Passeando por aí

E as saudades que eu tenho dos nossos pequenos passeios de fim-de-semana a qualquer terra vizinha? 

Não é preciso ir longe. O centro histórico de Ponte de Lima é uma maravilha, especialmente com feira de artesanato. O Parque de Lazer do Castelinho, em Vila Nova de Cerveira, é um espectáculo para os miúdos. Ponte da Barca e Arcos de Valdevez, atravessadas pelo rio, com esplanadas no meio de paisagens verdejantes, têm paisagens encantadoras. 

E as saudades de ir ao Porto? Acho que não vou lá desde o Natal e nós arranjávamos motivo para ir quase todos os meses à cidade invicta. 

Se quisermos atravessar a fronteira, temos Vigo, que é uma cidade mesmo bonita e com uma vida imensa. Desde que estivemos lá, num suposto fim-de-semana romântico que correu mal, em Outubro, que tenho horrores de vontade de voltar e levar o miúdo connosco. 

Na verdade, tenho saudades de passear. Não sei se teremos coragem de o fazer tão rapidamente quanto isso... Sei que há muita gente já a fazê-lo e a marcar férias, mas, por aqui, ainda não chegamos a esse ponto de confiança.


Comentários

  1. Se há muita gente a fazê-lo? Eu estou a tentar marcar hotéis em determinadas datas e estão esgotados. E só queria passar um fds fora. Há hotéis que já só têm dias livres no final de Agosto. Eu já fui passar um fds fora e faço sempre passeios pela natureza nas redondezas. Tenho uma viagem marcada para o Outono. Eu e todos os meus amigos temos viagens até ao final deste ano. Já fiz praia e vou continuar a fazer (felizmente já é possível desde dia 18 deste mês). Sempre a cumprir todas as medidas de segurança e higiene que propõem e com o devido distanciamento. Mas para já, a aventura é mesmo conseguir uma vaga num pequeno alojamento cá dentro para relaxar em família.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os hotéis não estão a funcionar com a capacidade máxima, por questões de higiene e segurança muitos estão só a funcionar a 50% (para deixarem um quarto de intervalo livre entre cada hóspede, por exemplo). Por isso é normal que esgotem mais rapidamente. Por outro lado, há muitos sítios que ainda não abriram em maio, nem vão abrir em junho. Por isso os poucos que estão abertos também têm mais procura!

      Eliminar
    2. Eu quero tirar um fim-de-semana aqui e outro ali, claro. Mas provavelmente só no final do Verão. :)

      Eliminar
  2. Este ano ia fazer três viagens internacionais a trabalho (depois fico sempre mais uns dias para passear), que foram todas desmarcadas. Mas uns dias no Algarve não me tiram, já estão marcados.

    ResponderEliminar
  3. Também tenho imensas saudades de passear :( Não sinto falta de cafés e esplanadas, e o take away ameniza as saudades de provar novos pratos, mas as viagens custa-me muito. Este ano tinha planeado uma road trip por Itália e os meus planos não poderiam ter saído mais furados :/

    ResponderEliminar
  4. P.s. Curioso que não gostei nada de Vigo...

    ResponderEliminar
  5. Deverás fazer aquilo com que te sentires confortável. Já percebi que o teu marido é um pouco dado a cuidados extremos, mas sugiro mais uma vez que tires uns dias para ti, com a tua irmã, com a tua mãe. Vai passear, se te sentires bem. Eu mantive as minhas marcações para as férias, tivesse eu o meu marido em casa e já estaria a passar um bom fim-de-semana num hotel. Mas eu já retomei a minha vida, sem receios (mas com cuidados, claro).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Sónia já disse que não quer ir contra as vontades do marido. Por muito que isso nos pareça estranho, temos de aceitar.

      Eliminar
    2. Eu não falei sequer do meu marido. Nesta fase, sou eu que ainda não quero. Ele também, mas falo por mim. Só vou a esplanadas, não quero estar em espaços fechados. Mas, acima de tudo, não vou submeter o meu filho a isso, porque ainda me estou a habituar. Eu sei ter os cuidados necessários, ele tem 3 anos, não sabe. Não quero pôr o miúdo de máscara e a evitar tocar em todo o lado - porque é uma criança pequena, não sabe. E essa é a diferença. Ele nem sequer voltou ainda à creche nem deve voltar nas próximas semanas. Vamos com calma. Prefiro ir-me habituando.

      Eliminar
  6. Podes sempre optar por sítios mais pequenos e com mais natureza. Quem sabe algum alojamento rural no Alentejo, ou uma casinha na costa vicentina. Podem aproveitar e fazer actividades ao ar livre, umas caminhadas, almoçar numa esplanada ampla, ver o pôr do sol num sítio deserto sobre o mar. Dá para fazer umas férias, escapadinhas ou passeios por sítios maravilhosos em Portugal e em relativa segurança. Vão no vosso carro, cumpram as medidas que têm que ser cumpridas, evitem grandes aglomerados. Não sei o que te assusta concretamente, já estás a trabalhar fora, foste à manicure, deves ir ao supermercado, portanto, não vives totalmente isolada do mundo. É uma questão de ires fazendo pequenas coisas para te habituares a esta nova realidade e ir perdendo receios.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acabo por concordar. A não ser casos de pessoas que ainda se mantêm em isolamento por variados motivos (não condeno nem critico quem o faz), acho que quem já vai saindo fazer esse tipo de férias super adequado.
      Neste momento eu não marcaria para o ALgarve porque ainda não sabe se as pessoas terão juízo para respeitar as lotações da praia e pode ser arriscado, no sentido em que nao me querendo expor demasiado acabaria por ter de ficar confinada num apartamento, e para isso ficava em casa.
      Mas, nos moldes em que o anónimo descreveu, com os locais que referiu, a mim parece-me lindamente para esta fase :)

      Eliminar
    2. Eu quando vou trabalhar estou sentada na minha secretária, estou de mascara, desinfecto tudo quando chego, vou usando gel nas maos ao longo do dia por ex quando tenho de usar o WC, e tenho o cuidado de não tocar na cara. Para ir ao supermercado / farmacia ou outras compras essenciais tenho os mesmos cuidados e so estou a tocar com as maos em coisa, não exponho mais nada.
      Para ir de ferias implica dormir num alojamento onde estiveram outras pessoas a limpar e a preparar, implica colocar a cabeça numa almofada a dormir, ter de despir e tomar banho, estar descalça numa banheira, usar uma toalha no corpo, ir comer fora a restaurantes, etc. É uma exposição muito maior do que ir trabalhar ou ao supermercado, pois não é so as maos que ficam expostas.

      Atenção, nada contra com quem quer sair e fazer esse tipo de coisas, mas não me venham dizer que dormir num hotel e comer num restaurante é a mesma exposição do que ir às compras ao supermercado.
      Eu passo o dia a trabalhar em tensão constante sempre a lembrar-me que não posso tocar na cara, nao posso tocar em nada fora de minha mesa e estar constantemente a passar gel nas maos. So me sinto confortavel/protegida na minha casa. Portanto ir de ferias assim para um sitio onde estou ainda mais exposta? Não obrigada, as ferias é para descansar e não para estar stressado. Espero mesmo que esta situação toda se resolva (vacina ou tratamento) para poder voltar às minhas rotinas normais.

      Eliminar
    3. Vou repetir comentário... Nesta fase, não é por mim, é pelo meu filho. Não vou submeter o meu filho a isso, porque ainda me estou a habituar. Eu sei ter os cuidados necessários, ele tem 3 anos, não sabe. Não quero pôr o miúdo de máscara e a evitar tocar em todo o lado - porque é uma criança pequena, não sabe. E essa é a diferença. Ele nem sequer voltou ainda à creche nem deve voltar nas próximas semanas. Vamos com calma. Prefiro ir-me habituando.

      Eliminar
    4. S*, o teu filho não andará de máscara em circunstância nenhuma. Tem 3 anos e como tal está contra indicado que o faça. Para os pequenitos o único cuidado é mesmo a lavagem ou desinfeção das mãos :)

      Eliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares