Avançar para o conteúdo principal
Estou a terminar uma reportagem sobre a adopção de crianças em Portugal. O objectivo é tentar perceber como corre o processo de adopção, os seus defeitos, as suas virtudes.

Tenho ficado muito surpreendida (e emocionada) com as respostas que tenho obtido.

Entrevistei três adoptantes. Um homem e duas mulheres. Os três adoptaram crianças negras. Crianças que, à partida, vão ser discriminadas pela nossa sociedade. Crianças que, à partida, ninguém quer.

Crianças que merecem tanto ou mais que as outras. Crianças que passaram por experiências de vida chocantes, que nem o mais maduro dos adultos conseguiria suportar de ânimo leve.

O senhor já vai na segunda adopção. Na segunda criança negra. Uma das senhoras adoptou uma menina de 8 anos, naquela idade em que geralmente já não são desejadas. A outra senhora adoptou uma criança negra com Trissomia 21.

Estes homens e mulheres não querem bebés de cabelos loiros e olhos azuis. Querem um filho. Um filho que possam amar.

Se há dias em que me acho boa pessoa... Há outros em que me sinto tão incrivelmente pequenina.

Comentários

  1. este é um daqueles posts que não se comentam por não haver nada útil a acrescentar!

    ResponderEliminar
  2. Eu sempre quis adoptar uma criança! Nem me interessa a cor! Todos aqueles que nao têm familia também têm o direito de amar e ser amados! :)

    ResponderEliminar
  3. se há pessoas nobres são pessoas assim...uma criança é uma criança, mas as pessoas teimam em quere-las perfeitas aos olhos de outros e seus próprios, uma criança diferente é perfeita na sua criação! excelente post.
    bjs endiabrados

    ResponderEliminar
  4. Filhos são filhos, independentemente da cor. No fundo todas as crianças precisam e merecem o mesmo - pais carinhosos, um lar e muito amor. beijinhos

    ResponderEliminar
  5. ha pessoas de uma generosidade imensa, como nao me equiparo a isso, embora me considere mto boa pessoa tb, axo que tb me estou a sentir pequenina. boa pascoa para ti!

    ResponderEliminar
  6. vc tem um grande coração.
    bjosss...
    .
    ;;;;;;;;;;;:¸_____________,:;;;;;;;;;´¸
    ´:;;;;;;;;;;;´;__________,:;;;;;;;;;;;´¸
    _ ´:;;;;;;;;;;;´,,_______,:;;;;;;;;;;;´¸
    ___´:;;;;;;;;;;;;_______,;;;;;;;;;;;;:
    ____.´·¸:;;;;;;;;;¸_____¸;;;;;;;;;;´
    _______´·¸:;;;;;;¸_____¸;;;;;;;:´
    ___________´·¸:;;;;¸.,.¸;;;;;;·
    ______¸.·;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
    ____.´;;;;;´D´;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
    ____´;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
    _____´:;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
    _______´·.;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
    ___________.;;;;;;;;;;;;;;;;;.
    ____(´*·.¸ (´*·.¸ ¸.·*´) ¸.·* )
    _..::¨´·.¸ ************* ¸.·´¨::..
    ______.(¸.·*(¸.·*´ ´*·.¸)*·.¸)______

    .
    ____(`*•.¸ (`*•.¸ ¸.•*´) ¸.•* )
    _..::¨`•.¸ * Feliz Páscoa *¸.•`¨::..
    ______.(¸.•*(¸.•*´ `*•.¸)*•.¸).

    ResponderEliminar
  7. Bem, o que dizer mais acho que ja disseste tudo...

    E, muito bem dito...

    Beijo

    Ps: Já agora, essa do loiro de olhos azuis, não foi para mim pois não? :) :)

    ResponderEliminar
  8. Ricardo, bovio que nao. Nem tinha reparado nos teus olhos azuis (o cabelo é mais obvio!). :P

    Boa Páscoa a todos. *

    ResponderEliminar
  9. Adorei o post! :)
    Haja igualdade, somos todos iguais, niguem é diferente de ninguem.
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  10. Concordo contigo. Não há maior prova de amor e dedicação do que amar e acarinhar "o diferente", "o descriminado", "o que ninguém quer".
    Sempre gostei de olhar e dar atenção a esses seres, que a maioria rejeita.

    Desejo-te uma Boa Páscoa.
    Cheia de saúde, amor e sorrisos.
    Beijinhos
    São

    Trago uma pequena lembrança...
    <img src="http://docs.google.com/File?id=dc6xjkpj_62529bpsvxhp_b">

    ResponderEliminar
  11. Gostei tanto deste post!
    Para mim pai e mãe é quem cria, quem dá amor e reponde às necessidades da criança. Os laços de coração são para mim tão importantes, verdadeiros e intensos como os laços de sangue!
    Adoptar uma criança diz respeito ao casal, desde o inicio do namoro que falo com o A desta possibilidade e é uma coisa que cada vez mais anda nos meus pensamentos e independentemente do que as nossas familias possam pensar não nos importa a sua raça. Queremos muito um dia ser pais, mesmo tendo biológicos ou não queremos também adoptar.
    Pena é a burocracia (sei que é necessária) e os anos de espera! Enfim!

    Beijinho grande!

    ResponderEliminar
  12. Parir é dor.... Mas criar é amor!
    Lindo post sanxery, também gostaria de adoptar uma criança!
    Lindo post beijinhos

    ResponderEliminar
  13. Sabes, eu também adoptei uma criança. De uma forma ou de outra, também se tarta de adopção. Mas quando à mesa se fala em adoptar outra criança, vem-me um medo egoista de um dia, por mais que o amor que lhe dê seja infinito, ela queira conhecer o pai biológico. E que ele seja melhor que eu. E que ele, pelo menos, o admire mais... E tenho medo que doa. Portanto, fico com a minha cria, que me dá trabalho e que me dá prazer todos os dias nos seus pequeninos passos de coração gigante.
    E de longe, querida bloguer, admiro quem é incondicionalmente capaz de fazer o que eu não consigo!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

:)

Um mês e dez dias depois, tive oficialmente "alta" médica. Ainda não estou aí para as curvas, mas já obtive autorização para voltar a conduzir. Também posso fazer fisioterapia sem preocupações... Já tinha feito uma sessão - na passada semana - e é impressionante o bem que apenas 45 minutos de fisioterapia me fez! Este fim-de-semana volto para o meu apartamento e para as minhas rotinas. Estou feliz por voltar ao meu mundo, mas reconheço que quase mês e meio no ninho da mãe, nesta fase do campeonato, me fez muito bem. Precisava de curar-me física e emocionalmente. Não estou boa, mas estou quase boa.  O melhor ainda está por vir. A todos os níveis.

Facto

Apaixona-te por alguém que te tire fotografias "só porque sim" .  Esta é novidade para mim e admito que fico sempre algo comovida. Acho muito bonito.