Avançar para o conteúdo principal

An Angel

She walks within the humble dust,
yet she was born amid the clouds.
And while life has shattered all her trust,
she still brings smiles upon the crowds.

She takes our old and makes it new,
for all of those who have no name.
And since angels such as her are few,
we must thank God that this one came.

She opens up and shares her heart,
with all of those who need a hand.
And while most people pass and part,
she stops to help the nameless stand.



Poema escrito pelo Alessandro, do blogue Seeking' the Cause. Segundo o próprio, é um poema "dedicado a uma amiga minha que tem uma Associação sem fins lucrativos, que tem por objectivo apoiar quem precisa e direccionar quem quer ajudar, no sentido de promover acções de solidarieadade".

Quem quiser visitar o site da Associação, é aqui. A Ajude-me a Ajudar aceita ajuda de voluntários e donativos em "roupa; comida; mobília; brinquedos; livros; remédios; fraldas etc.".

Comentários

  1. Ms. S* you are beautiful! :) Obrigado por ajudares. bjs

    ResponderEliminar
  2. Espero que não seja como a "Emaus" que em 1998 ficaram de vir buscar um sofá, uma mota e um computador ZX Spectrum e o respectivo leitor de cassetes e os jogos, tudo a funcionar e ainda não apareceram.
    Um gajo até fica com vergonha de oferecer as coisas e ficar por "pelintra", por comparação com a "riqueza" de algumas instituições (e pessoas).
    Por isso é que eu prefiro meter tudo num saco e deixar ao lado do contentor e quem quiser que vá buscar.

    ResponderEliminar
  3. São de louvar iniciativas como esta :)
    KissKiss

    ResponderEliminar
  4. Iniciativa mt boa:D Obrigada por partilhares!*

    ResponderEliminar
  5. vou definitivamente aderir a esta iniciativa...

    Um beijinho
    Eduarda
    made in ♥ love

    ResponderEliminar
  6. Coração de ouro... :)

    *

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

I wish

 Faço anos daqui a um mês e, este ano, vou querer prendas muito práticas e objectivas. Algumas coisas preciso comprar, outras substituir, mas acho que vou deixar um pouco as vaidades de lado e optar por poupança real - porque são coisas que teria de comprar. Alisador de Cabelo a vapor BELLISSIMA My Pro (Titânio - 170 °C - 230 °C ) Este ou outro qualquer, desde que seja bom e não me estrague (demasiado) o cabelo. Uns auscultadores. Preferencialmente giros. Preferencialmente sem fios. Estes ainda por cima dobram-se, o que é muito prático para colocar na mala. Um candeeiro de tecto novo para o meu quarto, que o que tenho é antigo e tapa imenso a luz. A minha irmã comprou este candeeiro de mesa para o quarto do meu pequeno (em preto) e amei de paixão. Queria assim em tom cobre para o meu quarto. :) Todos os candeeiros da Leroy Merlin / AKI.

Work in progress

Aprender a lidar com a solidão não é um processo mesmo nada fácil. Ando a diversificar as minhas formas de entretenimento, mas, convenhamos... A COVID não é muito minha amiga. A chuva rouba-me as caminhadas. Valham-me as amigas que me telefonam para ir apanhar pinhas ao monte e as colegas sempre presentes.  Comecei a dançar às segundas-feiras à noite - com a vantagem de achar a professora uma simpatia. A amiga Netflix tem-me feito muita companhia. Estou a ver a primeira temporada de Outlander e sei que tenho série para umas semanas. Os livros também prometem ser grandes amigos, mas sinto-me sempre com tanto sono e com tanto cansaço que tenho evitado a palavra escrita. Estou bem, mas estou a adaptar-me. Com dias melhores e dias menos bons. Obrigada a todos os que, de uma forma ou de outra, demonstraram caminho.