Avançar para o conteúdo principal
"Talvez seja uma mulher fora do meu tempo porque continuo a esperar das relações amorosas um espírito de compromisso e de continuidade que já não reconheço nos outros".

"Diário da tua ausência", MRP


Não se espantem se virem muitas citações nos próximos dias. Estou a adorar o livro. Revejo-me nele. Esse mérito ninguém lhe tira.

Comentários

  1. Já li. Numa altura em que o meu boy estava longe, ausente durante cinco meses. E revia-me em cada página dele!

    ResponderEliminar
  2. Mas isso é o que toda a gente espera.
    O que ela não vê é a concretização, porque o pessoal já não se aguenta à bronca lolol.
    Espírito de compromisso, continuidade, muita cedência a caprichos...
    Agora as relações são mais baseadas no "compra-me isso", "compra-me aquilo"... lolol
    Bjos.

    ResponderEliminar
  3. Muito linda a frase!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Li-o 5 vezes.. amei! De certeza que não te arrependes por lê-lo =)

    ResponderEliminar
  5. Amei o que ela disse. Concordo, e sou assim. (:

    ResponderEliminar
  6. Nesse sentido também sou uma mulher fora do meu tempo :s

    **Beijinhos**

    ResponderEliminar
  7. Acho que vais adorar todos os livros dela.

    ResponderEliminar
  8. Apesar de tudo o que dizem da MRP, a verdade é que ela consegue sempre causar esse efeito em nós, e de uma forma muito simples.

    Também gostei muito desse livro. E gostei mais ainda da continuação da história em "O dia em que te esqueci". Aconselho!

    beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  10. Ainda não li esse livro delas mas os anteriores a esse li e gostei bastante. Concordo com a Ana quando disse "Apesar de tudo o que dizem da MRP, a verdade é que ela consegue sempre causar esse efeito em nós, e de uma forma muito simples." Ela causa este efeito porque o que diz é verdade : ) ***

    ResponderEliminar
  11. E eu queria poder gostar assim de alguém também. O gostar que coloco no peito da menina imaginária.

    ResponderEliminar
  12. Olha eu gostei muito. Foi o primeiro que li dela....tem citações fantásticas... bjs

    ResponderEliminar
  13. Nunca li nada dela, mas pelo que vejo na blogosfera, não demora muito a experimentar. Beijinhos e boas leituras.

    ResponderEliminar
  14. tenho de ler deixaste-me curiosa. beijo

    ResponderEliminar
  15. Passem pelo meu blog...
    Podem dar opiniões, criticar ou simplesmete ver! espero que gostem.

    http://aspalavrasvoamaescritafica.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  16. Tenho que ser sincera contigo. Li o livro obrigada (este e mais alguns dela) e não consigo gostar. Basta ler um livro dela para saber como serão os próximos. Repete-se, plagia-se, usa sempre, sempre, sempre os mesmos adjectivos (e mais não posso dizer lol)
    Sei que é este tipo de literatura que vende exactamente pelo facto de as pessoas (mulheres) se identificarem com as dores de amores, e todas as temos...
    Irrita-me nela o facto de escrever um livro como quem mete paezinhos no forno, demasiado comercial, falta-lhe amor nas linhas que escreve sobre Amor.
    Beijo

    ResponderEliminar
  17. Já passei por essa fase, de me achar num tempo errado e viver com a nostalgia de outros tempos em que acreditava ser a vida muito melhor, principalmente a nível dos valores e dos sentimentos, num contraste gritante com a época em que vivemos, mas, e apesar dessa diferença existir, não será tão grande assim. Parece-me, contudo, que as pessoas têm hoje um pouco mais de medo de demonstrarem os seus sentimentos e fragilidades, acabando por vulgarizá-los, por não quererem ser diferentes dessa maioria que hoje parece querer viver para o momento, avessos a compromissos.

    ResponderEliminar
  18. Amar é amar.
    Compromisso é compromisso. Compromisso é aquela obrigação chata que temos quando prometemos que vamos ajudar a tia na venda de garagem...
    Amar é muito mais que um compromisso. É ser obrigada por vontade própria.

    ResponderEliminar
  19. Ainda vão existindo pessoas assim, além de nós próprios. Sério :)

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

I wish

 Faço anos daqui a um mês e, este ano, vou querer prendas muito práticas e objectivas. Algumas coisas preciso comprar, outras substituir, mas acho que vou deixar um pouco as vaidades de lado e optar por poupança real - porque são coisas que teria de comprar. Alisador de Cabelo a vapor BELLISSIMA My Pro (Titânio - 170 °C - 230 °C ) Este ou outro qualquer, desde que seja bom e não me estrague (demasiado) o cabelo. Uns auscultadores. Preferencialmente giros. Preferencialmente sem fios. Estes ainda por cima dobram-se, o que é muito prático para colocar na mala. Um candeeiro de tecto novo para o meu quarto, que o que tenho é antigo e tapa imenso a luz. A minha irmã comprou este candeeiro de mesa para o quarto do meu pequeno (em preto) e amei de paixão. Queria assim em tom cobre para o meu quarto. :) Todos os candeeiros da Leroy Merlin / AKI.

Work in progress

Aprender a lidar com a solidão não é um processo mesmo nada fácil. Ando a diversificar as minhas formas de entretenimento, mas, convenhamos... A COVID não é muito minha amiga. A chuva rouba-me as caminhadas. Valham-me as amigas que me telefonam para ir apanhar pinhas ao monte e as colegas sempre presentes.  Comecei a dançar às segundas-feiras à noite - com a vantagem de achar a professora uma simpatia. A amiga Netflix tem-me feito muita companhia. Estou a ver a primeira temporada de Outlander e sei que tenho série para umas semanas. Os livros também prometem ser grandes amigos, mas sinto-me sempre com tanto sono e com tanto cansaço que tenho evitado a palavra escrita. Estou bem, mas estou a adaptar-me. Com dias melhores e dias menos bons. Obrigada a todos os que, de uma forma ou de outra, demonstraram caminho.