Eu não sei, que mais posso ser
Um dia rei, outro dia sem comer
Por vezes forte, coragem de leão
Às vezes fraco assim é o coração.

Eu não sei, que mais te posso dar
Um dia jóias noutro dia o luar
Gritos de dor, gritos de prazer
Que um homem também chora
Quando assim tem de ser.

Foram tantas as noites sem dormir
Tantos quartos de hotel, amar e partir
Promessas perdidas escritas no ar
E logo ali eu sei...

(Que) Tudo o que eu te dou
Tu me dás a mim
Tudo o que eu sonhei
Tu serás assim
Tudo o que eu te dou
Tu me dás a mim
e tudo o que eu te dou...

Sentado na poltrona, beijas-me a pele morena
Fazes aqueles truques que aprendeste no cinema
Mais peço-te eu, já me sinto a viajar
Pára, recomeça, faz-me acreditar...

"Não" dizes tu, e o teu olhar mentiu
Enrolados pelo chão no abraço que se viu
É madrugada ou é alucinação
Estrelas de mil cores, ecstasy ou paixão
Hum, esse odor, traz tanta saudade
Mata-me de amor ou dá-me liberdade
Deixa-me voar, cantar, adormecer...



Apeteceu-me.

Comentários

  1. Se na outra foto estavas feia, nesta então estás de fugir! E o teu blog, coitadinho, não tem conteúdo de jeito. Infelizmente tenho que o acompanhar para um trabalho mas é uma tarefa sofrível!!!

    ResponderEliminar
  2. Grande música..
    Mas que comentário "parvo" tens aqui em cima..!

    um beijinho.

    ResponderEliminar
  3. E apeteceu-te muito bem!!!
    Adorei...

    ResponderEliminar
  4. Adoro essa música, principalmente esta parte do poema

    "Não" dizes tu, e o teu olhar mentiu
    Enrolados pelo chão no abraço que se viu
    É madrugada ou é alucinação
    Estrelas de mil cores, ecstasy ou paixão
    Hum, esse odor, traz tanta saudade
    Mata-me de amor ou dá-me liberdade
    Deixa-me voar, cantar, adormecer...

    ResponderEliminar
  5. ola minhya querida... não sou grande fã do Pedro Abrunhosa, mas admito que essa musica tem uma mensagem que me marca... às vezes essa musica deveria ser a banda sonora da minha vida...

    Beijos grandes

    ResponderEliminar
  6. E Apeteceu te muito bem.

    :P

    Bis lol

    ResponderEliminar
  7. O homem pode nao cantar nadinha mas tem umas letras que sao qualquer coisa =)

    Do melhor que ja ouvi/ li

    bjo****

    ResponderEliminar
  8. mais uma que me acompanha nos longos banhos que tomo!

    boa escolha.

    "mata-me de amor ou dá-me liberdade"!

    ResponderEliminar
  9. prefiro a liverdade a ser morta pelo amor ;D

    ResponderEliminar
  10. Por vezes, temos que ouvir músicas destas =)

    ResponderEliminar
  11. Adoro essa música! Já vi Pedro Abrunhosa ao vivo, é fantástico!

    ResponderEliminar
  12. Eu lembro-me bem desta; não me lembro é se foi em 2002 ou 2003 no pavilhão atlantico... Lindo! Não gosto muito da maneira do Abrunhosa cantar, mas consegue músicas lindíssimas, sem dúvida...!

    Ainda bem que gostas desta... Mais um ponto a favor! ;)

    Beijoca

    ResponderEliminar
  13. Fdassse, olha que aquele comentário não é meu... Gosto de brincar mas detesto estas merdas assim a atirar pró achincalhamento.
    Se fosse a ti, ou apagava o comentário, ou mandava o gaijo levar no cu. Aposto que ele ia logo a correr.
    Pronto, mas o que está em questão é o Pedro Abrunhosa.
    Eu gosto... tive um fase em que embirrava com ele, por causa da mania de esconder os olhos, mas depois ouvi várias entrevistas e acho-o um tipo com uma cabeça muito no lugar, um tipo que sabe o que quer da vida e que não esconde o que pensa desta merda de mundo.
    Isto fez com que subisse imenso na minha consideração (e ele deve estar a cagar-se pra isso, mas subiu, pronto).
    Pena que ele cada vez que canta esteja sempre a fazer força pra cag*r eheheh.
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  14. Aquele anónimo ali de cima se calhar gostava mais de uma foto do BIBI todo nu.
    Aparece com cada panilas na blogosfera...

    ResponderEliminar
  15. Sofrível

    1. que se pode sofrer, suportável; tolerável;
    2. que não é mau de todo; médio; razoável;

    E não era, de certeza, o que pretendia dizer aquele imbecil que fez o primeiro comentário.
    Se o blogue é assim tão mau, deve fazê-lo sofrer muito ter de o acompanhar para um trabalho. Daí o idiota ter interpretado "sofrível" como algo que faz sofrer.
    Quando fazemos uma crítica, devemos fazê-la com os pés bem assentes na terra, que é para não fazermos figuras de urso.
    Parvalhão!

    ResponderEliminar
  16. Aceito todas as críticas, desde que fundamentadas e sem insultos gratuitos.

    Se me acha feia, tudo bem. Está no seu direito. Mas precisar do meu blogue para um trabalho é a desculpa esfarrapada mais ridícula de sempre.

    Obrigada Maria, Cão e Anónimos simpaticos. Ignorar é o caminho.

    ResponderEliminar
  17. lol o tal anónimo se calhar gosta mais do blog pau de marmeleiro...

    Parabéns sanxeri

    "mata-me de amor"

    ResponderEliminar
  18. Bem... aos poucos vou dissecando o teu blog e encontro perolas destas "Anonimos"! Por causa destes já tive que colocar uma adenda no meu blog...
    Neste caso... para além de pouco coerente e extremamente inoportuno este "Anonimo" ainda tem problemas opticos!

    Agora sobre o post...

    Eu canto HORRIVELMENTE mal, mas MESMO mal... ao ponto da minha própria mae fazer caretas.
    Por uma vez na vida alguém parou, ouviu-me cantarolar meio distraido e quando reparei que olhava para mim e pareu, disse: "Wow... cantas tão bem"!
    E era este tema... =P

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares