Avançar para o conteúdo principal

Carta a ti

Gostava de poder dizer que nunca me vou apaixonar por ti. Mas não posso, porque sei que não é verdade.

Gostava de poder estar contigo sem compromissos ou exigências. Mas não consigo.

És demasiado para mim. Há demasiado tempo.

Marcaste-me enquanto mulher. Se hoje em dia sou mais confiante e solta, devo-o em muito a ti.

Tens uma personalidade que contrasta em absoluto com a minha. Eu sou romântica, tu és desprendido. Eu sou meiga, tu és frio. Zangamo-nos muito, discordamos muito. E no fim fazemos sempre as pazes.

Fazes-me sentir mais atraente. Fazes-me acreditar mais em mim.

Temos uma "relação" esquisita. Sempre foi esquisita, já lá vão cinco anos. Foram muitos os meses em que não falamos. Demasiados, parece-me.

Voltaste há pouco mais de um mês. E contigo voltou o friozinho na barriga que sempre me provocaste. Parece que o tempo parou lá atrás, nos meus dezassete anos. Não mudaste nada. Eu mudei muito.

Mas o que sempre me fizeste sentir - sentimento esse que não sei decifrar - não mudou. Nem um pouco.

Nunca irás ler isto. Ainda bem.

Comentários

  1. O Coração tem razões que a própria razão desconhece...e quando nos apaixonamos por pessoas que á partida julgamos completamente incompativeis...é um "o que é que me está a passar pela cabeça" muito bom ,mas também muito angustiante.
    Talvez,digo eu, devesses lhe dar umas pistinhas,sobre o friozinho :D

    ResponderEliminar
  2. Por muito pervertido que seja, há coisas que nem o Galo nem eu podemos perverter. Os sentimentos.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  3. Há pessoas que nos marcam pra vida. Com certeza que ele é uma dessas pessoas na tua vida. Pode ser que ele note que tu mudaste e ele não e decida mudar também.

    ResponderEliminar
  4. há pessoas assim... apaixonantes... talvez devesses contar sobre o friozinho... ou quem sabe não virá a ler isto (nunca saberás né)

    bj*

    ResponderEliminar
  5. Nesse tempo todo ele deve ter mudado qualquer coisa, tem de ter mudado.
    Tens de ser tu a confirmar isso, arrisca e aproxima-te!

    ResponderEliminar
  6. Ai vai aqui um coração apertadinho que nem te conto nada, fogo -.-
    Beijinhos, de quem te entende

    ResponderEliminar
  7. Este texto podia ser meu. E isso faz-me pensar. Quase dez anos de diferença entre nós e vidas tão parecidas, formas de pensar e sentir tão semelhantes. Se calhar, a idade não nos muda assim tanto quanto nós pensamos.

    ResponderEliminar
  8. Há pessoas assim, que nos tocam, que nos marcam, que nos fazem crescer...
    Não deixes de acreditar que vai surgir alguém que seja mais "a tua praia" :)

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  9. Bom mesmo que ele não leia, porque tais sentimentos que não se decifram, são um perigo ( prás mulheres se os homens ficam a saber).
    Mas vale o que vives. Aproveite os "sentires" e os sentidos ou até mesmo a falta de sentidos...

    ResponderEliminar
  10. Também não te vou dizer que é o «amor», porque nem eu sei o seu significado. há tantas definições...
    O que interessa é que esse sentimento te faça feliz.

    ResponderEliminar
  11. Palavras para quê...

    Um beijo

    ResponderEliminar
  12. E isto aplica-se tão bem a mim que até mete impressão...

    bjo****

    ResponderEliminar
  13. Há pessoas que nos marcam pelos melhores e piores momentos!

    ResponderEliminar
  14. Há relações que se podem tornar perfeitas de tão imperfeitas que são. Espero que encontres o ponto de equilibrio e que sejas muitooooo feliz querida S*!

    ResponderEliminar
  15. Oh Sanxeryta gosto muito mais de te ver assim....
    Mais confiante mais alegre........
    beijo enorme

    ResponderEliminar
  16. "Gostava de poder estar contigo sem compromissos ou exigências. Mas não consigo."

    Isto poderia ter sido escrito por mim :x
    É tão difícil... Mas estás com a atitude certa. :)

    ResponderEliminar
  17. Se o "friozinho na barriga" aguentou este tempo todo, talvez não o devesses esconder dele ;)

    O Amor não se escolhe. Acontece. Nem se escolhe a pessoa por quem o nosso coração palpita mais depressa. Está-nos destinada.

    Arriscar está na natureza humana. Assim sendo, arrisca. Pode ser que te surpreendas ;)



    Beijinho

    ResponderEliminar
  18. Como tens tanta certeza de que não irá ler?xD
    Está bonito...porque não lhe dizes?

    ResponderEliminar
  19. Lindooo, com muito sentimento em cada palavras expressa*** miminho p ti bom fds***

    ResponderEliminar
  20. Há coisas que ficam..e por muito que tentemos perceber, não dá..continuam por lá, mesmo que bem escondidinhas..

    beijinho*

    ResponderEliminar
  21. Como sei que não irá ler? Fácil. Não conhece o blogue. ;)

    ResponderEliminar
  22. como te entendo...

    mas vais ver que vai passar... se tiver que passar...

    se algo tiver de vos unir isso acontecerá... nem quenseja pra limpar alma...do que ja foi..sei o que isso, também o senti... e sentia cada vez qe tinh noticias dele...
    felizmente ja é um pagina virada da minha vida, nao digo esquecida porqu em eaconteceu o mesmo que referiste , nao sou a mesma, e ele mudou-me em muitas coisas para melhor... dai nao poder esquecer..mas esse frio passou e essa dependencia trasnformou-se em pazD

    espero que a encontres também..

    beijo grande

    ResponderEliminar
  23. Mesmo sem ter conhecimento, tem sorte merecer a consideração e importância das belas palavras que lhe dedicas :)

    ResponderEliminar
  24. Já pensaste q ele pode lêr este texto por acaso e reconhecer-se?
    E se tu o escreveste não quererás mesmo que ele o leia e te leia?
    Não te conheço mas se fosse eu arriscava a revelação...
    Esse sentimento deve ser vivido!
    Parabéns pelo texto!

    ResponderEliminar
  25. Aqueles sentimentos sem explicação, que mesmo que ver queiramos não podemos esquecer. Quando damos muito e tudo de nós ficamos para sempre presos a essa pessoa, ira sempre haver um friozinho na barriga de cortar a respiração... fizeste-me lembrar alguém!

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

I wish

 Faço anos daqui a um mês e, este ano, vou querer prendas muito práticas e objectivas. Algumas coisas preciso comprar, outras substituir, mas acho que vou deixar um pouco as vaidades de lado e optar por poupança real - porque são coisas que teria de comprar. Alisador de Cabelo a vapor BELLISSIMA My Pro (Titânio - 170 °C - 230 °C ) Este ou outro qualquer, desde que seja bom e não me estrague (demasiado) o cabelo. Uns auscultadores. Preferencialmente giros. Preferencialmente sem fios. Estes ainda por cima dobram-se, o que é muito prático para colocar na mala. Um candeeiro de tecto novo para o meu quarto, que o que tenho é antigo e tapa imenso a luz. A minha irmã comprou este candeeiro de mesa para o quarto do meu pequeno (em preto) e amei de paixão. Queria assim em tom cobre para o meu quarto. :) Todos os candeeiros da Leroy Merlin / AKI.

Work in progress

Aprender a lidar com a solidão não é um processo mesmo nada fácil. Ando a diversificar as minhas formas de entretenimento, mas, convenhamos... A COVID não é muito minha amiga. A chuva rouba-me as caminhadas. Valham-me as amigas que me telefonam para ir apanhar pinhas ao monte e as colegas sempre presentes.  Comecei a dançar às segundas-feiras à noite - com a vantagem de achar a professora uma simpatia. A amiga Netflix tem-me feito muita companhia. Estou a ver a primeira temporada de Outlander e sei que tenho série para umas semanas. Os livros também prometem ser grandes amigos, mas sinto-me sempre com tanto sono e com tanto cansaço que tenho evitado a palavra escrita. Estou bem, mas estou a adaptar-me. Com dias melhores e dias menos bons. Obrigada a todos os que, de uma forma ou de outra, demonstraram caminho.