Avançar para o conteúdo principal

Ver o lado positivo da coisa #6

Apesar das insónias (que chegaram e se instalaram na semana passada...), do cansaço extremo (que não sinto quando trabalho no local de trabalho, Jesus Cristo!) e da logística que envolve ser mãe, trabalhadora, cozinheira, doméstica, dona de animais...

CONSEGUI MANTER O MEU PESO, CARAGO!

O balanço do primeiro mês é positivo, porque tenho comido muito mais (bye bye, jejum intermitente!), tenho feito bolos e pães, investido nos chocolates e nas amêndoas da Páscoa... Mas, milagre dos milagres, não oscilei mais do que meio quilo. 

Se isto não é motivo de satisfação, não sei o que seja. Só por causa das coisas, marchou mais um Pão de Deus com queijo ao pequeno-almoço.

Comentários

  1. Gosto muito de Pão de Deus mas é raro comer.
    Estar em casa não é sinónimo de ganho de peso.
    Eu tenho estado a perder e já perdi alguns quilos e o meu metabolismo não é fácil.
    Agora com mais tempo até é mais fácil organizar melhor as refeições, fazer algum exercício e fazer ligeiras meditações para a ansiedade.

    ResponderEliminar
  2. Também fazia jejum intermitente durante a semana de 16 horas e ao fim de semana de 24 horas e desde que comecei a quarentena que não consigo fazer. Parece que estou sempre com fome e é horrível. Ainda não ganhei peso também mas ando muito mais inchada e enjoada 🤢

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu fico é a pensar... já é tudo tão mau, que não vale a pena cortar o pequeno prazer que é beber uma caneca de café e tomar um pequeno-almoço demorado.

      Eliminar
  3. Por aqui também se manteve, mesmo que eu gostasse de perder. Mas estando em casa apetece sempre mais um petisco aqui e outro acolá, e lá vou tentando compensar com outras coisas mais saudáveis para pelo menos não engordar.
    Acho que esta quarentena vai fazer algumas pessoas repensar quando diziam que gostavam de ficar em casa com os filhos em vez de trabalharem. :P Claro que haverá quem está a adorar, e também quem como tu sempre afirmou que não foi feita para este papel, mas ainda havia muita gente a não perceber o trabalho que dá ser mãe a tempo inteiro (ainda que, sendo justa, esta situação não é bem igual pois nem dá para sair de casa e ir passear) e do cansaço que se sente.
    No meu caso (e friso bem isto, porque não sei se será assim em todas as casas) a minha casa suja-se mais (pó) e fica mais desarrumada connosco em casa a tempo inteiro do que connosco a ir trabalhar e ela na escola, mesmo que nesta situação haja menos tempo para arrumar e limpar. Já tinha sentido isso quando comecei a trabalhar e agora volto a sentir quando de repente estamos em quarentena.

    ResponderEliminar
  4. Eu a semana passada também ganhei coragem e pesei-me e felizmente estava com o meu peso normal, acho que o facto da cabeça ter de andar a mil com teletrabalho, escola da mais velha, casa, estive também a preparar-lhe uma festinha de aniversário,... também serve para queimar o que se come :-)

    ResponderEliminar
  5. Pois eu acho que estou a engordar uns quilos com esta quarentena. Mas não me preocupa porque estou abaixo de peso :)

    ResponderEliminar
  6. Ai que bateu uma saudades de pão de deus… hehe

    ResponderEliminar
  7. Começo por dizer que não aconselho este "truque" a quem tem algum transtorno alimentar ou com o corpo - não é saudável ter obsessão pelo peso, de forma nenhuma. Mas a MIM, o que me ajuda muito e tem ajudado desde que comecei a perder peso no ano passado, é pesar-me diariamente. Sem pressão, sem culpas, nem ansiedades. Somente monitorizar. Todos os dias de manhã, depois de ir à casa de banho e antes de comer, peso-me. Há oscilações de peso na altura da menstruação, aviso já, e, claro, depois de fins de semana/ocasiões em que se come fora da dieta ou algo que não comemos sempre. Mas para mim ajuda-me a manter o foco saber que aumentei 100gr hoje e passar o dia mais regrada do que andar semanas ou um mês sem pesar e ver uns 500gr ou 1kg a mais. Para MIM, é mais difícil correr atrás do prejuízo ao fim de um mês e com mais peso acumulado, do que ver meia dúzia de gramas e nesses dias andar mais controlada.

    Se a questão do peso causa ansiedade, culpa, desmotivação, não recomendo. Para quem tem um estilo de vida saudável e pretende manter-se sempre mais no foco, mas que não fica obcecado com mais 100 ou menos 100, acho que vale a pena.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo não leve a mal a minha observação mas, para mim, pesar-se todos os dias já é obsessão.
      Se resulta para si tudo bem, mas o ideal é pesar uma vez por semana de manhã depois de ir ao WC, até porque o peso de um dia para o outro pode induzir em erro e para algumas pessoas irá causar mais desmotivação.

      Na altura da menstruação o corpo está mais inchado e há mais retenção de líquidos daí que, tal como disse, é preferível pesar antes ou após o período menstrual.

      Tudo de bom para si.


      Eliminar
    2. Não é uma obsessão no sentido em que não me sinto mal se não o fizer, não tenho absolutamente que saber quanto peso todos os dias ou fico preocupada se peso mais, apenas se tornou um hábito. Concordo que poderá ser uma boa alternativa pesar semanalmente. A mim nunca me fez sentir nada negativo pesar todos os dias nem é algo que eu sinta que TENHO que fazer senão perco o controlo. É mais um registo mental como outro qualquer (eu sou das listas, das estatísticas, gosto de saber estas coisas por curiosidade até).

      Não levo a mal o seu comentário e aceito a sua opinião :) Aliás, até concordo! Daí ter dito logo que poderá não ser uma opção boa para qualquer pessoa. Para mim funciona porque se tornou num hábito. Como lavar os dentes de manhã ou ir à casa de banho logo que acordo.
      Acho que serve perfeitamente pesar só semanalmente. Para quem luta para manter um peso ou até perder, mensalmente acho que não é uma boa opção. Mas se causa pressão, stress, desmotivação, alguma coisa de mal, mais vale nem pesar de todo! Seguir um acompanhamento nutricional, por exemplo, seria uma boa opção e só fazer pesagem no momento de consulta, por exemplo. Não quero, de todo, desencadear aqui transtornos alimentares ou de imagem corporal! Muito cuidado com estas coisas! E manter sempre em mente que não o peso não diz nada sobre a pessoa que somos nem é numa altura destas a coisa mais importante ou com a qual temos que estar mais preocupados! Engordar e emagrecer faz parte da vida normal de todos nós. Devemos seguir um estilo de vida saudável independentemente do peso que temos ou queremos ter.

      Eliminar
    3. Eu nem balança tenho, peso-me umas duas vezes por ano quando calho lembrar-me, na farmácia 😂

      Eliminar
    4. Eu tenho excesso de peso (sou obesa) e peso-me todos os dias, sem qualquer sentimento de ansiedade. E não é por obsessão. Posso bem passar uma temporada sem o fazer mas tenho noção que pesando assim frequentemente tenho maior noção se estou a engordar ou não, e ajuda-me a controlar (qb, que se sou obesa não é por só ando a comer saladas...). Ainda tentei ser apenas semanalmente mas dei por mim ansiosa no dia de me pesar, e a ter semanas em que até sentia que me tinha portado bem mas o valor era mais alto (flutuações normais durante o ciclo) e eu ficava ansiosa. Não me serve nem me motiva a emagrecer mas ao menos ajuda-me a estabilizar naquele peso que sei que facilmente aumentaria. Mas também não aconselho toda a gente fazê-lo. Acho que à maioria das pessoas seria apenas um factor de stress e ansiedade.

      Eliminar
  8. És a minha ídola!! xD
    eu nem sei se consigo sair no pós quarentena... acho que só alargando as portas.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

Womanizer - O Feedback

Pois bem, minhas amigas... O Womanizer lá chegou através da Amazon de Espanha ao fim de uns dez dias.  E tenho a dizer-vos que custou 189 euros e vale cada cêntimo. Obviamente que não vou estar aqui a entrar em detalhes, mas é um estimulador muito bonito, com um toque agradável, que vem acompanhado por um gel lubrificante que diz "Orgasm is a human right" , o que me parece um excelente princípio. Admito que, por incrível que seja, ainda demorei uns bons minutos a perceber exactamente o encaixe. Parece óbvio, mas não é, porque vibra mal toca na pele e, com o estímulo, não é assim tão simples quando poderia parecer. Ou sou eu que sou aselha. Mas também garanto, minhas amigas, que a partir do momento em que há encaixe, é uma questão de segundos. Não é exagero, são segundos. E uma coisa que se prolonga até à infinitude... Ou até já não aguentarem mais e desligarem, como acontece comigo. Sim, sou uma descarada. Sim, vale todos os euros. Sim, é garantia total. Repetidamente. Infini

:)

Um mês e dez dias depois, tive oficialmente "alta" médica. Ainda não estou aí para as curvas, mas já obtive autorização para voltar a conduzir. Também posso fazer fisioterapia sem preocupações... Já tinha feito uma sessão - na passada semana - e é impressionante o bem que apenas 45 minutos de fisioterapia me fez! Este fim-de-semana volto para o meu apartamento e para as minhas rotinas. Estou feliz por voltar ao meu mundo, mas reconheço que quase mês e meio no ninho da mãe, nesta fase do campeonato, me fez muito bem. Precisava de curar-me física e emocionalmente. Não estou boa, mas estou quase boa.  O melhor ainda está por vir. A todos os níveis.