Avançar para o conteúdo principal

"É assim que as coisas começam..."

Hora do almoço. Cenário: padaria no centro do Porto.

Sento-me para almoçar com a minha mãe. Na mesa ao lado encontram-se duas pessoas: um homem e uma mulher. Na casa dos vinte e muitos, talvez trinta. Ele não é bonito, mas tem um ar interessante. Ela é gira, jovial, risonha.

Estão a almoçar. A conversa parece um monólogo... Ela fala, fala, fala. Está evidentemente feliz. Sorri imenso. Não demoro muito a perceber que ela está interessada nele. Os sorrisos são um pouco falsos, as gargalhadas estridentes exageradas. Tem demasiados tiques, atira o cabelo para trás imensas vezes.

Toca-lhe. Toca-lhe imensas vezes no braço, com a ponta dos dedos, num gesto que finge ser despropositado. Está muito corada, sempre que fala inclina-se na direcção dele.

Ele esboça uns sorrisos de vez em quando, nota-se que está um pouco incomodado. Olha diversas vezes para o lado, talvez na procura de alguém conhecido. Ela conta-lhe a história das suas relações. Tenta passar a imagem de boa rapariga. Ele limita-se a ouvir.

Daí a pouco ouço a minha mãe dizer "estes estão na fase em que são muito amiguinhos, mas é óbvio que ambos querem algo mais".

Respondo: "Sim, nota-se... mas ele é casado."

"Ah... pois... é assim que as coisas começam", responde a minha mãe.

Aquilo incomodou-me. Não me armo em santa nem nada do género... No entanto fiquei incomodada. Pareceu-me óbvio o desfecho daquela história. Demasiado óbvio.


Apaguei um post. Será publicado posteriormente.

Comentários

  1. mas tinha aliança?

    pode ser só comprometido... mas vai dar ao mesmo, né?

    ResponderEliminar
  2. Tinha aliança. E lá estava ela, toda contentinha. Ai deus.

    ResponderEliminar
  3. WOW! Reparaste nisso tudo? Por isso ele olhava para o lado... é o receio de ser apanhado.
    Se bem que se isso tivesse passado no Marquês, teria outro significado.

    ResponderEliminar
  4. Nunca podemos dizer, que desta água não beberemos.. Mas casado é muito mau!!
    Bjinho*

    ResponderEliminar
  5. Eu também me sinto incomodada com as pessoas que têm consciência dos problemas em que se vão meter... se ela não soubesse que ele era casado era uma coisa, mas daí a flirtar com alguém casado, só está a arranjar problemas. Não me parece uma situação muito feliz não... mas cada um sabe de si não é? bjs

    ResponderEliminar
  6. Podia ser só uma colega de trabalho...e decidiram almoçar juntos porque calhou!
    Sim, provavelmente inocencia minha...

    Mas e se não existissem estes flirts?Não sei...
    Será que não pode acontecer casarmo-nos com alguem que afinal não é a nossa alma gémea e depois encontra-la passado uns tempos?

    Estou tão liberal hoje, não tou??
    Alguém me acuda..hehehe
    Beijão...

    PS-se o voltares a ver fura-lhe um pneu!

    ResponderEliminar
  7. Lá esta, mas esta situação vai contra aquilo q escrvi no post :P

    Bjito

    ResponderEliminar
  8. Já vi começar por menos.. e pelos visto a culpa não é só deles...
    KissKiss

    ResponderEliminar
  9. A consciência tranquila é algo a que dou muito valor. Mesmo muito.
    Ter a consciência pesada é das coisas mais penosas que podemos sentir na vida.
    Imaginar-me a conviver com a minha Mulher e fingir que nada tinha acontecido, foi sempre o suficiente para não cair na tentação de trair, sempre que algo assim se proporcionou comigo.
    Não é uma traição que me vai fazer mais Homem. Quando há amor, há respeito. O problema é que hoje as pessoas juntam-se por razões que nada têm a ver com amor.
    Sinceramente S*, não acredito que isso aconteça ao homem que ame a sua mulher.

    ResponderEliminar
  10. É por coisas destas que eu acredito cada vez menos no amor..irra que nervos..

    ResponderEliminar
  11. a esta hora já alguém está com um par de palitos na testa!enfim...não sei como essas pessoas que traem conseguem viver bem com elas próprias!

    ResponderEliminar
  12. :S...o ar de boa rapariga, seria para quê?!?!?!?!
    enfim...

    ResponderEliminar
  13. Aposto que ela era a mulher dele, mas uns minutos antes de chegarem ao café tirou a aliança porque lhe estava a apertar no dedo, caiu num esgoto e o marido ficou desolado, tanto que não conseguiu voltar a sorrir o resto do dia. Ela não se importou porque até lhe dava jeito comprar uma maiorzinha, e não havia razões para que isso estragasse o fantástico almoço que tinham combinado juntos (porque já não almoçavam os dois há muito tempo)... (NOOOOTTT!!! :S)

    ResponderEliminar
  14. Só pode ter um desfecho triste...
    E pelos vistos ele não estava assim tão interessado...

    Bjinhos***

    ResponderEliminar
  15. Pois... e no fim da conversa ela vira-se pra ele e diz:
    apetece-me algo. Algo... bom, Ambrósio (Ainda estou na "onda" do R. Royce eheheh). E ele dá-lhe, mas depois vai faltar em casa.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  16. Essas coisas são smp mto complicadas...e como já escrevi num post, quem sou eu p censurar seja o que for...

    E são coisas que acontecem com mto mais frequência do que pensamos. Ao menos ele estava a fazer cara de frete. Pode ser que n borre a pintura.

    ResponderEliminar
  17. =S
    this kind of makes me sick...

    =/
    nop...
    It REALLY makes me sick

    ResponderEliminar
  18. k cena, mas a gaja também!!!!

    ResponderEliminar
  19. Sabes a vida ensinou me..nunca digas nunca....

    ResponderEliminar
  20. Acontece com tanta frequencia...

    Eu no trabalho tinha uma colega que casou com uma pessoa depois de um caso assim...

    Ele acabou por deixar a mulher por ela...

    Soube pouco sobre o tema e nem quis saber mais!

    ResponderEliminar
  21. Bom... tu é que reparaste em tudo, tudinho! E pela reacção do rapaz, tinha algo a esconder, mesmo.
    Mas não sou moça para fazer juízos de valor... até porque, 'pla boca morre o peixe, e nunca se sabe se um dia não serei eu nessa situação. Detesto traições, e conheço bastantes casos, casos que duram há anos, como que se nada fosse.

    ResponderEliminar
  22. Ah pois é, há muitos casos assim...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  23. "Situações" que acontecem mais vezes do que deviam e que, normalmente, acabam em sofrimento para os diferentes intervenientes.

    ResponderEliminar
  24. Pois... é assim que as coisas começam... e quando dá para o torto...é uma "chatice do caraças", mas cada vez acontece mais. As pessoas passam mais tempo no trabalho do que com a família e, por outro lado, há algo de atractivo pelo proibido... Este nosso tempo anda estranho...

    ResponderEliminar
  25. Infelizmente isso é o que mais acontece nos dias de hoje...
    E o pior...é que mts vezes nem escondem..é á descarada...
    Mas quem somos nós para criticar...Não sabemos exactamente o que se estava a passar naquela mesa...

    ResponderEliminar
  26. infelizmente a tua mãe tem razão xD
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  27. loool é o que faz ouvir as conversas da mesa do lado :) , mas há pessoas que não dá para deixar de ouvir e reparar :)

    bj
    teresa

    ResponderEliminar
  28. O que há mais é disso por ai infelizmente!

    ResponderEliminar
  29. Isto dos casamentos só vem atrapalhar as refeições... :)

    Beijocas.

    ResponderEliminar
  30. Acho que nesta fase da vida já não sou incapaz de me incomodar ou de criticar situações como a que descreveste. Na tua idade pensava exactamente o mesmo que tu, não me passando pela cabeça que um dia poderia ser personagem num cenário desses (sim, já fui...e talvez nunca te tenhas apercebido mas no meu blog já escrevi muito sobre isso).

    Infelizmente, nem tudo é preto e branco e o certo e o errado a certa altura relativizam-se.

    ResponderEliminar
  31. Estive a ler alguns cometários antes do meu e pus-me a imaginar como seriam as opiniões se, em alternativa, fosse ele solteiro e ela casada.
    Aposto que então, os comentários não seriam tão reprovadores, mas mais do género: "é casada, mas de certeza é infeliz e procura um novo marido", ou então "bem faz ela papar rapazinhos solteiros, porque hão-de ser só os maridos a trair ?".

    ResponderEliminar
  32. Bom dia Anónimo,

    Concordo com o teu comentário. As mulheres são sempre vistas como as pobres vítimas. Acho que isso tem um pouco a ver com o facto - segundo os psicólogos - das mulheres trairem emocionalmente. As mulheres geralmente não traem por sexo, mas porque se apaixonaram por outra pessoa. Por seu lado, os homens traem por prazer.

    Encontrei isto:

    "Para mulheres geralmente o motivo é relacionado com o sentimento, traímos quando nosso parceiro não mais nos emociona, não mais arrebata o nosso coração, não mais nos realiza como mulher."

    :)

    ResponderEliminar
  33. Bom dia Anónimo,

    Concordo com o teu comentário. As mulheres são sempre vistas como as pobres vítimas. Acho que isso tem um pouco a ver com o facto - segundo os psicólogos - das mulheres trairem emocionalmente. As mulheres geralmente não traem por sexo, mas porque se apaixonaram por outra pessoa. Por seu lado, os homens traem por prazer.

    Encontrei isto:

    "Para mulheres geralmente o motivo é relacionado com o sentimento, traímos quando nosso parceiro não mais nos emociona, não mais arrebata o nosso coração, não mais nos realiza como mulher."

    :)

    ResponderEliminar
  34. Nop... na verdade o meu comentario seria igualito... o mesmissimo... São tudo pessoas e consoante uma porrada de variáveis assim os resultados ou motivações da traição.
    Both situations work both ways dispite the statistics.

    ResponderEliminar
  35. Nop... na verdade o meu comentario seria igualito... o mesmissimo... São tudo pessoas e consoante uma porrada de variáveis assim os resultados ou motivações da traição.
    Both situations work both ways dispite the statistics.

    ResponderEliminar
  36. Concordo com a tua resposta. No fundo temos aqui, aquilo que muito diferencia homens e mulheres: nós damos mais importância ao sexo, enquanto vocês concentram-se mais no amor.
    Por isso tenho a seguinte máxima que eu próprio inventei: "amar como as mulheres e fazer sexo como os homens".
    Significa isto que deves procurar um homem que te ame como se fosse uma mulher.E quando o encontrares deves fazer sexo com ele como se fosses um homem :-)

    ResponderEliminar
  37. Bom... podem existir uma séria de desfechos possíveis... vá-se lá agora saber!

    Não sei como percebeste que ele era casado, mas quando lia a tua descrição, quando dizias que ele olhava para o lado incomodado, tb pensei nisso.

    As traições nas relações amorosas fazem-me confusão pk acho que devem ser o tipo de mentira que sufoca. A mim suforcar-me-ia. Mas há gente para tudo e olha, estou para aqui a falar mas nunca se sabe! Que medo! lol

    ResponderEliminar
  38. Anonimo, parece-me uma optima forma de agir. Juntar o melhor de dois mundos. :)

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

I wish

 Faço anos daqui a um mês e, este ano, vou querer prendas muito práticas e objectivas. Algumas coisas preciso comprar, outras substituir, mas acho que vou deixar um pouco as vaidades de lado e optar por poupança real - porque são coisas que teria de comprar. Alisador de Cabelo a vapor BELLISSIMA My Pro (Titânio - 170 °C - 230 °C ) Este ou outro qualquer, desde que seja bom e não me estrague (demasiado) o cabelo. Uns auscultadores. Preferencialmente giros. Preferencialmente sem fios. Estes ainda por cima dobram-se, o que é muito prático para colocar na mala. Um candeeiro de tecto novo para o meu quarto, que o que tenho é antigo e tapa imenso a luz. A minha irmã comprou este candeeiro de mesa para o quarto do meu pequeno (em preto) e amei de paixão. Queria assim em tom cobre para o meu quarto. :) Todos os candeeiros da Leroy Merlin / AKI.

Work in progress

Aprender a lidar com a solidão não é um processo mesmo nada fácil. Ando a diversificar as minhas formas de entretenimento, mas, convenhamos... A COVID não é muito minha amiga. A chuva rouba-me as caminhadas. Valham-me as amigas que me telefonam para ir apanhar pinhas ao monte e as colegas sempre presentes.  Comecei a dançar às segundas-feiras à noite - com a vantagem de achar a professora uma simpatia. A amiga Netflix tem-me feito muita companhia. Estou a ver a primeira temporada de Outlander e sei que tenho série para umas semanas. Os livros também prometem ser grandes amigos, mas sinto-me sempre com tanto sono e com tanto cansaço que tenho evitado a palavra escrita. Estou bem, mas estou a adaptar-me. Com dias melhores e dias menos bons. Obrigada a todos os que, de uma forma ou de outra, demonstraram caminho.