Avançar para o conteúdo principal

E tudo muda...


Antes eu sentia-me orgulhosa quando me diziam que estava bonita, que gostavam de algo que tinha vestido ou que tinha feito um bom trabalho...

Agora sinto-me toda orgulhosa quando a enfermeira diz "Só lhe dá mama? Excelente. Aumentou quase um quilo num mês. É muito bom!".

Comentários

  1. Não implica que não fiques orgulhosa quando te disserem que estás bonita! Uma coisa não invalida a outra, certo?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois claro. Adoro quando me dizem "nem se nota que foste mãe". ahahahah

      Eliminar
  2. Que bom, enquanto tiveres leitinho é do melhor =)
    Beijinhos,
    http://chicana.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
  3. Temos homem :) (e uma grande mãe também!)

    ResponderEliminar
  4. Sim, és tu que consegues esse feito e sabe tão bem...

    ResponderEliminar
  5. S* está descansada que se lhe desse LA e não LM e a enfermeira te dissesse o mesmo ficavas cheia de orgulho na mesma. Nós mães somos assim, basta alguém fazer um elogio mesmo que seja mentira e daquelas coias que toda a gente diz só por dizer que ficamos todas babadas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Evidentemente. Nunca fiz essa distinção, embora admita que é reconfortante saber que é o meu corpo a alimentá-lo bem. :)

      Eliminar
    2. E as mães que dão LA não devem sentir-se reconfortadas e orgulhosas é?

      Eliminar
    3. A sério, é que nem tente vir com essa conversa, porque eu não tenho pachorra para insinuar preconceitos que eu não tenho. Todas as mães que tratam bem os seus filhos se devem sentir orgulhosas.

      Eliminar
    4. S* quando somos mães qualquer coisa relacionada com o nosso filho nos deixa assim, quando o Rafael começas a comer sopa e fruta e a enfermeira te disser o mesmo em relação à comida vais sentir o mesmo orgulho porque és tú que fazes e és um optima mãe (tudo biológico e feitinho em casa e na hora que é o que é bom e nem te passe pela cabeça que não seja assim (estou a gozar) e que tenhas sopa congelada que fazer uma vez por semana que é só aqueceres quando chegas do trabalho super cansada e cheia de sono)

      Eliminar
    5. Mãe que é mãe sente sempre orgulho.
      Mas saber que somos nós a 100% a contribuir para aquelas bochechinhas gordas...
      Dá trabalho e cansa, mas vale a pena. E fica a custo 0, está sempre pronto e ficamos na linha rapidamente e sem dietas.
      Quanto ao LA... ainda bem que o há! :)
      Parabéns S*!
      SM

      Eliminar
    6. Bem eu 4 dias após ser mãe já estava na linha e sem dietas e nao era por ter leite ou nao

      Eliminar
    7. Ser mãe e ter orgulho do bem estar e crescimento do nosso filho não depende de amamentar ou nao, depende de tudo na vida por isso não gosto de visões tão redutoras

      Eliminar
    8. Estar na linha 4 dias após o parto é genética.

      Eliminar
    9. Gente, foi isso que a anfitriã disse: que antigamente delirava com elogios pessoais, e que agora incha, mas é com elogios ao seu desempenho com o bebé. O ser leite de peito é só um acaso, foi o caso dela.

      Eliminar
  6. Mudam-se os tempos, mudam-se as prioridades... É normal :)

    ResponderEliminar
  7. Imagino que quando nos tornamos mães tudo mude :).
    Beijinhos,
    Cherry
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar
  8. Tudo muda, nós mudamos, as prioridades mudam ... o amor, esse aumenta a cada dia que passa! Tão bom poder amamentar. O meu príncipe Tiago tem 10 meses e eu ainda amamento (mas não em exclusividade, claro)😉
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Realmente a maternidade deve inverter todas as nossas prioridades.

    ResponderEliminar
  10. não mudou, só foi acrescentado, porque não deixasta de ficar contente por te considerarem bonita.

    ResponderEliminar
  11. Como já o disseram, as prioridades mudaram.
    Mas de certeza que se te fizeram um dos anteriores elogios, vai saber igualmente bem! :)

    A Marta

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã. Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte? Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria. Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

I wish

 Faço anos daqui a um mês e, este ano, vou querer prendas muito práticas e objectivas. Algumas coisas preciso comprar, outras substituir, mas acho que vou deixar um pouco as vaidades de lado e optar por poupança real - porque são coisas que teria de comprar. Alisador de Cabelo a vapor BELLISSIMA My Pro (Titânio - 170 °C - 230 °C ) Este ou outro qualquer, desde que seja bom e não me estrague (demasiado) o cabelo. Uns auscultadores. Preferencialmente giros. Preferencialmente sem fios. Estes ainda por cima dobram-se, o que é muito prático para colocar na mala. Um candeeiro de tecto novo para o meu quarto, que o que tenho é antigo e tapa imenso a luz. A minha irmã comprou este candeeiro de mesa para o quarto do meu pequeno (em preto) e amei de paixão. Queria assim em tom cobre para o meu quarto. :) Todos os candeeiros da Leroy Merlin / AKI.

Work in progress

Aprender a lidar com a solidão não é um processo mesmo nada fácil. Ando a diversificar as minhas formas de entretenimento, mas, convenhamos... A COVID não é muito minha amiga. A chuva rouba-me as caminhadas. Valham-me as amigas que me telefonam para ir apanhar pinhas ao monte e as colegas sempre presentes.  Comecei a dançar às segundas-feiras à noite - com a vantagem de achar a professora uma simpatia. A amiga Netflix tem-me feito muita companhia. Estou a ver a primeira temporada de Outlander e sei que tenho série para umas semanas. Os livros também prometem ser grandes amigos, mas sinto-me sempre com tanto sono e com tanto cansaço que tenho evitado a palavra escrita. Estou bem, mas estou a adaptar-me. Com dias melhores e dias menos bons. Obrigada a todos os que, de uma forma ou de outra, demonstraram caminho.