Avançar para o conteúdo principal

Aventuras (musicais) de um casamento

Ontem estivemos mais de duas horas a seleccionar músicas para o dia do casamento.

Em termos musicais, somos completamente diferentes. Ele gosta de música pesada, metal, Pantera, Lamb of God, e o diabo a sete. Eu ouço de tudo... Tanto adoro o Despacito do Luis Fonsi, como sou absolutamente apaixonada por Creedence Clearwater Revival, The Housemartins e Crash Test Dummies.

A "nossa" música é Don't Look Back In Anger, dos Oasis. Já para o início da cerimónia, já há anos que sabíamos que seria Pachelbel's Canon in D .

O futuro marido diz que este vai ser o casamento com melhor gosto musical de sempre... Eu cá acho que vai ser o mais original - face à mistura de gostos -, de facto!

Quero música para todos os gostos depois da cerimónia, ali ao ar livre, com as crianças no insuflável, aperitivos, bebidas e (espera-se!) bom tempo.

Depeche Mode, Metallica, Faith no More, Michael Bolton, Pearl Jam, Roxette, Bush, Coldplay, Ben E. King, M83, Kelly Family, John Mayer, John Legend, No Doubt, The Cranberries, The Cure... Com Ornatos Violeta, Sétima Legião e Rádio Macau à mistura!

Comentários

  1. O Mais original??! OK...
    Mas que seja um bom dia!

    ResponderEliminar
  2. Falta-te ai uma boa dose de Queen, que nunca desilude.
    Mas falando pela minha experiencia em casamentos, o pessoal gosta é de bimbalhada (nacional ou internacional) para poder rir e dançar a noite toda.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Temos duas dos Queen. 'Love of my life' será uma das protagonistas!

      Eliminar
    2. Ah! Esqueci-me de referir Abba! Classico de casamentos!

      Eliminar
  3. Vai ser ao vosso gosto (musical) e isso que importa.
    Gosto de muitas bandas aí da vossa lista.

    ResponderEliminar
  4. Aqui em casa teríamos o mesmo problema se desejássemos casar =D

    ResponderEliminar
  5. Olá S*. Pensei que a vossa música fosse "Enjoy the Silence" dos Depeche Mode. Porque mudaram de música a meio da relação ?

    Desde já muitas felicidades para o grande dia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vviriato, eu sei que é muito mau admitir isto.. MAS EU TAMBÉM PENSEI QUE ERA ESSA A MINHA MÚSICA. :D Acho que cheguei a escrever sobre isso. Por qualquer motivo, essa música deve ter tocado em algum momento nosso e eu 'encasquetei' que era essa. Mas não. Eram os Oasis - como o futuro marido sempre me garantiu. E como eu registei aqui em Outubro de 2010.

      Eliminar
    2. "Porque mudaram de música a meio da relação ?" deve ser das questões mais bizzaras/curiosas que já li :P que giro!

      Eliminar
    3. Nós não mudamos. Eu é que me confundi e meti na cabeça que tinha sido outra música (que me marcou de um outro momento qualquer com ele). Vergonhoso. Muahahah.

      Até escrevi agora sobre isso no Facebook cá da página.

      Eliminar
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É curioso que diga isso sobre a one dos U2 porque o próprio Bono numa altura foi questionado sobre muita gente eleger essa música para casamentos, etc, e ele revelou ter ficado perplexo porque se trata de uma música sobre separação e até mesmo desrespeito.
      O mesmo se passa com a better man dos Pearl Jam, uma música sobre violência doméstica. As pessoas ouvem a melodia e não pensam na letra 🤷‍♀️

      Eliminar
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
    3. "You ask me of me to enter, but then you make me crawl
      And I can't keep holding on to what you got, 'cause all you got is hurt…"

      Eliminar
    4. Este comentário foi removido pelo autor.

      Eliminar
  7. Gosto de muitos dos nomes que referes aí :) há que ser ao gosto de ambos!

    ResponderEliminar
  8. Nunca entendi bem isso dos casais terem uma música, nunca liguei patavina a esse assunto e ia jurar que nunca tinha tido disso. Mas o meu namorado saiu-se com essa uma vez, eu fiz de conta que percebi do que ele estava a falar, mas na verdade não sei. Não faço a mais pequena ideia de qual é a "nossa música", mas aparentemente temos uma!
    Portanto alegra-te S, eu sou pior que tu.


    AnaC

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aqui passa-se o mesmo. Nao temos musica de casal mas temos varias musicas que ambos adoramos mas nao sao nada romanticas.

      Eliminar
    2. A « nossa » música não é romântica e foi a música que passou quando tivemos o nosso primeiro atrito. :) temos outras que marcaram outros momentos e que eu associo a nós quando as oiço.
      No meu caso não são mesmo as nossas musicas por causa da letra, é pela melodia e pelo momento em que as ouvíamos.
      Tété

      Eliminar
    3. Exacto. A nossa música foi a que ele me cantou no primeiro encontro após o primeiro beijo. Foi um momento que me comoveu. Podia ter uma letra medonha, mas foi a que marcou aquele momento especial.

      Eliminar
  9. Sabes o que é mesmo importante é que gostem e se divirtam imenso, isso sim, agora gostos a gente já sabe que isso varia de pessoa para pessoa

    ResponderEliminar
  10. A selecção de músicas para os casamentos e sempre uma valente dor de cabeça . Mas vai corree bem, de certeza :p

    ResponderEliminar
  11. A Musica para nós é importante porque foi o que nos juntou, costumo dizer que os Bon Jovi foram os nossos padrinhos. Temos gostos musicais parecidos, apesar de ele gostar também de outras bandas mais pesadas estilo slipknot, isso para mim já não dá LOL
    No meu casamento tive de tudo, rock, pop, pimba A musica de entrada foi Only Time-Enya, a primeira dança foi Diamond Ring dos Bon Jovi (tinha de ser) e dancei My girl dos the temptations com o meu pai (momento que recordarei para sempre). Coloquei também musicas de bandas sonoras de filmes (o piano, lendas de paixão, os instrumentais do titanic...lol)
    Ao longo dos anos, já vimos várias bandas juntos, é a nossa cena. Aliás, fui pedida em casamento 2 dias depois de um concerto dos Bon Jovi :)

    ResponderEliminar
  12. Eu pus musicas que gostava e que foram banda sonora da relação, claro, mas escolhi outras para a diversão. Rock dos anos 60, algumas musicas pimba, dance music dos anos 90...o pessoal adorou!!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

Womanizer - O Feedback

Pois bem, minhas amigas... O Womanizer lá chegou através da Amazon de Espanha ao fim de uns dez dias.  E tenho a dizer-vos que custou 189 euros e vale cada cêntimo. Obviamente que não vou estar aqui a entrar em detalhes, mas é um estimulador muito bonito, com um toque agradável, que vem acompanhado por um gel lubrificante que diz "Orgasm is a human right" , o que me parece um excelente princípio. Admito que, por incrível que seja, ainda demorei uns bons minutos a perceber exactamente o encaixe. Parece óbvio, mas não é, porque vibra mal toca na pele e, com o estímulo, não é assim tão simples quando poderia parecer. Ou sou eu que sou aselha. Mas também garanto, minhas amigas, que a partir do momento em que há encaixe, é uma questão de segundos. Não é exagero, são segundos. E uma coisa que se prolonga até à infinitude... Ou até já não aguentarem mais e desligarem, como acontece comigo. Sim, sou uma descarada. Sim, vale todos os euros. Sim, é garantia total. Repetidamente. Infini

:)

Um mês e dez dias depois, tive oficialmente "alta" médica. Ainda não estou aí para as curvas, mas já obtive autorização para voltar a conduzir. Também posso fazer fisioterapia sem preocupações... Já tinha feito uma sessão - na passada semana - e é impressionante o bem que apenas 45 minutos de fisioterapia me fez! Este fim-de-semana volto para o meu apartamento e para as minhas rotinas. Estou feliz por voltar ao meu mundo, mas reconheço que quase mês e meio no ninho da mãe, nesta fase do campeonato, me fez muito bem. Precisava de curar-me física e emocionalmente. Não estou boa, mas estou quase boa.  O melhor ainda está por vir. A todos os níveis.