Avançar para o conteúdo principal

Facto

Há muita coisa boa na vida, mas o descanso de saber que ontem fiz comida suficiente para "renovar" apenas com um arroz branco e servir também para o jantar de hoje é impagável.

Ahhhh, a felicidade que é saber que hoje não vou ter de andar à volta dos tachos!

Comentários

  1. Eu até gosto de cozinhar, mas sou tão má tão má que o meu namorado é que cozinha sempre. Ele é excelente e também adora! O meu maior problema é que odeio o cheiro a comida... mais alguém assim desse lado? Fico mesmo enjoada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas não odeia o cheiro da comida se forem outros a fazê-la? Não percebi

      Eliminar
    2. Odeio sempre! Incomoda-me tanto. Mas quando é o meu namorado a fazer vou para outro sítio da casa e fecho as portas todas. Já com os meus pais era igual. :/

      Eliminar
    3. Já fui assim também! Comigo estava relacionado com problemas na vesícula e assim que fiz cirurgia para remoção, nunca mais me aconteceu.

      Eliminar
  2. Planeamento é tudo! E descomplicar também... ;)

    ResponderEliminar
  3. eu faço sempre comida para jantarmos 2 vezes. por ex, faço frango estufado e hoje cozo massa para acompanhar e amanha faço so o arroz. poupa-se imenso tempo sim. e no dia em que demoro menos tempo a cozinhar ja posso fazer outras tarefas quando chego a casa (ex: tratar da roupa)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É o que tento fazer. Carne picada para bolonhesa, empadão ou chili...

      Eliminar
  4. Percebo tao bem isso! Por isso é que agora cozinho sempre as refeiçoes todas da semana ao Domingo para depois nao ter que me preocupar mais com isso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não dá, para mim. Gosto de decidir mais em cima do acontecimento. Ahah.

      Eliminar
    2. Por um lado, gostas de decidir em cima do acontecimento; por outro, gostas de não ter de cozinhar no final de um dia de trabalho. Por isso, porque não alternar? Preparares, por exemplo, para metade da semana?

      Eliminar
    3. As vezes nao me apetece comer o que ja tenho cozinhado e faço outra coisa que me apeteça. Mas por exemplo, eu como sempre sopa ao jantar, por isso faço sempre a mais para congelar e ter para a semana toda. Outra coisa, planear as minhas refeiçoes ajudou-me muito a nao divagar e ir ao supermercado a meio da semana para comprar isto e aquilo. Agora poupo tempo e dinheiro.

      Eliminar
    4. Anónimo28 de janeiro de 2020 às 18:07 eu e o meu marido também fazemos isso! Sendo que ao jantar comemos coisas mais leves tipo salada/wraps e sopa. Mas cozinhamos tudo ao domingo, pomos em caixinhas e temos comida para levar para o trabalho/completar o jantar para a semana toda.

      Eliminar
    5. Como é que vocês fazem para a comida não se estragar? Congelam? Aguenta a semana toda?

      Queria começar a fazer isto mas tenho algum receio de estragar comida.
      Por norma faço para 2/3 dias mas nunca fiz para mais...

      Eliminar
    6. agora nao faço isso mas quando andava na faculdade a minha mae fazia-me a comida para toda a semana ao domingo. portanto o jantar de 2ªF, 3ªF e 4ªF eu guardava no frigorifico e o jantar de 5ªF congelava. e nunca se estragou nada, andei 4 anos assim :-)

      Eliminar
  5. Ainda hoje deixei preparadas bifanas de cebolada e arroz de bacalhau. Em princípio, deve dar para os almoços nos trabalhos até sexta. Sopa já estava feita. Assim, só cozinho dois pratos diferentes e 1 sopa às terças e às sextas (que são as minhas folgas). Só cozinho no dia quando quero alguma coisa tipo grelhados ou batatas fritas. Nada melhor que ter tudo pronto nos dias de mais trabalho e menos tempo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Inteligente. Por aqui, geralmente o jantar sobra para o almoço. Já é uma boa ajuda.

      Eliminar
  6. Percebo-te muito bem. Organização para poupar tempo.
    Andar à volta dos tachos todos os santos dias, para mim, é uma chatice.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um tédio. Hoje farei espetadas, apenas para esta refeição, e já me dói só de pensar. Ahah.

      Eliminar
  7. Respostas
    1. Não percebo o seu comentário. Mas, já que quer saber, o homem levou o menino à piscina. Geralmente dá banho, está com ele, brinca, lê histórias, até à hora de jantar. Não somos pais de espetar a criança à frente da televisão mais do que quinze minutos.

      Põe a mesa, trata da areia das gatas. Outras coisas, enquanto eu faço o jantar.

      Eliminar
  8. Eu sei que é triste porque podia poupar um bom bocado de tempo mas não gosto de comida aquecida.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A sério? A mim até me sabe melhor que no dia em que foi feita :D

      Eliminar
    2. Há algumas comidas que também me sabem melhor aquecidas.

      Eliminar
    3. depende. há coisas que até ficam mais apuradas se as reaquecermos no fogao, por ex, quando faço favas com enchidos. Mas comida "normal" é obvio que fica sempre pior requentada. agora há coisas que aguentam bem aquecer no microondas e outras nao. tenho um colega que ate peixe cozido com batatas aquece no microondas...blagh..

      Eliminar
    4. Há comidas que ficam melhor no dia seguinte, sim.
      As mais secas podemos sempre adicionar um molho, por exemplo.

      Não esquecer que quando vamos jantar/almoçar fora, inúmeros são os restaurantes que não preparam tudo na hora e às vezes nem sabemos.
      Também há alimentos que são pré-cozinhados e assim vão mais rápido para a mesa do cliente.
      Nem tudo é preparado na hora, mas são gostos, claro!

      Eu, por acaso, não me importo de comer comida do dia anterior, até porque faço marmitas. É normal para mim. Não me incomoda aquecer e comer.

      Eliminar
    5. Eu aqueço todo o tipo de comida (nunca faço para só uma refeição), e nunca comi nada que me soubesse pior aquecido (e é sempre no microondas). Há coisas que ficam com uma consistência diferente (quando tem molho parte desde é absorvido), mas não me sabe pior. Talvez para quem come carne e peixe seja diferente, não sei.

      Eliminar
    6. Por exemplo, quando vou almoçar aos meus pais e a minha mãe faz a sua incrível feijoada, é certinho que trago na marmita para o dia seguinte, porque se já prato que adoro aquecido é feijoada :D

      Eliminar
    7. Em vez de aquecer já pensou em aproveitar sobras e fazer coisas como um empadão ou algo assim?
      Dá para fazer pré-preparado e deixar no congelador. Num dia com menos tempo/vontade é só ligar o forno.

      Também há receitas para assar e estufar como pré-preparado. Estilo "One meal bag". Dá menos trabalho e é mais rápido. Para quem não gosta de comida aquecida pode ajudar um pouco no tempo.

      Eliminar
  9. Faço sempre um planeamento para saber sempre o que cozinhar durante a semana. Há comidas que faço já a contar para o dia seguinte. Sopa é feita para a semana inteira, tenho sempre disponível. Então às vezes só tenho mesmo que cozinhar 3x na semana. Ajuda na poupança de tempo e também é mais fácil na hora de decidir o que cozinhar e para dar conta de todas as coisas que há na despensa. Aliás, estou a pensar em fazer daqueles "desafios" em que, durante uma semana, por exemplo, só se fazem ementas com coisas que já se tenha em casa. Para acabar com o que há, não deixar passar a validade e não ter que ir ao supermercado. Às vezes vamos acumulando coisas que nem nos lembramos que temos e é preciso acabar com o desperdício alimentar!

    Eu gosto de cozinhar, este planeamento nunca é feito porque quero reduzir o tempo que passo entre tachos, mas sim porque adoro planear e saber com o que contar todos os dias. Evita chegar à hora de almoço/jantar e não saber o que fazer.

    Estou super tentada a fazer as meal prep como a Joana Costa Roque. Dá uma espreitadela no insta da Joana e vê dicas de como podes poupar tempo na cozinha, já que não gostas de cozinhar. Não precisas sequer de fazer comida para a semana toda num só dia, mas se já tiveres tudo planeado, carnes temperadas, legumes lavados e arranjados, pouparás tempo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Comentei sobre isso nos poste anteriores, sobre planear, evitar desperdício, ganhar tempo etc.

      Também ando a tentar terminar o que tenho no congelador. Só depois coloco novos alimentos a congelar.

      Eliminar
    2. "Para acabar com o que há, não deixar passar a validade . Às vezes vamos acumulando coisas que nem nos lembramos que temos e é preciso acabar com o desperdício alimentar!"

      eu para mim é ao contrario, isso tem de ser controlado nas compras. eu tenho uma lista de produtos que costumo comprar que corresponde ao tipo de refeições que faço. quando compro coloco sempre os produtos novos atras nas prateleiras e so compro mais se o que tenho estiver a acabar e de acordo com o grau de consumo de faço (por ex: latas de leite condensado so tenho 1 porque faço sobremesas raramente, mas de tomate tenho sempre 10 pois gasto imenso). portanto nunca tenho nada que passe a validade ou que nem me lembre que tenho. de qualquer modo para evitar erros de 4 em 4 meses (tenho alarme no telemovel) dou uma vista geral Às prateleiras de mercearia e ponho à frente se houver alguma coisa que se acabe no mes seguinte, e é raro acontecer

      Eliminar
  10. Então mas não foi também por isto que compraste a bimby? Porque não tens que ficar de volta dos tachos?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A minha adorada Bimby ainda não descasca nem corta batatas. Nem pega em ingredientes, corta carne e legumes...

      Eliminar
    2. É por isso que não entendo como é que a Bimby 'muda vidas'. Por exemplo, numa sopa tem de se cortar na mesma os legumes. Qual é a grande vantagem de fazer na bimby?

      Eliminar
    3. Pensei que um dos motivos fosse mesmo poupares tempo, que não andarias colada aos tachos. Quando as pessoas contra argumentam que a bimby ainda não corta legumes etc, vêm logo de dedo em riste alegar que se poupa tempo e que vale a pena, mas hoje já te dá jeito dizer que a bimby é maravilhosa mas que continua a não fazer a parte chata que é descascar e cortar.

      Eliminar
    4. eu nao tenho, mas eu sou uma naba na cozinha, nao sei fazer nada, tudo me corre mal. ate um simples arroz fica mal cozido. felizmente nao tenho de cozinhar muito. mas suponho que se tivesse uma bimby so pelo facto de ela controlar as temperaturas, tempos e passos da confecçao de certeza que as coisas me iam saber sem.

      Eliminar
    5. Eu não sinto que a Bimby mude vidas mas acho que facilita uma ou outra tarefa, dependendo do uso que se faz dela. Eu uso pouco o meu robot de cozinha mas gosto de meter lá os legumes programar e ir à minha vida porque quando apita já tenho a sopa passada. Se podia fazer na panela e passar com a varinha mágica? Podia e é o que faço quando quero maior quantidade de sopa. Não compraria um robot de cozinha só para fazer sopa, não compensaria, mas já que o tenho gosto de não ter de gastar tempo a passar a sopa. E gosto bastante de o usar para fazer massa de pão. Ingredientes lá para dentro e 2m30s depois a massa está feita, não tive de ser eu a amassá-la. Coisa que provavelmente nunca faria porque não estaria para isso. :P
      Também acho que pode dar muito jeito a quem não tem fogão programável. Por exemplo, arroz e massa não me faz sentido fazer no robot porque ponho na panela, programo a placa de indução e ao fim de x minutos a placa desliga e eu tenho o arroz e a massa cozinhados, e não tive de estar ao lado a controlar nada ou a desligar. A mesma coisa para cozer batatas, ovos....para dar mais um pouco de calor a um prato mas poder ir só ali ao lado fazer qq coisa. Quem não tem esta opção, fazer no robot de cozinha pode dar jeito. Põe o arroz a fazer e vai estender a roupa sem se preocupar com o tempo que vai demorar, por exemplo. Também gosto de usar quando faço arroz de qq coisa....porque pica a cebola, os tomates, os pimentos, seja o que for, por mim. É bem mais rápido nisso por exemplo. E depois há quem use para fazer coisas caseiras, molhos, massas para pizza, empadas, quiches...Se acho algo essencial? De todo. Mas acho que pode ajudar sim. Ah, mas também não acho que tenha de ser a Bimby. Há outros robots. :)

      Tété

      Eliminar
    6. Eu não sinto que a Bimby mude vidas mas acho que facilita uma ou outra tarefa, dependendo do uso que se faz dela. Eu uso pouco o meu robot de cozinha mas gosto de meter lá os legumes programar e ir à minha vida porque quando apita já tenho a sopa passada. Se podia fazer na panela e passar com a varinha mágica? Podia e é o que faço quando quero maior quantidade de sopa. Não compraria um robot de cozinha só para fazer sopa, não compensaria, mas já que o tenho gosto de não ter de gastar tempo a passar a sopa. E gosto bastante de o usar para fazer massa de pão. Ingredientes lá para dentro e 2m30s depois a massa está feita, não tive de ser eu a amassá-la. Coisa que provavelmente nunca faria porque não estaria para isso. :P
      Também acho que pode dar muito jeito a quem não tem fogão programável. Por exemplo, arroz e massa não me faz sentido fazer no robot porque ponho na panela, programo a placa de indução e ao fim de x minutos a placa desliga e eu tenho o arroz e a massa cozinhados, e não tive de estar ao lado a controlar nada ou a desligar. A mesma coisa para cozer batatas, ovos....para dar mais um pouco de calor a um prato mas poder ir só ali ao lado fazer qq coisa. Quem não tem esta opção, fazer no robot de cozinha pode dar jeito. Põe o arroz a fazer e vai estender a roupa sem se preocupar com o tempo que vai demorar, por exemplo. Também gosto de usar quando faço arroz de qq coisa....porque pica a cebola, os tomates, os pimentos, seja o que for, por mim. É bem mais rápido nisso por exemplo. E depois há quem use para fazer coisas caseiras, molhos, massas para pizza, empadas, quiches...Se acho algo essencial? De todo. Mas acho que pode ajudar sim. Ah, mas também não acho que tenha de ser a Bimby. Há outros robots. :)

      Tété

      Eliminar
    7. Anónimo das 14:38, A vantagem é ter a lâmina dentro do tacho. Não compreendo também. Eu acho que essa ideia de mudar vidas é da lavagem cerebral que os vendedores fazem, durante a demonstração. haha

      Eliminar
    8. Não se tem de cortar tudo... Ela pica cebola e outros legumes/vegetais. E a grande vantagem da bimby é que nao tem de estar na cozinha a ver se não deita fora ou se queima. Programa o tempo e a temperatura e vai à sua vida. Se calhar, para entender o funcionamento da Bimby, pedia uma demonstração, digo eu...

      Eliminar
    9. A Bimby, que tenho há dois anos e meio, continua a ser a minha adoração. Uso praticamente todos os dias... mas RARAMENTE faço uma refeição inteira na Bimby, por isso obviamente que, mesmo tendo Bimby, tenho de andar pela cozinha - e é isso que me aborrece.

      Faço arroz na Bimby, mas faço a carne no grelhador. Posso fazer um estufado na Bimby, mas cozo massa à parte. Faço a sopa do Rafael na Bimby, e o arroz na Bimby, mas - para agilizar - cozinho a carne na panela. Se a Bimby me ajuda? Imenso. Mas não me retira a ida para a cozinha e eu gostava era de chegar a casa e não ter de cozinhar. Hoje estou tão aborrecida com a culinária que acho que farei mesmo sandes!

      Eliminar
    10. Não quero ser mal interpretada mas já pensaram, entre casal, fazer uma reorganização das tarefas? Ou pelo menos que o marido cozinhe nesses dias em que não te apetece de todo?

      Eliminar
    11. O marido tem tanto jeitosas como nada. Só se fosse para comer arroz branco e salsichas - que nem é mau. :D

      Eliminar
    12. Quase ninguém tem jeito para a cozinha antes de aprender a cozinhar... se nunca cozinha é normal que não aprenda.

      Eliminar
    13. nós dividimos do seguinte modo: ele cozinha ao fim de semana (almoço e jantar) e eu faço os jantares durante a semana (porque o almoço é sempre na cantina). ele tem imenso jeito, faz pratos espetaculares. eu sou muito má, so sei fazer coisas basicas grelhar uns bifes, fazer um arroz, um frango estufado e nao é por falta de treino. estamos juntos há 10 anos..

      Eliminar
    14. Concordo com o anonimo das 15:26. O meu namorado nunca cozinhou em casa e passou a faculdade a comer takeaways e comida congelada. Apesar de eu cozinhar muitas vezes, sempre que ele chega a casa antes de mim ou esta de folga, ele cozinha e aprendeu tudo comigo. No inicio tinha essa atitude de "ah nao sei, vou cortar os dedos, vou deixar queimar o jantar" mas com o tempo (e é preciso tempo e dedicaçao) ele começou a fazer coisas basicas. Hoje em dia faz quiches, lasanha, risotto, omeletes, estufados, sopa etc etc. Para terem noçao, a primeira vez que lhe pedi que fizesse sopa sozinho, foi ver videos ao youtube de como cortar alho frances. é tudo uma questao de querer.

      Eliminar
    15. Eu tenho Yammi e Bimby ( a Bimby foi oferecida este Natal, a Yammi 1 tenho quase desde que saiu)

      Honestamente a Bimby é marqueting. Pelo que tenho visto a Moulinex bate-a aos pontos.
      A Yammi não me parece ser das melhores do mercado, apesar que eu não sei como é a nova...
      Entre a minha Yammi 1 e a Bimby 5 eu não dava o dinheiro que pedem por ela. Há coisas que fiquei parva com o design e não pela positiva. Outras coisas dão jeito como a chave com receitas mas é preciso pagar para aceder a mais receitas - como se não fosse suficientemente cara!
      E não há nada que não se faça a ler o livro ou a ler uma das milhares de receitas na net... É mais uma questão de comodidade/facilitismo.

      Já o facto de ao fazer peixe na varoma ter o líquido a cair em baixo no copo... Estamos a falar da suposta rainha do pedaço. E a Yammi que custa muiiiito menos tem um design na "varoma" que lhe permite ficar com esse molho retido. Nem queria acreditar quando vi tal coisa.

      Eu estava tão habituada a fazer sopa no copo e o salmão a vapor em simultâneo acabei com sopa a saber a peixe ( e eu odeio sopa de peixe).

      Mas para mim os robots têm a vantagem de serem tachos com temporizador/colher incorporada. Aquele tempo que passamos de volta dos tachos para garantir que tudo fica no ponto, que não agarra no fundo e não queima... Isso as máquinas fazem.
      Falta dar para programar antecipadamente. Se eu pudesse chegar a casa e ter a comida pronta isso é que era... mas que eu saiba neste momento só os slow cookers...
      Mas dá jeito, sim, pelo menos a mim.
      Eu adoro cozinhar mas com 2 filhos, horários loucos ( meus e do marido) e cuidar de tudo em simultâneo durante a semana é a loucura da organização.

      Muitas vezes está o robot a cozinhar e eu com os miúdos. Apesar de ter que preparar, aqueles 20/25 minutos em que a comida coze são livres.

      Eliminar
    16. Não entendo para que precisamos de uma Yasmmi é uma Bimby em simultâneo.
      Se lhe foi oferecida tudo bem, se as pessoas que ofertaram não sabia que já tinha uma.

      É como aquelas pessoas que compram uma Nespresso e a seguir uma Dolce Gusto ou outra.
      Não entendo, necessidade de ter duas máquinas idênticas para o mesmo fim, no fundo.
      Mas isto sou eu.

      Eliminar
    17. Sabiam mas ofereceram. Por acaso estou a pensar dar a Yammi.
      A Yammi já tem uns anos de uso mas a bimby dá alguns erros frequentes na balança ( bloqueia também ocasionalmente) e eu não sei qual será a que vai durar mais... E provavelmente entretanto terei que meter a bimby na garantia.
      Tenho receio de dar a Yammi e ficar descalça mas não tenho coragem para dar algo que me deram a mim.

      Em relação às máquinas do café já tive 3 em simultâneo😶 agora tenho 2. Precisamente uma Nespresso e outra automática de café, com moinho integrado e afins, sem cápsula. A pessoa que nos deu a Nespresso foi a mesma que nos deu a Bimby e também sabia da existência das outras 😅
      O meu marido é o apreciador de café cá de casa e não se quer desfazer de nenhuma. A nossa da Nespresso tem também o copo para bater o leite/natas e até é bastante utilizado.

      Eliminar
    18. Pode sempre guardar uma das máquinas. Se as outras avariam já tem reposição.
      Ou vender em segunda mão ou dar a quem precise mais.
      A mim chega-me um electrodoméstico de cada, mas não estou a criticar.
      É apenas a minha opinião tão válida quanto a sua. :)

      Eliminar
  11. Como te entendo
    Detesto ficar de volta dos tachos.

    ResponderEliminar
  12. A parte mais chata para mim é ter ideias em relação ao que vou cozinhar. Deixei de pedir opinião ao homem cá de casa porque ouvia sempre um "Tu é que sabes, podes fazer qualquer coisa que está bem"! Vai daí deixei de perguntar mas tentar variar é coisa que me deixa a cabeça em água!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu tinha a mesma questão mas li uma dica que me ajudou:

      Fazer uma lista com as comidas que todos gostem e sejam relativamente fáceis/rápidas de fazer.

      Há quem faça papéis separados com o nome da receita e há quem prefira fazer um plano mensal (30/31 dias). Também já vi em paus como aqueles que os médicos utilizavam para ver a garganta.
      Depois é repetir em loop.
      Se comermos a mesma coisa 1 vez/mês ou 2 vezes/mês dificilmente enjoamos.

      Também há a alternativa de fazer 4 listas diferentes e trocar +- de 3 em 3 meses, aproveitando assim as receitas e alimentis mais típicos da estação do ano.
      Pode-se deixar alguns dias livres ou planear receitas novas antecipadamente.

      Por aqui ajuda a reduzir o desperdício, diminuir custos com a alimentação e ao contrário do que parece, acho que temos inovado mais na alimentação e sinto que repito muito menos vezes do que antigamente.

      Também há muitas receitas online, muitos planos mensais ( até de escolas) mas a mim não me dão jeito porque muitas vezes são coisas que não faço habitualmente, que não sei a receita com facilidade ou que demoram muito tempo.

      Eliminar
  13. Já agora, alguém tem Air Fryer? Ando para comprar uma mas ainda não me decidi. São fritadeiras de ar quente, ou seja, não usam óleo.
    Está entre fritar e grelhar.
    Dá para confecionar desde batatas a carnes e tantas outras coisas sem gorduras e menos cheiros.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A minha irmã tem a air fryer (ou semelhante) e adora. Faz imensa coisa lá: batatas fritas, panados, croquetes, peixe, etc. Como tem a cozinha e sala juntas comprou-a para evitar os cheiros dentro de casa. Muitas vezes até acaba por colocá-la na varanda lol

      Eliminar
    2. Obrigada anónimo pela resposta. Depois de muitas revisões e opiniões acho que vou mesmo comprar uma.
      Há quem faça de tudo com a máquina. Tudo o que der para fritar ou ir ao forno.
      É isso, desde baratas, a carnes várias, espetadas, peixes e panados, chips de batata ou fruta, tostar frutos secos, omeletes, ovo frito, pastéis, folhadinhos, até pudins e bolos ou muffins com forminhas de silicone.
      Ainda não me decidi sobre qual, mas vi uma Philips que me agradou.
      As opiniões que vi e me deram foram quase todas positivas.

      Eliminar
    3. Eu tenho a da Tefal, a primeira que saiu da deles, acho eu, e só uso para fazer granola. Para isto dá imenso jeito, porque menos facilmente se perde o controle (a granola é uma seca, do ponto perfeito ao queimado é pouquíssimo tempo). Dizem que também é excelente para castanhas congeladas, mas como são tão caras nunca comprei.
      A minha foi dada, mas fiquei bastante desiludida - o meu sonho era que desse para fazer salgadinhos, que adoro mas não como por causa da gordura. E isso, pelo menos esta, não faz - no mássimo "assa" os salgadinhos congelados.
      Batatas fritas só de pacote, as verdadeiras acho que demora uns 15 anos.
      Claro que dá para fazer tudo o que o forno faz, mas tendo forno...
      Acho que depende do que uma pessoa fizer ...

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

Womanizer - O Feedback

Pois bem, minhas amigas... O Womanizer lá chegou através da Amazon de Espanha ao fim de uns dez dias.  E tenho a dizer-vos que custou 189 euros e vale cada cêntimo. Obviamente que não vou estar aqui a entrar em detalhes, mas é um estimulador muito bonito, com um toque agradável, que vem acompanhado por um gel lubrificante que diz "Orgasm is a human right" , o que me parece um excelente princípio. Admito que, por incrível que seja, ainda demorei uns bons minutos a perceber exactamente o encaixe. Parece óbvio, mas não é, porque vibra mal toca na pele e, com o estímulo, não é assim tão simples quando poderia parecer. Ou sou eu que sou aselha. Mas também garanto, minhas amigas, que a partir do momento em que há encaixe, é uma questão de segundos. Não é exagero, são segundos. E uma coisa que se prolonga até à infinitude... Ou até já não aguentarem mais e desligarem, como acontece comigo. Sim, sou uma descarada. Sim, vale todos os euros. Sim, é garantia total. Repetidamente. Infini

:)

Um mês e dez dias depois, tive oficialmente "alta" médica. Ainda não estou aí para as curvas, mas já obtive autorização para voltar a conduzir. Também posso fazer fisioterapia sem preocupações... Já tinha feito uma sessão - na passada semana - e é impressionante o bem que apenas 45 minutos de fisioterapia me fez! Este fim-de-semana volto para o meu apartamento e para as minhas rotinas. Estou feliz por voltar ao meu mundo, mas reconheço que quase mês e meio no ninho da mãe, nesta fase do campeonato, me fez muito bem. Precisava de curar-me física e emocionalmente. Não estou boa, mas estou quase boa.  O melhor ainda está por vir. A todos os níveis.