Avançar para o conteúdo principal

É tudo uma questão de hábito

Eu, que sempre adorei sopa, legumes e saladas, dei por mim a comer muito pouco de tudo isso. Tendo um companheiro 'alérgico' a essas coisas, acabava por nunca fazer para mim.

O futuro marido resolveu começar a cuidar-se há cerca de um mês e agora é uma maravilha... Comemos saladas todos os dias. Todos. Sopa ainda não consegui que ele comesse, mas no tempo quente também não me cai tão bem... Mas é uma alegria agora fazer o jantar em 5 minutos, apenas preparando uma salada. 

Ou então faço um salteado de legumes para mim e salada para ele (lá está, também ainda não engole os legumes!). Acaba por ser tão mais simples e rápido preparar uma refeição... E há coisas tão deliciosas, embora saudáveis.

Claro que ele é um sacaninha e perdeu logo 8 quilos em duas semanas. Eu ando há quatro meses para perder seis quilos. 

Vamos indo e vamos vendo. Por agora, vamos muito bem!

Comentários

  1. Legumes e/ou salada são obrigatórios no meu prato.
    Não deveria ser só importante numa perspectiva de emagrecer mas sim porque a saúde agradece.
    O nosso corpo é o nosso templo, se não cuidarmos dele ninguém cuida.

    ResponderEliminar
  2. É tudo questão de hábito, sim.
    Por norma, associamos salada a pratos enfadonhos quando na realidade não tem que ser assim.
    Há tantas ideias, tanta variedade de alimentos que basta puxar pela criatividade, ouvir a nossa vontade e o nosso corpo e conseguimos elaborar pratos com legumes e/ou saladas com cor, saudáveis e nutritivos.
    Desde alface, pepino, agrião, rúcula, espinafres, nabo, pimento, tomate, azeitonas, croutons, queijo, fiambre, milho, lentilhas, grão de bico, salmão fumado, atum, presunto, bacalhau e outros peixes, camarão, delícias do mar, carne, ovos, tofu, massa, arroz, millet, bulgur, quinoa, cuscuz, cebola, cenoura, canónigos, molho de iogurte ou uma vinagrete, especiarias...
    Enfim, estaria aqui mais uns segundos com ideias.
    Em suma, apenas para dizer que basta abrir o frigorífico e a despensa lá de casa e criar pratos equilibrados, que dão conforto, não dão trabalho e zelam pelo nosso bem estar, pela saúde.
    E agora com temperaturas mais elevadas, adoro este tipo de saladas coloridas.
    Como bónus, pode sair brinde de emagrecimento. :)
    O nosso paladar altera-se, basta força de vontade.

    ResponderEliminar
  3. Isso de comer (só) uma sopa ou uma salada não dá para mim e tenho o peso ajustado à idade e altura. Ficava cheia de fome e de certeza que depois ia comer porcarias (às vezes como).
    No entanto rara é a refeição em casa na qual não entram legumes e/ou vegetais. Crus, cozidos, salteados, assados. Ao termos meio prato de legumes/vegetais não vamos ter a tentação de comer demasiado arroz, massa, carne...


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas uma salada pode ter frango, batata, arroz, atum, croutons, almôndegas, massa, salmão, arroz, quinoa, frutos secos, azeite,... Não tem de ser só vegetais :) E a sopa também pode ter batata, carne, etc. Mas confesso que comer apenas sopa também não me alicia muito :P

      Eliminar
  4. Quando "puxam" os dois para o mesmo lado é sempre mais fácil. Com o tempo vais ver que ele começa a acompanhar-te também nos legumes e nas sopas.

    ResponderEliminar
  5. Não gosto de sopa nem salada... e sou vegetariana :P

    ResponderEliminar
  6. Olha, não está muito mau perderes 6 kilos em 4 meses, acho muito bom mesmo! Parabéns pela força de vontade! Um bom exemplo, vamos ver se decido em seguir! Beijinhos!

    ResponderEliminar
  7. 8 kgs em 2 semanas? Que maravilha!
    A Sónia pode exemplificar alguns menus que têm andado a preparar?
    Muito obrigada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem facilidade em emagrecer, é sorte. Mas também aumenta facilmente. Faz Jejum Intermitente entre o jantar e o almoço. Cortou o pão, açúcar, refrigerar - estes últimos também só bebia ao fim-de-semana. Basicamente opta por comer quase sempre saladas. E lancha flocos de milho com maçã. Cortou muito. Tem feito 1:30 de bicicleta umas três vezes por semana e agora inscreveu-se na natação livre.

      Eliminar
    2. Quem? Tu ou ela? Eheheh muitos Parabéns pela conquista S*

      Eliminar
  8. Eu estou a fazer um plano alimentar passado pela minha nutricionista desde meio de março e perdi no primeiro mês 4,5kgs. No fim de semana a seguir à páscoa pesei-me. Neste fim de semana fui pesar-me de novo e dava mais 1kg! Uma semana de diferença, não fiz nada de diferente relativamente à alimentação. Portanto não é fácil, há passos para a frente e outros para trás. Até estou com "medo" da nova consulta esta semana. Para algumas pessoas é muito fácil perder, outras ganham com uma facilidade tremenda. O que importa é estarmos a fazer por nós, a sermos mais saudáveis. Estou sempre a pensar: isto não é um sprint, é uma maratona. Nuns meses perdemos mais, noutros menos. Não é um percurso linear. Importa continuar e sermos cada vez mais saudáveis, os quilos nem sequer são os melhores indicadores para sabermos se estamos a melhorar ou não. Podemos ter mais quilos e sermos mais saudáveis do que quando pesávamos menos. É não desanimar! Força S*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ou aumentou o consumo sem se aperceber, ou diminuiu o dispêndio, ou era peso em água/por não ter ido à casa de banho/etc. O peso pode variar de dia para dia, mas não se ganha gordura sem um excedente calórico

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

Womanizer - O Feedback

Pois bem, minhas amigas... O Womanizer lá chegou através da Amazon de Espanha ao fim de uns dez dias.  E tenho a dizer-vos que custou 189 euros e vale cada cêntimo. Obviamente que não vou estar aqui a entrar em detalhes, mas é um estimulador muito bonito, com um toque agradável, que vem acompanhado por um gel lubrificante que diz "Orgasm is a human right" , o que me parece um excelente princípio. Admito que, por incrível que seja, ainda demorei uns bons minutos a perceber exactamente o encaixe. Parece óbvio, mas não é, porque vibra mal toca na pele e, com o estímulo, não é assim tão simples quando poderia parecer. Ou sou eu que sou aselha. Mas também garanto, minhas amigas, que a partir do momento em que há encaixe, é uma questão de segundos. Não é exagero, são segundos. E uma coisa que se prolonga até à infinitude... Ou até já não aguentarem mais e desligarem, como acontece comigo. Sim, sou uma descarada. Sim, vale todos os euros. Sim, é garantia total. Repetidamente. Infini

:)

Um mês e dez dias depois, tive oficialmente "alta" médica. Ainda não estou aí para as curvas, mas já obtive autorização para voltar a conduzir. Também posso fazer fisioterapia sem preocupações... Já tinha feito uma sessão - na passada semana - e é impressionante o bem que apenas 45 minutos de fisioterapia me fez! Este fim-de-semana volto para o meu apartamento e para as minhas rotinas. Estou feliz por voltar ao meu mundo, mas reconheço que quase mês e meio no ninho da mãe, nesta fase do campeonato, me fez muito bem. Precisava de curar-me física e emocionalmente. Não estou boa, mas estou quase boa.  O melhor ainda está por vir. A todos os níveis.