Siga na luta!

Ontem perdemos o aniversário do cunhado. Daqui a pouco mais de duas semanas vamos perder a Páscoa. E o aniversário do meu irmão, logo a seguir. Se a coisa se prolongar até final de Maio, arrisco perder o aniversário da minha mãe e a festa prevista para os três anos do meu pequeno.

Ontem custou-me muito, porque uma coisa é não estar presente no dia-a-dia, outra coisa é não estar presente nas datas especiais.

O que nos vale é saber que, quando tudo isto acalmar, vamos marcar uma festarola enorme, com a canalha histérica por voltar a estar junta, sentados à mesa, com doces e bolos (o meu bolo de cenoura delicioso já prometido ao cunhado!), para celebrar tudo o que devíamos ter celebrado.

Foca na meta e no que faz bem!


A imagem pode conter: texto que diz "foca no que faz bem"

Comentários

  1. Também perdi o aniversário da minha mãe e a Mini-Tété vai perder as suas duas semanas de férias com os avós. Mas nos anos da minha mãe, ligámos o skype e jantámos juntos. Desde aí fazemos isto de vez em quando. Quase parece que estamos mesmo todos à volta da mesma mesa. :) E eu penso (e repito): mais vale assim agora para no futuro podermos ter muitos aniversários, páscoas e férias todos juntos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu faço todos os dias vídeo-chamadas à minha irmã, para o Rafael ver os primos. Ontem ligamos ao tio de manhã e cantamos os parabéns... e, à noite, sopramos as velas todos juntos... eram quatro janelinhas, quatro casas diferentes, mas cantamos juntos.

      Eliminar
    2. Aqui as chamadas também são diárias, ajuda a combater a solidão que possam sentir. :) E em momentos assim, é bom a ligação colectiva, dá outra força. :)

      Eliminar
    3. Também faço com a minha mãe é para ver os meus sobrinhos.

      Eliminar
  2. Foco que quando dermos por isso já estamos de novo todos juntos :)

    ResponderEliminar
  3. Custa tantos perder alguns momentos e datas que achamos que serão de união. A minha melhor amiga tem agendado o seu casamento e está com um receio gigante por tudo o que envolve o adiamento. Vamos ficar todos bem.

    ResponderEliminar
  4. Eu praticamente não tenho vida social (além de Natal com a família), portanto nesse aspeto estou a viver como sempre vivo. Para mim a dificuldade é só a de estar sempre fechada em casa, que não gosto nada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como assim o quê? Não sou a anónima que comentou, mas vivo praticamente da mesma forma. Zero vida social.

      Eliminar
    2. Como, como assim? Se clarificar a pergunta explico, mas é simples: não tenho amigos e não sou próxima da família.

      Eliminar
    3. Mas dão-se com as vossas famílias? Ou só estão com elas no natal porque "tem de ser"? Não se vêem mais ao longo do ano? Não têm amigos?

      Eliminar
    4. É um pouco triste, mas as realidades não são todas iguais.

      Eliminar
  5. Eu perdi os 70 anos do meu pai. É a vida...e para o bem de todos.

    ResponderEliminar
  6. Um mal menor, acho eu.
    Quando todos os pais se queixavam da falta de tempo para os filhos, agora há que aproveitar :)

    ResponderEliminar
  7. Custa não poder ver os que amamos, principalmente se sentirmos que precisam de nós. Ter um familiar no hospital, como no meu caso, e não o poder ver é terrível. Mas... Vai ficar tudo bem!

    https://little-cherry-wine.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  8. Também vou perder a Páscoa em família, o aniversário do priminho pequeno em Abril e o aniversário da minha mãe e da minha avó no mesmo dia também em abril.
    E se tudo continuar assim também perco o aniversário do meu pai e da minha irmã na primeira semana de Maio. :(

    Creio que em Maio já começamos a sair às ruas de outro modo mas ainda com muitos cuidados e receios.
    Mas mês de Abril já foi...

    Por muito que nos custe, tento pensar que outros anos virão para festejar todos juntos.
    Páscoa e aniversários há muitos.
    Saúde é só uma é indispensável.
    Mas custa não poder festejar com aqueles que amamos.
    Eu queria tanto ir a casa na Páscoa.
    Já sei que devo mentalizar que não vou...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com a mais recente previsão do pico para final de Maio, começo a achar que sair em Junho já era bom demais. Com a agravante de que com a melhoria da meteorologia seja cada vez mais difícil que as pessoas tenham consciência e fiquem em casa.

      Eliminar
    2. Eu estou com fé no bom tempo, que dizem que vai ajudar a combater a propagação...

      Eliminar
    3. S* infelizmente não há indicador nenhum que nos faça ter essa esperança neste momento. Inicialmente sim, mas desde que chegou a países do hemisfério sul, vemos que a propagação continua. O Brasil só não está neste momento com os nossos números oficiais porque não está a fazer a quantidade de testes que nós fazemos (eles andaram sempre muito próximos de nós a nível de casos positivos, mas desde o final desta semana que descolámos porque alargámos os critérios).

      Os EUA têm casos em todos os estados, até no Hawai, ali no meio do Pacífico.

      https://www.rtp.pt/noticias/mundo/covid-19-calor-e-humidade-nao-afetam-o-novo-coronavirus_n1215413

      Eliminar
  9. S, só para te dizer que há notícias que dizem que a conjuntivite é um dos sintomas de covid. Está atenta e não deixes em pouco...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Entendo, mas para mim, infelizmente, sempre que chega a Primavera é assim. Asma, alergias, problemas nos olhos... Mas estou por casa, o marido também está, estaremos atentos. Obrigada

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares