Para a minha irmã

Os Fitzgerald são uma família bastante comum. São um casal jovem, bonito e têm dois filhos, Jesse e Kate. Mas quando Kate atinge os dois anos começa a ficar doente... e é-lhe diagnosticada leucemia.

Por sugestão do médico, os pais resolvem "conceber" um terceiro filho - Anna - geneticamente seleccionada para ser uma dadora compatível a 100% com a irmã. Para ajudar a irmã, durante mais de dez ano Anna tem de sofrer inúmeros tratamentos médicos. Tem de fornecer sangue, medula óssea e outros tecidos para salvar a vida da irmã mais velha.

Agora Kate precisa de um rim e Anna resolve instaurar um processo legal para requerer a emancipação médica - ela quer ter direito a tomar decisões sobre o seu próprio corpo. A filha concebida para salvar a irmã recusa-se a ajudá-la mais. Porquê?

Sara - a mãe - vai a tribunal contra a própria filha. Recusa dar-lhe a emancipação e quer, à força toda, que ela doe um rim para a irmã doente. Anna tem obrigação de arriscar a própria vida para salvar a irmã? Podem os pais obrigá-la a doar um rim à irmã, comprometendo o seu futuro?

Recomendo vivamente. Uma lição de vida fantástica. É um filme forte, intenso. Não é nada fácil de ver. Eu chorei durante metade do filme. Arrepiei-me com o sofrimento da Kate, desesperei com o sofrimento da família. E fez-me pensar em tudo aquilo que eu aguentaria pela minha família. Sem eles, nada valeria a pena.

Comentários

  1. O que eu esperei para ver esse filme.. Será este fds e certamente irei chorar também.
    KissKiss

    ResponderEliminar
  2. Felizmente que estes dramas praticamente só acontecem no cinema, porque seria demasiado pesado para a vida real.
    Uma decisão muito difícil de tomar. Temos de aceitar os direitos dos outros, por muito dramático que isso possa ser.

    Beijinho e bom fim-de-semana.

    ResponderEliminar
  3. Parece bom... vou tentar ver para a semana!!!
    ;-DDD
    Obrigada pela descrição, beijinhos e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  4. Deve ser muito complicado.. afinal é um ser humano com sentimentos mesmo que não tenha sido concebida para tal :(

    ResponderEliminar
  5. um ser humano n ppode ser visto como um dador de peças p outro! Na vida real deve ser uma situação de enlouquecer. Eu, por mim, dava os rins, o figado, o coração ao meu irmão se ele precisasse, mas não é por obrigação...

    ResponderEliminar
  6. Vi ontem a apresentação, achei interessante.
    Acho que os pais não podem obrigar.
    Em breve vai ser possível criar qualquer orgão a partir de células estaminais. Aliás... vai abrir um banco de células estaminais em Portugal. Óptimas notícias portanto =)

    Mas eu acho que não! Não se pode OBRIGAR alguém a arriscar a vida por outra pessoa!

    ResponderEliminar
  7. Tenho de ver este filme, parece m GRANDE filme!
    Olha tens uns miminhos no meu blog :)

    ResponderEliminar
  8. Vi ontem. Gostei muito. A partir de meio só se ouviam fungos e soluções. No final reparei que 70% da plateia chorava...

    ResponderEliminar
  9. Estou desejando ir ver o filme, se no livro chorei baba e ranho... nem quero pensar o quanto vou chorar no filme.

    ResponderEliminar
  10. Vi hoje o trailler e pensei logo "Tenho de ver". Acho que me vai doer imenso ver toda a história, mas como dizes, vou de certeza retirar dali uma grande lição.

    =)

    ResponderEliminar
  11. Fiquei arrepiada só de ler a descrição do filme. Assim que possível, verei com certeza! :-)

    ResponderEliminar
  12. Eu chorei baba e ranho a ler o livro e ate tenho medo de ver o filme...

    Bjocas e dcp a invasao!

    ResponderEliminar
  13. Eu chorei a ver um bucado do filme, ent qnd o ver todo n sei nao :P

    bjinhos :)

    ResponderEliminar
  14. Já estive a ler sobre esse filme, e fiquei com vontade de ver, =)

    ResponderEliminar
  15. é o proximo na lista...gosto de filmes emocionantes que me façam chorar!

    ResponderEliminar
  16. Que lição! Tem coisas que fazemos só pelos mais chegados!

    Fiquei com vontade de ver!

    ResponderEliminar
  17. gostei da descrição do filme, tenho de ir ver...

    ResponderEliminar
  18. Já vi a apresentação do filme, e fiquei com a lágrima no canto do olho... sei que também vou passar metade ou mais do filme a chorar, mas tenho que o ir ver!
    Bom fim-de-semana!
    Beijoca*

    ResponderEliminar
  19. Adeus, ó... remelosa.
    Durante dois dias não estou aqui para te deixar piadas porcas eheheh

    Beijinho

    ResponderEliminar
  20. eu vi o trailer e adorei e fiquei com curiosidade e bichinho de ir ver o filme....lool



    bjux

    ResponderEliminar
  21. Recomendo o livro...e 2 caixas de lenços de papel por perto! Mas é fantástico! Qt ao filme, tenciono vê-lo na próxima semana, só pela apresentação, é um estalo. Bj

    ResponderEliminar
  22. Já estreou??? Estou morta para o ver!!! =D

    ResponderEliminar
  23. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  24. Vi a apresentação e já me tinha despertado o interesse :)

    ResponderEliminar
  25. por acaso é daqueles que quero mesmo ver!

    ResponderEliminar
  26. Quero ver quero ver! Só não sei quando :S

    ResponderEliminar
  27. Adorei o livro. É uma história surpreendente e inesperada mesmo ao estilo de Jodi Picoult. Ainda não tive tempo de ver o filme mas espero que faça justiça ao livro ;)

    ResponderEliminar
  28. Voltei aqui p/ dizer que fui ver o filme no cinema e adorei!!! Valeu pela recomendação. :-)

    ResponderEliminar
  29. Chorei tanto querida S.... fogo... chorei pelo filme e chorei pelas minhas mágoas todas... a sério, adorei do primeiro ao ultimo minuto... bjs

    E já tinha lido o livro

    ResponderEliminar
  30. Acho que não passa deste fim-de-semana!

    Um beijinho!

    Congrats pelo blog! Gostei das linhas!

    ResponderEliminar
  31. ouvir falar deste filme fez-me comprar o livro... gostei mas fiquei tao triste com o fim... talvez no filme seja não tão injusto :)

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares