meus relacionamentos tiveram todos (t-o-d-o-s) origem no mundo virtual. :)

    ResponderEliminar
  7. Puzz, comento. Ate hoje, os meus relacionamentos tiveram todos (t-o-d-o-s) origem no mundo virtual. :)

    ResponderEliminar
  8. t-o-d-o-s

    sendo assim deixa-me cuscar. este post do amante do séc. XXI como aparece?

    ResponderEliminar
  9. Hum, este post aparece porque eu sei, por experiência de vida, que a internet pode gerar relações. Mas também pode destrui-las num ápice. :)

    Mas se virmos bem as coisas, a internet não é a culpada. As pessoas é que são.

    ResponderEliminar
  10. prefiro acreditar na força geradora em vez de na destrutiva..
    o "pecado" parte do ser humano.. não das suas ferramentas..

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares