Avançar para o conteúdo principal

São Martinho


No Dia de São Martinho, a cidade encheu-se de vendedores de castanhas. Com o frio que está, é uma maravilha ver a fumarada que os velhinhos carros de castanhas deixam pelo centro histórico. Quentes e boas, com aquele cheiro tão distintivo, sempre embrulhadas nos velhos papéis de jornais e nas folhas das Páginas Amarelas (por cá não se vêem as 'modernices' dos cartuchos). 

Finalmente chegou o Outono. Adoro-o.

Comentários

  1. Castanhas são sinónimo de Outono. Castanhas são tudo de bom!

    ResponderEliminar
  2. Opá este ano tenho de comer dessas castanhas... Que saudades :)
    Beijinho**

    ResponderEliminar
  3. Essas "modernices" foram uma imposição da ASAE e é uma questão de higiene.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que novidade me está a dar... ou não. O facto de serem imposição da ASAE não me obriga a concordar, pois não?

      A ASAE também acabou com as tascas à moda antiga e com as colheres de pau. Não quer dizer que eu concorde.

      Eliminar
    2. por acaso sempre me fez confusão as folhas de jornais... :) (não sou o anónimo de cima)

      Eliminar
    3. Bom, mas é imposição da ASAE por algum motivo, não é? :/ Não concordas com os motivos ou não concordas que, mesmo havendo esses motivos, se tenham acabado com as colheres de pau e etc?

      Eliminar
    4. Tete, não concordo com os motivos porque os acho um tremendo exagero. Uma coisa é higiene, outra são exageros. Descaracterizaram totalmente alguns negócios e não garantem mais higiene por causa dos balcões em inox e colheres em inox. Quem é limpo, era limpo com madeira ou inox.

      Eliminar
    5. No caso da colher de pau, ao que parece, não é proibido, mas desaconselham, simplesmente pelo facto de ser difícil higienizar correctamente materiais como a madeira.
      Quanto aos cartuxos, já vi soluções engenhosas :P ou fazem o cartuxo com o material permitido e por fora põem a folha de jornal, ou então como vi no outro dia, que era uma embalagem de papel, onde de um lado estavam as castanhas e do outro um "bolso" para as cascas :p achei muito bem pensado!

      Eliminar
    6. Anónimo, isso é muito giro!

      Eliminar
  4. Adoro o cheirinho das castanhas e tudo o que representam! Só não gosto muito de as comer =p hehehe

    ResponderEliminar
  5. Gosto tanto do cheiro que deixam na rua! Cheira a Outono!
    Beijinho e bom fim de semana

    Novo post: Vestido de Festa para Tamanhos Grandes

    ResponderEliminar
  6. Hoje já comi castanhas... e portuguesas! Souberam-me a "pátria". Só faltava mesmo que fossem com o cheirinho das assadas na brasa à moda antiga ;)

    ResponderEliminar
  7. as saudades que eu tenho de poder comer castanhas assadas!

    ResponderEliminar
  8. E eu tão longe e sem castanhas :( Só espero que até dezembro sobrem algumas :)

    ResponderEliminar
  9. Só falta o calor de s.Martinho ❤

    www.eucatarinablog.wordpress.com

    ResponderEliminar
  10. Adoro castanhas e entao sw forem embrulhadas em jornal melhor :) até os moços da ASAE as comem ahahahahah o outono nem por isso, prefiro a primavera ;)

    ResponderEliminar
  11. Acreditas que nem uma castanha comi ontem? Lol

    ResponderEliminar
  12. Esta semana vais receber uma notícia muito triste.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Credo! wtf o.O mas quem raio deixa um comentário destes?!?!?

      Eliminar
    2. ahah eu achei que se referia ao regresso do Sol, tendo em conta que escrevi adorar o Outono...

      Eliminar
    3. Cruzes! OH anónimo a que se refere??

      Eliminar
    4. Confesso que também associei a uma piada sobre a meteorologia! É cada uma :-/

      Eliminar
  13. Cada estação com o seu encanto. :)

    ResponderEliminar
  14. Adoro os dias de folga em pleno outono!
    Adoro

    ResponderEliminar
  15. Adooro castanhas, quanto ao outono já não posso dizer o mesmo.


    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã.

Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte?

Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria.

Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

O que é nacional é bom

Anda Portugal a usar cestas desde sempre e esta vossa S* a usá-las há sete ou oito anos... e vem agora a Carolina Herrera descobrir a pólvora (imagens acima).
Por favor, acho isto verdadeiramente errado. A desfaçatez que é pegar em algo tradicional de um país e de o apresentar como uma "criação"... Ainda por cima chamar-lhe "Aveiro"... E em nenhum sítio dizer que tem inspiração portuguesa.
E a pechincha que está? Quase 500 euros por uma cesta. Não tinha nada contra o preço... se efectivamente fosse um produto de original.
É só googlar "cesta portuguesa" e encontram-se imensos exemplares realmente nossos... E sem custarem quase um salário mínimo.
Querem cestas de classe? Então comprem das nossas. Das verdadeiras. Cópias descaradas? Não, obrigada.
Sugiro a Victoria Handmade. Não são caras, são dispendiosas e têm o preço do que é realmente bom. São feitas à mão, são portuguesas e assentam na nossa tradição. 

Voltar ao início

Depois de quase 9 anos e meio de relação, não vamos fingir que são tudo rosas. Ultimamente, temos até de admitir que têm sido mais os dias maus do que os dias bons. As chatices do dia-a-dia, os remorsos, os ressentimentos, os problemas a que somos alheios mas que nos afectam... Não é fácil de gerir e mentiria se não admitisse que já pensamos "será que vale a pena?".
Da minha parte, apesar dos momentos menos bons, continuo com a nítida percepção de que é um bom homem, com bons princípios, e que dificilmente encontraria companheiro que encaixasse tão bem em mim (que eu sou osso duro de roer, no que toca ao convívio caseiro).
Vale sempre a pena, porque não perdemos esta capacidade de nos reencontrar e voltar ao início. Enquanto soubermos olhar um para o outro e reconhecer o valor um do outro, vale mesmo muito a pena.