Avançar para o conteúdo principal

Vida de máscara

Uma pessoa tenta evitar, tem esperança... Mas hoje é o dia em que ando a ver máscaras de tecido on-line para comprar. Máscaras cirúrgicas é tarefa impossível, não se encontra em lado nenhum. Por acaso, tínhamos aqui em casa meia dúzia de máscaras simples. Ontem foi o dia em que tive de ir ao supermercado e usei máscara pela primeira vez. Que confusão danada ter de usar aquilo. Há duas semanas, quando fora ao supermercado, usara luvas, mas agora insistem é nas máscaras (uma pessoa não entende nada... não usa... usa... não usa... usa).

Mas, como querem começar a 'reabrir o país' e adivinho que voltarei ao trabalho no início de Maio ou em meados do mês... Bom, tenho de me prevenir. De facto, as máscaras de tecido, apesar de não protegerem tão bem, sempre fazem alguma coisa. Tenho a sorte de trabalhar num gabinete com apenas meia dúzia de pessoas e todos relativamente afastados uns dos outros. Não me faz muita confusão ter de voltar, porque acredito que consigo ter os cuidados necessários, já que a minha secretária está uns metros afastada das restantes.

Este mundo está completamente estranho. Temos de saber lidar.


Comentários

  1. Eu tenho aqui uma caixa de máscaras cirúrgicas que comprei quando a Mini-Tété nasceu (o Jack ficou engripado e achámos melhor que ele usasse máscara quando a tinha nos braços). Aproveitei para dar metade aos vizinhos porque sabia que eles não andavam a encontrar também em lado nenhum.
    Mas eu não estou a ver como as conseguirei usar. Tentei na última vez que fui às compras mas para quem anda com alergias todo o santo dia, usar máscara é impossível. Passado 30 segundos já a tinha tirado para me assoar. Não vai ser fácil voltar à vida normal se for obrigatório o uso de máscaras...

    ResponderEliminar
  2. Eu ainda não usei máscara. Aqui na farmácia da minha aldeia vendem a 1,50€ cada uma, descartáveis. Achei caro, não comprei.
    Será mesmo imprescindível usar?

    ResponderEliminar
  3. Boa tarde. Sugiro a Bamboo Teepee (pode procurar no Instagram). Está a fazer máscaras de tecido com possibilidade de colocar filtro (tecido não tecido) :)

    ResponderEliminar
  4. https://sellone.pt/search?q=Mascaras

    Mandei vir máscaras cirúrgicas desta empresa, encomendei numa sexta e chegaram terça, com feriado na segunda.
    Não são baratas mas aparentemente não há.

    ResponderEliminar
  5. Também já comprei as minhas. Para trabalhar nao vou usar, somos só 2 no escritório e mantemos a distância. Na Rua também não me parece necessário. Mas para ir às compras, padaria, ctt, bancos, finanças etc (sitios onde vou em trabalho com regularidade) vou começar a usar. Há muitas pessoas que nao cumprem a distância nas filas, apesar de entrar só 1 pessoa de cada vez nos serviços, há quem atropele quem ainda está a sair para poder entrar mais rápido... eu já me tenho chateado nestas últimas semanas, porque não parei de trabalhar, e prevejo que vá piorar com as restrições a diminuir e as pessoas nos serviços a aumentar.
    São horríveis, fazem calor, mas é um mal necessário.

    Ana Maria

    ResponderEliminar
  6. A partir de 1 de Maio terão que assegurar proteção para toda a gente logo as máscaras, luvas e álcool estarão disponíveis.

    Quanto às máscaras de tecido podes sempre comprar ou mesmo fazer em casa.
    Mesmo para quem não tem jeitinho nenhum para costura, há tutoriais no YouTube muito simples, para cozer à mão ou à máquina.
    Eu por enquanto tenho 3 ou 4 das cirúrgicas cá em casa, veremos... a ver se isto começa a andar, com muitos cuidados, claro.

    ResponderEliminar
  7. Eu acho que só vou usar quando estiver em espaços fechados. Vou a pé para o trabalho, partilho gabinete com outra colega mas as nossas secretárias estão longe, por isso essa parte acho tranquilo. Quando for a sítios com mais gente é que porei a máscara.

    E a reabertura das creches? Não sei se hei-de mandar a minha filha (1 ano), mesmo que abram... Eu e o meu marido devemos continuar em teletrabalho, as nossas funções são compatíveis e mesmo sem estado de emergência essas são as recomendações. Não sei se ela deve retomar a creche, ou se continuamos o esforço de trabalhar com ela em casa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O meu filho ficará em casa o mês de Maio inteiro, independentemente do que decidirem. Em Junho iremos reavaliar.

      Eliminar
  8. Comprei on line na wish, por meia duzia de euros 100 mascaras cirurgicas. A entrega demorou 15 dias, se tento.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Entendo, mas não sei se me sentiria muito segura sem conhecer a fiabilidade da coisa...

      Eliminar
  9. Tenho feito máscaras em algodão a partir de um lençol que tem a malha bastante densa. Faço com duas camadas, sendo possível colocar um filtro no interior. A minha máquina de costura não está numa fase cooperante, por isso tenho cosido à mão. O que podia ser realizado em 5 minutos torna-se muito mais demorado. Vou fazendo aos poucos quando tenho tempo livre. Os tecidos decorativos que se tem visto nos tutorias costumam ser finos e mesmo com duas camadas parecem-me frágeis, porque as suas malhas são bastante porosas. Já vi máscaras com tecido de cortiça ou em pele sintética em lojas online, com pequenos orifícios para não sufocar e abertura para introdução de um filtro. Dizem ser reutilizáveis e laváveis?! Assim como a desinformação cresce à velocidade da luz, a especulação nos preços de produtos específicos, explodem áreas de negócio com fiabilidade duvidosa sobre as quais devemos ter especial atenção. Não vou dizer que estou a fazer super máscaras, não tenho o recurso mais apropriado mas transmite-me uma segurança suficiente para sair com elas. Este meu trabalho será apenas para uso exclusivo de quem vive na minha casa, é uma responsabilidade que assumo para a minha família só. Cada um de nós terá duas que identificarei e está estabelecido o protocolo da higienização sempre que forem usadas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. PL, eu quero sentir-me protegida. Naturalmente que continuarei a evitar falar de frente para outras pessoas, evitarei estar a menos de 2 ou 3 metros... o que se aconselha. :)

      Eliminar
    2. Na minha zona (Matosinhos), nas farmácias mais próximas da minha residência uma delas não tinha mas aceita encomenda e outra vende no máximo 6 unidades por pessoa, a 1,50 € cada.

      Eliminar
    3. Claro e fazes bem. Só tenho intenção de sair para ir ao supermercado ou outras pequenas compras de urgência e a máscara irá comigo. Não perspetivo que lhes vou dar ter muito uso nos próximos 2 ou 3 meses, porque as saídas são muito reduzidas. Depois disso, sendo necessário manter os mesmos cuidados, vou ver como está o mercado em termos de oferta de artigos recomendados pelos especialistas. Vou ficar sem trabalho nessa altura e a minha vida será diferente. Tendo de arranjar emprego daqui a uns meses, é mais difícil controlar a quantidade de deslocações para fora de casa.

      Eliminar
  10. Nas farmácias não há? Ainda hoje comprei 2 na farmácia. Aqui na minha zona, houve uma altura em que estiveram esgotadas mas agora há.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom, não tenho andado a fazer ronda nas farmácias, mas fui ontem a uma e estava esgotado... na semana passado fui a outra farmácia e também estava esgotado. Já vi nas farmácias online e também não encontro...

      Eliminar
  11. Também já comecei a pensar no assunto...não tenho e não me apetecia nada usar, acho que aquilo deve fazer uma impressão danada mas se tiver que ser que seja! Como gosto de tricotar e tenho fio de algodão em casa acho que vou tentar tricotar uma, vi umas simples no Pinterest com possibilidade de colocar compressas descartáveis por dentro para mudar com facilidade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não me leve a mal, mas esse tipo de máscara não terá muita protecção, para não dizer nenhuma. Uma máscara tricotada é demasiado porosa, assim como as compressas descartáveis.

      Eliminar
  12. As luvas é só para as pessoas se lembrarem de não tocar na cara, com ou sem luvas, o importante é não tocar na cara, se tocas com luvas, é indiferente tê-las ou não...

    ResponderEliminar
  13. Para quem se pergunta se deve ou não usar máscara dependerá sempre do tipo de vida que a pessoa leva.
    Depende do trabalho e deslocações de cada um, mas para idas ao supermercado, bombas de gasolina, lojas com maior aglomerado, para quem trabalha junto a muitas pessoas ou para quem anda de transportes públicos, por exemplo, nesse tipo de situações é mais que óbvio que devemos usar máscara seja ela confortável ou não.
    O vírus não hibernou, ele anda aí e vai continuar.
    Até agora ainda estivemos mais protegidos com breves saídas e em casa, mas em começando mais gente a sair à rua convém mesmo ter cuidados extra.
    As máscaras entretanto chegarão às farmácias assim como o álcool e as luvas terão que estar disponíveis em farmácias e supermercados.

    ResponderEliminar
  14. A prevenção é mesmo essencial. Eu estive sempre a trabalhar por isso nunca sofri nenhum "choque" visto que as mudanças foram sempre acontecendo de forma gradual, mas acredito que quem esteve em casa, ao regressar sinta uma grande diferença :/

    ResponderEliminar
  15. Uma loucura tudo isso!!! Por aqui também estamos tentando nos prevenir, também usei máscara pela primeira vez esta semana e está sendo muito tenso! Espero apenas que isso passe logo! E possamos retornas às nossas vidas!

    Acho que nunca se quis tanto trabalhar com nestes tempos de agora!
    Um abraço pra ti! Fique bem!

    ResponderEliminar
  16. Máscaras em tecido é o mesmo que nada, não estão certificadas, não protegem de nada muito menos as que são laváveis. Mas quem no seu perfeito juízo, pega numa máquina de costura e faz máscaras.?? Mais vale usar lenços ou cachecóis. Acho impressionante nesta altura o aproveitamento de algumas pessoas venderem máscaras de tecido...Máscaras têm de ser certificadas e vendidas numa farmácia. Quando forem obrigatórias de certeza que vão estar disponíveis e a preços acessíveis e nalguns casos as empresas fornecem gratuitamente aos funcionários. A melhor proteção para já é o distanciamento social, porque máscaras em tecido são só incomodativas. Aqui um conjunto de 5 máscaras cirúrgicas custa 80 cêntimos e são vendidas em farmácias.Depois há packs de segurança ( luvas, máscaras e protetores de calçado) a 2 euros. Por isso, quem compra pela net não sabe se são certificadas e nestas alturas o que não faltam são oportunistas e burlões e acho incrível como há pessoas que se deixam enganar. Na maior parte do país já há juntas de freguesia que OFERECEM máscaras e viseiras. Parece que é como o papel higiénico que no início foi tudo abastecer.. ora, fizeram inflacionar os preços para nada. Sempre tive máscaras e nunca dei mais do que 20/30 cêntimos ( fazendo as contas) por cada uma, porque felizmente houve racionamento, na farmácia onde vou habitualmente. Depois quando fui obrigada a trabalhar, tinha no gabinete um gel e um pack de máscaras, pois nunca se deve estar mais de 6h com a mesma. Nunca compraria pela net porque todos os anúncios que aparecem nem preço dizem a não ser por mensagem- podem vendar aos preços que quiserem sem controle. Por isso, Se toda a gente tiver bom senso não deve comprar logo 20/50 packs só porque são baratos.. se cada pessoa comprasse o que realmente precisa os preços mantêm-se. Esgotaram nos primeiros tempos, mas rapidamente as farmácias fazem a reposição. O mesmo acontece com álcool.. já se compra por menos de 1 euro e o gel nunca paguei mais de 5€ por 250ml. E sim, até não se encontrar um medicamento que trave ou a vacina ser comercializada vamos ter de conviver com máscaras e é só uma questão de hábito. Depende dos trabalhos e das empresas onde se trabalha e tipo de trabalho que se faz. Agora máscaras de tecido??? só se for para asfixiar, porque de proteção é zero...Leiam o artigo e tirem as vossas conclusões: https://www.publico.pt/2020/04/19/sociedade/noticia/gatosapato-tenta-entrar-negocio-mascaras-1912798

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olhe, está com muita sorte, vou-lhe dizer. Refiro-me às máscaras cirúrgicas. Aqui têm estado mesmo esgotadas. A minha irmã ontem encontrou uma loja de produtos de higiene e limpeza, mas UMA custava 1,30 euros. A minha irmã tem comércio local, quando reabrir vai ter de usar sempre máscara. Imagina a loucura de gastos? Ninguém lhe dá as máscaras. No caso dela, comprou dessas descartáveis, a 1,30 euros cada uma, e encomendou uma daquelas reutilizáveis, mais caras. Mesmo dessas, aqui não encontro em lado nenhum...

      Eliminar
    2. Claro que as mascaras de tecido não são tão boas como as cirúrgicas, e é a mesma coisa que usar um cachecol, mas quem vai usar um cachecol no calor?
      Manter a distância de segurança é utopia, porque há quem não a cumpra, e nós não controlamos o que os outros fazem.
      Eu só preciso de usar máscara 30 a 45 minutos por dia, quando vou aos ctt ou ao banco. As reutilizáveis, que permitem um filtro tnt por dentro, servem.
      Quem trabalha em atendimento ao público, todo o dia, deve usar das cirurgicas, quem só precisa de usar uns minutos por dia, não acho nada que tenham de ser dessas. Até os médicos aconselham isto.

      Eliminar
    3. Comentário tão longo e chato... Devemos andar a ver noticias diferentes. O Dr Graça, infecciologista (bastante conhecido) está todas as noites no noticiário da RTP e ele próprio ensinou a fazer uma de tecido bastante simples (não necessita de costuras). Disse que protegem (óbvio que não são para os profissionais de saúde) e que devem ser de algodão. Ainda o questionaram se seria necessário ter filtro e ele foi peremptório a dizer que não. O algodão é composto por várias camadas e é o suficiente. Além disso andam a disponibilizar pelas forças de segurança algumas em tecido,... Se ao protegem porque o fariam? Eu acho que sempre é melhor que nada.

      Eliminar
    4. Não diga disparates. As máscaras de tecidos não protegem? Não é bem assim como diz.
      Antes de tecido do que nenhuma ou um cachecol em plena Primavera/Verão.
      Entretanto as máscaras cirúrgicas começam a estar disponíveis para venda,
      Tanto stress...

      Eliminar
    5. Anónimo que refere que se as máscaras de tecido não protegessem as autoridades não usariam... e comentários destes no geral:

      Entendam uma coisa - as máscaras, quer cirúrgicas, quer de tecido - não nos protegem de nos infectarmos. No entanto, protegem-nos de infectarmos os outros. Logo, se todos usarmos, não vamos contaminar ninguém, pelo que o número de novos casos continuará reduzido. Para nos protegermos. só as FP2, e essas estão reservadas unicamente aos profissionais de saúde.

      O lema é: máscara - a minha protege-te e a tua protege-me.

      Mesmo a recomendação de só usarmos em espaços fechados, creio q será revista. Se eu estiver parada na rua, numa passadeira com semáforo, por exemplo, onde se acumulam outras pessoas, umas a conversar ao telemóvel, outras se calhar a tossir sem ser para o cotovelo, não faz sentido que se estivermos todos de máscara o risco reduz e muito?

      Eliminar
    6. "Para nos protegermos. só as FP2, e essas estão reservadas unicamente aos profissionais de saúde."

      não é bem assim. elas continuam à venda, se bem que a preços exorbitantes e quem quiser pode compra-las. não foi proibido que as pessoas que as tenham que as usem. alias, eu tenho 3 que comprei ainda no inicio de Março mal se falava ainda disto e querem ver que agora não as poderia usar?

      Eliminar
    7. Tem razão, peço desculpa por não me ter exprimindo corretamente. Eu por acaso também tinha duas em casa, já desde o ano passado, mas por outro motivos. Eu deveria ter escrito "essas deveriam estar reservadas para os os profissionais de saúde" porque se são bens escassos, e daí também a sua exorbitância, considero que eles têm prioridade.
      Obviamente que as poderá usar, eu também já usei as minhas. No entanto, reservei-as para momentos em que achei que estaria mais exposta ao risco. De qq das formas vejo tanta gente a usar tão mal as máscaras, que para algumas pessoas usar uma p2 acaba por ser um desperdício de dinheiro. Além de que, convenhamos, até podemos estar com uma p2 ou p3 muito bem colocadas, que se alguém contaminado chegar à nossa beira e nos mandar um perdigoto para o olho, o vírus entra na mucosa e não há máscara que valha. Daí a importância, para mim, de TODA a gente usar no espaço público.

      Eliminar
    8. Anónimo19 de abril de 2020 às 10:46

      quanto às mascaras em tecido concordo consigo parcialmente. comprar agora é parvoice, há imensos burloes e coisas sem sentido. há que esperar pela certificação do Centro Tecnológico das Indústrias Têxtil e do Vestuário (CITEVE) e aí sim saber em que empresas se pode comprar em condições. agora quem as pode fazer em casa porque nao? é mesmo em ultimo recurso, mas se quem nao tem nenhuma das outras é melhor ir com estas às compras ou ir sem nada? cachecol ou lenço não é a mesma coisa, porque cai, nao se segura, nao fica colocado ao nariz.

      "Aqui um conjunto de 5 máscaras cirúrgicas custa 80 cêntimos e são vendidas em farmácias"
      pode dizer-me pf onde as comprou? isto nao é ironia ou brincadeira. sou responsavel pela compra de mascaras para uma empresa com 100 funcionarios, e apenas conseguimos encontrar mascaras cirurgicas a 1€ a unidade e com entrega so para final de Abril. Somos da zona de Coimbra. As mascaras que temos actualmente em stock so dao para mais 1 semana de trabalho :-(

      "Na maior parte do país já há juntas de freguesia que OFERECEM máscaras e viseiras."
      so li nas noticias o caso de Portimao. sinceramente dizer a maioria oferece parece-me exagero, nao tenho visto mais casos. na minha zona de residencia oferecem aos bombeiros e aos supermercados. mas para o publico em geral nao vi nada.

      Eliminar
    9. "Mesmo a recomendação de só usarmos em espaços fechados, creio q será revista. Se eu estiver parada na rua, numa passadeira com semáforo, por exemplo, onde se acumulam outras pessoas, umas a conversar ao telemóvel, outras se calhar a tossir sem ser para o cotovelo, não faz sentido que se estivermos todos de máscara o risco reduz e muito?"

      isto é algo que me assusta e imenso. estou em teletrabalho, fechada em casa desde inicio de Março, nao saí para lado nenhum excepto o supermercado em que vou logo na abertura, não apanho fila, e há a tal redução do nr de pessoas la dentro que me permite estar mais descansada usando mascara. tenho pavor de quando tivermos de voltar à vida normal, de andar na rua, ir a outros serviços, cruzarmo-nos com toda a gente. isto do confinamento nao é possivel eternamente e quando tiver de ir a outros lados e toda a gente estiver na rua nao sei bem o que fazer :-(

      Eliminar
    10. Fui hoje à farmácia, por acaso havia máscaras cirurgicas... a 1,70 a unidade. Acho vergonhoso o oproveitamento que se está a fazer desta situação.

      Eliminar
    11. O problema está maioritariamente nos fornecedores das máscaras, não só nas farmácias (que também têm lucro, obviamente). Mas quando na origem o preço já está ultra inflacionado (e está!), não há muito que a farmácia possa fazer.

      Eliminar
  17. Anónimo das 12:45: "Aqui um conjunto de 5 máscaras cirúrgicas custa 80 cêntimos e são vendidas em farmácias"..postei no meu facebook por causa de haver os burlões, por isso depende do lugar ou da farmácia onde costuma ir. E sim, custam 5 máscaras azuis 80 cêntimos. "Na maior parte do país já há juntas de freguesia que OFERECEM máscaras e viseiras."Sim, na zona de Braga a maior parte das juntas OFERECE basta mandar mail e solicitar. Não tenho necessidade de mentir.. como o álcool e gel há preços que só dizem por mensagem porque devem cobrar por simpatia ou sei lá os critérios.. já fiz o teste na mensagem privada. Sabe onde se situam as fábricas de têxteis?? Na zona norte.. Porto, Gondomar, Valongo, Braga, Guimarães, Felgueiras, Vizela, Lousada..por isso, estão a fabricar para hospitais e as Juntas de freguesia solicitaram e eles não recusaram. Pode sempre consultar o Jornal " O minho" e verificar que o que escrevi não é mentira. Tudo é feito com controlo e contenção..para que não faltem ou subam os preços.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. estou-lhe a pedir ajuda. A zona de Braga é uma area muito vago, se puder pf indicar qual a farmacia exacta onde fez a compra. Nós encomendamos grandes quantidades e tentamos em empresas de todo o país que façam envios. Não estamos a falar de ir a um sitio comprar meia duzia de mascaras, precisamos de compras centenas para todos os trabalhadores. Se eu souber de uma farmacia que tem. poderia contacta-los e saber qual o fornecedor onde conseguem as mascaras, pois efectivamente os fornecedores que contactamos não têm mascaras cirurgicas para venda imediata.

      quanto às ofertas não lhe disse que estava a mentir. so lhe disse que não me parece que essa seja a realidade da maior parte do país. se na sua zona lhe oferecem, é bom para si, mas não é isso que vejo onde moro nem na zona onde se situa a empresa.

      alcool, gel e luvas temos conseguido comprar para todos os trabalhadores sem problemas. obvio que estão mais caros mas continua a ser suportavel.
      as mascaras é que está mesmo dificil.

      Eliminar
    2. Como deve calcular a farmácia não fornece para empresas... a farmácia vende a particulares e de forma doseada.Como deve calcular se for a uma farmácia comprar 100/200 ou mais esgosta o stock e isso é injusto para alguém que individualmente precise. Para que nunca faltem é por isso que ainda custam 80 cêntimos 5. Para empresas deve ser um contacto direto e solicitar viseiras e máscaras. Que são máscaras que seguem as normas da DGS.. não são sobras de tecidos ou lençóis! mas como neste blog todos são inteligentes...pergunte à inteligente dos tecidos ..pode ser que faça viseiras de garrafões de água.. e máscaras para combinar com as roupas.

      Eliminar
    3. Anónimo 20 de abril de 2020 às 15:54
      Se isto a ajudar (espero que sim..) https://www.castroelectronica.pt/product/mascara-descartavel-cirurgica--s4-healthcare

      (têm vários modelos e preços para grandes quantidades).

      Eliminar
    4. Joana, obrigada pela dica, vou ver.

      Sinceramente nao percebi a resposta do anonimo das 16:07. penso que fui bem clara na minha questao, obvio que nao ia comprar à farmacia mas sim tentar perceber qual o fornecedor directo pois o que eu quero é precisamente isso.

      Eliminar
  18. Anónimo de 20 de abril às 16:07
    Não sei se se refere a mim quando escreveu mais acima "Mas quem no seu perfeito juízo, pega numa máquina de costura e faz máscaras.?? Mais vale usar lenços ou cachecóis. Acho impressionante nesta altura o aproveitamento de algumas pessoas venderem máscaras de tecido..." e mais abaixo "pergunte à inteligente dos tecidos ..pode ser que faça viseiras de garrafões de água.. e máscaras para combinar com as roupas."
    Antes de me ter responsabilizado por fazer máscaras para uso exclusivo do meu agregado familiar (não vou comercializar rigorosamente nada), não peguei no primeiro farrapo que me apareceu à frente.
    O CITEVE apresentou duas fichas técnicas que analisei
    https://www.citeve.pt/filedownload.aspx?schema=4c65f7f1-2e56-4968-a1af-585420fa64e0&channel=E197D4EA-5719-40C9-9B9D-FF01D10B24B1&content_id=F4A99624-C211-4853-AF21-A2993FAC37B1&field=storage_image&lang=pt&ver=1&filetype=pdf&dtestate=2020-04-14084536

    https://www.citeve.pt/filedownload.aspx?schema=4c65f7f1-2e56-4968-a1af-585420fa64e0&channel=E197D4EA-5719-40C9-9B9D-FF01D10B24B1&content_id=B7324E7B-1214-494C-BD58-4AEBC233AE8A&field=storage_image&lang=pt&ver=1&filetype=pdf&dtestate=2020-04-14084608

    Saio uma vez a cada duas/três semanas para fazer compras, pelo que sou uma utilizadora de nível 3. Uma máscara comunitária serve para este tipo de uso. Não me passaria pela cabeça usar algo deste género noutro contexto. Estas indicadas nos documentos que coloquei para quem quiser ler, não fazem referência à utilização de um filtro adicional, que é algo que estou a acrescentar. O tecido que estou a usar é 100% algodão com um mínimo de 150 g/m2. Falta a certificação do produto final, é um facto. Contudo, antes de me aventurar a fazê-las, procurei informação em fontes credíveis e fiz o que estava ao meu alcance, já que não conseguia comprar nada certificado.
    Hoje tive de ir ao supermercado, foi inevitável. Vi pessoas com máscaras dos mais variados tipos. Levei a última cirúrgica que tinha cá em casa, comprada há muito tempo para outra finalidade, da próxima vez levo das que costurei. Havia um senhor idoso que tinha uma de tecido, com elásticos completamente frouxos. O coitado passava o tempo com a mão na cara para tapar a zona do nariz. Não percebia que os estragos eram maiores que os benefícios. Encontravam-se algumas pessoas com os lenços e cachecóis que o(a) Anónimo(a) defende mais acima, a segurá-los com a mão encostada à cara. Eram mais as vezes que os deixavam deslizar e esfregavam as mãos no rosto para tapar a via aérea, do que efetivamente os conseguiam manter na posição desejada. Enquanto via estes comportamentos pensei muito naquilo que o(a) Anónimo (a) escreveu nos seus diferentes comentários. É verdade, pensei em si. Continuo a achar que, na impossibilidade de ter equipamentos de proteção individual certificados, uma máscara de tecido que cumpra os critérios indicados nas especificações do CITEVE, ainda que feita em casa, é melhor do que manter permanentemente as mãos na cara para fixar outros sistemas mais ou menos eficazes. Ressalvo que esta opinião é relativamente a utilizadores de nível 2, principalmente 3.
    Não estou a combinar máscaras com a minha indumentária, tenho mais com que me preocupar. Quanto às viseiras feitas de garrafões nem comento...
    Já agora a Anónima das 15:54 foi clara e não referiu em lado nenhum que ia comprar as máscaras da farmácia onde vai, de debandada. Foi bem clara na mensagem que transmitiu.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. sou a anonima das 15:54.

      concordo com tudo o que refere e acrescento mais: preocupa-me os impactos nas vias respiratorias de usarmos mascaras desadequadas. uma coisa é eu usar por 1h ou 2h de 15 em 15 dias para ir às compras. outra coisa é usar diariamente 8h por dia para estar a trabalhar. se não forem adequadas podem-me estar a causar problemas por estar a respirar por cima de algo que causa mais esforço, que não ventila bem etc. Por isso, a titulo pessoal a minha mae está a fazer umas, conforme pode, para usarmos para ir ao supermercado. Mas a titulo profissional vou continuar a tentar comprar das cirurgicas para todos os trabalhadores e logo que possivel mudamos para as comunitarias reutilizaveis quando tivermos empresas a produzir segundo as normas do CITEVE. Estou com esperança que em 2 semanas as empresas texteis do Norte consigam começar a produzir em quantidade. Agora comprar na net feitas por supostas costureiras que nem sabem bem o que estão a fazer...enfim.... mas compreendo que para quem nao sabe costurar e nao consegue fazer nada (como a S* explicou), pois ao menos têm de comprar para eles proprios para irem às compras.

      Eliminar
  19. Nunca imaginei que em Portugal houvesse tanto especialista em máscaras.. hoje tudo que seja tecido, com uma máquina de costura e dois elásticos.. é máscara.. estou para a vida! Fechem as farmácias e deixem de importar máscaras...com tanto talento caseiro. Fazem de lencóis, de t-shirts, de ganga...e anda o governo a gastar dinheiro em comprar à China.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há pessoas mesmo exageradas.
      Ainda não percebeu o porquê das máscaras de tecido?
      E sabe que quem tem de tecido também usa das cirúrgicas?
      Tanto linguajar para nada dizer.
      Felizmente, há quem tente arranjar alternativas no meio de tanto problema já m.
      Outros nada fazem, só criticam e daí não passam..

      Eliminar
  20. Consegui comprar a semana passada na farmácia. Vendiam apenas packs de 20, a 22€. Acho uma vergonha... Deu_me pena ver uma rapazinho que queria no máximo 5 e uma velhinha que queria uma... As que comprei serão para nós dois cá de casa e para os meus sogros (e para mais familiares ou amigos que precisem)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

Womanizer - O Feedback

Pois bem, minhas amigas... O Womanizer lá chegou através da Amazon de Espanha ao fim de uns dez dias.  E tenho a dizer-vos que custou 189 euros e vale cada cêntimo. Obviamente que não vou estar aqui a entrar em detalhes, mas é um estimulador muito bonito, com um toque agradável, que vem acompanhado por um gel lubrificante que diz "Orgasm is a human right" , o que me parece um excelente princípio. Admito que, por incrível que seja, ainda demorei uns bons minutos a perceber exactamente o encaixe. Parece óbvio, mas não é, porque vibra mal toca na pele e, com o estímulo, não é assim tão simples quando poderia parecer. Ou sou eu que sou aselha. Mas também garanto, minhas amigas, que a partir do momento em que há encaixe, é uma questão de segundos. Não é exagero, são segundos. E uma coisa que se prolonga até à infinitude... Ou até já não aguentarem mais e desligarem, como acontece comigo. Sim, sou uma descarada. Sim, vale todos os euros. Sim, é garantia total. Repetidamente. Infini

:)

Um mês e dez dias depois, tive oficialmente "alta" médica. Ainda não estou aí para as curvas, mas já obtive autorização para voltar a conduzir. Também posso fazer fisioterapia sem preocupações... Já tinha feito uma sessão - na passada semana - e é impressionante o bem que apenas 45 minutos de fisioterapia me fez! Este fim-de-semana volto para o meu apartamento e para as minhas rotinas. Estou feliz por voltar ao meu mundo, mas reconheço que quase mês e meio no ninho da mãe, nesta fase do campeonato, me fez muito bem. Precisava de curar-me física e emocionalmente. Não estou boa, mas estou quase boa.  O melhor ainda está por vir. A todos os níveis.