Life as It is

Não sou exigente em relação às coisas materiais.

Gosto de coisas simples, fico satisfeita com coisas banais. Não preciso de pompa e circunstância para me sentir feliz.

Gosto de ver as notícias da RTP1 de manhã. Sento-me na cama, eu mais as minhas torradas, a ver um bocado de televisão. Aqueles quinze minutos de sossego preparam-me para o resto do dia. E sabem tão bem...

Não preciso de grandes viagens, de grandes festas, de grande espalhafato. Sou feliz com o que tenho, embora muitas vezes me pareça pouco e insuficiente.

Há gente que fica tremendamente aborrecida com as coisas simples. Há gente que precisa de inovação constante, que precisa de fazer coisas diferentes todos os dias. A vida não é sempre uma festa, não é sempre uma alegria. É feita de coisas chatas e menos chatas. Ter uma vida de sonho é uma utopia.

Gosto da minha casa. Os sofás têm fios puxados das horas de sono que os meus gatos lá passam. A carpete da cozinha tem nódoas, de atirarmos pedaços de carne aos gatos. Não é uma casa de sonho, mas é a minha casa. Espelha aquilo que nós somos, e os laços fortes que unem a minha família.

Gosto de tomar banho e besuntar-me de cremes. Sim, eu gosto! Gosto de pintar as unhas (ainda que de cor neutra), de esticar o cabelo e de escolher a roupa para o dia seguinte.

Gosto de me sentar numa esplanada, a ler uma qualquer revista de cusquices. Gosto de me sentar na varanda, rodeada dos meus gatos, a apanhar sol e a ler um livro.

Não, não tenho tudo o que quero. Não tenho a pulseira que queria, a bolsa que me apetecia e os sapatos que desejava. Não faço a viagem que queria fazer nem tenho o telemóvel que queria ter. Ok, por acaso este até tenho. :P Mas também não preciso dessas coisas. São complementos. Não são a base da minha felicidade.

Gosto da minha almofada, do cheiro dos meus gatos e do abraço da minha mãe. Gosto de entrar em casa e ouvir a minha irmã descer as escadas para vir ao meu quarto e dizer qualquer coisa sem o mínimo de importância.

Mas sou exigente em relação às pessoas.

No meu mundo só entra quem eu quero, quem eu permito. Já aqui disse diversas vezes que sou selectiva. Posso até sair com dezenas de pessoas, posso ter atitudes levianas, mas no meu mundo são poucos os que entram.

E ainda são menos aqueles que saem. Porque quando entram, tenho dificuldade em deixá-los partir. Fazem já parte de mim.

Comentários

  1. Olhe que entrar na mente dos outros e escrever exactamente o que pensamos e ter de estar sempre aqui a dizer eu também sou mais ou menos assim, não tem lá muita piada. Bem quer dizer a parte do esticar o cabelo e pintar as unhas não me identifico muito, mas é um pequeno pormenor. :-P

    É bom saber que ainda existem pessoais normais e que vivem bem com coisas normais, estou farto de ver tanta pessoa que quer ser diferente e depois acabamos por ver que são iguais à maioria...

    ResponderEliminar
  2. não somos todos um bocadinho assim? No fim das contas as pequenas coisas de cada um, são as coisas que nos fazem felizes...
    passarinhos na janela, flores no caminho... amigos inesperados....

    ResponderEliminar
  3. Esse texto quase podia ter sido escrito por mim...

    ResponderEliminar
  4. simples coisas para uma rapariga simples,lol

    ResponderEliminar
  5. ha pessoas e pessoas e fico feliz por tambem tu, pensares assim :)
    Eu as vezes tambem me lamento da vida, e tenho vicio de a comparar a outras pessoas, colegas, amigos... Mas ao fim e ao cabo acho que sou sempre eu que tenho mais sorte! tenho uns pais adoráveis e dois irmãos(um mais novo e um mais velho que eu), e sou saudável! E isto para mim são as coisas mais importantes... depois claro está, que ha outros bens que ajudam à festa, tenho 19anos e uma alegria invejável...rs
    Tenho o telemóvel que eu quero, os óculos que eu quero, o carro que eu quero (orgulho e ouso em dizer que aos 18anos o meu pai me deu o carro que eu queria, NOVINHOO :) )
    tambem me besunt com cremes lol, mas só besuntar porque cuidado não tenho nenhum com o meu corpo :s Não sou propriamente magra e sei que tenho tendencia a engordar, mas nem por isso tenho mais cuidado com o que meto à boca...
    (E ja estou para aquia divagar) :b

    Mas agora em jeito de conclusão, o que eu ueria dizer mesmo é que nós temos aquilo que construímoos ou aquilo que herdamos, e eu dou louvores por ter herdado as coisas mais importantes dos meus pais: humildade! E so por isso, sou feliz, porque faz com que tenha muitos amigos...muitos e bons, que ficam :D porque sou como tu e recíproco:
    "Porque quando entram, tenho dificuldade em deixá-los partir"...

    ResponderEliminar
  6. Acho que as pessoas que não são felizes com as coisas simples é porque ainda não conseguiram encontrar-se a si mesmas e então passam a vida em grandes exotismos na esperança de conseguirem ser felizes...mas, é a minha opinião.

    ResponderEliminar
  7. Olá!
    Eu tenho a vida que escolhi...mas se ppudesse recuar e mudar alguns passos que dei...sem duvida que os mudava...
    Mas só depois de tomarmos certas decisões, é que sabemos se foram as acertadas ou não :=)
    Por isso é importante caminharmos e fazermos as nossas escolhas, mesmo que mais tarde descubramos que poderia ter sido feito e escolhido outro caminho :=) Beijocas
    Boa semana

    ResponderEliminar
  8. Adorei o texto e identifico-me MUITO com ele. Também eu gosto de coisas simples. Não tenho tudo o que gostaria, mas agradeço tudo aquilo que tenho e sou feliz assim! =)

    ResponderEliminar
  9. A felicidade está na simplicidade!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Ora nem mais! Andamos nós (a humanidade) à procura da felicidade, quando a felicidade está em tudo isso que dizes.
    Esta sociedade materialista cria falsas necessidades nas pessoas, com o intuito de vender mais e mais. É preciso termos algum discernimento em relação aos bens de consumo, para que a nossa felicidade não dependa deles.
    Eu também me sinto feliz com o que tenho e não é por isso que deixo de sonhar com mais. Mas as pessoas têm tendência a confundir ambição com ganância e depois matam-se a trabalhar (e a passar por cima de tudo e todos) e nem sequer chegam a ter tempo de gozar aquilo porque tanto lutaram.
    Acumulam bens materiais mas a felicidade passa-lhes ao lado.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  11. Ao ler o teu texto, reparei que temos acções e atitudes parecidas...
    Acordo mais cedo para tomar um pequeno almoço relaxado, a apreciar o meu café com leite e a bela da torradinha. Não me sento na cama, mas sim na sala...
    Gosto da rotina, não me aborrece...porque na realidade consigo sempre aperceber-me que há um ou outro pormenor que torna o dia diferente...
    Como tu são poucos os que fazem parte do meu mundo e ainda menos os que saem...

    Em relação aos gatinhos... quantos tens? Eu só tenho um... o meu Gui... o meu menino lindo ...e mimado... muito mimado...

    Bjinhos e boa semana :D

    ResponderEliminar
  12. Hannah, três meninos. Lindos, mimados, MUITO mimados. :P

    ResponderEliminar
  13. Também gosto de apreciar as coisas simples da vida. Sim, também gosto da rotina, das tarefas que surgem durante o dia.
    Mas conheço pessoas que são o oposto. Tudo para elas é uma seca. O trabalho, a namorada, chegar a casa e ter sempre a mesma rotina... Mas acho que isso vem da própria personalidade e feitio da pessoa.
    Gostei do teu texto e de saber que fazes parte do grupo dos felizes com a vida :)

    ResponderEliminar
  14. Bonitas palavras sim senhor!

    E uma coisa é bem certa, é realmente muito importante ser-se selectivo nas pessoas. porque muitas delas só entram na nossa vida para fazer estragos. mais um bocadinho de atenção da nossa parte não faria mal nenhum, ou melhor, faria a diferença:)

    Um beijinho

    ResponderEliminar
  15. São poucas as pessoas que sabem apreciar a simplicidade!!!
    A mim enche-me o sorriso de uma criança... o perfume de uma flor... um pássaro que me acorda com o seu canto... um campo de papoilas... o som das ondas em noite de lua cheia... ai, ai... já estou a sonhar!!!
    Sonho... e gosto!!!
    Gosto da simplicidade, mas com bom gosto... para mim o valor das "coisas" não se mede em Euros, mas em sentimento... e há sentimentos que não têm preço, a AMIZADE é um deles!!!

    Para ti, uma semana simplesmente fantástica!!!
    ;-DDD

    ResponderEliminar
  16. Muitas vezes a intuição devia funcionar melhor,

    pois deixamos entrar pessoas nas nossas vidas que só trazem inveja, maldade.

    beijinhos e fica bem

    ResponderEliminar
  17. Poderia dizer que gostas das coisas simples da vida, mas isso seria errado, pois na verdade o que fazes é o mais complicado, ou seja gostares do que tens e isso de simples não tem nada.

    ResponderEliminar
  18. Podemos estar rodeados de tanta gente e sentirmo-nos sós!
    Selectiva?! Sim... fazes bem!!!
    eu também gosto de muitas das coisas que faço durante o dia mas sinto falta de muitos "complementos"!
    Não sou infeliz mas poderia ser muito mais feliz!!!

    ResponderEliminar
  19. Ao contrário de muitos outros dos teus leitores, eu tenho dificuldade em sintonizar com as pequenas coisas. E acho que faço muito mal! Tenho bastante que aprender.
    Às vezes há uma situação qualquer me me lembra da sorte que tenho por ter tudo o que realmente é importante. Mas sem uma situação exterior e sem um esforço da minha parte, a minha tendência é esquecer todas as coisas maravilhosas que tenho a sorte de ter, e concentrar-me antes no que me falta.
    Mas sim, as viagens e as carteiras não valem de nada sem a saúde para as aproveitar, os amigos e a família com quem os partilhar, sem um emprego e um tecto em cima da cabeça que nos permitam, sequer, perder tempo a pensar nessas miudezas...

    ResponderEliminar
  20. Não é fácil gostar das coisas simples (as verdadeira/ indispensáveis), mas aprende-se...No meu coração, moram 4 meninos...e outros seres.

    ResponderEliminar
  21. Saber extrair prazer da vida é uma verdadeira arte.
    Eu sou daquelas pessoas um bocadinho viciada em experiências novas (novas amizades, novos locais, novas músicas, novos conceitos, etc.), mas seria certamente incapaz de extrair prazer dessas novas situações se não tivesse os meus "velhos" alicerces bem firmes: os velhos amigos, os locais onde cresci, as minhas músicas de sempre; no fundo, tudo aquilo que faz com que nós sejamos fieis a nós próprios.
    Dito de outra forma: as coisas simples são estruturantes.

    ResponderEliminar
  22. muitissimo bom post cara Sanxeri.. e faz todo o sentido :)

    ResponderEliminar
  23. só não gostei da cor das unhas... experimenta um vermelho, não muito berrante, claro.

    bj

    ResponderEliminar
  24. Também tenho esse vício: sentar-me a tomar o pequeno-almoço em frente à televisão de manhã.
    Ter tudo o que se quer deve ser uma grande chatice...

    ResponderEliminar
  25. Clap clap clap. Sabes que aprecio a tua escrita e gosto das tuas ideias... Na maior parte das vezes, estou de acordo contigo e este é mais um caso; com algumas restrições.
    As coisas mais importantes da vida, são as pequenas coisas, sim. Mas a julgar pelos comentários ao texto, há muita gente feliz e agradecida pelo que tem... Melhor, pelas pequenas coisas que têm. Não sei o que te parece, mas a mim soou ligeiramente hipocrita. Não sei, digo eu...
    Beijinho

    ResponderEliminar
  26. entao estas de parabens! pela forma como nao valorizas os bens materiais. eu sim, deve ser pq sou taurina e ainda mais por seres selectiva e exigente com as pessoas. esses sao os valores que mais importam, os humanos e nao os materiais!
    beijinhus

    ResponderEliminar
  27. Sou verdadeiramente apaixonada pelas pequenas coisas e no meu mundo também só entra quem eu quero, mas sou diferente de ti numa coisa... preciso de muito movimento na minha vida. Preciso de acção constante, novidades. :)
    Bjokas

    ResponderEliminar
  28. Passei por aki, por curiosidade e entre tanto textos, foi este o que escolhi para ler.


    Adoreeeei, a vida é feita de coisas simples e de pequenos momentos.

    Os bens materiais apenas enganam, proporcionam apenas uma felicidade ficticia que ainda por cima é de pouca duração.

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares