Avançar para o conteúdo principal

Sentirmo-nos bem na nossa pele

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas

Ontem fui fazer a prova de penteado e maquilhagem para o Casamento. Já falta menos de um mês. Zero nervos, mas ansiosa pelo raio do dia.

Invariavelmente, ouvi o "Só vai levar uma trancinha e o cabelo liso?". Lá me convenceram a ter umas ondas no cabelo.

"A maquilhagem é isto? Só? Pelo menos tens de colocar um batom. Tem lá paciência, o batom vais ter de pôr. Nem te deixo sair daqui sem batom", resmungou a maquilhadora, que é a minha esteticista/cabeleireira de eleição há uma década.

Sinto mesmo que nos últimos anos aprendi a gostar de mim. Tenho agora trinta anos e um filho.  Evoluí pessoal, emocional e profissionalmente. Ganhei cabelos brancos, engordei imenso na última década (uns 15 quilos) por motivos variados... Mas gosto muito mais de mim. Deixei de estar sempre preocupada com o físico.

Sim, vou simples. Já não vou tão simples como planeado, porque o cabeleireiro e a maquilhadora lá me convenceram a fazer umas ondas no cabelo e a carregar mais na maquilhagem. Mas vou "eu". E vou tão bem. Sinto-me confiante e não há nada mais bonito do que isso.


PS: Aqui mora a felicidade. Escusam de perder tempo com os comentários do costume, que serão barrados. 

Comentários

  1. Nao ha nada melhor do que te sentires bem contigo propria no dia. Vejo tantas noivas que nunca usam maquilhagem e depois no dia do casamento vao com cada coisa na cara! Ele é batom vermelho, ele é pestanas falsas, ele é fake tan, ele é sobrancelhas desenhadas.. uma coisa medonha. E nao tenho nada contra isto mas da para ver a leguas as noivas que no dia a dia usam maquilhagem e se sentem confortaveis e aquelas que so fazem isso por obrigaçao

    ResponderEliminar
  2. Eu sempre quis casar com o cabelo solto porque é como gosto mais de me ver, mesmo que muita gente me dissesse para o apanhar, para deixar uns caracóis soltos à frente, etc, etc. Só tive uma amiga que me disse para não usar um penteado muuuuito diferente do habitual para depois não sentir que não me reconhecia nas fotografias de casamento, ahah. E no fundo levei o cabelo como uso quase sempre, com umas ondas feitas para ficar mais bonito que o meu ondulado natural cheio de jeitos, e um pouco preso atrás para segurar o véu. E se voltasse atrás fazia o mesmo porque de facto acho que é como me fica bem. :) Quanto às maquilhagem, gostei muito (simples também, com cores que ainda hoje uso) maaaaas nem na prova nem no dia do casamento consegui convencer a maquilhadora a não abusar no bronzer. Eu sou branquíssima (daí ela me querer dar um bocado de cor suponho eu), ia com um vestido cai-cai e ela punha-me a cara cor-de-laranja. Quando regressei a casa, tive de ir tirar uma boa parte do bronze que ela tinha posto e passar com o meu pó para igualar as cores da cara com as do pescoço e ombros. :P Não costumo usar batom no dia a dia mas ela pôs-me um muito discreto e vendo as fotos acho que deu o toque certo à maquilhagem. :)

    Tété

    ResponderEliminar
  3. devias ter escrito: Evoluí pessoal, emocional e profissionalmente

    ResponderEliminar
  4. O principal é sem dúvida sentir-se bem na sua pele, e o dia do casamento deve ser inesquecível e muitas vezes o menos é mais!!

    ResponderEliminar
  5. Se vais como te sentes bem, nada mais interessa! Por aqui, eu é que tratei do cabelo e da maquilhagem quando me casei, por isso, não houve bitaites de ninguém :P

    ResponderEliminar
  6. O cabelo parece bem giro, quanto à maquilhagem se for uma maquilhagem bem feira torna-nos mais bonitas, realçando os nossos pontos fortes sem nos tornar numas "palhaças" e completamente diferente daquilo que somos. Mas acho que é uma cerimónia, um dia diferente, e se há dia em que nos devemos sentir bonitas é nesse dia. também já vi noivas (de igreja e registo civil) que pareciam "deslavadas" tal era a cara completamente sem maquilhagem nenhuma. A maquilhagem não é para pintar a cara (normalmente é o que se ve) mas para realçar os nossos pontos fortes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso que acho que a minha maquilhagem faz. Deixa-me mais bonita e cuidada, mas não artificial.

      Eliminar
  7. S* não concordo contigo pelo seguinte: compraste um vestido branco grande e vistoso com veu e de certeza que nao usas isso no teu dia a dia, certo? o cabelo e a maquilhagem é a mesma coisa: deve ser algo bonito, diferente, especial, que marque aquele dia e nao necessariamente o que usamos diariamente. agora outra coisa é: nunca devemos usar algo que não nos faça sentir bem ou que seja completamente contrária aquilo que gostamos, por ex, eu nao levei pestanas falsas, sei que muitas noivas usam mas acho exagerado e não me imagino com isso portanto recusei.
    Um conselho: atenção à parte tecnica que neste dia deve ser mais cuidada, teres um primer, e no final ela colocar spray fixante. Claro que no dia a dia a maioria das pessoas nao faz estes passos na maquilhagem, mas como noiva vais receber beijinhos e abraços de dezenas de pessoas o que desgasta mais a cara pois estão sempre a tocar-te por isso a maquilhagem precisa de mais reforço para aguentar.

    Tete, o que explicas do bronzer para mim é inadmissivel e muito pouco profissional. Não tens de convencer niguem, tu és a cliente, tu pagas, tu mandas. A maquilhadora pode e deve sugerir coisas pois ela é a profissional que supostamente percebe do assunto, mas a decisao é tua e nao compreendo se na prova disseste que nao gostavas e então ela coloca na mesma no dia do casamento? e tiveste de tirar o bronzer em casa? entao acabas por "desfazer" a maquilhagem e tirar o efeito do spray fixante de maquilhagem. Mais ainda é estranho quando dizes que és branquinha e que ficaste com uma grande diferença de cor relativamente ao pescoço e ombros. Eu tb sou e tb ia de cai-cai, portanto a maquilhadora colocou alguma cor na cara, mas pouca, depois esticou tambem para o pescoço e foi esbatendo até ao ombro e peitos, ou seja, para não haver uma diferença obvia de cores. De facto a maquilhadora foi a que mais chatices me deu, fiz 3 provas em sitios diferentes e só gostei da terceira (encontrei recomendada num forum e era de facto muito boa), mas valeu a pena pelo resultado final.


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não usarei véu. O meu vestido é de noiva, mas não acho que seja vistoso.

      De facto, é um dia especial, mas convém sempre sentir que somos nós e que não estamos artificiais. Eu prefiro ir mais simples do que cair no exagero. :)

      Eliminar
    2. Eu suponho que ela não sabia maquilhar alguém com o meu tom de pele e eu na altura nunca tinha usado bronzer na vida porque acho que nos dias de hoje já lhe poderia explicar exactamente como queria ou então simplesmente dizer para não pôr. Eu sou branca de cara mas branquíssima de corpo e como não uso alças, cai-cais ou grandes decotes (daí a cara ser mais escura que o corpo), acho que ela não se apercebeu como o corpo era ainda mais branco. Ela esbateu para o pescoço mas no meu caso isso não ajudaria de qualquer forma. :)
      E sim, provavelmente deveria ter ido a outra maquilhadora mas não tinha disponibilidade para isso e por isso fui na mesma àquela (que fora o bronzer, acho que me maquilhou lindamente, adorei os olhos e o batom que ela escolheu fica-me tão bem que ainda hoje o uso em situações mais especiais). Felizmente, retirando o excesso de bronzer, ela usou bons produtos e a maquilhagem aguentou-se bem na mesma. Mas não é de facto algo que eu acho normalíssimo uma noiva ter de fazer, não. :D

      E concordo consigo, acho que quem nunca se maquilha, tem tendência para achar que a maquilhagem mascara as pessoas e que facilmente se cai no exagero. Eu pessoalmente também não gosto de ver pessoas excessivamente maquilhadas mas não deixo de me maquilhar todos os dias. Faço é uma maquilhagem leve que me dá um ar mais saudável (porque um blush rosa leve faz maravilhas a quem ter ar de pálida-prestes-a-desmaiar, por exemplo). Também não pus pestanas postiças ou usei os olhos com uma maquilhagem muito excessiva ou uma pele muito carregada de produtos, era algo leve mas que me deixou mais bonita (depois de ter tirado o cor-de-laranja em excesso :P).

      Eliminar
  8. Deves ir como te sentes bem e quanto a mim, menos é mais. Simplicidade tem classe :)

    ResponderEliminar
  9. Eu é que não queria uma maquilhadora assim. Não quer fazer como eu quero, então não faz.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas a S* nunca se maquilha, não sabe exactamente o que lhe fica bem por isso ser ela a decidir tudo não faz muito sentido. Acho bem que explique que quer algo simples, que não quer olhos muito escuros ou pestanas postiças, mas depois porque não deixar a maquilhadora colocar uma sombra discreta, um batom discreto...que para S* podem não ser essenciais mas depois com os quais se vai sentir bonita.

      Eliminar
    2. Eu referi que a conheço há uma década. Conhece bem o meu estilo. E acertou perfeitamente nas escolhas!

      Eliminar
    3. São opiniões. Eu gosto de profissionais que respeitem as minhas escolhas, independentemente de serem ou não as habituais.

      Eliminar
    4. "Mas a S* nunca se maquilha, não sabe exactamente o que lhe fica bem por isso ser ela a decidir tudo não faz muito sentido. "

      mas essa duvida nem sequer faz sentido precisamente por haver uma prova. ou seja, na prova a maquilhadora pode e deve sugerir o que acha que faz sentido, experimenta-se e a noiva pode decidir o que gosta ou não. eu por exemplo fiz duas maquilhagens completas, uma mais pesada e outra mais simples e escolhi a mais simples. depois no dia de casamento entao a maquilhadora tem de fazer exactamente o que a noiva decidiu.

      Eliminar
    5. Isso faz sentido, Anónimo, da forma como diz. O que eu defendi foi que, tendo em conta que a S* nunca se maquilha, não faria sentido ela chegar e dizer "não quero base, não quero sombras, não quero bronzer, não quero baton" porque ela não sabe o que lhe fica bem ou não. Eu conheço quem nunca punha base nem rímel porque achava que dava um ar artificial às pessoas até eu lhe dizer que usava base e rímel todos os dias e ela nunca tinha reparado (porque uso pouco mas o suficiente para me dar um aspecto melhor). Claro que as provas servem para o que diz, mas tem de haver abertura da noiva pelo que dizer (o primeiro anónimo) que uma maquilhadora dessas que não fizesse o que a noiva diz, não serve, não acho que faça sentido. Acho que num caso destes cabe mesmo à maquilhadora mostrar que é uma prova e que se pode experimentar pôr algo que à partida a noiva está a recusar por desconhecimento.

      Eliminar
    6. A Sónia diz no texto que o cabeleireiro e a maquilhadora "lá a convenceram" a usar algo mais pesado. Isto para mim não faz sentido. Não se trata de convencer. Trata-se de fazer uma maquilhagem e, se a cliente gostar, decidir que é aquilo que quer.

      Eliminar
    7. É uma questão de interpretação. Eu interpreto que a S* ia com uma ideia do que queria e que a maquilhadora/cabeleireira a convenceram a usar algo mais festivo porque lhe mostraram como iria bem assim. Se a S* tinha ideia de ir só com uma tranca e aceitou ver como ficava a trança+ondas e acabou por decidir ir assim (porque a convenceram a experimentar) é porque gostou de se ver. Se não gostasse, diria que só queria a trança. Digo eu.

      Eliminar
    8. Claro que a cabeleireira/maquilhadora em questão me conhece há uma década e tem toda a legitimidade para me aconselhar. E acertou!

      Eliminar
    9. Independentemente da minha opinião, se gostaste do atendimento e te vais sentir bonita no dia, é o que interessa. :)

      Eliminar
  10. muito gira, aliás sempre foste.

    ResponderEliminar
  11. Neste mês vou a uma festa de 50.° aniversário de casamento e o que desejo, S*, é que sejas tão feliz e com saúde pelo menos assim tanto tempo! E que divirtas muito no grande dia, com sesta ou sem sesta 😊

    ResponderEliminar
  12. Esse cabelo parece muito muito bem. Mas esse sorriso... Diz tudo

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

Womanizer - O Feedback

Pois bem, minhas amigas... O Womanizer lá chegou através da Amazon de Espanha ao fim de uns dez dias.  E tenho a dizer-vos que custou 189 euros e vale cada cêntimo. Obviamente que não vou estar aqui a entrar em detalhes, mas é um estimulador muito bonito, com um toque agradável, que vem acompanhado por um gel lubrificante que diz "Orgasm is a human right" , o que me parece um excelente princípio. Admito que, por incrível que seja, ainda demorei uns bons minutos a perceber exactamente o encaixe. Parece óbvio, mas não é, porque vibra mal toca na pele e, com o estímulo, não é assim tão simples quando poderia parecer. Ou sou eu que sou aselha. Mas também garanto, minhas amigas, que a partir do momento em que há encaixe, é uma questão de segundos. Não é exagero, são segundos. E uma coisa que se prolonga até à infinitude... Ou até já não aguentarem mais e desligarem, como acontece comigo. Sim, sou uma descarada. Sim, vale todos os euros. Sim, é garantia total. Repetidamente. Infini

:)

Um mês e dez dias depois, tive oficialmente "alta" médica. Ainda não estou aí para as curvas, mas já obtive autorização para voltar a conduzir. Também posso fazer fisioterapia sem preocupações... Já tinha feito uma sessão - na passada semana - e é impressionante o bem que apenas 45 minutos de fisioterapia me fez! Este fim-de-semana volto para o meu apartamento e para as minhas rotinas. Estou feliz por voltar ao meu mundo, mas reconheço que quase mês e meio no ninho da mãe, nesta fase do campeonato, me fez muito bem. Precisava de curar-me física e emocionalmente. Não estou boa, mas estou quase boa.  O melhor ainda está por vir. A todos os níveis.