Avançar para o conteúdo principal

Pode-se dizer que tenho dois amores. Pareço a música do Marco Paulo, mas é a realidade. São totalmente diferentes. Não têm nada em comum e até eu me surpreendo por ter sido capaz de gostar de duas pessoas tão diferentes. Não estou com nenhum.

De um, já nem vale a pena falar. Desiludiu-me demasiado. Não, não estou ressabiada. Pensei que seria mais, imaginei-o mais. Se calhar fui eu que sonhei de mais... Mas a verdade é que não correspondeu às minhas expectativas.

Sim, ainda gosto nele. Ainda penso no que vivemos. Ainda me lembro. Mas recordo-me ainda mais da indiferença que mostra para comigo. Assim, de um dia para o outro. Doeu imenso, não pensava que iria magoar-me tanto em tão pouco tempo.

Apesar disso, falo dele sempre com muito carinho. De vez em quando irrito-me, mas continuo a sentir carinho. No fundo - e se o meu sexto sentido não me engana - é uma boa pessoa. Somente não soube tratar-me bem.

A outra pessoa é uma paixão "antiga". Foi bom vê-lo, após tantos anos. Foi bom perceber que o que sentia por ele - aquela paixão assolapada - tinha afinal razão de ser. Foi bom perceber que é uma pessoa extremamente sincera que nunca me iludiu.

Eu é que sou estupidamente romântica e acabo sempre por ver mais do que na realidade é. Nunca me enganou, nunca me mentiu, nunca me fez promessas. Sempre foi duro e cru comigo. Mas... fazer o quê? Eu acredito na mesma. Deixamos de falar. Após 6 anos deixamos de falar. Acabaria por me apaixonar por ele, sei disso. Decidi afastar-me.

Sou muito emocional mas, de vez em quando, é preciso pôr de lado o coração.


Foi bom desabafar.


Comentários

  1. Acho que às vezes é mesmo necessário seguir a razão ...

    ResponderEliminar
  2. Ai ser-se estupidamente romântico é tão difícil :S

    ResponderEliminar
  3. Já me aconteceu algo parecido. E a decisão de me afastar custou. Mas agora, vendo um pouco mais de longe, sei que é o melhor (tal como sabes agora. Força nisso, e desabafa à vontade*

    ResponderEliminar
  4. A vida é tão complicada.. o amor então nem se fala.. concordo que devemos retirar sempre o positivo das experiencias mesmo das negativas.. mas às vezes é tão dificil.. enfim.. tambem estou aqui a desabafar..

    ResponderEliminar
  5. Fazes bem em desabafar (: tanto que foi bom para ti. O amor não é fácil.

    ResponderEliminar
  6. Já passei por isso e felizmente superei.

    Concordo com o Freitas, o amor não é mesmo nada fácil.

    Beijos

    ResponderEliminar
  7. "Primeiro parece fácil, é o coração que arrasta a cabeça, a vontade de ser feliz que cala as dúvidas e os medos. Mas depois é a cabeça que trava o coração, as pequenas coisas que parecem derrotar as grandes..."

    Miguel Sousa Tavares

    ResponderEliminar
  8. E faz bem desabafar assim, sem rancores nem ódios por não ter corrido bem...

    ResponderEliminar
  9. Já passei pelo mesmo. Por mais que custe o afastamente é SEMPRE o melhor.

    Se pusermos a razão de lado, acabamos muitas vezes por sofrer.

    Beijo *

    ResponderEliminar
  10. E como se põe de lado o coração? Gostava eu de saber... beijocas

    ResponderEliminar
  11. Como te compreendo!
    Quando a cabeça não têm juízo quem paga é o coração.

    Se tudo na vida fosse tão fácil que prazer é que nos daria, o problema é que nós românticos queremos sentir o coração na boca, as mãos frias, o sorriso meio estúpido que esse sentimento nos dá.
    Aí!

    Abraço grande
    Sairaf

    ResponderEliminar
  12. És mesmo uma rapariga com uma cabeça bem feita! Acho que tens razão em elogiar a tua mãe. Ela criou-te bem. Mas tu também cresceste bem e fizeste um bom trabalho com esse carácter. Boa decisão essa de te afastares. Já fiz o mesmo na minha história de vida. A proximidade só nos faz mal... O que vale é que há por aí um, senão mais homens espertos que não vão deixar-te escapar. **

    ResponderEliminar
  13. desabafa qdo quiseres :)
    acho q fizeste bem em te afastares

    ResponderEliminar
  14. Dar mais do que recebemos custa tanto. E então desperdiçarem o que damos ainda custa mais.

    ResponderEliminar
  15. DESABAFAR FAZ BEM A ALMA..
    As vezes era bom ter um botão para fazer off...
    Um xi docinho.....

    ResponderEliminar
  16. Gostei da analogia inicial... ;-)

    Do blogue continuo a dizer o mesmo, tens a mania de escrever aquilo que eu gostaria ser capaz de escrever :-p

    ResponderEliminar
  17. Sabes la se ès indiferente para ele, muitos de nos (tanto homens como mulheres), gostamos de mostrar que nos sao indiferentes e na realidade ate nao sao! Mostro que muito gente me è indiferente, mas...

    ResponderEliminar
  18. amiga ...aqui entre nos...

    acho que tas apaixonada:P

    ResponderEliminar
  19. ;D quando acontece deixa-nos baralhadas mas até que é engraçado :D

    ResponderEliminar
  20. Subscrevo o ENZO, e estou a dar indiferença a uma pessoa para aprender que não se brinca com sentimentos.

    Fizes-te mal no segundo caso, encontravas alguem impecavel;)!

    Exelente desabafo num magnifico post:)!!

    ResponderEliminar
  21. um defeito das pessoas romanticas (eu incluida) é que damos significados a tudo e vemos coisas onde as vezes nao existem (por exemplo, entendemos um olhar que para um raapz pode ser normal como algo mais). e sim, sofremos muitos. mas qd dá certo, somos mt mais felizes :) força :)

    ResponderEliminar
  22. Xii!! Isso da Paixão antiga, faz-me lembrar alguém... Ate parece que voo... 8)
    Bjinho*

    ResponderEliminar
  23. E a vida é feita de pessoas e coisas que nos marcam e que amamos de uma forma as vezes tao intensa que até nos magoa.....

    ResponderEliminar
  24. tambem sou um bocadinho assim... mas vamos aprendendo com a idade e vais ver que um dia voltarao a falar-se sem que seja necessario haver algo entre voces... se exister muito bem mereces ser feliz sim..mas nao presiones o teu coração deixa as coisas seguirem o seu caminho....

    beijo

    ResponderEliminar
  25. Mais vale ter dois amores do que não ter nenhum...

    ResponderEliminar
  26. E se ambos lerem esta edição e te contactarem, acharem dever inflectir atitudes, desafiar-te?

    ResponderEliminar
  27. E se ambos lerem esta edição e te contactarem, acharem dever inflectir atitudes, desafiar-te?

    ResponderEliminar
  28. ás vezes é mesmo preciso saber racionalizar caso contrário pode dar mau resultado.... mais uma daquelas filosofias de bolso mas que as vezes até têm razão de ser

    ResponderEliminar
  29. Acho sempre interessante ler quando alguém conta que apesar de gostar de estar com alguém se afasta.

    E gosto de ler porque afastarmo-nos de alguém com quem queremos estar deve ser das coisas mais difícieis de fazer.

    Bom saber que há por aí gente corajosa e sensata como tu! ;-D

    ResponderEliminar
  30. mulheres...nunca esquecem as suas antigas paixoes....se eu fosse assim, andava sempre com a cabeça numa roda viva...foram tantas....tou brincar!

    ResponderEliminar
  31. o coração ..nunca se pôe de lado :) senão não vale a pena :(

    bj
    teresa

    ResponderEliminar
  32. Defacto
    As grandes paixões ou os grandes amores deixam marcas e raramente se esquecem mas no meio das paixões e dos amores temos de pensar também em nós, e se para nós o afastamento é o melhor mesmo que dou-a será sempre a melhor solução.

    Desabafar faz sempre bem :)

    beijinho e paz para esse coraçãozinho

    ResponderEliminar
  33. Gente de falinhas mansas mas que nos atraiçoam pelas costas, está o mundo cheio.
    Eu prefiro uma verdade dura, que uma meia verdade doce... já para não falar na mentira ;)

    ResponderEliminar
  34. Se andas à procura do príncipe encantado, tanto procuras que ainda ficas com o sapo lolol.

    ResponderEliminar
  35. Às vezes é preciso agirmos contra o que sentimos. O papel da razão...

    ResponderEliminar
  36. como eu te precebooo, eu tb sou tipo tuu....:S



    bjux

    ResponderEliminar
  37. Complicado pôr o coração de parte, sinto o mesmo e normalmente só o consigo fazer quando o meu sistema de autodefesa dispara, mas por vezes tem de ser mesmo.

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

I wish

 Faço anos daqui a um mês e, este ano, vou querer prendas muito práticas e objectivas. Algumas coisas preciso comprar, outras substituir, mas acho que vou deixar um pouco as vaidades de lado e optar por poupança real - porque são coisas que teria de comprar. Alisador de Cabelo a vapor BELLISSIMA My Pro (Titânio - 170 °C - 230 °C ) Este ou outro qualquer, desde que seja bom e não me estrague (demasiado) o cabelo. Uns auscultadores. Preferencialmente giros. Preferencialmente sem fios. Estes ainda por cima dobram-se, o que é muito prático para colocar na mala. Um candeeiro de tecto novo para o meu quarto, que o que tenho é antigo e tapa imenso a luz. A minha irmã comprou este candeeiro de mesa para o quarto do meu pequeno (em preto) e amei de paixão. Queria assim em tom cobre para o meu quarto. :) Todos os candeeiros da Leroy Merlin / AKI.

Work in progress

Aprender a lidar com a solidão não é um processo mesmo nada fácil. Ando a diversificar as minhas formas de entretenimento, mas, convenhamos... A COVID não é muito minha amiga. A chuva rouba-me as caminhadas. Valham-me as amigas que me telefonam para ir apanhar pinhas ao monte e as colegas sempre presentes.  Comecei a dançar às segundas-feiras à noite - com a vantagem de achar a professora uma simpatia. A amiga Netflix tem-me feito muita companhia. Estou a ver a primeira temporada de Outlander e sei que tenho série para umas semanas. Os livros também prometem ser grandes amigos, mas sinto-me sempre com tanto sono e com tanto cansaço que tenho evitado a palavra escrita. Estou bem, mas estou a adaptar-me. Com dias melhores e dias menos bons. Obrigada a todos os que, de uma forma ou de outra, demonstraram caminho.