sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Dia do Cão


Diz que hoje é Dia do Cão. Eu nem sou pessoa que adere a estes movimentos, mas não podia perder (mais) uma oportunidade para confessar a paixão assolapada que tenho pelo meu Pirata.

A 27 de Julho de 2013 fui dar uma passeio à Feira Medieval de Caminha. Já tinha duas gatas, mas sabia que o meu rapaz  era mais adepto de cães. Eu sou a verdadeira crazy cat lady. Sempre tive cães, mas os gatos sempre foram a minha perdição... até que me perdi de amores por um pirata de pêlo branco e manchas negras.

É um amor incomparável. Uma adoração extrema. São aqueles olhos de vítima infeliz, aquele abanar de cauda constante, aquele bafo quente que insiste em mandar para cima de nós. Mesmo que estejam 30 graus lá fora, gosta de se fazer de cobertor e deitar-se por cima de nós. Dorme na nossa cama e não permite que seja de outro jeito - e nós cedemos sempre.

É um cão esperto. Esperto tão esperto que acaba sempre por levar a melhor. Reconhece perfeitamente o "vamos fazer xixi?" e levanta as orelhas e os olhos quando lhe pergunto "onde está o papá?". Também sabe que consegue sempre que eu lhe dê um restinho da minha refeição e fica com as côdeas de todas as minhas torradas.

Sai à dona, adora massa, mas também aprecia arroz, tal como o dono. É feliz a passear, a roubar coisas e a comer. É ainda mais feliz quando o dono-papá chega a casa e lhe diz "miminho, miminho" - desata a correr para a sofá, vira-se de barriga para cima e exige mimos.

É um cão que sabe o que quer. Dá-nos com a pata (a nós, aos tios, aos tios-avós, à avó...) para exigir que lhe cocemos o pescoço ou a mancha preta que tem na base da causa. 

É um exigente. Exige todo o amor a que tem direito.

É o meu cão, é o melhor do mundo - e do meu mundo.

37 comentários:

  1. são seres absolutamente maravilhosos e que mudam a nossa vida para sempre. O meu gato faleceu a semana passada vítima de negligencia e é uma dor mortífera a que me vai no coração. Uma grande festa para o teu patudo que é lindo.

    Vânia | Lolly Taste

    ResponderEliminar
  2. uiii que nojo, um cão dormir com os donos xD Estava a brincar, o meu tb faz isso todas as noites.
    Na verdade queria habitua-lo a dormir sozinho, mas nem eu tenho coragem nem ele vontade :)

    ResponderEliminar
  3. Como te compreendo...
    Costumava dizer que 50% da minha vida era destinada à Nina. Atualmente já nem 90% chegam, dados os cuidados especiais de que ela necessita.
    Mas mesmo debilitada pela idade, ela continua a retribuir em dobro tudo o que fazemos por ela.
    Está mais mimada, mais manipuladora, muito surda e "esquecida", mas não deixa de ter as maiores manifestações de amor que já vi. Ao ponto de desmaiar cada vez que se emociona...
    Todos os dias me deixa com um nó na garganta quando me fica nos braços como morta, porque sei que um dia vai ser o último desmaio.
    Paira por aqui uma tristeza difícil de explicar... :´(

    ResponderEliminar
  4. Não sou a favor do cão ser alimentado com comida cozinhada para humanos, eles devem comer a ração própria. Muito menos daria pão a cães, não é nada nutritivo para eles e só engorda.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso o Pirata tem mesmo ar de mal nutrido. Se calhar a S* alimenta-o exclusivamente de côdeas de pão. A S* parece mesmo do tipo de pessoas ignorantes no que diz respeito a animais...
      ¿porque no te callas?

      Eliminar
    2. Anónimo das 03:36, o meu cão é alimentado com ração Optima, seca. Não come patés nem comidas húmidas. Nunca lhe compro guloseimas. Mas sim, é verdade, come restos das nossas comidas. Não porque tenha fome, mas porque gosta. Ainda agora comeu massa que sobrou do almoço. Sei que não devia comer, mas ele fica feliz. O meu cão vai amiúde ao veterinário e esta óptimo. :)

      Eliminar
    3. Anónimo das 14h23

      Não é uma questão do Pirata parecer subnutrido ou se pensar que a S* o alimenta a côdeas de pão. Simplesmente, não se deve dar comida da nossa aos cães pois não lhes faz bem, têm sal, têm outros condimentos. O conselho que vejo alguns veterinários dar a donos que querem mesmo satisfazer o gosto dos bichinhos por arroz, massa, etc, é que cozinhem apenas para eles estas coisas, em água, sem qualquer condimento. Por exemplo, sabe-se que o chocolate é tóxico para os cães, no entanto são muitos os donos que vão dando pois à primeira correu bem, à segunda correu bem, até ao dia em que o corpo do animal já não aguenta mais e manifesta esta toxicidade. Não é querer subnutrir o animal ou tratá-lo mal, é apenas zelar pela sua saúde no futuro.

      Eliminar
    4. S*, sou obrigada a concordar com estes comentários. Eles podem gostar, mas só lhes faz mal. Pelo contrário, os patés ou comida húmida apropriadas podem até ser necessários nalgumas condições.
      Os meus gatos só comem ração seca, da royal canin, mas aqui nem é a marca que importa. Na minha perspectiva não faz sentido dar-lhes uma boa ração e depois estragar isso com a nossa comida - contudo, já tive uma gata doente que para que ingerisse a medicação eu tinha de cozer bife de frango sem sal ou qualquer condimento para que ela a tomasse. O que a Teté diz sobre os condimentos é bem verdade, e por exemplo o alho e cebola que estão quase sempre presentes no arroz, provocam anemia a médio/longo prazo nos cães e gatos (e não é poder acontecer, é acabar por acontecer, mais cedo ou mais tarde). E depois uma coisa é dar-lhes, sei lá, uma vez ou duas ao ano, outra é dar por sistema, diária ou semanalmente - é mesmo muito.
      Ainda há umas semanas a cadela de uma prima minha teve de ser internada vários dias, esteve perto de morrer - foi-lhe diagnosticado diabetes. Sempre comeu ração seca, mas davam-lhe quase diariamente ou pão (das piores coisas) ou comida "humana" cozinhada. O problema é que não é algo tratável, e terá agora de tomar insulina diariamente uma ração apropriada caríssima para o resto da vida - e ela nem sequer tem uma idade avançada, e também é rafeira. São as doenças mais comuns causadas pela comida humana, anemia pelos condimentos e diabetes pela ingestão de pão, arroz e massa (se são logo as primeiras coisas que os diabéticos "humanos" têm de cortar, imagina num organismo que não está sequer preparado para tantos hidratos de carbono, mas sobretudo para proteínas).
      No fundo, o que quero transmitir com isto é que já basta o que não conseguimos controlar, há tantos azares, não devemos dar algo de que não necessitam e só lhes fará mal no futuro, só porque gostam - porque estes problemas, quando surgem, não há como voltar atrás.
      Espero que não leves a mal estes comentários, são para o bem dos patudos, escrito por alguém que também é louca por eles - daí a preocupação =)

      Eliminar
    5. Mas antigamente os cães não comiam sempre ossos e outros restos de comida nossa? Eu nem sou muito velha e lembro-me de, em miúda ser isso que se dava ao cão em casa dos meus pais. Não havia ração e (naquela altura) eu nem sabia que isso existia. Para mim, ração é coisa com uns, vá, 20 anos no máximo. Pelo menos assim mais vulgarizada, acessível a todos. Não é assim?

      Eliminar
    6. Sim, o anónimo das 14:22 tem razão. Contudo tem de ter em conta quantos anos viviam esses animais há 20? A esperança média de vida dos animais aumentou muito nos últimos anos essencialmente graças aos cuidados veterinários e a uma alimentação mais adequada e apropriada. Porque o grande objectivo aqui é que os nossos amigos de 4 patas nos façam companhia o maior número de anos possível :-)

      Eliminar
    7. É exactamente como a JoanaS disse. :) E é como os bebés: há coisas que as nossas bisavós e avós (e até mães) fizeram com as melhores das intenções que hoje se sabe serem prejudiciais. Estamos cá para contar a história, mas nem todos e muitos terão problemas que nem sequer sonham estar relacionados com essas escolhas que as mães fizeram.
      Com os animais é o mesmo. Os ossos de frango por exemplo são muito pouco aconselhados pois os cães partem-nos facilmente com os dentes e deixam-nos em lascas, que podem a vir a criar feridas internas quando os engolem. Exactamente por se darem há 20 anos e por se ter visto o resultado é que hoje existe esta "não recomendação". :)
      É normal que se queiram ver os animais felizes mas há que pensar (já que se compara muitas vezes) como se fosse um filho: não é por a criança ser saudável hoje e por isso a fazer feliz, que lhe vamos dar frequentemente aquilo que ela mais gosta se isto for batatas fritas, chocolates e gomas.:)

      Eliminar
    8. Anónimo das 14h23, n estar magro n é sinonimo de bem nutrido, senão veja-se os casos de obesidade da sociedade americana, as pessoas alimentam-se diariamente a fast food e depois n se pode propriamente dizer que estjam saudáveis, pois n? E dps ninguém poe em causa o amor da S pelos animais, mas isso significa q se saiba o q é melhor pra eles? (sem ofensa para a S).
      E só por curiosidade S, e pq se calhar podem haver profissionais q tenham outras opiniões, qd levas o cao ao veterinário ele nunca disse se ele tem peso a mais? e sabe que lhe dás isso de comer e concorda?

      Eliminar
    9. umas dicas que vi há um tempo atras http://media.rtp.pt/praca/artigos/melhores-e-piores-alimentos-para-os-caes/

      Eliminar
    10. Bruna, o meu cão tem 2 quilos a mais e eu sei disso. Mas foi castrado com meio ano e isso também ajuda à engorda... mas sei que é gordo pelas asneiras que lhe dou. ;)

      Eliminar
    11. Pessoal entendido: adotem animais, que há imensos sem um lar, a comer dos caixotes do lixo e depois venham aqui falar de realidades. Não sejam como os políticos que gerem o mundo sem saberem como se gere uma casa.
      Conversa têm vocês muita. São como aqueles que criticam quem adota um cão enquanto há crianças a morrer à fome, quando eles (e vocês), não adotam um cão nem uma criança. Andam pelo mundo a largar postas de pescada, têm só a sabedoria do "ouvi dizer", mas são incapazes de abdicar de um pouco da vossa comodidade em prol de um ser necessitado. Nem com côdeas de pão.
      Otários.

      Eliminar
    12. Anónimo das 14h23

      Estamos a falar de comida para cães e você acha que somos como aqueles que criticam quem adopta cães enquanto há crianças no mundo a morrer fome. Qual é a lógica disso? Seria como eu dizer que pelo seu comentário, vê-se logo que o anónimo é daqueles que gosta de usar roupa amarela. Ilógico.

      Eu sou a favor da adopção dos animais e de crianças. O que não significa que por adoptar uma criança que vivia na rua a comer restos de comida, seja correcto alimentá-la a rebuçados e batatas fritas. Ninguém aqui insultou a S*, ninguém aqui a acusou de não saber de animais ou de os maltratar. Deu-se a informação para o caso de a S* não saber que pode estar a comprometer a saúde do seu animal, mas depois a própria S* afirma que sabe que ele tem excesso de peso devido às asneiras que lhe dá. Fim da conversa, já que afinal está informada e toma uma decisão consciente.

      Ninguém impede a S* de dar massa ao cão, como ninguém o impede a si de dar côdeas de pão aos animais que quiser, como ninguém impede um pai de dar chocolates todos os dias aos filhos. Eles gostam e sabe-lhes bem. Para uns isto chega e é o importante, para outros a saúde no futuro também interessa.

      Não há necessidade de insultar apenas quem pensa de forma diferente, certo?

      Eliminar
    13. Bom, chega a hora de comentar. :)

      Eu sei muito bem que o meu cão não deve comer pão, massa, arroz e afins. Assim como sei que eu não devo comer pizzas quatro queijos, gelados e tudo o que me apetece. Sei. No entanto, num caso e no outro, temos a sorte de sermos os dois saudáveis. O meu cão está sempre enfiado no veterinário (o meu irmão até goza com isso) e eu faço análises todos os anos.

      Se devia evitar? Claro que devia. No entanto, sinceramente, tenho de concordar - em parte - com o anónimo das 14h23. Acho que, nos dias que correm, se exagera em tudo. Eu "sou do tempo" em que os cães da minha família comiam os restos dos humanos ou comida feita para eles especificamente - frango cozido, arroz de trinca, coisas sem temperos.

      Bem sei que a ração é a opção mais saudável. Eu sei. As minhas gatas, por exemplo, SÓ comem ração seca. Devem comer petiscos 3 ou 4 vezes no ano, se tanto. No entanto, o cão consegue sempre convencer-me e acabo sempre por lhe dar "um bocadinho".

      Eu sei que não devo, mas enquanto o souber feliz e saudável, provavelmente não deixarei de o fazer... admito o erro, mas sei que ele está saudável, por isso vou abrindo excepções com demasiada regularidade. ;)

      Eliminar
    14. S*

      Para ser sincera, o que dás ao Pirata não me afecta (ou seja, não estou aqui pronta a saltar em defesa do animal e a pensar ameaçar-te com o tribunal). Admito que quando li o texto, também me saltou à vista a comida que lhe dás, mas nem comentei porque também me salta à vista as comidas que alguns pais dão aos filhos e não é por isso que lá vou dizer alguma coisa.
      O que acho importante é estarmos todos informados e, com base nessa informação, tomarmos essas decisões. E isso não nos torna automaticamente melhores ou piores.

      Por exemplo, a televisão não traz qualquer benefício a uma criança no seu primeiro ano de vida e como tal a minha filha não a vê. Haverá quem me ache exagerada porque antes não havia cá destas coisas, haverá quem concorde comigo. Eu não concordo com os pais que põem bebés com poucos meses à frente da televisão mas não acho que isso faça deles maus pais (e de mim a melhor mãe do mundo) da mesma forma que não acho que tu sejas uma má dona para o pirata.
      Eu farei outras coisas com a minha filha como não ditam as regras (e que outros pais acharão que faço mal) e tu farás ao Pirata coisas que outros não fazem (por exemplo, há muita gente que não leva os animais ao veterinário porque no tempo dos pais e dos avós não havia cá dessas mariquices de vacinas e etc) e para estas pessoas tu estás a exagerar nos cuidados prestados.

      São simplesmente pontos de vista diferente, que se podem argumentar sem cair no insulto (como o anónimo, não como tu).

      Eliminar
  5. "Dorme na nossa cão" ?????

    ResponderEliminar
  6. oin, que fofinho!
    São mesmo do melhor que podemos ter, o amor é puro e genuíno!

    ResponderEliminar
  7. são o melhor que podemos ter :)

    p.s Estou a seguir-te *

    ResponderEliminar
  8. fico tão feliz, mas tão feliz (que até as lágrimas me vêm aos olhos) de saber como tratas dos teus amigos de quatro patas. gostava tanto que houve mais pessoas como tu e tua família!!! tenho te na maior das considerações, mesmo sem te conhecer pessoalmente, pela tua humanidade, bondade, compaixão. beijos, minha querida :) e que estejas sempre rodada de muuuuuito amor ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Miranda. Acredita que é uma alegria ler este comentário. Obrigada :)

      Eliminar
  9. Os meus pais não me deixam ter um cão por cauda do sitio onde vivemos (não e um apartamento, mas é a casa de uma empresa e sem espaço e jardim para ele) mas um dia, quando tiver a minha casa, quero muito ter um!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Liliana, quando puderes, vais "vingar" toda essa vontade. :D

      Eliminar
  10. Não tenho cães mas tenho duas afilhadas caninas lindas, é indescritível o amor que recebo delas :-)

    ResponderEliminar
  11. O Pirata merece tudo isso e muito mais, aliás todos os animais merecem amor e carinho, são melhorrs que muitos humanos que por aí andam, bem hajas.

    ResponderEliminar
  12. Tão fofinhooooo! O Pirata merece tudo de bom :D
    É um garoto :D

    beijinhosss

    ResponderEliminar
  13. Nota-se que ele é um cão feliz! Tomara todos os cães tivesse uma dona como tu! És fantástica com animais :)
    Beijinho

    ResponderEliminar
  14. É Pirata o nome? Mesmo giro e querido o nome e ele!

    ResponderEliminar
  15. Que Pirata mais lindo, quem o viu e quem o vê tão crescido... são os nossos amores os que nunca nos mentem, nos abandonam ou magoam. Fazem tudo por nós, aguentam as nossas ausências e sofrem conosco em silêncio quando estamos tristes. São a nossa alegria e o BaLi é um pedacinho muito grande da minha vida.
    Podes ver umas fotos dele aqui:
    http://acomodamor.blogspot.de/2016/08/dia-do-cao.html
    (Se não achares bem, por passar publicidade sente-te no direito de apagar por favor.)

    ResponderEliminar