Avançar para o conteúdo principal

Formas de viver a vida


Na vida pessoal, na vida profissional ou em qualquer situação, custa tanto receber os outros com um ligeiro sorriso como servir arroz de trombas a toda a gente. Vai daí, não entendo o facto de ter de lidar com tanta gente trombuda.

Parece que pagam imposto por usarem "simpatia".

Experimentem sorrir. Vão ver que não custa nada.

Comentários

  1. É de graça. E melhoram o seu próprio dia, e o dia dos que os rodeiam.

    ResponderEliminar
  2. S*, que saudades da tua escrita e das coisas tão acertadas que dizes. Segui-te há muito tempo... Agora voltei a este mundo e o teu blogue foi o que me deu logo curiosidade de ver se ainda existia. Que bom ver que já somos as duas mamãs :) beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Eu tenho um sorriso aberto. Não ando a sorrir pela rua mas sorrio quando estou a ser atendida num restaurante, numa bilheteira, numa caixa de supermercado... E parece que elas, enquanto empregadas, é que me estão a fazer um grande favor! Tanto sorrio para o patrão quando vou entregar um documento como para o colega que me empresta uma caneta ou para o senhor que me serve o café... Não percebo a antipatia, a sério! Tenho uma depressão crónica que trato desde os 18 anos e tenho dias péssimos (e problemas pessoais e familiares como toda a gente) e nunca fui antipática ou respondi mal a quem não merecesse!
    A sério, sorriam... Os outros não têm culpa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tal e qual.

      Forte abraço virtual... força... :)

      Eliminar
    2. Obrigada, S*. Obrigada, sinceramente.
      Ass: Anónima das 11:35h

      Eliminar
  4. Passo o dia a lidar com outras pessoas, vejo pessoas super simpáticas e vejo também o oposto. A solução é dar-lhes sempre um enorme sorriso. Beijinhos*

    ResponderEliminar
  5. Talvez la persona não tenha todos os dentes!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

I wish

 Faço anos daqui a um mês e, este ano, vou querer prendas muito práticas e objectivas. Algumas coisas preciso comprar, outras substituir, mas acho que vou deixar um pouco as vaidades de lado e optar por poupança real - porque são coisas que teria de comprar. Alisador de Cabelo a vapor BELLISSIMA My Pro (Titânio - 170 °C - 230 °C ) Este ou outro qualquer, desde que seja bom e não me estrague (demasiado) o cabelo. Uns auscultadores. Preferencialmente giros. Preferencialmente sem fios. Estes ainda por cima dobram-se, o que é muito prático para colocar na mala. Um candeeiro de tecto novo para o meu quarto, que o que tenho é antigo e tapa imenso a luz. A minha irmã comprou este candeeiro de mesa para o quarto do meu pequeno (em preto) e amei de paixão. Queria assim em tom cobre para o meu quarto. :) Todos os candeeiros da Leroy Merlin / AKI.

Work in progress

Aprender a lidar com a solidão não é um processo mesmo nada fácil. Ando a diversificar as minhas formas de entretenimento, mas, convenhamos... A COVID não é muito minha amiga. A chuva rouba-me as caminhadas. Valham-me as amigas que me telefonam para ir apanhar pinhas ao monte e as colegas sempre presentes.  Comecei a dançar às segundas-feiras à noite - com a vantagem de achar a professora uma simpatia. A amiga Netflix tem-me feito muita companhia. Estou a ver a primeira temporada de Outlander e sei que tenho série para umas semanas. Os livros também prometem ser grandes amigos, mas sinto-me sempre com tanto sono e com tanto cansaço que tenho evitado a palavra escrita. Estou bem, mas estou a adaptar-me. Com dias melhores e dias menos bons. Obrigada a todos os que, de uma forma ou de outra, demonstraram caminho.