Avançar para o conteúdo principal

Ajudem o gato Rico a ter a sua cadeira de rodas


Um apelo que me chegou esta manhã via Facebook e ao qual eu não consegui ficar indiferente. Grão a grão enche a galinha o papo... são "apenas" 350 euros que podem melhorar imenso a qualidade da vida do gato Rico.

"Conheçam a história do pequeno Rico.....

O Rico (ex Frankie, nome que consta no site da ABRA) foi atropelado e deixado em sofrimento na rua em Braga. Felizmente alguém muito humano assistiu a esta crueldade e tentou que ele fosse assistido numa clinica. O atropelamento trouxe sérias consequências, provocou a fratura da bacia do gatinho. Numa sequência de eventos, o Rico corria o risco de ser eutanasiado por não vir a conseguir andar MAS a sua nova familia, a Susana e o Tiago, que já estavam a ponderar adoptar o Rico, decidiram adoptá-lo assim mesmo. Apesar de ele nunca mais vir a ter mobilidade nos membros posteriores nada o impede de ter uma vida feliz e cheia de qualidade, mas para estar a 100% nesta sua nova condição precisa de uma cadeira de rodas. Apesar do esforço desta familia em lhe dar a ração de gama veterinária própria (que irá ter de comer por toda a sua vida) e os restantes cuidados veterinários, não consegue proporcionar a cadeirinha que o Rico tanto precisa. O orçamento feito pelos especialistas em Portugal na execução deste tipo de equipamento é de 350€, um valor muito elevado para a familia do Rico.

Esta familia mudou a vida do Rico para sempre, e vocês não querem ajuda-los a dar o melhor dessa vida ao Rico? Por favor, ajudem nem que seja só com 1 euro.

NIB: 003501710019772750034"



Já fiz a minha transferência. O sonho do Rico fica assim um bocadinho mais perto. E que tal abdicarmos de um lanche fora e ajudarmos um bocadinho quem mais precisa?


*** OBRIGADA! O RICO JÁ TEM O VALOR NECESSÁRIO PARA TER A SUA CADEIRINHA! ***

Comentários

  1. Já contribuí. Fiquei a conhecer graças a ti. Espero que este pequeno tenha a sua cadeira depressa.

    ResponderEliminar
  2. Q linda iniciativa! De facto, com um bocadinho de todos nós esse sonho será possível!

    ResponderEliminar
  3. Infelizmente aqui temos situações iguais e angariar o dinheiro não é fácil é tão bom e não custa nada partilhar !

    ResponderEliminar
  4. Fico como com os olhos cheio de lágrimas com estas notícias. Felizmente que há pessoas boas que o ajudaram mas não consigo deixar de sentir o coração partido.

    ResponderEliminar
  5. Vi o vídeo da forma como ele se desloca coitadinho, devemos todos ajuda sim claro que sim.

    beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Como é possível ficar indiferente? Vamos todos ajudar :)

    ResponderEliminar
  7. Um bocadinho a cada um não custa assim muito. Também soube da notícia através do Facebook.

    ResponderEliminar
  8. Faz chorar ao ver o bichano na maneira que está, espero mesmo que os novos donos consigam a ajuda para melhorar a vida do Rico. A minha Griselda Maria já me miou aos ouvidos que quer ajudar o seu primo peludo...

    ResponderEliminar
  9. Também vou dar a minha pequena ajuda..... vou ajudando tantas causas que às vezes torna-se impossivel contribuir com muito..... mas muitos poucos fazem muito, lá diz a sabedoria popular!!!!

    ResponderEliminar
  10. Grande gato e grandes donos!

    As melhoras e uma lambidela da minha gata!
    Alex Figas

    ResponderEliminar
  11. A sério que não percebo as mobilizações massivas em torno dos direitos dos animais (que são estimáveis, certamente), em contraste com a profunda anomia das pessoas em relação a tudo o que de grave vai acontecendo pelo país. A começar pela violência doméstica e pelas dezenas de mulheres que todos os anos morrem assassinadas pelos maridos ou companheiros. Eu sei que todas as causas são compatíveis, mas a questão não é essa. A questão é mesmo a indignação enraivecida perante os Zicos e os Simbas desta vida e a indiferença perante tudo o resto. Estranhos tempos estes, em que o humanismo foi substituído por algo indefinido, de que não conhecemos ainda totalmente os contornos.. E podes apagar o comentário..

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

I wish

 Faço anos daqui a um mês e, este ano, vou querer prendas muito práticas e objectivas. Algumas coisas preciso comprar, outras substituir, mas acho que vou deixar um pouco as vaidades de lado e optar por poupança real - porque são coisas que teria de comprar. Alisador de Cabelo a vapor BELLISSIMA My Pro (Titânio - 170 °C - 230 °C ) Este ou outro qualquer, desde que seja bom e não me estrague (demasiado) o cabelo. Uns auscultadores. Preferencialmente giros. Preferencialmente sem fios. Estes ainda por cima dobram-se, o que é muito prático para colocar na mala. Um candeeiro de tecto novo para o meu quarto, que o que tenho é antigo e tapa imenso a luz. A minha irmã comprou este candeeiro de mesa para o quarto do meu pequeno (em preto) e amei de paixão. Queria assim em tom cobre para o meu quarto. :) Todos os candeeiros da Leroy Merlin / AKI.

Work in progress

Aprender a lidar com a solidão não é um processo mesmo nada fácil. Ando a diversificar as minhas formas de entretenimento, mas, convenhamos... A COVID não é muito minha amiga. A chuva rouba-me as caminhadas. Valham-me as amigas que me telefonam para ir apanhar pinhas ao monte e as colegas sempre presentes.  Comecei a dançar às segundas-feiras à noite - com a vantagem de achar a professora uma simpatia. A amiga Netflix tem-me feito muita companhia. Estou a ver a primeira temporada de Outlander e sei que tenho série para umas semanas. Os livros também prometem ser grandes amigos, mas sinto-me sempre com tanto sono e com tanto cansaço que tenho evitado a palavra escrita. Estou bem, mas estou a adaptar-me. Com dias melhores e dias menos bons. Obrigada a todos os que, de uma forma ou de outra, demonstraram caminho.