Avançar para o conteúdo principal

T2, alugado!

Quem me acompanha há algum tempo já sabe que sou uma pessoa ansiosa. Gosto de ter a minha vida mais ou menos controlada e, por isso, há três semanas, quando o senhorio me disse que ia vender o apartamento, entrei em parafuso. Tinha de arranjar apartamento novo com toda a brevidade. O senhorio deu-me tempo, mas eu não sou assim.

Sabia que teria de passar de um T3 para um T2 e que, mesmo assim, pagaria bem mais pelo novo lar.

Dei por mim sem dormir durante três semanas, muito nervosa. Está mau para todos, mas para alguém que sustenta casa, filho ("dividido" com o pai, óbvio), cão e quatro gatos doentes sozinha... uma ansiedade sem fim.

Ontem lá cheguei a uma decisão. Tinha duas opções em cima da mesa e acabei por escolher por aquela que é a minha zona favorita da cidade para se viver.

Gosto imenso do novo apartamento, da zona, da luz! A mudança será o caos que se sabe, mas valerá a pena.

Está tudo certo. Estou muito feliz. (Ainda) Mais depenada no bolso, mas feliz!

Comentários

  1. muitos parabéns S*, que sejas muito feliz na tua nova casa!

    ResponderEliminar
  2. Que bom, S*! As mudanças até fazem bem, para dar uma volta àquilo que se tem e começar de fresco. Que a próxima casa seja uma mesmo tua.

    ResponderEliminar
  3. Fico mesmo feliz por ti ao saber que celeremente resolveste a situação.
    E fico de verdade feliz porque sei bem o que se sente ao ser ansiosa e querer ter tudo mais ou menos controlado… e quando vem um imprevisto a cabeça fica a mil!!!
    Sou igual e enquanto não resolvo as coisas não descanso e perco noites de sono.
    Vê essa mudança como um início, um novo ciclo, onde nessa casa não há memórias do passado.
    É começar de novo num novo espaço.
    A vida sabe o que faz, acredito tanto que há males que vêm por bem…
    Espero que sejas (ainda mais) feliz na casa nova.

    ResponderEliminar
  4. Obrigada pelo carinho. Estou muito feliz com o apartamento alugado e sei que será o início de uma nova fase muito feliz!

    ResponderEliminar
  5. Olá! Se quiseres não publiques: alugar com o namorado nunca foi uma opção? :) tipo “dar o próximo passo” as maiores felicidades

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem problema. Estou farta de falar disso com ele, pensamos muito nessa possibilidade futura. No entanto, para mim, é fundamental saber que a casa é minha, alugada em meu nome. Relações vão e vêm, começam e acabam e eu preciso de estabilidade para mim, para o meu filho e para o meu mini-zoo. :) Para mim, é mesmo importante que fique bem definido que a casa é minha. Daqui a uns meses, posso decidir diferente... mas fica tudo em meu nome. E não é egoísmo, é necessidade de estabilidade.

      Eliminar
    2. Eu entendo-te tão bem! ;)
      Olha sou a anon. 29 julho às 18:15h.
      Parece que somos parecidas em muitas coisas.

      Eu entendo bem essa tua necessidade e por esse motivo também moro sozinha. :)
      Mas também entendo que do outro lado possa parecer egoísmo ou que não vá resultar dessa forma com todos os parceiros, pois por essa ordem de ideias eles podem dizer o mesmo “eu quero saber que a casa é minha e em meu nome”.
      Percebes?

      Ou gostámos e CONFIAMOS muito em alguém ou nunca ninguém vai dar o primeiro passo.

      Eliminar
    3. Acredito muito no amor, mas já não tenho uma visão rosa e romântica das relações.

      Ele sabe. Ele sabe que estamos ambos prontos para viver juntos, mas que é importante para mim garantir que a casa é minha, que as despesas são minhas e que, se correr mal, quem precisará sair é ele. Não é falta de amor, é consciência e bom senso porque tenho um filho, um cão e quatro gatos a cuidado. Para mim, tem de ser assim... mas ele sabe. Ele percebe.

      Eliminar
    4. O facto de teres um filho não significa que que tenhas que controlar tanto e dessa forma, mas como disso, eu entendo, porque penso igual, sou igual.

      Embora reconheça que isso é excesso de controle por coisas que no passado marcaram.
      E excesso de individualismo.
      Não tenho vergonha de assumir e assumo.

      Também já não me deixo iludir mas acredito no amor e vivo o máximo que posso.

      Eliminar
    5. Nem acho que seja excesso de individualismo. Cautela e caldos de galinha não fazem mal a ninguém. Imagina que vivemos juntos... e corre mal... não quero que alguém me diga "sai tu, que a casa é tão tua como minha". Lamento, mas não aceito. Vinco bem que o apartamento é em meu nome, que estas despesas são todas minhas e que, se alguém entrar por convite meu... um dia também poderá sair por convite meu.

      Se é feio pensar assim? Talvez. Mas tranquiliza-me. :)

      Eliminar
    6. Por vezes somos cautelosos em excesso ou temos medos internos que estão lá mesmo quando achamos que não.
      E falir por mim também…

      Essa também é uma questão que eu não quero para mim, correr mal e saber que a casa é do outro e eu vejo-me obrigada a sair…
      Mas por outro lado os parceiros também tem direito a pensar de igual modo. Entendes? Era aí onde queria chegar no primeiro comentário.
      Há homens que também não estão para ficar em maus lençóis se algo correr mal.
      Que tudo corra bem por aí mas lembra-te de descontrair um pouco e ser mais leve.
      Nunca vamos conseguir controlar tudo como queremos e por vezes causa um enorme desgaste.
      Sei bem do que falo…
      Mas também não abdico do meu espaço e da minha liberdade. :)

      Eliminar
    7. Queria dizer: * “e falo por mim também”.

      Escrevi “falir” kkk desculpa, corretor danado!

      Eliminar
  6. Boa sorte em seu novo desafio! Seja feliz!!

    ResponderEliminar
  7. Mudar é bom de vez em quando. Beijinhos tudo a correr pelo melhor.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

:)

Um mês e dez dias depois, tive oficialmente "alta" médica. Ainda não estou aí para as curvas, mas já obtive autorização para voltar a conduzir. Também posso fazer fisioterapia sem preocupações... Já tinha feito uma sessão - na passada semana - e é impressionante o bem que apenas 45 minutos de fisioterapia me fez! Este fim-de-semana volto para o meu apartamento e para as minhas rotinas. Estou feliz por voltar ao meu mundo, mas reconheço que quase mês e meio no ninho da mãe, nesta fase do campeonato, me fez muito bem. Precisava de curar-me física e emocionalmente. Não estou boa, mas estou quase boa.  O melhor ainda está por vir. A todos os níveis.

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

Facto

Apaixona-te por alguém que te tire fotografias "só porque sim" .  Esta é novidade para mim e admito que fico sempre algo comovida. Acho muito bonito.