Avançar para o conteúdo principal

Maravilhas da maternidade

Quando a família resolve marcar uma sardinhada ou uma ida ao Santoinho (espaço popular, para sardinhas e churrasco, cá do burgo!), tu só pensas "se o Rafinha fizer uma boa sesta, tudo bem... se não fizer, tudo mal...".

Ah... É tão bom depender do humor de um bebé. Se há coisa que eu adoro é montar o circo num café, num restaurante, num ambiente social...

Fico logo com os calores.

Comentários

  1. Não montas circo nenhum... É um bebé, é normal! Estranho seria se já tivesse maneiras impecáveis e um sentido de protocolo. ;) São situações informais, penso que todos serão tolerantes...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que é normal. Mas não me referia a estas situações familiares... não gosto mesmo que ele grite ou berre num café ou restaurante. Se eu não gosto de ouvir os bebés dos outros, também deve haver quem não goste de ouvir o meu. :P

      Eliminar
  2. Ahah, ainda me lembro de uma "conversa" por aqui em que se falava de quem tem de se adaptar a quem...:)
    A mim também me incomoda se a Mini-Tété desatar a chorar ou a berrar num sítio público exactamente porque não gosto de ouvir o choro e birras de outras bebés. Aproveita que é Verão e se ele começar a chorar, podes mais facilmente sair do restaurante/café e vir à rua com ele, acalmá-lo. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fez-me lembrar a mesma conversa também ☺️
      É a diferença entre a teoria e a prática...

      Eliminar
  3. Percebo perfeitamente, quando um dia for mãe, acho que vou ser igual! Se me incomoda o choro sem fim de uma criança, também não vou querer sujeitar terceiros a isso. Mas é difícil de prever eheheh

    ResponderEliminar
  4. Parabéns pela sensatez! No entanto acho que deves encontrar um equilíbrio nas escolhas de ir ou não ir até porque, na minha opinião, eles devem habituar-se desde pequeninos a sair para irem aprendendo a estar em espaços públicos...
    Espero que ele durma e que vocês se divirtam :)

    ResponderEliminar
  5. O Santoinho não é um espaço ao ar livre onde se fazem arraiais? Se o miúdo chorar deixa lá, faz parte, só tens de te afastar um pouco para o tentar acalmar. Acho pior quando é num espaço fechado, como cafés e restaurantes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é bem ao ar livre, embora seja aberto. É super informal... Mas acabei por não ir... Ele deita cedo.

      Eliminar
  6. pois compreendo... tb tenho desses calores!! bjs S*

    ResponderEliminar
  7. Eu também "ADORO"!
    Engraçado que em quase 5 anos de maternidade, as poucas vezes que me senti a mais foi este ano e com o mais velho. Numa delas tive de o agarrar tipo "saco de batatas" e sair com tudo a olhar para mim. Devem ter pensado bem mal de mim. Que vergonha! Levou um sermão de tal maneira...
    Passado uns dias fez outra no supermercado, mas aí limitei-me a explicar-lhe a situação ridícula, deixei-o a limpar o chão e acabei por vir embora sem comprar o que ele queria. E o bebé ao colo a observar a cena ridícula do irmão.
    A maternidade é "maravilhosa"!
    SM

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com 5 anos, irmão bebé e esse comportamento é necessária atenção extra. Tem 5 anos e pode estar a debater-se com sentimentos que não consegue resolver por si mesmo e por isso pode estar a exteriorizar as coisas de forma aparentemente desadequada. Não será nada fácil passar de filho único a irmão mais velho mesmo amando o irmão. Se as mudanças são difíceis para nós adultos imagine-se para uma criança.
      (Atenção que não é uma critica negativa mas é tão comum assistir a isso e os pais por vezes (não digo que seja caso) estão tão absorvidos com tantas coisas que fica difícil).

      Eliminar
  8. Agora tive que me rir porque essa conversa é (ou era que agora já são crescidos) as conversas dos nossos amigos...ligávamos para combinar qualquer coisa (porque para nós é pensar e ir) e era logo: mas vocês pensam que temos a vossa vida? temos que contar com sestas, cocós, humores, mudanças de roupa, clima :D :D São bebés a serem bebés!

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

I wish

 Faço anos daqui a um mês e, este ano, vou querer prendas muito práticas e objectivas. Algumas coisas preciso comprar, outras substituir, mas acho que vou deixar um pouco as vaidades de lado e optar por poupança real - porque são coisas que teria de comprar. Alisador de Cabelo a vapor BELLISSIMA My Pro (Titânio - 170 °C - 230 °C ) Este ou outro qualquer, desde que seja bom e não me estrague (demasiado) o cabelo. Uns auscultadores. Preferencialmente giros. Preferencialmente sem fios. Estes ainda por cima dobram-se, o que é muito prático para colocar na mala. Um candeeiro de tecto novo para o meu quarto, que o que tenho é antigo e tapa imenso a luz. A minha irmã comprou este candeeiro de mesa para o quarto do meu pequeno (em preto) e amei de paixão. Queria assim em tom cobre para o meu quarto. :) Todos os candeeiros da Leroy Merlin / AKI.

Work in progress

Aprender a lidar com a solidão não é um processo mesmo nada fácil. Ando a diversificar as minhas formas de entretenimento, mas, convenhamos... A COVID não é muito minha amiga. A chuva rouba-me as caminhadas. Valham-me as amigas que me telefonam para ir apanhar pinhas ao monte e as colegas sempre presentes.  Comecei a dançar às segundas-feiras à noite - com a vantagem de achar a professora uma simpatia. A amiga Netflix tem-me feito muita companhia. Estou a ver a primeira temporada de Outlander e sei que tenho série para umas semanas. Os livros também prometem ser grandes amigos, mas sinto-me sempre com tanto sono e com tanto cansaço que tenho evitado a palavra escrita. Estou bem, mas estou a adaptar-me. Com dias melhores e dias menos bons. Obrigada a todos os que, de uma forma ou de outra, demonstraram caminho.