Olha a gorda!


Um dia tinha de falar nisto.

Aqui no blogue recebo praticamente todos os dias comentários maldosos. Sempre anónimos, sempre básicos, sempre com maldade.

Há um ponto quase sempre comum: és gorda. 

Gorda, baleia, o que preferirem. É praticamente diário.

Eu sinceramente... Estes comentários maldosos não dizem absolutamente nada sobre mim... Mas dizem tudo sobre as pessoas que os escrevem. 

Tão básicos, tão fracos, tão ruins. 

Mas acham mesmo que eu não tenho espelho em casa? Eu não me acho uma top model, escusam de me dizer que tenho peso a mais.

E tendo eu peso a mais... O que raio têm estes anónimos a ver com isso? Em que é que os afecta? Por que motivo lhes suscita o meu excesso de peso tamanho interesse e raiva?

Este texto não é para ter comentários, por favor, porque não há muito a comentar.

Fica apenas esta afirmação. É mesmo uma afirmação, sem discussões.

Gente que anda nas redes sociais a insultar os outros e que usa os blogues para destilar veneno, vocês são uma merda. Amargos, azedos. Não se queixem da vossa vida, porque o problema não está na nossa vida, no vosso emprego, nos colegas de trabalho, na família ou no dinheiro... O problema está dentro de vós.

Aproveitem o início do ano para uma reflexão e uma introspecção interior. Avaliem bem o que andam aqui a fazer e o motivo pelo qual fazem estes comentários. Enquanto não souberem ser bons, o mundo não será bom para vocês.

Comentários

  1. Só mesmo ignorar S* que isto é gente ressabiado. Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Realmente existem pessoas muito frustadas. Para mim uma pessoa que vai destilar veneno assim, sofre de grandes frustações. É que nem valem ponta de chavelho!
    Fazes muito bem não ligar. O que importa é o que vai dentro da pessoa, não o que vai fora! Cambada de frustdados!
    Beijinho grande!

    ResponderEliminar
  3. Eu já nem ligo nenhuma ao comentário das pessoas, se estas gordas é porque estas gordas, se estas magra ai meu deus que esta tão magra, se estas branca deves de estar muito malzinha, se por acaso tens uma cor esquisita é melhor ires à urgência, enfim dia sim dia sim, tenho sempre presente na minha vida uma "joia" destas, a unica diferença é que eu agora respondo "e espelhos em casa tem para se ver?" E acaba a conversa logo. São anos e anos a levar com isto é como diz o outro "se não é do cu é das calças" têm sempre que vir chatear a alma e a cabeça a uma pessoa que só quer andar sossegada.

    ResponderEliminar
  4. Ia jurar que ainda ontem vi um post teu a gozar com uns gorros de um casal, perguntavas até "quão baixo se pode descer?".
    Eu respondo, desces realmente muito baixo quando criticas aquilo que tu própria fazes. Realmente tens uma moral!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo das 12h45, é que você só pode estar a gozar. :) Tentar humilhar e rebaixar directamente uma pessoa é uma coisa (no caso dos comentários que aqui deixam)... outra coisa absurdamente diferente é eu fazer um comentário sobre pessoas anónimas, que você não faz a mínima ideia de quem sejam, no Facebook do blogue. Se quer criticar, critique com fundamento.

      Eliminar
    2. S*, não fui eu que fiz o comentário inicial mas ser anónimo não muda nada. Não se deve criticar ninguém gratuitamente, muito menos em público (redes sociais). Ponto.
      Mas se alguém pode ser alvo de críticas e comentários, é quem se expõe voluntariamente e não os tais "anónimos" que nem autorizam o uso da sua imagem.

      Eliminar
    3. Anónimo, mas que imagem foi usada?? Eu não usei imagem de ninguém, senhores... Eu apenas falei em casais que usam gorros iguais a dizer 'queen' e 'king'...

      Eliminar
    4. Se essas pessoas a vissem na rua, muito provavelmente não a chamariam de gorda. Assim como a Sónia, provavelmente não diria ao casal que estavam ridículos com aqueles gorros.

      Eliminar
    5. Não sou eu o anónimo inicial, mas da mesma forma que acho péssimo virem chamar-te gorda, não acho isento de crítica o que fizeste no teu Facebook. Dizer "quão baixo se pode descer" é um juízo de valor grave quando, na verdade isso afecta tanto os outros como o teu peso ou até o teu gosto pessoal (que tanta gente critica). Aliás, não seria certamente correcto a teu ver, alguém olhar para a forma como te vestes e comentar, para ti ou para outrem, "que baixo". É despropositado, é incorrecto pronto.
      Dizerem-te directamente que és gorda é mais grave? Sim, ofende directamente a pessoa. Mas o facto de isso ser mais grave, legitima ou torna correto o tipo de juízo de valor que tornaste público? Não. Nem tu poderás dizer o contrário se quiseres ser coerente com a tua própria filosofia de vida.
      Cada um sabe de si. O que não afecta os outros não deve ser criticado com um fundo de maledicência gratuita. Fofocar, todos o fazemos, mais ou menos. Dizer que as opções dos outros "é descer muito baixo" é algo bem, bem, diferente.
      É a minha opinião
      Se não quiseres não precisas de publicar. Beijinho

      Eliminar
    6. S, tal como tu viste esse casal e achaste "quão baixo se pode descer?", há quem também possa ver as tuas fotos aqui no blog e achar-te uma parola, ou gorda, ou seja lá o que for. Claro que não tem de to dizer directamente sob a forma de comentário, pode simplesmente pensar para si e seguir... mas a partir do momento em que o "alvo" desses pensamentos tem um blog e se expõe, pode levar com essas bocas (positivas e negativas), é a vida.

      Eliminar
    7. Pessoas, "quão baixo se pode descer" era nitidamente um exagero com intuito humorístico. Yap. Eu sei. Sem piada. Não era para ofender, era brincar.

      Comentar repetidamente gorda, baleia, saloia, whatever, é maldoso e nada "brincadeira".

      Fazer uma piada ou observação sem identificar minimamente os visados e insultar gratuitamente e directamente alguém é incomparável...

      Eliminar
    8. Essa agora do humorístico serve para tudo... Já parece uma comentadora da Pipoca que recusou as bolachas a uma colega e achou que isso era ser sarcástica!...
      Basta pesquisar no google comentários que fizeste numa série de blogs (enquanto Sanxeri) e ler coisas como "é reles", "é bonita mas estúpida", etc., etc. Até descascas numa colega de faculdade por causa das tatuagens que tem!
      S*, admite que também gostas de cortar na casaca e pronto, amigos como dantes.

      Eliminar
    9. Jajuz!!! Você sabe mais de mim do que eu mesma. Quem era a colega das tatuagens?? Juro que não me lembro. Já não sou Sanxeri há uns oito anos... Isso é que é uma leitora assídua, hein??

      Sim. Gosto de fofocar... Mas costumo fazê-lo em família, com amigas... Ou sobre gente que não identifico ou sobre anónimos estrangeiros que nunca me vão ler. Se acha igual ofender alguém diretamente, eu não acho. Mas, amigas à mesma!

      Eliminar
    10. Não sou uma leitora assídua mas sei pesquisar, não é difícil... Uma vez na net, para sempre na net! Este comentário em específico pode ter 10 anos mas aqui não há prazo de validade.
      A pessoa em questão, se o tivesse lido, iria reconhecer-se tal como poderia ser identificada por colegas vossos. Podias ter criticado na mesma as tatuagens sem trazer alguém "real" (e totalmente alheio a isto) para a questão mas fizeste a tua escolha.
      Aqui está ele, "coisa mai' linda":
      http://amorumlugarestranho.blogspot.com/2009/01/mas-em-certas-pessoas-assentam.html

      Eliminar
    11. Acho que dizer mal por prazer, é sempre dizer mal. Com maior ou menor impacto, mas vem sempre da pessoa, do que ela é, a necessidade de dizer mal porque sim. Fofocar não é isso. Fofocar é comentar factos ou acontecimentos da vida de alguém. Criticar estilo de outrem associando um juízo (reles, baixo, estúpido, whatever) não é só "fofocar".
      Mas enfim, cada um vê da sua perspectiva consoante lhe interessa, e o lado da barricada onde se encontra. Daí, agora, achares que não há mal. Faz parte, é humano.
      Enfim, é um assunto estéril, este.

      Eliminar
    12. Não fui eu que fiz o comentário anterior mas já te sigo há uns 6 anos. Isso é mau?!?!? Não é por ser seguidora assídua que tenho de concordar com tudo o que dizes / fazes.

      Eliminar
    13. Anónimo das 22h58, nem me lembro das ditas tatuagens... Mas, sinceramente, esse exemplo que apresentou é algo pateta. Desculpe que o diga, mas não tem um pingo de maldade ou de julgamento no meu comentário. :)

      Eliminar
    14. Anónimo das 9h12, claro que não. Nem eu queiro carneiros.

      Anónimo das 1h21, fofocar é sempre feio, claro. Mas fofocar em privado ou sob a capa do anonimato da vítima da fofoca parece-me completamente diferente de apontar o dedo directamente a alguém. Opiniões!

      Eliminar
    15. Achas mesmo que protegeste a identidade do "King" e da "Queen"?
      Ou a tua cidade está infestada de casais trintões e "gunas"... Ou pensas que Viana é Manhattan!

      Eliminar
    16. Não vês maldade nos Teus comentários. Os alheios são sempre péssimos.

      Eliminar
  5. Ou gente que acha que, por seres gorda já não és tanto como os outros. Olham de lado, gozam, ou o olhar de pena....
    Deixem-nos ser felizes....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Põe comentários moderados... isto foi mesmo para encher chouriços

      Eliminar
    2. Anónimo das 15h41, os comentários são moderados, aprovei para responder depois.

      Anónimo das 14h33, podem achar isso à vontade... mas, se acharem, ainda são mais merdosos do que pensava. :D

      Eliminar
  6. Deixa-me perplexa este tipo de comentários... assusta-me um pouco esta nossa sociedade, porque acredito que no seu dia a dia estas pessoas também são assim, azedas e vazias. Não é um problema das redes sociais, é um problema mesmo de educação e de formação...

    ResponderEliminar
  7. Acredito que estas sejam as mesmas pessoas que fazem comentários do género a respeito das roupas, cabelos, aspeto de quem as rodeia, sem que ninguém lhes peça opinião. Talvez não o façam para ser especialmente maldosas, mas porque acham que alguém se importa realmente com o que elas pensam. Acham-se importantes, relevantes e têm que se mostrar. Ninguém quer saber... Acham que a S está gorda, ou feia ou bonita ou assim assim e têm que o dizer senão ficam com aquilo estrangulado na garganta e ainda morrem. Quanto à Sofia, atura porque quer, lê porque quer, reponde porque lhe apetece e queixa-se se quiser, está no seu direito. Já agora, reveja lá a introspeção interior.... ou foi um pleonasmosinho propositado? :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O interior era para bater nas duas coisas, reflexão e introspecção. Mas, tem razão, não fica bem. :) *

      Eliminar
  8. O que eu não entendo é porque razão aceitas determinado tipo de comentários. Se são ofensivos, é ler e apenas eliminar. Não aceitando este tipo de comentários também não alimentas este tipo de temas e não dás oportunidade às pessoas para te criticarem ou julgarem. Simples.

    No entanto, aproveito o tema para te sugerir que tenhas atenção aos posts que deixas no Facebook sobre as dietas. Embora entenda que queiras fazer dietas ou jejuns à tua maneira e sem grande stress, rigor ou preocupação, tens que ter noção que aquilo que escreves pode ser lido por qualquer pessoa susceptível de ser influenciável. Isto para dizer que várias pessoas te chamaram a atenção sobre a maneira como terminaste o jejum e que ir comer uma pizza não era, de todo, a mais correcta... É apenas um exemplo para explicar que se vais abordar esses temas então também tens que ter atenção à mensagem que passas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo, lamento, mas em momento algum eu afirmei que sabia fazer Jejum Intermitente ou que era fruto de sabedoria no que toca a dietas e restrições alimentares. Não vou deixar de escrever o que me apetece porque alguém pode pegar nos meus textos ASSUMIDAMENTE IGNORANTES e fazer deles uma referência. Por essa lógica, não podia dizer ou pensar algo por temer que fossem levar os meus pensamentos em conta para elaborar os seus próprios pensamentos.

      Eliminar
    2. Quanto ao resto, eu sou a primeira a reconhecer os erros. A pizza foi uma mera excepção de um almoço marcado em cima da hora com amigos. Não sendo "sabedora", também não sou propriamente tonta. :)

      Eliminar
  9. S* é só para deixar um beijinho. Tens cá uma paciência!

    ResponderEliminar
  10. Sabes que isto é como aquela teoria de que quem tem pânico de gays é porque o é e não quer assumir?
    Eu acho que a malta que anda aqui a chamar nomes é porque se odeia e precisa ofender alguém mais do que a si mesmo. Frustração pura e dura. Quanto apostas que quem te chama gorda tá muuuuuito longe dos 60kg??

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu peso menos de 50kg e acho a S* gorda. Não percebo a ligação.

      Eliminar
    2. eu tenho 52kg e também acho que a S* ta um bocadinho acima do peso. mas há varios anos que leio o blog dela e nunca me passou pela cabeça vir de proposito escrever um comentario a atirar-lhe isso à cara. acho que o que a Raven se refere é quem vem cá constantemente insultar e criticar, não é propriamente todas as outras pessoas magras que lêm o blog e até pensam isso mas obviamente nao andam a escrever. a nao ser que seja tema de post como é o caso agora...

      Eliminar
    3. Ou seja, supondo que eu peso 100 kg, achas que chamar gorda a alguém de 70/80 kg me vai fazer sentir melhor?

      Eliminar
    4. Eu acredito que alguém para destilar veneno tem que estar mal consigo e com a sua imagem. E não é por ser magra que significa que gostem do que vêem no espelho.

      Ninguém que está bem com a sua vida tem necessidade de rebaixar os outros. Todos os que têm comportamento de bully têm algum problema consigo próprios (a ciência explica

      Eliminar
  11. Admiro a sua capacidade para "ouvir" certas coisas. Na "vida virtual" não há filtros, as pessoas partilham tudo (por vezes demais) e comentam sem pensar duas vezes. Quem vai à guerra dá e leva.
    Entre "ouvir" a verdade ou tretas ("ai és tão linda")... nem sei o que é melhor.
    Foi por causa destas coisas que já pouco partilho online. Da minha vida sei eu e os meus, os outros sabem o que eu quero. Não preciso que me relembrem o que o espelho me mostra todos os dias.
    Faça o mesmo! SM

    ResponderEliminar
  12. Há que ter uma paciência ... que gentinha.

    ResponderEliminar
  13. Minha querida,
    Há quanto tempo não vinha aqui... O tempo é escasso, o Facebook atenua a minha falta aqui e acompanho-te muito por lá.
    Bom, este post não deixa muito para dizer, mas há algo que não consigo calar: as pessoas criticam-te porque comentaste os gorros (sem mencionares diretamente alguém), mas será que não percebem que o mau não é criticar algo é a forma como criticamos e digamos que criticar anonimamente, não ter tomates (desculpa a expressão) para ser capaz de criticar dando a cara é o pior de tudo.
    Beijinho e continua a ignorar.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares