Avançar para o conteúdo principal

Venham a mim essas férias!

Ahhhh, chega aquela altura do ano em que se marcam os dias de férias e se fazem planos.

Por aqui, para já, temos definidas duas semanas, uma no início e outra no fim do Verão. A ideia, para Junho, será voltarmos a Madrid. 

Tenho um pequeno que fará 3 anos em finais de Maio e, sinceramente, acho que me apetece mais repetir um destino do que investir numa nova cidade. Motivos? Ora bem, porque em Madrid, há sete anos atrás, já fizemos as típicas visitas turísticas ao Museu do Prado, Museu Rainha Sofia, estádios, etc. Com um miúdo tão pequeno, dificilmente me enfiaria em museus (que adoro visitar, mas sem um menino com tendência a birras...) e em espaços que exigem e merecem mais concentração. Por isso, fico com receio de escolher um destino novo e não o poder aproveitar em pleno. Acho que prefiro deixar Barcelona para depois, até porque a viagem seria muito mais complicada (carro, remember?).

Quero mesmo é passear, andar na rua, aproveitar as praças e os jardins de Madrid. Tem também o Parque Warner, que desconhecemos, e certamente o pequeno iria adorar (embora ache que ele não tem altura para as diversões...). Dicas de espaços diferentes para crianças, quem tem?

Já estou ansiosa! 

Comentários

  1. ... há sete anos..

    Basta assim, o há já transmite a ideia de passado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, diz-se “há sete anos” e não “há sete anos atrás”.

      É um erro muito frequente.

      Eliminar
    2. Verdade. Apesar de eu saber qual é a forma correta, quando estou a falar, ainda me saí o atrás. Foram muitos anos a dizer mal.

      Eliminar
  2. Há várias cidades interessantes para explorarem além de Madrid que já conhecem. Mas vocês lá sabem...
    Estás agarrada ao passado mulher! :p

    Já estive no parque Warner e tem também diversões para crianças.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estive a ver o site deles e tem muitas diversões mas a partir de 104 cm, penso... o meu pequeno deve ter agora perto de 100 cm.

      Eliminar
    2. Tem algumas que são mesmo para os pequenos ou podem sempre ir os pais com as crianças.

      Eliminar
    3. https://www.parquewarner.com/blog/guia-de-altura-en-atracciones-para-ninos

      Eliminar
    4. Mas só vi para mais de 104 cm, penso eu de que...

      Eliminar
    5. Bem, eu já te disse 3 vezes que estive lá e tem sim diversões para pequenotes.
      Inclusive tens o link onde refere, pelo menos 10 diversões.
      Se continuas com dúvidas podes sempre ligar para o parque.

      Eliminar
    6. O parque está carregado de diversões, lojas, cafetarias, procissão com a bonecada, tiro à bonecada, casinhas adequadas mesmo para visita dos pequenos, exposições com fotografias para os pequenos, doces e docinhos, sei lá. Miúdos da idade do teu não faltam lá.
      Podem adquirir os bilhetes de entrada online e assim evitam filas.

      Eliminar
    7. E já agora, deixo-te mais um link, talvez seja útil.

      https://www.google.com/amp/s/www.viagensemiudos.pt/madrid-com-criancas/amp/

      Eliminar
    8. Já vi aqui. A questão é que o mínimo são 100 cm e creio que o meu filho deve medir uns 98 cm... mas não sei ao certo. :)

      Obrigada!

      https://www.parquewarner.com/guia-de-alturas

      Eliminar
    9. De nada.
      Beijinhos e divirtam-se. :)

      Eliminar
  3. Quando era criança, passava todos os meus veroes em Madrid porque tenho familia la e adorava.
    Costumava ir a um aquapark e tenho a certeza que o teu filho ia adorar (tens o villanueva por exemplo). Depois tens também o Parque do Retiro e até o Museu Madame Tussaud que para uma criança é sempre engraçado visitar.
    Apesar de adorar Madrid, acho mesmo que deviam visitar outra parte do pais. Porque nao o sul, Malaga, Sevilha?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também já estive em Málaga, Sevilha, com uma criança da idade do teu filho e correu tudo lindamente.
      Também fomos de carro.

      Inclusive já levámos a miúda a outras zonas de Espanha e até de Avião a outros países e igualmente correu tudo ok.
      Desde que haja organização, a criança nem sempre é impedimento para visitarem outras cidades.

      Eliminar
    2. Francamente, pelo exposto: queria um hotel que já conheço e uma cidade que já conheço, para não sentir que deixei coisas por fazer. :)

      Eliminar
    3. Percebo o que dizes S mas por essa logica vais voltar a Madrid 10 vezes porque vai haver sempre coisas diferentes para fazer. Claro que voces é que sabem mas Espanha tem tantos sitios maravilhosos que acho uma pena irem sempre ao mesmo sitio.

      Eliminar
    4. olha, e uma ideia que nao tem nada a ver mas tambem evita avioes: e fazerem um cruzeiro? é algo mais calmo, em regime de tudo incluido e acaba por estar tambem pensado para crianças com kids club e imensas coisas para os miudos fazerem. conheço um casal que ela tem medo de andar de aviao por isso so fazem cruzeiros, ja fizeram imensos. tenho ideia que se for pelo mediterraneo, ou aqueles que fazem tipo Lisboa, Casablanca, Madeira, que sao mais em conta se forem marcados com antecedencia. e assim consegues conhecer outros sitios, sempre com visitas organizadas e supostamente sem stresses.

      alias, eu acho que é tao calmo que ainda nao fiz nenhum lol. não temos filhos, prentendemos ter dentro de 3/4 anos por isso temos aproveitado até agora para fazer viagens mais de aventura e mais cansativas, e o plano é quando tivermos filhos passarmos os primeiros anos em cruzeiros e ferias tipo resort de praia tudo incluido com kids club.

      Eliminar
    5. Anónimo3 de março de 2020 às 16:03, nós também antes de termos filhos nunca ponderámos um cruzeiro, mas este ano vamos fazer um (passa por Itália, Grécia e Montenegro). Parte de Itália e para lá voamos, mas, como referiu, há alguns que saem de Lisboa. Parece-me uma excelente opção com crianças!

      Eliminar
    6. Sim, cruzeiro parece-me excelente, mas com mais tempo. Temos apenas 5 dias de férias de cada vez. :)

      Eliminar
    7. Há muitos que duram 1 semana, dá para fazer com 5 dias de férias!

      Eliminar
  4. Ja que vao de carro porque nao aproveitar para alguma paragem noutras cidades que fiquem pelo caminho?
    Salamanca é muito giro e aproveita-se bem numa tarde a passear pelas ruas e centro historico.
    Segovia é bem perto de Madrid, é uma cidade historica, tem um Alcazar (tipo um castelo) que se pode visitar. Percebo que uma criança pequena não goste de museus, mas talvez coisas tipo castelos já seja mais porreiro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há sete anos fomos a Segóvia e Toledo. Amamos ambas!

      Eliminar
    2. Salamanca também já lá fui e é uma cidade relativamente calma e airosa para passear.

      Eliminar
    3. Também voto numa paragem em Salamanca! Bonita e calma, daquelas em que uma voltinha a pé sabe mesmo bem e não tens a pressão de ir a museus, etc.

      Eliminar
  5. Porque não optas por Bilbao ou Santander? Ambas muito giras!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom, face ao exposto... ele ainda é muito novo e temo querer visitar espaços que o aborreçam... Santander associo a praia e eu não sou de praia. Mas sim, devem ser ambas lindas!

      Eliminar
  6. Vivi em Madrid durante algum tempo e para irem com o menino recomendo o Parque de Atracciones e o Zoo Aquarium, ambos ficam perto do centro de Madrid, dentro do maior parque da cidade, a Casa de Campo. :) Fui a esses dois e também ao Parque Warner e acho estes dois mais adequados à idade dele! Depois sim, é passear muito pelos jardins e parques. Madrid é uma cidade incrível para andar ao ar livre e a pé. Dentro de Espanha também podiam ir até Valência que é maravilhoso! Ou porque não aventurarem-se de carro até França, Alemanha ou Andorra? Os meus pais viajavam muito de carro comigo e com a minha irmã quando éramos pequeninas e corria tudo bem :) Na altura até dormíamos no carro, mas vocês podem perfeitamente parar a meio do caminho e pernoitar (aproveitar para conhecer outros lugares pelo caminho!).

    ResponderEliminar
  7. Vais de carro ouvindo a Geice FM e a viagem passa a correr!
    S* esta foi fácil de adivinhar. Até pus online para ouvir :D Anjos, neste momento. :)))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estava a meter-me contigo. Nem precisavas de ter colocado o post público.
      Porque soube qual é a tua rádio, a propósito dos posts anteriores de seres jornalista numa rádio mais pequena.
      Deixei-te a dica “indirectamente”.

      Beijinho

      Eliminar
    2. Já lá não estou há dois anos. Mas ouço diariamente, com saudade.

      Eliminar
    3. Ah ok. Ainda pensei que te apanhava em directo. :)
      Sendo assim... esquece!

      Eliminar
  8. Que sentido faz ter poucas oportunidades de viajar e ir para a mesma cidade e até para o mesmo hotel? Com tanto para conhecer ...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com o miúdo pequeno, prefiro.

      Eliminar
    2. as pessoas devem fazer aquilo que as faz sentir confortaveis. eu so viajo pela Europa, e sou criticada por alguns colegas porque por ex, gastei 4000€ numa viagem à Islandia e podia com esse dinheiro ir às Maldivas ou outro sitio supostamente paradisiaco.

      Só que a situação é: sou super esquisita com comida, sou muito medrosa de doenças, de assaltos, de insegurança, de insectos e de qualquer coisa estranha. Por ex, penso logo e se tiver uma doença, posso confiar no sistema de saude? Logo excluo qualquer país que se inclua no grupo dos paises em desenvolvimento. E assaltos? Claro que os há em todo o lado, mas Madrid não é Rio de Janeiro. etc, etc,. Por isso para mim está fora de questão qualquer país Africano , do Medio Oriente , da America do sul e a maioria da Asia. O unico que ponderei ir è ao Japão. E depois obvio Canada e Estados Unidos. Australia tambem fica excluida pois só em aranhas, escorpioes e outros animais super perigosos eles têm imensos.
      Daí que as viagens têm sido pela Europa, e honestamente fazendo 1 ou 2 viagens por ano ainda vai demorar a ver todos os paises :-)

      Quanto à S* ir novamente a Madrid, pois para mim é estranho pois nunca repito um destino fora, mas la está, eu sinto-me segura em ir para Italia, Canarias, Inglaterra, etc mesmo sem nunca ter la ido. A S* tendo um filho pequeno prefere repetir o destino e estar mais à vontade. Obvio que quando ja conhecemos tudo se torna mais simples. Eu em Portugal já repeti destinos, gostamos de fazer uma escapadinha por ano cá dentro, e como também já o fazia deste criança com os meus pais, muitos sitios ja conheço. Naturalmente que quando repito já é mais facil saber que o hotel X é porreiro, que se come bem no restaurante Y, que é agradavel visitar o museu Z ou W. enfim, tudo é mais facil. e não tendo eu filhos pequenos nao consigo julgar o quanto é importante este descanso de ir para algo conhecido.

      Eliminar
    3. Também não percebi, acho que hoje em dia todos os hotéis estão preparados para crianças pequenas, basta pedir um berço/cama extra para a criança. Alguns têm clube infantil mas no teu caso nem precisas porque não vais passar lá muito tempo (mas é crucial nas férias do tipo 'tudo incluído')
      E as crianças adaptam-se tão bem às férias, é só irmos preparados para tal. Um carrinho e muitos lanchinhos fazem maravilhas. Elas adoram passear, confia em mim.
      Mas se te sentes mais confortável assim, que seja. Mas também não tenhas medo de arriscar se essa for a tua vontade.

      Eliminar
    4. Já fui várias vezes a Madrid em lazer e trabalho e é uma cidade onde vou voltando sempre porque que gosto. Estive lá o ano passado em setembro, de passagem vinda do sul de Espanha. Ficamos 2 noites num apartamento fabuloso perto da Praça do Sol. A minha filha mais nova tem 3 anos e apesar de ter saído daqui com algum receio, foi uma viagem pacífica. Fomos do Porto até Sevilha, ficamos 2 noites, seguimos para Torre Molinos onde ficamos outras 2 noites. Viajamos depois até Málaga onde apanhamos um cruzeiro e viajamos pelo mediterrâneo ( Sardenha, Córsega, Roma, Las Palmas). No regresso passamos então em Madrid 2 noites e finalmente Salamnaca, apenas 1. Já fui ao Parque Warner mas há muitos anos antes das crianças e pelo que me lembro tinha diversões para todas as idades.
      O importante (para mim) é sair com a rota traçada, hóteis reservados e tudo planificado, Depois é só disfrutar :)
      Maria

      Eliminar
    5. Por essa lógica de ideias vais andar a visitar Madrid ainda algumas vezes... Sai da tua zona de conforto, explora outras cidades, aventura-te um pouco...

      Eliminar
    6. Acredito totalmente em vocês, mas conhecendo o meu filho, não estou a ver conseguir visitar um museu com ele... Ele não é uma criança calma, que fique a fazer um desenho ou uma pintura. Está muito habituado a ter sempre os pais muito presentes... o que é bom sinal, mas nem sempre dá bom resultado. :)

      Olhem, eu também amei Madrid. Nós já tínhamos falado de lá voltar, mesmo antes do Rafael, já sem a pressão turística de ter de ir aqui, ali ou acolá. Regressamos com gosto!

      O hotel onde estivemos tem excelente relação qualidade/preço e tem estacionamento gratuito nas redondezas... além de ter uma estação de metro a 500 metros. Não conhecendo eu mais nada do género por lá, prefiro não arriscar com o miúdo tão pequeno. Opções!

      Eliminar
  9. Confesso que não entendo essa questão da limitação de viajar quando se tem crianças. Tenho dois filhos de 10 e 15 anos e desde sempre viajámos com eles. Cada ano escolhemos um país é durante duas semanas alugamos um carro e exploramos os pontos de maior interesse. Claro que não vemos tudo, mas fazemos uma seleção. Por exemplo, eu gosto de visitar museus e nunca o deixei de fazer por ter filhos pequenos. Iam no carrinho bengala ou de mão dada... sem dramas, faziam desenhos dos quadros, conversava com eles sobre o que estavam a ver... Não podemos condicionar a nossa vida em prol de pequenos imperadores. Os filhos têm de se adaptar às vivências pré-existentes dos pais. Não são eles que ditam as regras. Viajar em família tem de ser visto e vivido com naturalidade, há que descomplicar e descontrair. Ser flexível nos horários de comer e dormir (dentro da razoabilidade). E não me venham com o argumento de serem pequenos e não aproveitaram nada. Os pais são grandes e merecem continuar a fazer o que faziam antes de ter filhos, como por exemplo, viajar ou outra coisa qualquer. A capacidade de adaptação das crianças é incrível!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo tanto este comentário. E não percebi mesmo o impedimento em levar uma criança a museus. Um dos programas que mais gosto de fazer com o meu filho e faço desde que é bem pequeno, é visitar museus e exposições. Se faço em Portugal, como seria de esperar também fazemos quando viajamos. Acho muito importante despertar o interesse cultural desde pequenos.

      Eliminar
    2. Concordo plenamente. Acho que no caso da S* e do marido tem a ver com eles próprios não estarem habituados a viajar muito, ele ter medo de andar de avião, não terem viajado muito com o menino, então têm medos e receios que, se arriscassem, iam ver que eram infundados (ou então para eles seriam fundados, porque podem não ser pessoas que fiquem confortáveis em arriscar).

      Tenho uma filha de 1 ano e já fomos com ela à Dinamarca (3 meses), Roménia (5 meses) e Açores (7 meses), para além de vários fins-de-semana fora por Portugal. Este ano vamos fazer mais 3 ou 4 viagens ao estrangeiro, sempre com ela. Já estávamos bastante habituados a viajar antes de a ter e por isso foi super natural ela passar a ir connosco, alterámos algumas coisas que fazíamos, mas correu sempre tudo bem e ela adaptou-se a tudo (quer é estar junto dos pais, seja aqui seja fora, para além de que é muito observadora de tudo o que é novidade).

      Eliminar
    3. Concordo completamente. Se são bebés de colo acredito que seja difícil estar com eles sempre de um lado para o outro, mas com 3 anos já não têm tantas rotinas difíceis de cumprir fora de casa, já se entretêm bem, no carrinho nem se cansam. Mas também compreendo que há miúdos e miúdos. AlgunS portam-se mal, fazem birras, ficam chatos, choram muito... Os pais lá saberão como os seus filhos reagem a cada situação.

      a MIM faz-me muita confusão deixar de fazer coisas porque se tem filhos (dentro do limite do razoável - claro está que não vou saltar de paraquedas com uma criança). E se, de facto, não dá para levar miúdos a certas coisas que queremos fazer/ir, então (se houver essa disponibilidade) deixar com alguém que os cuide e vamos nós. Não é egoísta querer fazer uma coisa diferente sem pensar em miúdos, de vez em quando.

      Eliminar
    4. Cada criança é uma criança. Tenho uma colega que tem um filho que sempre foi um paz de alma... eu tenho um menino irrequieto, exigente, super brincalhão, que não dorme grandes sestas no carrinho (só quando era recém nascido) e que não fica sentado sossegado a pintar ou desenhar. Eu conheço o meu filho e acho que sim, me devo adaptar a ele enquanto ele é mais pequeno. Quando for maiorzinho a história será certamente outra.

      Se não deixam de fazer coisas com os filhos... Bom... eu deixei! Não faço caminhadas nocturnas todas as noites, como adorava, porque o miúdo se deita pelas 21h30. Não vou passear quando está muito frio, como fazia antes. Não estrago as rotinas dele 'só porque sim', tento mantê-las mesmo nas férias. São opções. Tenho conseguido ter um filho que está sempre equilibrado, que come muito bem e que tem dado noites excelentes. Por isso, tento que os dias de lazer não 'estraguem' essa conquista. Na lua-de-mel conseguimos manter quase tudo, apesar de obviamente almoçarmos e jantarmos em horários não tão certos... Mas não me parece que um menino com menos de 3 anos gostasse de estar 3 horas no Museu do Prado, como estivemos quando lá fomos. Especialmente porque não é lugar para correr, saltar ou brincar.

      Eliminar
    5. É questão de organizarem as viagens de acordo com os gostos de todos.
      Óbvio que nenhum miúdo de 3 anos tem preferência por museus.
      Daí que para muitos pais seja possível viajar com miúdos para várias zonas e outros ficam limitamos porque o puto é irrequieto e tal.
      Qualquer criança num museu de “adultos” fica irrequieto.
      Por essa ordem, então podes ir a vida toda para a mesma cidade porque terás sempre algo para visitar!
      Eu não faria isso mas se gostas assim tanto de Madrid, força!

      Eliminar
  10. Em relação à cidade até entendo. Mas porque não escolher outro hotel? Ao menos é algo diferente e de certeza que há outros que cumprem os requisitos que pretendes. Arrisca :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que há. O que não falta são hotéis.
      Até porque indo para a mesma cidade e o mesmo hotel, a segunda visita já não vai ser tão cativante.
      Já que vão gastar dinheiro, eu arriscaria outro hotel ou outra cidade.

      Eliminar
  11. Pois, ter um marido que não quer andar de avião limita bastante as coisas, mas se não lhe consegues dar a volta, terão mesmo de ficar mais por perto. Quanto a Espanha, viajo muito para lá, conheço desde Pirenéus, Astúrias, Salamanca, Segóvia, Barcelona, Madrid, Sevilha, zona de Málaga, zona das Merindades, Galiza (Vigo, ilhas Cies), etc. Na minha opinião, Madrid é a menos interessante de todas estas localizações. Mas gostos são gostos. Já pensaram em ir às Astúrias? Os Picos de Europa são incríveis! Se o menino gosta de correr ao ar livre era o ideal e vocês iam encantar-se com as paisagens, além de que não fica longe. Tem parques infantis, incluindo um parque jurássico para miúdos. Vocês lá sabem, mas repetir destinos é um pouco limitante a meu ver. Claro que é só uma opinião, vocês decidem ;)

    ResponderEliminar
  12. o meu pequeno tem a mesma idade do teu, o ano passado foi a Roma Florença e Veneza, foi ao Vaticano, Coliseu, em Florença foi as galerias Ufizzi, ao museu da Academia, e ao Palazzo Vechio, em Veneza foi a Catedral e ao museu a ver o Homen Vitruvio de Da Vinci.
    portosue lindamente, durmiu sonecas no carrinho, correu.
    Por isso não tenhas receio.

    ResponderEliminar
  13. O meu sobrinho tem 6 e sempre viajou com os pais desde os 2 anos de idade. Nunca o menino limitou os pais.
    3h num museu com um menino é óbvio que não resulta.
    Daí que tenham outros destinos onde existem opções tanto para adultos quanto para crianças.
    É sempre conheciam outros sítios.
    Há que abrir a mente.
    Há inúmeros sítios porreiros para conhecer.
    Hotéis então não faltam opções, façam uma boa pesquisa e certamente encontram outros hotéis, garantidamente!

    ResponderEliminar
  14. Olá! Cada criança é igual a si própria. Por aqui, criança de 18 meses e 4 países visitados - Brasil (Rio de Janeiro), Angola (várias províncias, viagens longas de carro (12 horas, com paragens) e avião), África do Sul (Cape Town) e Portugal (ainda pouca coisa). É uma logística do "camandro", mas tem-se feito com a naturalidade que as circunstâncias permitem. Pena não viajar mais :)

    ResponderEliminar
  15. Olha S* espero que não leves a mal...mas porque não tirares uns dias de férias só para ti e ires viajar com a tua irmã, por exemplo? Ou mesmo a tua mãe? Claramente precisas e gostas de viajar, essa coisa do teu marido não é muito normal, desculpa a sinceridade.

    ResponderEliminar
  16. Há quem vá todos os anos para o Algarve e ninguém acha estranho.
    A S* quer voltar uma 2a vez a Madrid e fazem um drama.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. sao coisas diferentes. algarve é praia. e há quem gosta de passar grande parte do verao na praia. outra coisas sao ferias de visitar cidades novas, ver museus, castelos, parques.

      eu quando era miuda ia todos os anos 2 semanas para uma praia, que era sempre a mesma (so mudava a casa que os meus pais alugavam la). o objetivo era simplesmente descansar e estar na praia, bronzear e brincar na agua.
      e depois faziamos outra semana de ferias a passear pelo país e aí iamos sempre a um sitio diferente cada ano. ou seja, se eu num ano ia ao norte passar por Guimaraes e visitar o castelo, estranho seria ir todos os anos lá e visitar o mesmo castelo com tantos outros sitios bonitos para ver em Portugal.
      Por outro lado obvio que ja repeti sitios, mas isso é porque viajo todos os anos em Portugal, em miuda com os meus pais, depois com o namorado/marido e já cheguei a ir a sitios com ele aos 25 anos que tinha visto aos 10 anos com os meus pais.
      a questao é que a Sª praticamente nunca viaja, a ultima viagem foi há 7 anos e agora que tem oportunidade de o fazer vai exactamente ao mesmo sitio....

      Eliminar
    2. Ninguém salvo seja, eu por exemplo não vou ao Algarve desde miúda, acho o maior desperdício de dinheiro passar férias todos os anos no Algarve. Ainda para mais quando não somos adeptos de praia. Adoro conhecer países e cidades novas, e prefiro mil vezes fazer fds cá dentro ao longo do ano, por todo o país, em vez de ir até ao Algarve.

      Eliminar
    3. Anónimo não é drama. Mais uma vez as pessoas estão a dar dicas, algumas até bem simpáticas, mas claro que a S* faz o que bem entender.
      Não leve tudo dará o lado da crítica ou do drama porque é totalmente desnecessário.

      Eliminar
  17. Porque não aproveitas Portugal? Tens sítios tão giro :) eu confesso, não gosto muito de repetir lugares, como tal, optaria por outra coisa :)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

I wish

 Faço anos daqui a um mês e, este ano, vou querer prendas muito práticas e objectivas. Algumas coisas preciso comprar, outras substituir, mas acho que vou deixar um pouco as vaidades de lado e optar por poupança real - porque são coisas que teria de comprar. Alisador de Cabelo a vapor BELLISSIMA My Pro (Titânio - 170 °C - 230 °C ) Este ou outro qualquer, desde que seja bom e não me estrague (demasiado) o cabelo. Uns auscultadores. Preferencialmente giros. Preferencialmente sem fios. Estes ainda por cima dobram-se, o que é muito prático para colocar na mala. Um candeeiro de tecto novo para o meu quarto, que o que tenho é antigo e tapa imenso a luz. A minha irmã comprou este candeeiro de mesa para o quarto do meu pequeno (em preto) e amei de paixão. Queria assim em tom cobre para o meu quarto. :) Todos os candeeiros da Leroy Merlin / AKI.

Work in progress

Aprender a lidar com a solidão não é um processo mesmo nada fácil. Ando a diversificar as minhas formas de entretenimento, mas, convenhamos... A COVID não é muito minha amiga. A chuva rouba-me as caminhadas. Valham-me as amigas que me telefonam para ir apanhar pinhas ao monte e as colegas sempre presentes.  Comecei a dançar às segundas-feiras à noite - com a vantagem de achar a professora uma simpatia. A amiga Netflix tem-me feito muita companhia. Estou a ver a primeira temporada de Outlander e sei que tenho série para umas semanas. Os livros também prometem ser grandes amigos, mas sinto-me sempre com tanto sono e com tanto cansaço que tenho evitado a palavra escrita. Estou bem, mas estou a adaptar-me. Com dias melhores e dias menos bons. Obrigada a todos os que, de uma forma ou de outra, demonstraram caminho.