Avançar para o conteúdo principal

Facto

Meio triste ouvir um sindicalista cá da zona dizer, antes dos discursos oficiais da greve de hoje, "se tivéssemos montado o palco na praia, tínhamos mais gente".

Eu trabalhei, não fiz greve, apesar de entender todos os motivos da greve. Mas caramba, é algo vergonhoso quando até as televisões andam nas praias à procura de grevistas. 

Comentários

  1. Na praia é onde está o pessoal todo!

    ResponderEliminar
  2. Acho uma hipocrisia fazer greve para ir alapar o cú na praia! Ou bem que é para se manifestarem ou então o sentido do protesto é zero.

    ResponderEliminar
  3. É triste e vergonhoso... Falta de carácter é o que digo!

    ResponderEliminar
  4. A verdade é que é essa a realidade, certamente ele tem razão.

    Beijos

    ResponderEliminar
  5. Não fiz greve, mas os portugueses tendem a ir para a praia nos dias da dita, e nos dias de eleições. Fica cara essa ida à praia...

    ResponderEliminar
  6. Não percebi! O que é vergonhoso, os grevistas irem para a praia ou os jornalistas andarem lá à procura deles?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os grevistas fazerem greve e irem para a praia, em vez de protestarem. Indo para a praia, de nada adianta a greve.

      Eliminar
  7. Completamente de acordo :/

    kiss
    www.ivaniadiamond.com

    ResponderEliminar
  8. Já basta terem desperdiçado um dia de salário ao menos aproveitaram a praia, já que a greve não serviu de nada. Sao tão poucos os dias de bom tempo sem nortada aqui na zona, deixa o povo aproveitar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, praia e futebol. É por esse espírito de luta é que o país está como está. Se eu fosse governante também não levava a sério este povo.

      Eliminar
  9. Eu também trabalhei, mas a verdade é que segundo consta as praias atavam à pinha, tal qual como se fosse um Domingo.

    ResponderEliminar
  10. Completamente em desacordo (e não, não fiz greve nem fui para a praia). As pessoas marcam a sua posição de desacordo ao não aparecerem e perderem um dia de pagamento. Não precisam ficar trancadas em casa ou irem gritar para a porta do trabalho a seguir, porque o descontentamento já foi demonstrado com a greve em si. O que fazem com o tempo que lhes sobra é lá com elas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este comentário poupou-me a fazer um. Faço destas palavras minhas também.

      Eliminar
  11. Mtas pessoas fazem greve, não p reivindicar os direitos, mas só para não irem trabalhar e estar no bem bom. Tnh pena d quem trabalha e precisa dos transportes para tal; esses sim são os afectados pelas greves...

    http://dailylifebysophia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  12. O pessoal quer é descanso, por isso é que este país não anda para frente, porque são sempre os mesmos a trabalhar!

    ResponderEliminar
  13. Temos e haveremos sempre de ter esse tipo de "grevista"!!

    ResponderEliminar
  14. É vergonhoso! Depois que moral essas pessoas têm para falarem dos seus direitos se não lutam por eles?!

    ResponderEliminar
  15. Completamente de acordo; parece que a greve se banalizou , e enquanto antigamente a greve pressupunha estar no local de trabalho sem trabalhar, hoje não são obrigados a estar no local de trabalho....

    ResponderEliminar
  16. Ontem lá fui eu ao hospital para fazer um raio x chego lá e diz a menina "ah o técnico esta de greve" e vira-se para a outra secretaria "quer dizer ele disse que ia fazer greve mas que ia para a praia" fiquei a pensar que bonito, para isso mais valia que estivesse a trabalhar pelo menos era mais prestável, por mim falo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O mal passa muito por aí: cada um só fala por sim, no mal que sente na pele,só olha para o próprio umbigo e nos transtornos que sofreu porque não usufruiu dos serviços a que tinha direito!

      Ainda que concorde que os trabalhadores deveriam sair para a rua em protesto (e não, necessariamente, no local de trabalho), ser mais pro-ativos, acho que vale mais isso do que ir trabalhar e continuar a ser explorado alegremente.

      Eliminar
  17. A TV gosta dessas coisas.. mas pronto ja era de se esperar a afluencia às praias.

    ResponderEliminar
  18. As greves tornaram-se banais. Está a tornar-se tão vulgar fazer greve e ver greves como ir ao café.

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

I wish

 Faço anos daqui a um mês e, este ano, vou querer prendas muito práticas e objectivas. Algumas coisas preciso comprar, outras substituir, mas acho que vou deixar um pouco as vaidades de lado e optar por poupança real - porque são coisas que teria de comprar. Alisador de Cabelo a vapor BELLISSIMA My Pro (Titânio - 170 °C - 230 °C ) Este ou outro qualquer, desde que seja bom e não me estrague (demasiado) o cabelo. Uns auscultadores. Preferencialmente giros. Preferencialmente sem fios. Estes ainda por cima dobram-se, o que é muito prático para colocar na mala. Um candeeiro de tecto novo para o meu quarto, que o que tenho é antigo e tapa imenso a luz. A minha irmã comprou este candeeiro de mesa para o quarto do meu pequeno (em preto) e amei de paixão. Queria assim em tom cobre para o meu quarto. :) Todos os candeeiros da Leroy Merlin / AKI.

Work in progress

Aprender a lidar com a solidão não é um processo mesmo nada fácil. Ando a diversificar as minhas formas de entretenimento, mas, convenhamos... A COVID não é muito minha amiga. A chuva rouba-me as caminhadas. Valham-me as amigas que me telefonam para ir apanhar pinhas ao monte e as colegas sempre presentes.  Comecei a dançar às segundas-feiras à noite - com a vantagem de achar a professora uma simpatia. A amiga Netflix tem-me feito muita companhia. Estou a ver a primeira temporada de Outlander e sei que tenho série para umas semanas. Os livros também prometem ser grandes amigos, mas sinto-me sempre com tanto sono e com tanto cansaço que tenho evitado a palavra escrita. Estou bem, mas estou a adaptar-me. Com dias melhores e dias menos bons. Obrigada a todos os que, de uma forma ou de outra, demonstraram caminho.