Avançar para o conteúdo principal
Ando numa fase meio estranha para mim.

Sinto que estou a mudar muito depressa nos últimos tempos. Aprendi imenso. Fiz também muitas asneiras. Caí e levantei-me sozinha.

E ando numa fase meia estúpida. Eu, que costumo ser uma pessoa de ideias bem definidas, ando confusa. Não sei o que quero para mim.

Tenho conhecido pessoas, dou maior abertura, tenho sido mais sociável. E isso é bom.

Mas não consigo dizer claramente o que quero. Tenho muitas dúvidas. Num dia quero uma coisa, no dia seguinte quero outra. E isso é mau.

Não me consigo decidir. Não me reconheço em algumas atitudes minhas. Quando me ponho a pensar, penso que não tenho sido a menina dos últimos vinte anos.

Estou mais fria, mais irónica, mais corrosiva. E mais leviana. Às vezes parece que só me preocupo comigo. E tenho vergonha disso.

Comentários

  1. que disparate... Ter vergonha disso..

    isso talvez sejam só dores de crescimento.

    bjs

    ResponderEliminar
  2. "casa arrombada, trancas à porta"

    não será só um mecanismo de defesa?

    ResponderEliminar
  3. Não me digas que és do Signo Gêmeos?

    :D

    ResponderEliminar
  4. Só os burros é que não mudam.
    São essas mudanças que nos fazem evoluir para depois chegarmos à conclusão que evoluímos para sermos uma porcaria ainda maior. :D

    Beijo

    ResponderEliminar
  5. "Quanto mais dura é a carapaça, mais frágil a tartaruga que por baixo dela se esconde"

    Estás a proteger-te, parece-me normal que o faças =)

    ResponderEliminar
  6. Não te assustes. Vivemos tempos de mudança e as ideias estão a refazer-se. Estás a passar uma fase de reconhecimento interior e isso é bom!
    Tudo vai passar, querida amiga, e mais próximo do que se julga, a calma virá surpreender-nos a todos. É só ter um pouco mais de paciência.

    Beijinho e força!

    ResponderEliminar
  7. Eu já estou na fase do sarcasmo seco e ironico...
    Mas já tive a fase da ironia... é sinal que aprendemos com os nossos erros e que mesmo a falar a serio conseguimos exprimir a vontade de rir sobre os erros que agora sabemos ter sido "estupidos"...
    Aproveita essa fase... A minha durou pouco tempo... Mas adorei ser assim porque brincava sobre mim mesma...

    Beijos grandes querida amiga

    ResponderEliminar
  8. Estás a crescer e isso há-de levar-te ao melhor de ti, sempre.
    Nunca sintas vergonha do que sentes.
    És tu e isso só pode ser bom, certo?

    ResponderEliminar
  9. Estou a passar uma fase muito parecida.Percebo essa vergonha que dizes sentir. Eu também a tenho =(

    ResponderEliminar
  10. Ai ai que confusão que aqui vai :S É só uma fase* =)

    ResponderEliminar
  11. Todos nós temos fases...boas, menos boas, ou assim-assim. É normal, faz parte da vida e todos mudamos em resposta à nossas vivências! Não és só tu que estás assim...se vale de alguma coisa saberes... *

    ResponderEliminar
  12. Acho que é a isso que se chama amadurecer. Agora, vergonha é que não! Aproveito para dizer que gosto muito de teu blog. Voltarei.

    ResponderEliminar
  13. Vergonha moça!? Mas isso é crescer, tudo que fazemos são fases da nossa vida.
    Não ha que ter vergonha muitas vezes ha coisas que tem de acontecer para que possamos perceber o que se passa a nossa volta.
    Beijinhos grandes bom fds

    ResponderEliminar
  14. Faz parte... crescer, aprender, errar, cair... viver a VIDA!!!
    Apenas devemos ter o cuidado de não magoar os que nos amam!!!
    ;-DDD
    Beijinhos e um excelente fim de semana.

    ResponderEliminar
  15. uma vida é um dia... ha que aproveitar o tempo :)

    ResponderEliminar
  16. já andas a perder demasiado tempo a pensar nisso.. :P

    ResponderEliminar
  17. Cada vez mais me convenço de que somos eternos mutantes.

    ResponderEliminar
  18. Naturalmente existem algumas dúvidas que nos surgem no caminho. Saber escolher faz parte do processo de crescimento. Nem tudo o que reluz é ouro . . . e nem tudo o que arde é Inferno! ;)

    bjs com charme

    ResponderEliminar
  19. Bipolar? nahhh :)

    Faz bem mudar, e sobretudo mudar para melhor.

    Não tenhas receio, estás feliz não estás?

    então siga! **

    ResponderEliminar
  20. Dores de crescimento, certamente. Elas são um pouco como exercício físico: São naturais, fazem parte da vida e, quando passarem, provavelmente ficaremos mais fortes e resistentes. Ainda assim, temos que ter cuidado para que elas não causem alguns danos permanentes.

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

I wish

 Faço anos daqui a um mês e, este ano, vou querer prendas muito práticas e objectivas. Algumas coisas preciso comprar, outras substituir, mas acho que vou deixar um pouco as vaidades de lado e optar por poupança real - porque são coisas que teria de comprar. Alisador de Cabelo a vapor BELLISSIMA My Pro (Titânio - 170 °C - 230 °C ) Este ou outro qualquer, desde que seja bom e não me estrague (demasiado) o cabelo. Uns auscultadores. Preferencialmente giros. Preferencialmente sem fios. Estes ainda por cima dobram-se, o que é muito prático para colocar na mala. Um candeeiro de tecto novo para o meu quarto, que o que tenho é antigo e tapa imenso a luz. A minha irmã comprou este candeeiro de mesa para o quarto do meu pequeno (em preto) e amei de paixão. Queria assim em tom cobre para o meu quarto. :) Todos os candeeiros da Leroy Merlin / AKI.

Work in progress

Aprender a lidar com a solidão não é um processo mesmo nada fácil. Ando a diversificar as minhas formas de entretenimento, mas, convenhamos... A COVID não é muito minha amiga. A chuva rouba-me as caminhadas. Valham-me as amigas que me telefonam para ir apanhar pinhas ao monte e as colegas sempre presentes.  Comecei a dançar às segundas-feiras à noite - com a vantagem de achar a professora uma simpatia. A amiga Netflix tem-me feito muita companhia. Estou a ver a primeira temporada de Outlander e sei que tenho série para umas semanas. Os livros também prometem ser grandes amigos, mas sinto-me sempre com tanto sono e com tanto cansaço que tenho evitado a palavra escrita. Estou bem, mas estou a adaptar-me. Com dias melhores e dias menos bons. Obrigada a todos os que, de uma forma ou de outra, demonstraram caminho.