Avançar para o conteúdo principal
O cinema português é ridículo. É um facto.

Antes, há uma década atrás, tinhamos bons filmes. Lembro-me de ver o ""Amo-te Teresa" e de ter achado a história linda. Recordo-me vagamente do "Adeus pai", que me fez chorar um bom pedaço. O "Alice", mais recente, com o Nuno Lopes.

Mas estes filmes já não vendem. Nos últimos tempos fomos invadidos por uma vontade ridícula de inovar, de querer ter o passo maior que a perna. Os filmes portugueses, pelo menos os que chegam às salas de cinema, são deprimentes e caem no ridículo.

Qual a receita? Mulheres nuas, claro. Soraia Chaves, Claúdia Vieira, Liliana Santos ou qualquer outra menina jeitosa. Essencial para um filme português.

Cenas de sexo despropositadas e exageradas, que não lembram nem ao Menino Jesus. Nus completamente fora de contexto, sexo às três pancadas, só para mostrar que em Portugal somos arrojados.

Perseguições de carro ao melhor estilo hollywoodesco, armas todas xpto, uma autêntica loucura.

E os palavrões? Filme português, para ter sucesso, tem de ter imensos palavrões. Em cada frase tem de haver, pelo menos, um palavrão. Ai que arrojados somos, até me passo. É ridículo meus senhores.

Invistam em filmes DE QUALIDADE, com bons actores e boas histórias. É certo que provavelmente não vão ter os 300 mil espectadores que "O Crime do Padre Amaro" teve. É certo que não vão ter milhares de portugueses a correr para o cinema para ver as mamas e o rabo da Soraia Chaves.

Mas se investirem na qualidade vão ter, a longo prazo, duas coisas bem mais importantes: credibilidade e prestígio.

Comentários

  1. è pena não aproveitarmos os tão bom actores que temos em Portugal. Infelizmente a imagem é que conta, e quanto mais giros forem mais papéis têm. Veja-se o caso dos moranguinhos! Rídiculo!
    E os filmes portugueses na sua maioria são deprimentes!

    ResponderEliminar
  2. Vê "A Outra Margem". Muito bom. Repleto de credibilidade e prestígio:)

    ResponderEliminar
  3. Vê "A Outra Margem". Muito bom. Repleto de credibilidade e prestígio:)

    ResponderEliminar
  4. "Deseja alguma coisa Sr Padre?"

    Tudo vai dar ao sexo! Acabou por se tornar um hábito encher as peliculas de sexo, de boobies, de rabos, mas independentemente do quão bons possam ser esses rabos e essas boobies, deviamos, realmente, dar importância ao q nos levava ao cinema há uns anos atrás!

    Mas é o q há cá, infelizmente. Agora, de quem é a culpa?

    Don´t hate the player, hate the game! Esta frase é do Pedro da Lancheira mas aqui faz todo o sentido.

    Os produtores querem ganhar e por isso fazem o q acham q vai vender. A culpa é de quem alimenta o monstro! Nós!

    AlexJacaré

    ResponderEliminar
  5. Mundo dos Tesourinhos, bota deprimente nisso. Até o Ruy de Carvalho e o Nicolau Breyner estão envolvidos em filmezecos de quinta categoria.

    Kilgore, já ouvi falar muito bem desse filme. Vou pesquisar.

    AlexJacaré, assenta que nem uma luva. E eu não quero alimentar o monstro, por isso não vou ao cinema ver essas obras primas.

    ResponderEliminar
  6. E não querendo bater sempre na mesma tecla, mas são filmes pagos com dinheiro de subsidios para a cultura, que saiem directamente dos bolsos dos contribuintes e meus amigos, com aquilo que eu desconto de impostos, eu exigo que me façam um filme de jeito e não uma porcaria com mulheres nuas!

    ResponderEliminar
  7. tb gostei do zonaJ
    apesar de tb existir mtos palavroes-- mas tens razao muita mesma :D
    *

    ResponderEliminar
  8. Bem dada...
    Esta post tem muito mais adrenalina, que as mamas da Soraia Chaves! :)

    Beijo

    ResponderEliminar
  9. Agora é tarde...eles eneredaram pelo caminho mais fácil...O problema foi os produtores privados terem substituído o apoio do estado...

    ResponderEliminar
  10. bem dito...

    já não vejo um filme tuga há muito tempo... desde o sorte nula (2004 segundo o imdb)

    não desgostei... lembro-me que o chamariz usado na altura foi a Carla Matadinho

    ResponderEliminar
  11. Mas é verdade.
    Os últimos filmes portugueses são basicamente Sexo-Porrada-C@ralhadas

    Imaginação?

    ResponderEliminar
  12. Imaginação não há. Se essa receita tem dado bons resultados, os produtores continuarão a utilizá-la.

    ResponderEliminar
  13. Sorte nula...ainda bem que alguem disse o nome que eu já não me lembrava. Esse sim também é MUITO mau, e também teve direito à sua cena de mulheres nuas, não fosse a história ser uma porcaria (que era) e o filme não vender,

    ResponderEliminar
  14. tb há muito preconceito em relação aos filmes portugueses. qtos amigos teus não te disseram já: hmm,.. filme portugues? naaa. é uma seca. vamos antes ver o xxx.

    pois.. nao é valorizado. não vende. então, e como isto está mal, eles pensam nas vendas, nos lucros. não há margem para falhas. há-que ir pelo caminho mais fácil. isto para dizer que tem de partir de nós ir ver os bons filmes portugueses e resitir a crimes do padre amaro e afins.

    vê a outra margem sim. a passagem da noite tb não é mau.

    *

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

I wish

 Faço anos daqui a um mês e, este ano, vou querer prendas muito práticas e objectivas. Algumas coisas preciso comprar, outras substituir, mas acho que vou deixar um pouco as vaidades de lado e optar por poupança real - porque são coisas que teria de comprar. Alisador de Cabelo a vapor BELLISSIMA My Pro (Titânio - 170 °C - 230 °C ) Este ou outro qualquer, desde que seja bom e não me estrague (demasiado) o cabelo. Uns auscultadores. Preferencialmente giros. Preferencialmente sem fios. Estes ainda por cima dobram-se, o que é muito prático para colocar na mala. Um candeeiro de tecto novo para o meu quarto, que o que tenho é antigo e tapa imenso a luz. A minha irmã comprou este candeeiro de mesa para o quarto do meu pequeno (em preto) e amei de paixão. Queria assim em tom cobre para o meu quarto. :) Todos os candeeiros da Leroy Merlin / AKI.

Work in progress

Aprender a lidar com a solidão não é um processo mesmo nada fácil. Ando a diversificar as minhas formas de entretenimento, mas, convenhamos... A COVID não é muito minha amiga. A chuva rouba-me as caminhadas. Valham-me as amigas que me telefonam para ir apanhar pinhas ao monte e as colegas sempre presentes.  Comecei a dançar às segundas-feiras à noite - com a vantagem de achar a professora uma simpatia. A amiga Netflix tem-me feito muita companhia. Estou a ver a primeira temporada de Outlander e sei que tenho série para umas semanas. Os livros também prometem ser grandes amigos, mas sinto-me sempre com tanto sono e com tanto cansaço que tenho evitado a palavra escrita. Estou bem, mas estou a adaptar-me. Com dias melhores e dias menos bons. Obrigada a todos os que, de uma forma ou de outra, demonstraram caminho.