Avançar para o conteúdo principal

Aquilo que sou

Não sei amar pela metade. Nem querer pela metade. Nem desejar pela metade.

Não sei disfarçar o que sinto.

Não sei fingir o que não sinto.

Não sei impor regras ao coração. 

Não sei traçar limites aos sentimentos. 

Não sei ser lógica com emoções.

Não sei viver de forma racional.

Não consigo controlar.

Não quero evitar.

Não fujo dos sorrisos.

Não evito as lágrimas.

Não evito entregar-me.

Não deixo de arriscar-me.


Sou emocional. Emotiva. Intensa. Impulsiva. E pode doer. Mas não quereria ser de outra forma. Mais vale doer do que não sentir.

Comentários

  1. Não sabes impor regras, traçar limites e viver de forma racional?

    Fica bonito no papel em forma de poesia, mas na vida, cuidado com as desilusões.
    Ser intensa e querer viver, arriscar-se e sentir mas... Pés firmes no chão!

    Se é bom ser emocional é igualmente aceitável ser racional e saber impor limites é ordem base para a o respeito e a felicidade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei impor regras e limites às emoções. Às pessoas evidentemente que sim. :)

      Eliminar
    2. Alterei, para não ser mal interpretada. Se há coisa que a idade me trouxe, foi alguma intransigência. Infelizmente, sinto até que coloco demasiadas regras...

      Eliminar
  2. Nem deves de ser de outra forma :).

    ResponderEliminar
  3. Sabes, as vezes por circunstâncias da vida, acabas por aprender a mudar aquilo que julgas que não consegues mudar e/ou dominar, a própria vida encarrega-se de nos fazer mudar.
    Boa Páscoa!!! ;)

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

I wish

 Faço anos daqui a um mês e, este ano, vou querer prendas muito práticas e objectivas. Algumas coisas preciso comprar, outras substituir, mas acho que vou deixar um pouco as vaidades de lado e optar por poupança real - porque são coisas que teria de comprar. Alisador de Cabelo a vapor BELLISSIMA My Pro (Titânio - 170 °C - 230 °C ) Este ou outro qualquer, desde que seja bom e não me estrague (demasiado) o cabelo. Uns auscultadores. Preferencialmente giros. Preferencialmente sem fios. Estes ainda por cima dobram-se, o que é muito prático para colocar na mala. Um candeeiro de tecto novo para o meu quarto, que o que tenho é antigo e tapa imenso a luz. A minha irmã comprou este candeeiro de mesa para o quarto do meu pequeno (em preto) e amei de paixão. Queria assim em tom cobre para o meu quarto. :) Todos os candeeiros da Leroy Merlin / AKI.

Work in progress

Aprender a lidar com a solidão não é um processo mesmo nada fácil. Ando a diversificar as minhas formas de entretenimento, mas, convenhamos... A COVID não é muito minha amiga. A chuva rouba-me as caminhadas. Valham-me as amigas que me telefonam para ir apanhar pinhas ao monte e as colegas sempre presentes.  Comecei a dançar às segundas-feiras à noite - com a vantagem de achar a professora uma simpatia. A amiga Netflix tem-me feito muita companhia. Estou a ver a primeira temporada de Outlander e sei que tenho série para umas semanas. Os livros também prometem ser grandes amigos, mas sinto-me sempre com tanto sono e com tanto cansaço que tenho evitado a palavra escrita. Estou bem, mas estou a adaptar-me. Com dias melhores e dias menos bons. Obrigada a todos os que, de uma forma ou de outra, demonstraram caminho.