Avançar para o conteúdo principal

Quem nasce para lagartixa...


Este Domingo vamos tirar o dia para nós e para fazermos as últimas compras para o filhote. Ainda temos de definir o itinerário, mas vai ser ali entre Braga, Póvoa de Varzim, Vila do Conde, Porto... eu sei lá... vamos indo e vamos vendo. 

Eu? Eu já só penso no almoço. Esse aí, por aqueles lados invictos, nunca falha. 


Comentários

  1. E sabe tão bem aproveitar assim momentos a 2(e meio neste caso ;) )

    https://jusajublog.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Se passas por Braga, experimenta a francesinha da Taberna Belga. Vai por mim, é a melhor que comeste na tua vida!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sou do Porto, mas tenho muita vontade de experimentar esta!

      Eliminar
    2. Já ouvi falar maravilhas!!

      Eliminar
    3. As Francesinhas da Taberna Belga em Braga são uma perdição mesmo! Bom passeio 😊 Daniela Torres

      Eliminar
    4. As Francesinhas sã Taberna Belga são mesmo uma perdição. Bom passeio e boas compras 😊 Beijinho, Daniela Torres

      Eliminar
  3. Olá peço desculpa em intrometer-me mas como falou que talvez vá a Braga, queria perguntar se já foi comer a Francesinha à taberna Belga? são divinais.
    beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenho tão boas referências de lá!!

      Eliminar
    2. São excelentes! O tempo de espera lá é que costuma ser de bradar aos céus. (Ao fim-de-semana, pelo menos)

      Eliminar
  4. na Póvoa de Varzim, Francesinha é no Zé D'Amura - 5 estrelas

    ResponderEliminar
  5. Eh pá, já comia. Podia ser agora ao lanche com uma sangriazinha fresquinha...

    ResponderEliminar
  6. Posso ir também? Ajudo nas compras e ajudo a comer a francesinha :p

    ResponderEliminar
  7. É tão bom :p
    Aproveita :d

    ResponderEliminar
  8. Adoro! Aproveitem o dia ao máximo :) Beijinho*

    ResponderEliminar
  9. Também tens que experimentar as francesinhas (porque há varias) da Braguista, em Braga claro, provavelmente as melhores francesinhas do mundo (como lá dizem). Bom apetite e bom passeio.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Adoro a Braguista. Em Braga, as francesinhas afamadas são as da Taberna Belga. E, efectivamente, são maravilhosas. No entanto, o meu lugar de eleição será sempre a Braguista. As francesinhas são igualmente maravilhosas, com a vantagem de ter mais escolha (adoro a de pão saloio, mas são todas divinais), e o atendimento é mil vezes melhor do que na Taberna Belga. Não há comparação possível sequer. Os funcionários têm sempre um sorriso no rosto e uma piada para contar. São muito atenciosos e esforçam-se para que o cliente se sinta bem lá. E aceitam reservas, coisa que a Taberna Belga não faz.
      No Verão do ano passado, tinha uma amiga grávida de 8 meses que queria muito uma francesinha. Primeiro, fomos à Taberna Belga. Disseram-nos que ela teria de esperar na fila (tempo de espera de 1h), como todos os outros. Claro que isso seria demasido cansativo para ela e, por isso, decidimos ir à Braguitsa. Chegámos lá, arranjaram-nos de imediato uma mesa, foram uns amores e, no final, a grávida ainda teve direito a um mimo. São estas coisas que marcam a diferença.

      Seja onde for, aproveitem o vosso domingo! :)

      Eliminar
  10. Ai ó pah, mas tu só pensas em comer? (brincadeira) ahahahah
    Bom passeio e.... bom almoço :)

    ResponderEliminar
  11. Oh S* és a maior.ehehe eu tambem sou assim. Ai nao que nao marchava agora uma francesinha aiai.
    Aproveiteeeem

    ResponderEliminar
  12. Sou de Lisboa e adoro francesinha! Aí por cima ainda só comi uma vez, não me recordo do nome do estabelecimento,ficava em frente à estação da Campanhã (há muitos anos mesmo!!) Tudo a correr bem nesta etapa final :)

    ResponderEliminar

Publicar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Para dormir - solução, procura-se!

É uma pessoa desesperada que vos escreve, esta manhã.

Conhecem soluções naturais para dormir bem de noite? Algo que me faça ferrar o galho e só acordar no dia seguinte?

Estou farta de noites mal dormidas. Estou farta de ficar até às 5 ou 6 da manhã sem conseguir dormir. Chego ao desespero, com vontade de chorar. De dia, sinto-me cansada, porque o descanso é uma porcaria.

Não sou grande adepta de medicamentos mas, se tem de ser, é. Alguém conhece um remédio, uma erva, o que seja?

O que é nacional é bom

Anda Portugal a usar cestas desde sempre e esta vossa S* a usá-las há sete ou oito anos... e vem agora a Carolina Herrera descobrir a pólvora (imagens acima).
Por favor, acho isto verdadeiramente errado. A desfaçatez que é pegar em algo tradicional de um país e de o apresentar como uma "criação"... Ainda por cima chamar-lhe "Aveiro"... E em nenhum sítio dizer que tem inspiração portuguesa.
E a pechincha que está? Quase 500 euros por uma cesta. Não tinha nada contra o preço... se efectivamente fosse um produto de original.
É só googlar "cesta portuguesa" e encontram-se imensos exemplares realmente nossos... E sem custarem quase um salário mínimo.
Querem cestas de classe? Então comprem das nossas. Das verdadeiras. Cópias descaradas? Não, obrigada.
Sugiro a Victoria Handmade. Não são caras, são dispendiosas e têm o preço do que é realmente bom. São feitas à mão, são portuguesas e assentam na nossa tradição. 

Voltar ao início

Depois de quase 9 anos e meio de relação, não vamos fingir que são tudo rosas. Ultimamente, temos até de admitir que têm sido mais os dias maus do que os dias bons. As chatices do dia-a-dia, os remorsos, os ressentimentos, os problemas a que somos alheios mas que nos afectam... Não é fácil de gerir e mentiria se não admitisse que já pensamos "será que vale a pena?".
Da minha parte, apesar dos momentos menos bons, continuo com a nítida percepção de que é um bom homem, com bons princípios, e que dificilmente encontraria companheiro que encaixasse tão bem em mim (que eu sou osso duro de roer, no que toca ao convívio caseiro).
Vale sempre a pena, porque não perdemos esta capacidade de nos reencontrar e voltar ao início. Enquanto soubermos olhar um para o outro e reconhecer o valor um do outro, vale mesmo muito a pena.