Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2021

:)

Um mês e dez dias depois, tive oficialmente "alta" médica. Ainda não estou aí para as curvas, mas já obtive autorização para voltar a conduzir. Também posso fazer fisioterapia sem preocupações... Já tinha feito uma sessão - na passada semana - e é impressionante o bem que apenas 45 minutos de fisioterapia me fez! Este fim-de-semana volto para o meu apartamento e para as minhas rotinas. Estou feliz por voltar ao meu mundo, mas reconheço que quase mês e meio no ninho da mãe, nesta fase do campeonato, me fez muito bem. Precisava de curar-me física e emocionalmente. Não estou boa, mas estou quase boa.  O melhor ainda está por vir. A todos os níveis.

Insta Month

Fui operada a 19 de Maio. Estive duas semanas e meia em casa, a recuperar, até regressar ao trabalho. Aproveitei os dias de "descanso forçado" para ler dois livros e para desfrutar da família. O meu pequeno grandalhão fez 4 anos a 30 de Maio.  Já se passou um mês, inicio amanhã fisioterapia e continuo na casa da mãe porque infelizmente ainda não consigo fazer tudo-tudo sozinha. Vestir o soutien é missão impossível, para já. Tirar blusas mais justas é outra tarefa bastante complicada... Também ainda não estou autorizada a conduzir. No entanto, apesar de tudo isso e das dores horríveis nos ombros e das dificuldades respiratórias, sinto-me muito bem, face à seriedade da cirurgia. A operação, em si, foi simples, mas serraram-me o esterno... E, isso sim, é uma recuperação lenta e mais exigente. Mas sinto-me bem, estou feliz, até já estou recuperada do coração (emocionalmente falando).  Dei entrada no Hospital de São João acompanhada pelo Ken Follett. Tem sido uma relação apaixonad

Womanizer - O Feedback

Pois bem, minhas amigas... O Womanizer lá chegou através da Amazon de Espanha ao fim de uns dez dias.  E tenho a dizer-vos que custou 189 euros e vale cada cêntimo. Obviamente que não vou estar aqui a entrar em detalhes, mas é um estimulador muito bonito, com um toque agradável, que vem acompanhado por um gel lubrificante que diz "Orgasm is a human right" , o que me parece um excelente princípio. Admito que, por incrível que seja, ainda demorei uns bons minutos a perceber exactamente o encaixe. Parece óbvio, mas não é, porque vibra mal toca na pele e, com o estímulo, não é assim tão simples quando poderia parecer. Ou sou eu que sou aselha. Mas também garanto, minhas amigas, que a partir do momento em que há encaixe, é uma questão de segundos. Não é exagero, são segundos. E uma coisa que se prolonga até à infinitude... Ou até já não aguentarem mais e desligarem, como acontece comigo. Sim, sou uma descarada. Sim, vale todos os euros. Sim, é garantia total. Repetidamente. Infini

Growing old is mandatory, growing up is optional

O bom da maturidade e tranquilidade dos 32 anos é que uma pessoa deixa de fingir agrado. Entra naquele modo de maior confiança em que já não disfarça quando algo desagrada e não finge que algo agrada. E é bem verdade... Desvaloriza-se muito mais o físico. Em nós e nos outros. Falando por mim, nunca estive tão mal e nunca me senti tão bem. Provavelmente porque sei o meu valor em tudo o resto e acho uma tristeza alguém não saber apreciar isso. Também já não estou disponível para fretes. Nem para perder tempo. Continuo um espírito leve, a achar que ainda tenho 18 anos, mas já carrego o peso da experiência e das mágoas. Esta minha versão trintona é muito mais do meu agrado. Quem gosta, gosta. Quem não gosta, que ponha na beira do prato. 

Da Força

Fui operada há três semanas e dois dias, a 19 de Maio. Vou poupar-vos à agonia das dores, às noites atrozes, ao facto de demorar quinze minutos só para ter coragem de tentar levantar-me. Estou a melhorar, a curar-me, com a Mãe como porto de abrigo. A verdade é que uma pessoa encontra forças onde julga que nem as tem. Foi por isso que, quando descobri, no dia de aniversário do meu filho, uma daquelas verdades que ninguém gosta de descobrir, a minha mistura foi entre o choque e o "se eu aguento que me serrem o esterno e tenho alta três dias depois, aguento tudo" . Tem sido assim a minha vida nas últimas semanas. Um renovar constante no orgulho que tenho nas forças que nem sabia que tinha. Porque isto custa. Custa muito. Nunca pensei que custasse tanto. Custa não poder usufruir dos meus direitos de Mãe há quatro semanas porque não tenho condições para cuidar do meu filho. Claro que o vejo praticamente todos os dias, vou buscá-lo à escola no Táxi Avó Maria (minha mãe), lanchamos

Cervejas em troca de vacinas

Quando acharem que Portugal é um país de idiotas, pensem que nos Estados Unidos da América o coitado do Joe Biden e os governadores de diferentes Estados têm de oferecer armas de fogo, bilhetes de basebol e criar até uma lotaria especial de 1 milhão de dólares para CONVENCER os idiotas a irem vacinar-se. Ontem o Presidente referiu que já iam em mais de 60% da população com a primeira vacina, mas o objectivo é chegar aos 70% até ao 4 de Julho, o Dia da Independência lá do sítio. Até já disseram que ofereciam  cerveja grátis aos maiores de 21 que se vacinassem até lá ou disparate do género. Nós aqui a querermos vacinas e a termos de esperar que cheguem para toda a gente. Eles lá têm vacinas, pois claro, que o dinheiro manda em tudo, mas têm também os adeptos Trump (que os estudos indicam que são os que recusam tomar a vacina) a lixar o esquema a todos. Mais do que tudo, choca-me este tipo de contrapartidas. Imaginemos que em Portugal isentavam de taxas moderadoras por dois anos quem s