Avançar para o conteúdo principal

Confesso:

Quando o namorado, durante a noite, decide roncar (o que, graças a Deus, acontece com pouca frequência)... eu simulo um ataque de tosse até ele acordar. Se tenho o azar de acordar e ele está a roncar, não consigo dormir mais. Então ponho-me a tossir até que ele acorda, rebola para o lado e deixa de roncar. Simples e eficaz.

Comentários

  1. Eu abanava-o, até ele acordar e depois dizia-lhe para ressonar mais baixo porque eu também gosto de dormir... será por isso que estou solteira?

    ResponderEliminar
  2. Querida S*, cada uma de nós, tem a sua estratégia. :)

    ResponderEliminar
  3. graças a deus o meu P. não ronca. alias, as vezes ate tenho que ver se ele esta vivo! lol

    ResponderEliminar
  4. lololol vê lá se no Natal te oferece um carregamento de xarope para a tosse :p

    ResponderEliminar
  5. ainda bem que o meu namorado não ressona ;)

    ResponderEliminar
  6. Miss Murder, não deve ser por isso. É que às vezes dou-lhe um encontrão, para o acordar. Menos suave, mas igualmente eficaz.

    ResponderEliminar
  7. eheh eu dou mesmo um encontrãozinhoooozão :P

    ResponderEliminar
  8. Eu por acaso tento acorda-lo com beijinhos! pronto sou uma lamechas... Mas conheço que diga que o acorde ao pontapé! lol

    ResponderEliminar
  9. S*, não és radical porque ainda é pouco tempo. Espera 25 anos e vês que as estratégias são muito mais violentas. O meu só não cai abaixo da cama porque enfim...ahahahahahah

    Beijo

    ResponderEliminar
  10. Eu cá dou-lhe uns encontrõezinhos e ele lá acorda :P também resulta eheh

    ResponderEliminar
  11. Também podes sempre tapar-lhe o nariz! ;)

    ResponderEliminar
  12. ahahahah!
    desculpa S* mas tenho de concordar com a NI!no meu caso não são 25 anos...são dois (de casados) mas o gajo só não cai com tantos pontapés porque porque!

    ResponderEliminar
  13. Todas as táticas são válidas (cada um tem as suas) mas há uma permissa que não convém esquecer: não se deve acordar quem temos ao nosso lado a dormir.
    Há que ter também respeito pelo sono dos outros.

    Não te esqueças que maior parte das pessoas que ressonam não têm culpa disso. E digo maior parte pois há uma fatia delas que controlariam essa desordem respitratória se não tivessem certos hábitos nocivos para a saúde como fumar ou beber a mais da conta! :P

    Beijinhos sossegados e sem fazer barulho algum :)

    ResponderEliminar
  14. A estratégia podia ser muito mais violenta, por isso e, visto que surte efeitos, acho que estás num bom caminho :)

    Se algum dia se chatearem a custa da tosse e, quiserem fazer as pazes com uma viagem, podes sempre ir ao meu estaminé ver umas dicas :)

    http://nospelomundo1.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  15. Orquídea, o namorado fuma, sim. Mas a questão nem é essa... é exactamente por toda a gente ter direito ao sono que eu tenho de lutar pelo meu sono. A dele, basta-lhe rolar para o lado... de lado já não ressona! E ambos dormimos felizes.

    ResponderEliminar
  16. Dizem que se uma pessoa assobiar, quem está a ressonar pára. Como eu não consigo assobiar muito bem, começo aos empurrões até ele parar ahahah

    ResponderEliminar
  17. Eu dou-lhe uma cotovelada carinhosa :) Ou então chamo só por ele. Acorda momentaneamente, pára de ressonar, vira-se e continuamos a dormir :)

    ResponderEliminar
  18. Nada que um grito com "Volta, que tás a roncar!" não resolva!

    ResponderEliminar
  19. Também já ouvi essa de assobiar. Uma vez tentei, mas deu-me tanta vontade de rir, que optei pela clássica cotovelada :)

    ResponderEliminar
  20. S*,
    Sabes uma coisa "engraçada"? Esta madrugada pensei em ti... ahahahahahah
    O maridão esta noite deu-me uma "sessão" como há muito não dava!!... e lá andei com 30 cuidados para não o acordar!!! And guess what? Ele não acordou!
    Missão cumprida!

    ahahahahah


    Beijinhos bem dispostos!! :)

    ResponderEliminar
  21. ahahah Oh Orquídea... quando li "o maridão esta noite deu-me uma sessão como há muito nada dava", achei que era uma sessão mais caliente. ahahah

    Só depois raciocionei... oh, eu não tenho paciência para isso, admito. Até porque o namorado acorda, rebola, e daí a 30 segundos já está a dormir de novo... e sem roncar! Escuso eu de estar a sacrificar o meu sono por ele. :D

    ResponderEliminar
  22. Ahahahah adorei mesmo! Quando muito começava aos "coisses" mas realmente é mesmo uma grande ideia! Eles fazem barulho, nós também =P

    ResponderEliminar
  23. um empurrãozinho 'acidental' tb deve resultar :)
    **

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã.

Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte?

Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria.

Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

O que é nacional é bom

Anda Portugal a usar cestas desde sempre e esta vossa S* a usá-las há sete ou oito anos... e vem agora a Carolina Herrera descobrir a pólvora (imagens acima).
Por favor, acho isto verdadeiramente errado. A desfaçatez que é pegar em algo tradicional de um país e de o apresentar como uma "criação"... Ainda por cima chamar-lhe "Aveiro"... E em nenhum sítio dizer que tem inspiração portuguesa.
E a pechincha que está? Quase 500 euros por uma cesta. Não tinha nada contra o preço... se efectivamente fosse um produto de original.
É só googlar "cesta portuguesa" e encontram-se imensos exemplares realmente nossos... E sem custarem quase um salário mínimo.
Querem cestas de classe? Então comprem das nossas. Das verdadeiras. Cópias descaradas? Não, obrigada.
Sugiro a Victoria Handmade. Não são caras, são dispendiosas e têm o preço do que é realmente bom. São feitas à mão, são portuguesas e assentam na nossa tradição. 

Voltar ao início

Depois de quase 9 anos e meio de relação, não vamos fingir que são tudo rosas. Ultimamente, temos até de admitir que têm sido mais os dias maus do que os dias bons. As chatices do dia-a-dia, os remorsos, os ressentimentos, os problemas a que somos alheios mas que nos afectam... Não é fácil de gerir e mentiria se não admitisse que já pensamos "será que vale a pena?".
Da minha parte, apesar dos momentos menos bons, continuo com a nítida percepção de que é um bom homem, com bons princípios, e que dificilmente encontraria companheiro que encaixasse tão bem em mim (que eu sou osso duro de roer, no que toca ao convívio caseiro).
Vale sempre a pena, porque não perdemos esta capacidade de nos reencontrar e voltar ao início. Enquanto soubermos olhar um para o outro e reconhecer o valor um do outro, vale mesmo muito a pena.