Avançar para o conteúdo principal

Um ano

Faz hoje um ano que perdemos a nossa matriarca, a minha avó. Faz hoje um ano que perdemos os ataques de riso que tinha sempre que contava as histórias de África. Contava sempre as mesmas, mas ria-se como nunca, como se fosse a primeira vez que recordava as velhas memórias de um continente distante.

Faz hoje um ano que perdemos aqueles olhos verdes tão bonitos, que nenhum de nós herdou, a não ser o meu irmão, que teve a honra de nascer com uns olhos verdes escuros que ficam mais claros nos dias de sol.

Há um ano deixamos de ter a presença dela... mas hoje, no Dia Mundial do Sorriso, sorrimos por ela e para ela. A partida dela só nos tornou mais unidos, porque era isso que ela quereria para nós. E se ela tivesse tido a oportunidade de ver e conhecer o Baby Miguel, sorriria muito. Disso podemos ter a certeza absoluta.

Comentários

  1. É algo que ainda não senti...receio muito que chegue esse dia :(
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  2. É sempre tão difícil :/
    Um beijinho forte forte :)

    ResponderEliminar
  3. Deixaste-me toda arrepiada, S*. Um beijinho para ti.

    ResponderEliminar
  4. Um grande beijinho para ti e para os teus querida!

    ResponderEliminar
  5. Beijinho para ti minha querida. Ficam os bons momentos, lembranças... para sempre!

    ResponderEliminar
  6. Que texto lindo e singelo *-* Isso aí, é ótimo ver que você guarda coisas boas, boas recordações...

    jj-jovemjornalista.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  7. Conserva as boas recordações. É uma situação sempre difícil de lidar, acho que independentemente do tempo que passe :/ beijinhos!

    ResponderEliminar
  8. Esse é o espirito ;) toma lá uma abracinho cheio de sorrisos para aí!

    ResponderEliminar
  9. Custa tanto a partida... Mas o que fica de bom torna-se em milhares de sorrisos e boas memórias. :)

    ResponderEliminar
  10. Com alguns dias de atraso, não podíamos deixar de enviar um beijinho especial de netas para neta :(

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

I wish

 Faço anos daqui a um mês e, este ano, vou querer prendas muito práticas e objectivas. Algumas coisas preciso comprar, outras substituir, mas acho que vou deixar um pouco as vaidades de lado e optar por poupança real - porque são coisas que teria de comprar. Alisador de Cabelo a vapor BELLISSIMA My Pro (Titânio - 170 °C - 230 °C ) Este ou outro qualquer, desde que seja bom e não me estrague (demasiado) o cabelo. Uns auscultadores. Preferencialmente giros. Preferencialmente sem fios. Estes ainda por cima dobram-se, o que é muito prático para colocar na mala. Um candeeiro de tecto novo para o meu quarto, que o que tenho é antigo e tapa imenso a luz. A minha irmã comprou este candeeiro de mesa para o quarto do meu pequeno (em preto) e amei de paixão. Queria assim em tom cobre para o meu quarto. :) Todos os candeeiros da Leroy Merlin / AKI.

Work in progress

Aprender a lidar com a solidão não é um processo mesmo nada fácil. Ando a diversificar as minhas formas de entretenimento, mas, convenhamos... A COVID não é muito minha amiga. A chuva rouba-me as caminhadas. Valham-me as amigas que me telefonam para ir apanhar pinhas ao monte e as colegas sempre presentes.  Comecei a dançar às segundas-feiras à noite - com a vantagem de achar a professora uma simpatia. A amiga Netflix tem-me feito muita companhia. Estou a ver a primeira temporada de Outlander e sei que tenho série para umas semanas. Os livros também prometem ser grandes amigos, mas sinto-me sempre com tanto sono e com tanto cansaço que tenho evitado a palavra escrita. Estou bem, mas estou a adaptar-me. Com dias melhores e dias menos bons. Obrigada a todos os que, de uma forma ou de outra, demonstraram caminho.