Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Março, 2019

Ou mudei ou estou doente!

Ontem fiz um bolo de alfarroba. Fui especificamente ao supermercado comprar os ingredientes para confeccionar um bolo saudável. Não estou em mim. Esta não sou eu. Tirem-me este Diabo com a mania que é (um bocadinho mais...) saudável do corpo.
PS: Não ficou grande coisa. Comprei a farinha de alfarroba errada. Conta pela intenção!

Aventuras de um Casamento #4

Então foi assim... No Sábado passado, aproveitando o dia de sol, promovi a primeira bride-trip com o lado feminino da família - mãe, tia, irmã... Só faltou a sobrinha bebé.
Tinha uma lista de lojas para visitar, depois de solicitar sugestões às leitoras do blogue. Entrei na primeira loja, mais 'à moda antiga', e não apreciei particularmente. Tudo muito pesado, muito "à noiva". O facto de a senhora dizer que o meu corpo não era fácil de vestir e que teria de fazer por encomenda (!!!) também não me deu lá grande vontade de experimentar.
Lá fomos até à Rua dos Clérigos, paramos para comer um lanche (dos grandes!) e rumamos a nova loja. Esta sim, uma loja bonita, espaçosa, cheia de luz, com imensos modelos. Eu dei uma vista de olhos, mas não escolhi um único para experimentar. Entrei no provador, despi-me e a família foi trazendo modelos.
Foi logo o primeiro. Branco, saia em tule, renda com detalhes prateados no peito e costas. Amei. Claro que precisa de uns ajustes, par…

Et voilà!

Nunca na minha vida achei que ia escolher um vestido tão rápido.
Mas é mesmo como dizem... Tu sabes quando o vestido ideal aparece perante os teus olhos.
Está escolhido, comprado e foi para forrar... É o vestido que me faz sentir uma princesa, por isso é o vestido ideal.

Aventuras de um Casamento #3

Amanhã é dia de excursão feminina. Com as mulheres da família, vou promover a primeira bride-trip de tentativa de encontrar um vestido para o casamento. Vamos ao Porto, já tenho uma lista de lojas para visitar.
Ontem, para não me pesar a consciência, fui visitar duas lojas cá da cidade.
Minhas amigas, vestiram-me um vestido que não tinha nada a ver com o pretendido. Saia em tule, volumosa, peito em renda muito trabalhada, decote enorme, costas todas transparentes com botões. Maravilhoso. Grandioso. Um Rosa Clará. Fiquei encantada com o facto de me ficar tão bem... Embora tivesse pouco a ver comigo. 
Fiquei mais entusiasmada para esta busca pelo vestido ideal... Eu consigo!

Dia do Pai com pão de ló à mistura

O meu pai sempre trabalhou fora, pelo que não me lembro de celebrar o Dia do Pai. Hoje em dia, a distância mantém-se, mas as redes sociais sempre ajudam a enviar uma fotografia bonita e a assinalar o dia com algum carinho. 
Cá por casa, o meu filho teve muita sorte com o pai que lhe calhou na rifa. Eu tenho "mérito" no pai que escolhi para o meu (nosso!) filho.
É o verdadeiro Pai, com tudo o que isso deve representar. O mais dedicado. O mais paciente. O mais brincalhão. O mais apaixonado. O mais protector. O mais "professor", sempre a ler histórias, a ensinar jogos, a mostrar mundo. O melhor.
E porque o melhor merece o melhor, levou com um caneca fofa (que ele desdenhou um pouco, pois já tinha uma mais gira, da loja da minha irmã... muahah).
O que ele não sabe é que vai também ter direito a um exemplar d'O Melhor Pão de Ló do Universo
Foi uma luta para descobrir onde comprar, pois na minha cidade não existe nenhum ponto de revenda oficial. Mas encontrei, com…

Da infância livre

Sou uma mãe mega relaxada, o que tem o seu lado positivo e o seu (eventual) lado mais negativo. Já o pai é muito protector do nosso pequeno. Neste ponto, acabamos por não concordar muito.
Eu gosto de ver crianças livres. Livres, brincalhonas e risonhas.
Eu tive uma infância muito desregrada no que às brincadeiras dizia respeito. Brinquei imenso na horta da família, em cima de pedras, no meio dos bicharosos rastejantes. Se era totalmente aconselhável? Talvez não. Mas foi tão bom. Fartei-me de cair, "rachei" a cabeça, cortei a perna, fiz mil e uma pisaduras... E adorei cada momento.
Talvez por isso, quero mesmo que o meu filho cresça livre, a brincar, a cair, a fazer nódoas negras, a sofrer pequenos arranhões. Sei que faz parte e sei que não vem daí qualquer mal ao mundo. Já o pai... É extremamente zeloso e cuidadoso.
Alcançar o equilíbrio não está a ser propriamente fácil, porque o pai anda sempre atrás do menino e eu gosto que ele ande solto e livre como um passarinho - mas…

Aventuras de um Casamento #2

Ufa!
Já avançamos alguma coisa. Já escolhemos a empresa que vai fazer os convites + ementas + marcadores de mesa + painel com distribuição dos convidados nas mesas.
Já escolhemos o estilo de tudo, já escrevemos o texto dos convites e aguardamos serenamente o envio da primeira proposta de design.
Que alívio. Andávamos a falar disto há imenso tempo e ainda não tínhamos tratado de nada. Acho deselegante entregar convites muito em cima da data... Segundo as perspectivas actuais, serão entregues cinco meses antes. O meu ideal era meio ano antes, mas já não vai dar. Acho que se deve ter este cuidado, porque muitas pessoas querem ou precisam de uma fatiota nova... E quem quer dar prenda precisa de organizar a sua vidinha financeira.
Ainda este mês tenho de ir ao Porto com o lado feminino da família para experimentar os primeiros vestidos.
Aos poucos isto vai lá. Grão a grão...

Vestidos!

Estou mortinha que chegue a Primavera. Este ano quero vestidos, muitos vestidos!

Vestido em crepe 39,99 €
Vestido em mistura de seda 129,00 €
Vestido traçado 39,99 €
(prometo que não uso com essas sandalocas medonhas!)
Sim, eu gosto de vestidos floridos e largos. Estes são da H&M e são a minha cara. :)

Sobre os novos programas da televisão nacional...

Ainda bem que eu não tenho tempo para ver televisão.
A criança vai dormir às 21h30, ainda temos algumas tarefas a cumprir... Já só dá tempo para ver um episódio de uma boa série antes de ir dormir. Só vantagens! Significa que não perco tempo com programas de merda e que promovem mentalidades do século passado.

Do Tempo

Assim de repente, o meu bebé virou homenzinho.

(vestindo a capa de Super Mulher)

Nunca na vida assinalei o Dia da Mulher e continuo a não assinalar. Reconheço a sua importância enquanto incentivo à luta pela igualdade, mas não consigo engolir o facto de ser um dia que é resumido a flores e palavras ocas.
No entanto, hoje dei por mim a pensar no quão fortes efectivamente somos (e temos de ser).
Caramba, eu sou a minha líder. Líder na minha vida, na minha casa, no meu mundo, no meu trabalho. Gosto de ser a pessoa que assume as rédeas do seu destino e que luta pelo que quer. Já me deixei pisar bastante, mas hoje não admito menos do que aquilo que mereço - o que é bom, mas também é mau, porque acabo por me vingar no presente à custa de erros de pessoas do passado.
Hoje dei por mim a pensar que somos quatro mulheres no meu local de trabalho e que todas nós somos efectivamente guerreiras, à nossa forma. Não gosto destas expressões bacocas, "mulheres guerreiras", quando mal aplicadas. Mas somos mesmo.
Somos todas profissionais e damos o melhor de nós. Mas somo…

Aventuras de um Casamento #1

Ai filhas, eu não fui feita para isto.
Ontem diz o meu homem... "Olha, sem pressões, não quero chatear, mas não achas que devíamos começar a pensar nos convites?".
Faltam seis meses para o casamento e não fiz nada. Absolutamente nada. Só pedi autorização para baptizar o menino noutra igreja que não a da minha paróquia. Arranjei a quinta e o fotógrafo logo em Outubro, mês em que ficamos noivos. Desde então, nada. Nicles. Zerucho.
Não tenho mesmo perfil para estas coisas. 
Já andei a sondar umas opções para os convites, menus, marcadores de mesa... Hoje lembrei-me dos cones com a "chuva da felicidade" (terminologia maravilhosa que algumas empresas usam para "cones para pôr o arroz para atirar aos noivos").
No trabalho sou o exacto oposto, tenho uma lista para cumprir e só relaxo quando cumpro. Com o casamento estou... Sei lá... Ando há dois meses a dizer que vou ao Porto ver vestidos, mas ainda não fui. Estou há semanas para ir visitar a casa onde vou enco…

Inspira, expira e não pira!

Como agora o mundo está todo virado para os workshops de felicidade, momentos zen e afins...
Fico à espera que alguém crie um workshop sobre "Como ensinar os pais a lidar com as fúrias nocturnas que surgem em consequência do cansaço provocado pelo mau sono dos filhos".
Adorava ser uma mãe daquelas que nunca perdem a paciência. Adorava.