Avançar para o conteúdo principal

Super Mom

Isto de ter de gerir ser boa Mãe e boa profissional ao mesmo tempo assume-se, a cada dia que passa, como uma tarefa ainda mais complicada. Tento dar o meu melhor nas duas missões, mas acabo sempre por negligenciar uma para assegurar a outra. É triste, mas ambas precisam de mim. 

Resultado de imagem para super mom

Por outro lado, esta situação acabou por me trazer momentos bonitos com a vizinhança. A vizinha de cima ofereceu-me o terraço dela (no topo do prédio) para poder brincar com o Rafael. É um terraço enorme, dá para jogar à bola, bicicleta, até soltar o cão. Fiquei algo emocionada, confesso.

Hoje, os vizinhos do lado vieram oferecer-lhe três bonecos que tinham do filho, de quando era pequeno. O miúdo ficou logo todo contente.

Que esta tristeza nos torne mais unidos. Que seja essa a única mais-valia de tudo isto.


PS: Obrigada a todos pelos conselhos e pelo 'abre-olhos'. Hoje despedimo-nos da família, por uns tempinhos. Que corra tudo bem em vossas casas!

Comentários

  1. Pena que não sejas cuidadosa com o vestes ao miúdo. Parece sempre que tirou a roupa de um contentor de roupa usada. Pedem para ficar em casa.. e sais todos os dias...é passeios é varandas dos vizinhos.. tu não podes ser normal!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O seu comentário é bem revelador da sua pequenez. O meu filho não vai a lado nenhum desde o fim-de-semana passado. Limita-se a ficar em casa, ou a vir para a casa da nossa família (que também está fechada em casa). Terraço do prédio é diferente de varandas dos vizinhos.

      A si, está bom de ver, que nem esta crise a irá mudar. Nunca deixará de ser uma triste. Sim, que isto é comentário de mulherzinha.

      Eliminar
    2. Não ligues S*.
      Há pessoas que um dia ainda vão saber o que significa humildade à custa de provarem do próprio veneno.
      Que gente tão medíocre.
      Vir ao blog da rapariga tecer comentários maldosos só porque sim.
      Cresça e veja-se ao espelho.
      As suas palavras apenas revelam o que você carrega consigo!

      Eliminar
    3. A família junta-se na casa de família? Errado.

      Eliminar
    4. Anónimo das 15h12, talvez. Mas tento confiar nos que me são mais próximos e nos cuidados que todos temos. O meu marido tem todos os dias de trabalhar e de estar com dezenas de pessoas. Isso é bem mais errado.

      Eliminar
    5. S*, também acho que estás a expor-te demasiado. Só o simples facto do teu marido continuar a trabalhar já eleva muito o vosso risco de contágio. Tem cuidado contigo e com os teus, principalmente os teus familiares mais idosos. É que podes ser uma assintomática e andares a espalhar o vírus sem querer.
      Aplica mesmo o isolamento social, só tu, o teu filho e o teu marido. Sai à rua só mesmo para passear o cão e evita interações sociais. Eu sei que é difícil mas é a única coisa que podemos fazer para travar esta pandemia.

      Eliminar
    6. Vejo aqui um exemplo perfeito do desconhecimento da cadeia de transmissão. Não sendo eu especialista, o que escreveu deixa-me preocupada. Diz que vai a casa dos seus familiares e que confia nos cuidados que todos têm. Tudo certo. Diz também que o seu marido vai trabalhar e contata com dezenas de pessoas. Deve confiar também nos cuidados que essas dezenas de pessoas têm, pois leva-as para casa dos seus familiares. E não me diga que ah e tal desinfetamos e usamos máscaras e tudo e tudo. Ficar em casa quer dizer ficar em casa. Na nossa casa. Quem tem que trabalhar, pois que tem que ser, mas no final do dia volta para casa, a sua. Não a dos familiares onde se juntam todos.
      Aqui ao lado na Espanha estão já proibidos ajuntamentos em casa, não podem juntar-se vizinho nem familiares. Teremos que chegar a isso também aqui se as pessoas não percebem algo tão básico.
      Os meus pais vivem perto de mim, assim como os meus irmãos. Nos últimos 7 dias fui a casa dos meus pais 3 vezes para lhes levar mercearias e medicação. Os avós viram os netos pelo Watsapp, assim como os tios.
      Custa, claro. mas é pelo bem de todos.
      Maria

      Eliminar
    7. Não é uma questão de confiança, S*. :) Mas exactamente por o teu marido trabalhar fora e estar todos os dias em contacto com dezenas de pessoas, tem maior probabilidade de apanhar este vírus. Deveria resguardar-se ao máximo e evitar estar com o maior número de pessoas depois do trabalho. Já tem de estar contigo e com o vosso filho, não há como fugir a isso, correndo o risco de vos contaminar. Valerá a pena o risco que correm ao estarem vocês com o resto da família, podendo contaminar os teus pais e tios? :) Porque se toda a gente estiver na mesma com aqueles que lhes são próximos porque confiam neles e nos cuidados que têm, de que valem tantas medidas? :)

      Eliminar
    8. Se o teu marido vai todos os dias trabalhar, deverias evitar a todo custo contactar com outras pessoas da familia ja que nao estas verdadeiramente em isolamento. O teu marido pode contrair o coronavirus e acabam por contagiar toda a familia.

      Eliminar
    9. Mais razão me dás. Se o teu marido tem que ir trabalhar todos os dias, então não deviam mesmo juntar-se à tua família de forma a protegê-los. Eu também tenho que ir trabalhar, mas depois fecho-me em casa, onde o meu marido está em teletrabalho, e não temos contacto com mais ninguém, pq caso eu fique infectada, fazemos o máximo para garantir que não infectamos terceiros.

      Eliminar
    10. Não sabes em que ramo o marido da S* trabalha.
      Eu também tenho familiares que trabalham, não vivo com eles.
      No caso da S* convém proteger-se e proteger dos outros ainda mais por ter contacto com um dos muitos que estão a trabalhar.
      E acredito que ela o faça.

      Eliminar
    11. Temos os números de infectados que temos, porque temos a sociedade que merecemos. E os números só vão aumentar, pois muita gente segue a mesma linha de raciocínio ou pior.

      Eliminar
    12. Este comentário da S é de uma ignorância terrivel por todos os motivos que já explicaram assim. Fica muito mal a alguém que deveria estar informado

      Eliminar
    13. Tenham calma, que hoje já me despedi da família. Por uns tempos, que esperemos que sejam breves. Na verdade, agradeço o 'abre-olhos'. Cuidem-se!

      Eliminar
  2. Vejo muitas pessoas, nos últimos tempos, a falar de humanidade, empatia, dar valor ao que realmente importa e não dar nada como garantido porque afinal tudo pode mudar em questão de segundos.
    Já disse e já ouvi de outros coisas do género, já dei por mim a reflectir e meditar sobre questões pessoais e planetárias, assim como já dei com textos e imagens nas redes sociais onde chego à conclusão que foi preciso as pessoas levarem um abanão como nunca pensámos ser possível.

    De repente estamos todos no mesmo barco e creio que todos sem excepção pusemos a Saúde em primeiro lugar, como sempre devíamos fazer.

    Repentinamente o Universo conversou connosco e mostrou que quem anda em caminhos tortos será posto no caminho correcto, seja a bem ou a mal.
    Somos obrigados a parar e o Mundo está em PAUSA, quer queiramos quer não...
    Curioso, dá que pensar!

    Vejo tudo fechado e chego a ficar arrepiada.
    Vejo vídeos dos cânticos nas varandas do povo italiano e fico emocionada.
    E vejo imagens dos canais de Veneza limpos, com água clara como há tantos anos não se via. Incrível.
    Vejam na net as imagens se quiserem...
    E com isto vejam as diminuições da poluição e benefícios na questão do aquecimento global.
    A Natureza é, efectivamente, sábia!

    Acho que está na hora de muitos de nós despertarmos.
    E como sempre, é nós piores momentos que mais aprendemos.

    Força para todos.

    P.S.: Gostei dessa da Super Mom. ;)

    ResponderEliminar
  3. "Hoje, os vizinhos do lado vieram oferecer-lhe três bonecos que tinham do filho, de quando era pequeno"

    cuidado com isto S*, sabes la se os vizinhos estão contaminados e foste receber um objecto que pode tambem estar contaminado
    a ideia de estares em casa é poderes estar em isolamento total, nao falar com ninguem, nao tocar em nada fora de casa, minimizar os contactos ao indispensavel

    eu sinceramente nao percebo. eu sou obrigada a vir trabalhar, a minha empresa nao fechou. estou em panico, tenho medo de tocar em tudo, tenho medo dos meus colegas. quem me dera a mim poder ir para casar e ficar la fechada sem sair durante 2 meses.
    quem me dera ter a tua sorte, e por outro lado tu que tens essa possibilidade de nao tocar em ninguem e ficares com o teu filho em segurança andas a sair de casa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os bonecos tomaram um luxuoso banho quando chegaram a casa... Quanto ao resto, não me parecia adequado fugir do vizinho do meu andar. Ele estendeu a mão, deu-me o saco, não me aproximou de mim. Eu apanhei o saco, virei os bonecos para o lavatório e dei-lhes o devido tratamento, depois de me desinfectar.

      Anteontem uma velhota, quando fui levar o cão à veterinária, veio dizer-me que tinha o telemóvel bloqueado e pediu ajuda. Lamento, mas eu não lhe ia virar costa. Peguei no telemóvel e fiz o meu papel. Uma coisa é ser atenta e ter cuidado, outra coisa é ser grosseira e negar ajuda a quem precisa.

      Eliminar
    2. S* lava os bonecos a temperatura elevada, se possível. A roupa a mesma coisa.
      Quanto aos gestos amigáveis uns com os outros, eu entendo.
      Ainda bem que as pessoas estão mais civilizadas e solidárias. Devia ser sempre assim, no mundo ideal.

      Eliminar
    3. S*, ninguem falou em negar ajuda, nao deste esse exemplo da velhota no post e foi ao post que eu respondi. Para mim sao coisas diferentes, no caso do vizinho eu agradecia mas dizia nao obrigada, fica para outra altura e nao ia aceitar nada. No caso da velhota é diferente porque ela precisava de ajuda.

      Ha um motivo porque em Italia está um caos e em Macau por ex nao.
      É a falta de respeito das pessoas para com as regras, porque acham que so acontece aos outros e que a vida continua normalmente. E depois temos noticias como hoje de colunas militares a transportar corpos para serem cremados porque em Lombardia já esgotaram a capacidade de tratar os mortos. É mau, muito mau. E as pessoas continuam a querer passear, a estar com a familia, a fazer tudo.
      Eu nao estou com a minha mae há 3 semanas, custa-me muito mesmo, telefono todos os dias, sei que até agora está bem, deixou de trabalhar por iniciativa propria, perdeu todo o rendimento, e está fechada em casa com a arca cheia de comida para pelo menos dois meses, e nao me passa pela cabeça ir ter com ela e arriscar a saude dela pois eu infelizmente tenho de vir trabalhar e estou exposta aos colegas. Nem quero imaginar quem infelizmente tem de fazer atendimento ao publico e estar exposta a dezenas de pessoas.

      Eliminar
    4. Tomamos hoje a decisão de não visitar mais ninguém. Os bonecos (tipo Barbie/Ken) foram ao banho e estão agora novamente no banho. Obrigada! Que corra tudo pelo melhor.

      Eliminar
    5. https://www.noticiasaominuto.com/lifestyle/1432167/lavar-a-roupa-a-30c-nao-mata-o-coronavirus-faca-isto?utm_medium=social&utm_source=api.whatsapp.com&utm_campaign=mobile&utm_content=lifestyle

      Sobre a lavagem da roupa em período de Coronavírus.

      Eliminar
  4. Que atos de amor tão bonitos! É isto que este vírus nos veio trazer também! A capacidade de parar um pouco e dar tempo para que o amor aconteça.
    Muitos beijinhos ;*

    https://little-cherry-wine.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  5. Se o teu marido ficar infectado, infecta-te a ti, ao vosso filho e por conseguinte aos vossos familiares, se continuares a visitá-los. Esses familiares vão contagiar as suas famílias, e assim em vez de três infectados (vocês) passamos a ter mais (não sei quantas pessoas tem a tua família). E enquanto que vocês até estarão salvaguardados (são jovens e saudáveis, não sei se são fumadores ou asmáticos), o mesmo pode não ser verdade para os restantes elementos da família.

    Aqui o meu marido sai todos os dias, para ir para o hospital. Nós não temos contacto com quem quer que seja há nove dias, a não ser a senhora do pão onde fui na Terça. Não é por nós, porque somos rijos. É mesmo porque não quero arriscar contaminar outras pessoas. Não é tão difícil de perceber, é só ficar em casa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tomamos hoje essa decisão. Obrigada! Que corra tudo pelo melhor.

      Eliminar
    2. Fizeram bem. É o mais seguro. Se todos cumprirmos o nosso dever, isto acaba tudo mais rápido. Força para aí e boa sorte :)

      Eliminar
    3. ! Foste uma das que queria sair para Monsanto e esperar que ninguém tivesse a mesma ideia. Agora vem aqui fazer uma chamada de atenção!

      Eliminar
    4. Exacto, a Joana queria ir para um sítio isolado, sem estar em contacto com ninguém, simplesmente para arejar. Não disse que ia ao Oceanário ou a um centro comercial. Não consegue mesmo ver a diferença entre querer ir para um sítio onde não haja pessoas e ir para um casa onde há familiares de várias idades?

      Eliminar
  6. Desculpa S* mas tenho que concordar com o que foi dito. Estás a cometer inúmeros erros naquilo que referes e estás a contribuir ativamente para a potencial propagação do vírus e do risco de pessoas vulneráveis e mais velhas.

    Distanciamento social significa contacto APENAS com quem se vive. Um dos grandes motivos para a mortalidade na Itália é que as pessoas fugiram das cidades e foram para casa dos pais / avós. Tu estás a fazer isso frequentemente pelo que dizes, estás diariamente com um grande factor de risco ( o teu marido), sais de casa e contactas com pessoas. Na realidade podias estar a fazer a tua vida normal porque não quebraste nenhum factor de risco....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tomamos hoje essa decisão. Obrigada! Que corra tudo pelo melhor.

      Eliminar
    2. Ainda bem que vais mudar a postura. Por ti e pelos teus.

      Eliminar
  7. Boa noite, não costumo comentar blogues. No entanto, depois de ler o seu post enquanto cidadã não poderia deixar de fazê-lo. É de uma irresponsabilidade atroz o comportamento aqui descrito. Lamento dizê-lo, mas é mesmo. Enquanto as pessoas não perceberem que isolamento é efetivamente isolamento, ou seja, o mínimo de contacto social possível o número de casos não vai parar de aumentar. Neste momento, todos temos o dever e a obrigação moral de dar o nosso contributo da maneira que nos é pedida. Custa? custa, mas custa mais a todos aqueles que não podem estar em casa. Já que parece não se preocupar com os seus (atenção que é o que o seu comportamento demonstra), num próximo ajuntamento em casa de família ao menos pense naqueles que estão na linha da frente e que daqui a bem pouco tempo talvez nem tenham tempo para uma chamada com os familiares. Neste momento, não poderá dizer nem ser ingénua ao ponto de afirmar categoricamente que confia nos seus. Os seus então não deviam confiar em si, até porque segundo diz, o seu marido continua a trabalhar fora de casa. Isolamento, volto a referir, mínimo de contacto possível. Acredite não é um ataque, mas acho que devia refletir e passar a ser um bom exemplo. Assim como a S* continua a haver muito boa gente que ainda não percebeu o significado de isolamento. Ou não quer perceber! Precisamos da ajuda de todos!

    ResponderEliminar
  8. S* desculpa mas penso que é nestes momentos que te deves resguardar e não expor a tua vida.
    Então vens escrever um post em que se observa que não cumpres o que está a ser pedido há quase 2 semanas e respondes "tomamos hoje essa decisão." Hoje?? Depois de morrerem 4 pessoas, de estarem regiões do país em que as pessoas nem sair de casa podem???
    Caramba. É que além de ser exemplo do que não se deve fazer , infelizmente há quem va olhar para o teu post e pense "Ah! Afinal não faz mal ir a casa de outros familiares porque há mais pessoas a fazê-lo e corre tudo bem".

    ResponderEliminar
  9. "Tomamos hoje essa decisão." Ou seja, uma semana depois de dever estar em isolamento...e até pq agora é mesmo obrigada, certo?
    Santa ignorância... E ainda falam dos idosos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aqui os idosos nem obrigados!!

      Anda tudo na rua.

      Eliminar
  10. Ohhhhhh :)
    que gestos lindos! Hoje também os meus vizinhos de cima que nunca tinha visto em 3 anos vieram-me perguntar se preciso de algo porque amanhã vão às compras. E eu aproveitei e ofereci-lhes limões (tenho um quintal com um enoooorme limoeiro).

    ResponderEliminar
  11. Eu não entendo como é que uma pessoa jovem, com educação superior, com acesso a todo o tipo de informação e que, ainda por cima, trabalha em comunicação, consegue ter estes comportamentos. Já sei que tomaste a decisão de ficar em isolamento há uns dias, mas caramba, era mesmo preciso este tempo todo para perceber?

    Vejo pelos meus vizinhos, que andam numa roda viva de visitas. Pessoas mais velhas, que em vez de estarem em casa sossegadinhas, vão para casa umas das outras para conversar. Filhos que continuam a ir a casa dos pais só para almoçar ou jantar, sem necessidade. Para quê?? Não entendem o conceito de ficar em casa com a família direta (quem vive connosco!)? Só sair para trabalhar e compras essenciais? Neste andamento, não haverá nenhuma melhoria desta situação tão cedo.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

I wish

 Faço anos daqui a um mês e, este ano, vou querer prendas muito práticas e objectivas. Algumas coisas preciso comprar, outras substituir, mas acho que vou deixar um pouco as vaidades de lado e optar por poupança real - porque são coisas que teria de comprar. Alisador de Cabelo a vapor BELLISSIMA My Pro (Titânio - 170 °C - 230 °C ) Este ou outro qualquer, desde que seja bom e não me estrague (demasiado) o cabelo. Uns auscultadores. Preferencialmente giros. Preferencialmente sem fios. Estes ainda por cima dobram-se, o que é muito prático para colocar na mala. Um candeeiro de tecto novo para o meu quarto, que o que tenho é antigo e tapa imenso a luz. A minha irmã comprou este candeeiro de mesa para o quarto do meu pequeno (em preto) e amei de paixão. Queria assim em tom cobre para o meu quarto. :) Todos os candeeiros da Leroy Merlin / AKI.

Work in progress

Aprender a lidar com a solidão não é um processo mesmo nada fácil. Ando a diversificar as minhas formas de entretenimento, mas, convenhamos... A COVID não é muito minha amiga. A chuva rouba-me as caminhadas. Valham-me as amigas que me telefonam para ir apanhar pinhas ao monte e as colegas sempre presentes.  Comecei a dançar às segundas-feiras à noite - com a vantagem de achar a professora uma simpatia. A amiga Netflix tem-me feito muita companhia. Estou a ver a primeira temporada de Outlander e sei que tenho série para umas semanas. Os livros também prometem ser grandes amigos, mas sinto-me sempre com tanto sono e com tanto cansaço que tenho evitado a palavra escrita. Estou bem, mas estou a adaptar-me. Com dias melhores e dias menos bons. Obrigada a todos os que, de uma forma ou de outra, demonstraram caminho.