Avançar para o conteúdo principal

Sanctum


"Quando uma tempestade tropical força uma equipa de mergulhadores a entrar nas profundezas das grutas, esta equipa de mergulho vê-se confrontada com a fúria da água, com terrenos mortais e com o pânico, enquanto luta para encontrar a rota desconhecida em direcção ao mar. O instrutor de mergulho Frank Mcguire explorou estas cavernas do Sul do pacífico durante meses. Mas quando a única entrada é fechada pela força da tempestade, a equipa liderada por Frank – incluindo o seu filho de 17 anos, Josh e o financeiro Carl Hurley - é obrigada a alterar radicalmente os seus planos. Com recursos cada vez mais escassos, o grupo tem de navegar pelo labirinto subaquático, confrontando-se com a inevitável questão: vão sobreviver, ou ficarão encurralados para sempre?"


Um daqueles filmes que mexe connosco. Não tanto pela história, obviamente previsível, mas pelas imagens, pelas situações comoventes, pelas dificuldades. Ainda por cima, sabemos que é um filme baseado numa história real.

Ontem, ao ver o filme, percebi que sou claustrofóbica. Só de imaginar alguém a viver efectivamente aquilo até fiquei mal disposta.

Comentários

  1. Eu gostei muito do filme mas tal como tu fez-me muita impressão, estava muito angustiada e quase me senti sufocar.

    ResponderEliminar
  2. Senti o mesmo quando vi esse filme. É uma sensação de aperto muito grande :/ complicado passar por algo assim.

    ResponderEliminar
  3. Já vi esse filme à bastante tempo, quando estreou nos cinemas e desde então já me esqueci de várias coisas sobre ele mas lembro-me perfeitamente que gostei muito dele :)

    ResponderEliminar
  4. Tenho que ver :) fiquei curiosa.

    ResponderEliminar
  5. Vou ver! Acho que é do tipo que gosto :D

    ResponderEliminar
  6. Vou ver! Acho que é do tipo que gosto :D

    ResponderEliminar
  7. Eu senti isso a ver "O Abismo".
    Tenho noites que até o quarto fechado me aflige.
    Não quero ver esse filme (vou já ver se "saco" eheheh).

    ResponderEliminar
  8. Já vi o filme, e também achei horrível (no sentido de nos fazer sentir mal)...

    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
  9. Eu vou ver, se eu conseguir! kkkk

    http://blogamandacosta.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  10. E "prontos", já saquei o filme. Agora resta saber se as legendas que saquei, estão sincronizadas. eheh

    ResponderEliminar
  11. tenho muita curiosidade de ver este filme!

    ResponderEliminar
  12. eu fui ver este filme em 3D ao cinema... e foi uma grande bodega. de 3D nao tinha nada.. e passei o filme todo com falta de ar. LOL

    ResponderEliminar
  13. Vi esse filme em 3D também, mas em casa. :)
    Gostei do filme, não me faltou o ar só estava a ver é que me molhava com os pingos de água que "vinham direitos a mim"

    ResponderEliminar
  14. não é sobre o filme que vou falar. é sobre o livro girissimo que começaste a ler. JÁ FOI? :D

    ResponderEliminar
  15. Uena, até sexta feira ele vai. :P

    ResponderEliminar
  16. Foi como eu me senti. E eu sou mesmo uma claustrofóbica de crédito firmado. Para mais ainda vi em 3D. Mas gostei... achei a fotografia muito bonita.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

:)

Um mês e dez dias depois, tive oficialmente "alta" médica. Ainda não estou aí para as curvas, mas já obtive autorização para voltar a conduzir. Também posso fazer fisioterapia sem preocupações... Já tinha feito uma sessão - na passada semana - e é impressionante o bem que apenas 45 minutos de fisioterapia me fez! Este fim-de-semana volto para o meu apartamento e para as minhas rotinas. Estou feliz por voltar ao meu mundo, mas reconheço que quase mês e meio no ninho da mãe, nesta fase do campeonato, me fez muito bem. Precisava de curar-me física e emocionalmente. Não estou boa, mas estou quase boa.  O melhor ainda está por vir. A todos os níveis.

Facto

Apaixona-te por alguém que te tire fotografias "só porque sim" .  Esta é novidade para mim e admito que fico sempre algo comovida. Acho muito bonito.