Avançar para o conteúdo principal

Da Cozinha

Costumo dizer, com bastante frequência, que detesto cozinhar.

Facto 1: Não sei cozinhar. Sei fazer meia dúzia de bons pratos, que repito até à exaustão.

Facto 2: O facto de ter um companheiro super esquisito com a comida também não ajuda. Não gosta de porco, não gosta de frango estufado, não aprecia molhos, não gosta particularmente de peixe, não come legumes.

Mas, na verdade, eu não detesto cozinhar. Eu detesto é não ter tempo para me dedicar verdadeiramente à culinária. É sempre tudo feito a correr, à pressa, entre as restantes tarefas domésticas e o cansaço do dia-a-dia.

Na verdade, eu adoro estar na cozinha e experimentar. Adoro seguir receitas, testar ingredientes, inovar nas misturas... Mas, por falta de tempo, por causa do bebé e por causa do "esquisitinho" do futuro marido, acabo sempre a fazer as mesmas coisas, à pressa. E disso eu não gosto mesmo nada. É um tédio, um massacre repetitivo.

Tenho a minha Bimby há ano e meio e uso-a praticamente todos os dias, para coisas variadas. Amo de paixão, não podia ter feito melhor compra! Anseio pelo dia em que tenha tempo, dinheiro e paciência para experimentar mil receitas e sabores.

Comentários

  1. Eu gosto de cozinhar e até me safo bem, mas entendo essa coisa de cozinhar por ter que ser, com a pressão das outras coisas do dia a dia. Acabo por fazer muitas vezes alguma coisa só para desenrascar, sem o verdadeiro prazer de cozinhar.

    ResponderEliminar
  2. Compreendo o que dizes. Sou igual, ou seja, gosto de cozinhar mas sem pressa e não no dia a dia na correria.

    ResponderEliminar
  3. Eu não gosto de cozinhar essencialmente porque me parece uma perda de tempo estar enfiada na cozinha… posto isto, acho que até me safo bem! Quem sabe se um dia não lhe tomo o gosto

    ResponderEliminar
  4. Já gostei mais da cozinha que agora

    ResponderEliminar
  5. Eu cozinho porque tenho de comer qualquer coisa, senão fugia a sete pés da cozinha! A única coisa que até me dá algum gosto fazer são bolos (que não aprecio assim tanto) logo não faço regularmente!!!
    https://jusajublog.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  6. Eu costumo planear com antecedência e cozinhar ao domingo almoços para a semana. Como faço tudo de uma vez até se poupa tempo, e sendo apenas feito semanalmente tenho tempo para pensar em coisas giras/novas para preparar (e para comprar os ingredientes)! É uma questão de hábito - agora tenho sempre ideias, quer para preparar adiantado quer para jantares na hora. Costumo fazer coisas práticas, nada de elaborado. Tenho uma máquina do género da Bimby, mas uso sobretudo para batidos e sopas... Não tenho grandes ideias de comida "de garfo" que se possa fazer lá, e geralmente prefiro mesmo o fogão/forno. Mas cada um tem a sua maneira, ainda bem que encontraste uma forma de cozinhar sem ser um frete para ti :) A Bimby parece ter sido um ótimo investimento, embora o facto de a teres comprado pareça enervar um bocado os teus anónimos sensíveis a finanças alheias :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso não quer partilhar algumas coisas que faz?

      E como é que mantém a comida durante a semana? No congelador ou no frigorífico ?

      Estou a pensar fazer o mesmo mas sinto-me perdida...

      Eliminar
  7. Cá em casa já só somos dois e há sempre duas comidas diferentes...adivinha o porquê??? sim, sim, marido esquisitíssimo! O que vale é lhe ele cozinha a comida dele, mas eu deixei de gostar de cozinhar....com os (3) filhos a viverem connosco era tão diferente...

    ResponderEliminar
  8. Adoro cozinhar, mesmo que seja só para mim. Ajuda-me a relaxar. E mesmo se for só para mim gosto de fazer pratos saborosos e experimentar receitas. Às vezes corre menos bem, nesses dias é pôr mãos na massa e fazer uma pizza 😉

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Eu não gosto de cozinhar, sujo e desarrumo a cozinha toda e comida mais tradicional não é comigo :(

    ResponderEliminar
  10. Eu gosto tanto de cozinhar... Mas lá está, é preciso estar com tempo e com paciência. Beijinhos*

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

Womanizer - O Feedback

Pois bem, minhas amigas... O Womanizer lá chegou através da Amazon de Espanha ao fim de uns dez dias.  E tenho a dizer-vos que custou 189 euros e vale cada cêntimo. Obviamente que não vou estar aqui a entrar em detalhes, mas é um estimulador muito bonito, com um toque agradável, que vem acompanhado por um gel lubrificante que diz "Orgasm is a human right" , o que me parece um excelente princípio. Admito que, por incrível que seja, ainda demorei uns bons minutos a perceber exactamente o encaixe. Parece óbvio, mas não é, porque vibra mal toca na pele e, com o estímulo, não é assim tão simples quando poderia parecer. Ou sou eu que sou aselha. Mas também garanto, minhas amigas, que a partir do momento em que há encaixe, é uma questão de segundos. Não é exagero, são segundos. E uma coisa que se prolonga até à infinitude... Ou até já não aguentarem mais e desligarem, como acontece comigo. Sim, sou uma descarada. Sim, vale todos os euros. Sim, é garantia total. Repetidamente. Infini

:)

Um mês e dez dias depois, tive oficialmente "alta" médica. Ainda não estou aí para as curvas, mas já obtive autorização para voltar a conduzir. Também posso fazer fisioterapia sem preocupações... Já tinha feito uma sessão - na passada semana - e é impressionante o bem que apenas 45 minutos de fisioterapia me fez! Este fim-de-semana volto para o meu apartamento e para as minhas rotinas. Estou feliz por voltar ao meu mundo, mas reconheço que quase mês e meio no ninho da mãe, nesta fase do campeonato, me fez muito bem. Precisava de curar-me física e emocionalmente. Não estou boa, mas estou quase boa.  O melhor ainda está por vir. A todos os níveis.