Avançar para o conteúdo principal

Evoluir na ciência ou regredir na moralidade?

Se há coisinha que me assusta mesmo é a evolução da ciência. A quantidade de coisas que se criam, a toda a hora, é assustadora. Parece que a ciência não tem limites (e não tem mesmo)

Todos nós sabemos que a mente humana nem sempre é boa. Todos sabemos que muitas vezes o Homem cria coisas más, com más intenções.

Quando pelos vistos não têm muito para fazer, entretém-se a brincar com a vida alheia. Agora inventaram macacos que brilham. Um grupo de investigadores japoneses criou macacos geneticamente modificados com uma proteína verde fluorescente.

Digam-me lá, como se eu fosse muito burra, qual o interesse para a sociedade de ter macacos que brilham? Quando falhar a luz é suposto iluminarem a cidade? Vão servir de candeeiro? Vão iluminar a selva? É estúpido.

Já há uns meses tinha visto uma notícia de que dizia terem sido criados gatos que brilhavam no escuro.

Qual é o interesse disto? Cria-se só por criar? Inventa-se só por inventar? Ainda por cima nem consigo imaginar as atrocidades que fazem a estes animais. Certamente que os macacos não começaram a brilhar de um momento para o outro. As experiências devem ter sido mais do que muitas, e certamente nada boas para os pobres bichos.

Não sou a favor de testes em animais. Acho macabro e injusto. Eles não nos deram "autorização" para brincar com a sua vida. Não nos pediram para alterar a sua espécie.

Consigo tentar perceber que se façam testes em animais. Fazem-no em prol da saúde humana. Testes para medicamentos e afins. É um mal (talvez) necessário.

Mas abusar dos animais, que nenhum mal nos fizeram, só "porque sim" é cruel. Isto choca-me tanto como a maquilhagem que é testada em animais. De vez em quando consulto a lista de marcas que não testam produtos em animais. E é dessas que tento comprar. The Body Shop é a minha favorita por diversas razões, incluindo o facto de não utilizar animais.

E não, eu não sou maníaca por animais. Não passo a vida a falar de animais (embora pareça). Preocupo-me. Não consigo virar a cara e fingir que as injustiças não acontecem.

Comentários

  1. Quando li o teu post, não deixei de ficar um pouco alarmado, porque tenho umas raízes de primatólogo. Mas quando vi escrito "proteína fluorescente", pensei logo em experiências para saber a localização de determinados genes ou mesmo a sua função. Como é óbvio, não te quero espetar nenhuma seca teórica. Podes, contudo, ler este excerto de péssimo jornalismo (vais perceber porque digo péssimo):

    http://diario.iol.pt/internacional-resto-mundo/japao-macacos-cientistas-investigacao/1066695-4563.html

    ResponderEliminar
  2. Que horror, não fazia a mínima ideia! Que coisa tão estúpida...e um crime, certamente.

    ResponderEliminar
  3. Eu percebo que estas coisas possam chocar muita gente, e eu própria às vezes também tenho sentimentos ambivalentes em relação às questões da investigação animal. Já trabalhei em laboratórios de comportamento animal, e posso dizer que os animais são muito bem tratados -- mas nunca poria a mão no fogo por ninguém, falo apenas do que conheço.

    Em relação a este assunto em particular, acho que a ideia de modificar o genoma dos animais de forma a que estes 'brilhem no escuro' abre possibilidades de se estudar o funcionamento de algumas células ou órgãos vivos sem necessidade de métodos intrusivos. Ao nível do estudo do sistema nervoso, por exemplo, isto parece-me muito prometedor.
    Mas não sou nenhum especialista, não sei que riscos isto tem para os animais, nem que garantias de funcionar... Esperemos que alguém com mais conhecimento que eu nos possa esclarecer ;)

    ResponderEliminar
  4. Certamente é um crime e devia ser combatido! Que horror!

    ResponderEliminar
  5. Já pensaste se criassem macacos do nariz, fluorescentes? Havia de ser engraçado, quando faltasse a luz, no meio da escuridão só se via as fossas nasais do pessoal que tivesse o nariz entupido ahahah.
    Uma boa forma de detectar prováveis portadores de infecções respiratórias :D

    Beijinho

    ResponderEliminar
  6. parece até meio psicótico, mas....
    é uma triste verdade,.
    Maurizio

    ResponderEliminar
  7. O facto de se fazerem testes em animais sim acaba por ser um mal necessário, porque tal como tu dizes fazem-no em prol na saude humana... Primeiro os testes são feitos em animais e só depois se parte para o teste (ou eventualmente não) em humanos. Pelo que sei (atenção, não sei se funciona em todos assim), os laboratórios têm que informar um entidade qualquer daquilo que vão fazer aos animais, e porque razão o vão fazer... Precisam de dar motivos importantes para a utilização dos animais. Se será assim em todos? Não me parece que todos os laboratórios de dêem ao trabalho de cumprir todas as burocracias... Infelizmente...

    bjinho****

    ResponderEliminar
  8. Eu cada vez que me falam nos testes em animais fico arrepiada.

    Como é possível?

    Já tinha visto essa reportagem com gatos e achei aquilo um triste e degradante espectáculo.

    Beijos

    ResponderEliminar
  9. temos pontos de vista sememlhantes quanto a isto. este senhor, em alguns aspecto fala por nós..

    http://pequenohorizonte.blogspot.com/2009/04/pressa-de-chegar-casa.html

    ResponderEliminar
  10. Eu sempre acreditei, desde muito nova que o proprio Homem se iria destruir pela proprias mãos... Porque ele não consegue consiliar a evolução cientifa com a falta de carisma e moral por conceitos morais mileniais...

    Passe também para dizer que ja estou bem do pircing, foi apenas uma ferida!!!
    Beijos

    ResponderEliminar
  11. isso tudo tem uma lógica, eles colocarem essa fluorescência (que normalmente é uma proteína a GFP) para identificar um gene qualquer...isso ajuda muito na cura de certa doenças cancerígenas...experimentaram nesses animais porque são os mais próximos do homem em termos de organismo e de genes....ainda não li bem sobre esse artigo mas penso que seja por uma boa causa e não só por puro divertimento....eu tb sou contra essas cenas de testarem tudo em animais mas as vezes é uma das únicas soluções que se tem para descobrir curas de doenças...

    ;) bjux

    ResponderEliminar
  12. *
    antes de mais, The Body Shop foi comprada pela L'oreal, se não estou em erro, e a L'oreal testa em animais, pelo que o dinheiro que das a Body Shop vai para as L'oreal. Eu compro tudo na Yves Rocher :) adoro a marca, é ecológica e tanto quanto se sabe não testa em animais.
    Eu que fiquei indignada quando criaram gatos geneticamente modificados que nao tem pelo, para as pessoas alergicas poderem ter um animalzinho, nem sei o que pensar ao ler isto. os gatos eram horriveis, quais ratos com uma doença de pele, e os pobres animais nem sobreviviam sem o cuidado permanente de um ser humano, por terem uma pele sensivel que precisa de muitos cuidados. a ciencia tambem me assusta, e muito.

    ResponderEliminar
  13. Asiram, obrigada pela explicaçao. Se é para causas dessas tento entender. Mas, mais uma vez, acho que nao temos esse direito. Os animais nao se ofereceram para serem testados. ;)

    Lili, pelo que eu sei faz parte dos valores da marca The Body Shop nao testar em animais. Lamento mesmo se vao alterar esse GRANDES valores só por terem sido adquiridos pela Loreal. Continuam a fazer publicidade desses valores e se o site que referi o diz, QUERO acreditar que é verdade.


    Obrigada a todos :)

    ResponderEliminar
  14. Se todos se preocupassem com os animais, certamente este mundo era bem melhor para eles ;-)

    Bjs

    ResponderEliminar
  15. Também me preocupo.
    E para além de alguns produtos de beleza serem testados nos bichinhos, são feitos de algumas partes dos mesmos! ='\

    Não uso maquilhagem. Só em casamentos (xD) mas assim também já sei ver.

    *

    ResponderEliminar
  16. olá S. sou a favor que a ciencia evolua, mas para coisas necessárias.
    Como cura para doenças por ex.
    Agora andar a brincar? andar a abusar de criaturas que não se podem expressar nem defender?
    Acho um acto de forte estupidez egoismo e falta de caracter.
    bj kida

    ResponderEliminar
  17. puxa!!!!! realmente nós vamos destruirmos a nós próprios! :P Bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  18. De facto esse tipo ´ciência´ é muito estranha, mas mais estranho é quem foram as almas que dão financiamentos para tais investigações. Ao invés disso, investigadores (investigadores que fazem ciência exacta ou social, mas a sério, não é a andar a brincar com a constituição dos macacos) debatemo-nos em busca de financiamentos que nunca chegam e, se chegam, são sempre para investigações em número reduzido. Ai ciência ciência, a que obrigas! =)

    bju*

    ResponderEliminar
  19. A Yves Roher é uam marca acessivel e que não testa os produtos em animais..

    beijo

    ResponderEliminar
  20. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  21. Apoiadíssima! Tb sou defensora dos animais.

    Seu texto me fez lembrar de uma passagem do livro "Anjos e Demônios", de Dan Brown. Não me lembro ao certo do trecho, mas diz mais ou menos assim: Quanto mais a ciência procura respostas, acaba encontrando mais perguntas.

    Fica a reflexão...

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

Womanizer - O Feedback

Pois bem, minhas amigas... O Womanizer lá chegou através da Amazon de Espanha ao fim de uns dez dias.  E tenho a dizer-vos que custou 189 euros e vale cada cêntimo. Obviamente que não vou estar aqui a entrar em detalhes, mas é um estimulador muito bonito, com um toque agradável, que vem acompanhado por um gel lubrificante que diz "Orgasm is a human right" , o que me parece um excelente princípio. Admito que, por incrível que seja, ainda demorei uns bons minutos a perceber exactamente o encaixe. Parece óbvio, mas não é, porque vibra mal toca na pele e, com o estímulo, não é assim tão simples quando poderia parecer. Ou sou eu que sou aselha. Mas também garanto, minhas amigas, que a partir do momento em que há encaixe, é uma questão de segundos. Não é exagero, são segundos. E uma coisa que se prolonga até à infinitude... Ou até já não aguentarem mais e desligarem, como acontece comigo. Sim, sou uma descarada. Sim, vale todos os euros. Sim, é garantia total. Repetidamente. Infini

:)

Um mês e dez dias depois, tive oficialmente "alta" médica. Ainda não estou aí para as curvas, mas já obtive autorização para voltar a conduzir. Também posso fazer fisioterapia sem preocupações... Já tinha feito uma sessão - na passada semana - e é impressionante o bem que apenas 45 minutos de fisioterapia me fez! Este fim-de-semana volto para o meu apartamento e para as minhas rotinas. Estou feliz por voltar ao meu mundo, mas reconheço que quase mês e meio no ninho da mãe, nesta fase do campeonato, me fez muito bem. Precisava de curar-me física e emocionalmente. Não estou boa, mas estou quase boa.  O melhor ainda está por vir. A todos os níveis.