sexta-feira, 22 de abril de 2016

As ameaças da NOS

NOS... tu fazes de mim uma santa!

Há mais de três anos "emigrei" para a aldeia. Tinha sido cliente NOS durante um ano, numa relação simpática e agradável para os dois lados. Quando me mudei para a aldeia, tentei levar a NOS comigo... e foi aí que percebi que a NOS não é muito amiga das aldeias do Alto Minho. 

Eu tinha serviço de internet wireless + televisão + telefone. Na aldeia, a NOS apenas me garantia: internet por pen + televisão por satélite. Não tinha telefone fixo. Uma coisa muito estranha. Fui a uma loja da empresa, disse que não podia continuar fidelizada porque EU QUERIA CONTINUAR mas eles NÃO ME OFERECIAM o pacote/serviço que eu tinha contratado. "Ai, mas tem de cumprir a fidelização, porque nós asseguramos a televisão e basta isso para ter de cumprir a fidelização", foi a resposta.

Ora diga de novo, por favor? Quer então que eu continue a cumprir um contrato quando vocês não me disponibilizam telefone fixo, não tenho internet wireless, e mesmo a televisão não é nas mesmas condições?

Toca a escrever uma carta para a empresa, indignada, e a explicar o meu ponto de vista. Durante o primeiro ano (entretanto mudei para a MEO) massacravam-me semanalmente com telefonemas. Depois diziam que eu tinha de pagar 250 euros de facturas + juros. Facturavam todos os meses, apesar de eu ter desligado o serviço e ter pedido para recolherem o equipamento (não me deixavam devolver o equipamento nas lojas... mas também nunca o vieram recolher... há uns meses deitei-o para o lixo, temos pena, já tinham passado dois anos e meio).

Entretanto começaram a mandar emails e a ameaçar com advogados. Telefonavam. Eu expliquei a mesma história 1001 vezes. Diziam que compreendiam, mas que "era assim". Escrevi uma carta para eles, afinal "perdoavam-me" os 250 euros, mas querem na mesma 50 euros de pagamento.

Incrivelmente, hoje, mais de três anos depois, recebi uma mensagem escrita e um email novamente ameaçador, a cobrar os 50 euros.

Estou farta desta merda. Nunca devi um cêntimo a ninguém. Não continuei com a empresa porque não me ofereciam as condições que eu tinha contratado... mas não me deixavam sair da empresa, alegando que o facto de garantirem a televisão "apagava" o facto de não garantirem a internet (em condições) e o telefone fixo.

Tento ter o máximo respeito pelas empresas, não sou o tipo de pessoa que acha que pode quebrar contratos porque me apetece ou porque tive uma proposta melhor. No entanto, já perdi a paciência para os Contenciosos e os "A NOS informa que a sua dívida ascende a 59,01 euros. Evite a via judicial e liberte-se da mesma em seis prestações".

Deviam era pagar-me por vos aturar.

35 comentários:

  1. Ao fim de tanto tempo e com tantas ameaças ainda não seguiram para tribunal porquê? Por favor. Que gente! Tu estavas fidelizada e no contrato isso certamente estava escrito, mas também devia estar o tipo de serviço que tinhas e, a partir do momento em que eles não cumprem isso, não venham cá dizer que basta a TV para obrigar as pessoas a cumprir a fidelização. Aldrabões!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não seguiram para tribunal porque as dívidas prescrevem ao fim de 2 anos. Esta dívida que é imputada a S* está prescrita. Isto está descrito no Código Civil. Só que estas empresas agem de má fé porque as pessoas não sabem os seus direitos legais.

      Eliminar
    2. Esta concreta dívida nem sequer prescreve ao fim de dois anos. Prescreve ao fim de seis meses porque é considerado serviço público essencial. E, prescrições à parte, obviamente que havia mais do que fundamento para resolver o contrato por incumprimento contratual por parte da NOS. S*, não lhes respondas mais e não te desgastes!

      Eliminar
    3. Madame, ontem mandei-lhes basicamente o texto que escrevi cá no blogue - mas mais calma!!

      Eliminar
  2. Fonix...... Não há nada pior que estas oporadoras. Eu vai ser com a meo está semana

    ResponderEliminar
  3. Miga eles ameaçam mas não fazem nada mais que isso. Há 3 anos tive uma pega com eles rescindi na altura certa e queriam que pagasse ameaçaram com os tais advogados , pois eu de burra nada tenho felizmente, e quem os ameaçou fui, remédio santo até hoje nunca mais ouvi nada deles

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Prepare se pq vai ouvir falar de certeza. a mim queriam cobrar me indevidamente de uma suposta dívida de há 15 anos, ainda da Optimus

      Eliminar
  4. Aconteceu-nos o mesmo com a SAPO. Cancelámos o serviço (e até já fora do período de fidelização) mas eles cobraram mais 2 meses. Nunca o pagámos e houve imensas ameaças de tribunal. Até que começámos a dizer "Força, então vemo-nos no tribunal". Deixaram de nos chatear.

    Com a Cabovisão, o que me disseram é que o contracto era de 1 ano, nos papéis que assinei o período d fidelização até ficou em branco. Quando após um ano, cancelei o serviço apresentaram-me uma conta de mais de 300€. Fui à loja e "era assim". Começaram as ameaças. Escrevi uma carta a dizer que aquilo que estavam a fazer era burla e que apresentaria queixa sem qualquer problema. A carta seguinte foi a dizer que a dívida estava saldada e que não havia mais problemas....

    ResponderEliminar
  5. Olá S*, não costumo comentar, mas como conheço de perto as perseguições feitas por esse tipo de empresa (trabalho no meio), digo-te que as empresas de telecomunicações têm seis meses desde a data da prestação do serviço para cobrar o valor em dívida (ou seja, levar-te a tribunal). Depois desse prazo a dívida está prescrita (art. 10º da Lei n.º 23/96, de 26 de Julho). Basta enviares-lhes uma cartinha/email a invocar a prescrição que eles costumam "largar o osso" (às vezes basta até um telefonema). Beijinho! Aleena

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pura verdade. Invocar a lei da prescrição. A qual fazem ouvidos moucos e dizem até que desconhecem. Uma vergonha

      Eliminar
    2. Tenho de tratar disso. :) Obrigada.

      Eliminar
    3. S*, se quiseres eu escrevo a carta a esses idiotas. O que aqui já disseram é verdade, no teu caso basta invocar a prescrição aplicável aos serviços públicos essenciais e vão-te largar a perna. Eu mando um mail em meu nome e nunca mais te chateiam. Depois falamos durante a semana ;)

      Eliminar
    4. E eles que digam que desconhecem, o código civil também tem resposta para isso, que a ignorância não desculpa a aplicação da lei. Se passou o prazo e prescreveu, azar o deles.

      Eliminar
    5. Madame, combinado. :)********

      Eliminar
  6. Uma cartinha de um advogado resolve a situação. Esses contratos de fidelização não são legais.

    ResponderEliminar
  7. Não te querendo alarmar, mas a Nos está a executar as dívidas. Não tarda recebes uma notificação de um agente de execução com penhoras. E depois para travares o processo só pela via judicial. Foi o que me aconteceu.Recorri a um advogado e felizmente correu bem

    ResponderEliminar
  8. Acho que devias colocar o caso com a DECO, infelizmente, só dessa maneira é que muitos casos se resolvem.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  9. Uiii são mesmo do pior. Respira fundo!

    ResponderEliminar
  10. não conheces nenhum advogado que te esclareça se tens mesmo que pagar?

    ResponderEliminar
  11. Se esse montante for de facturas, mesmoque as devesses estavam prescritas (facturas de serviços prescrevem em 6 meses). Se for indemnização pelo incumprimento, prescreve em 20 anos. Mas, pelo valor, não acredito que seja indemnização pelo incumprimento.

    Assim, mesmo qe devesses esse dineiro, já não to podem exigir. Perdi a conta ao numero de vezes que já escrevi estas cartinhas aos advogados da NOS. E eles são uns cómicos, que respondem que a NOS entende que existe a obrigação natural xD Linda teoria se o legislador não tivesse previsto a prescrição.

    Sem prejuízo, são eles que impedem o cumprimento do período de fidelização, por isso não deves pagar nem facturas prescritas nem indemnizações por incumprimento, já que não pretendias incumprir.

    ResponderEliminar
  12. Operadoras...uma máfia!
    Não cedas à pressão. Houve incumprimento no tipo de serviço prestado e, como tal, a responsabilidade não é, de todo, tua!

    ResponderEliminar
  13. Recebemos também uma carta a semana passada. O meu namorado tinha um café, o café fechou há 2 anos e a NOS entendeu que ele tinha de cumprir o contrato, até aí tudo bem. Como o café fechou trocamos a morada do serviço e ficou o serviço na casa da minha sogra. Agora (2 anos depois) vem a cartinha a dizer que temos de pagar a fidelização do contrato (???). Telefonaram-nos e a única resposta que dão é que temos de pagar e ponto. Ao serem confrontados com o facto de o serviço continuar a existir, mas noutra morada (é cómico que a carta a cobrar foi exactamente para a morada onde está o serviço) dizem que não têm dados nenhuns por isso temos de pagar. Quão ridícula esta empresa é? Quer dizer, enviam uma carta para pagamento de fidelização para a nova morada onde está o serviço e têm a lata de dizer que não têm nenhuma informação sobre a troca de morada? Enfim, eles que metam o caso em tribunal que quem ainda tem de pagar indemnização são eles!

    ResponderEliminar
  14. Estás assim tão mal que não podes pagar os 59.01 euros?
    É uma tristeza vir fazer queixinhas para o blog por uns míseros 60 euros.
    Queres que te empreste? --'

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sua ridícula. Esconda-se e tenha vergonha daquilo que escreve.

      Eliminar
    2. Que comentário infeliz. Não terá tanto a ver com o valor creio. É uma questão de justiça e honestidade

      Eliminar
    3. Evidentemente. Nem que fossem 5 euros.

      Eliminar
    4. Oh s dá ali à anónima a conta que ela paga já que é rica.
      D.

      Eliminar
    5. Caro comentador, o valor em dívida podia até ser de 0,01€ e ninguém tinha qu pagar nada. Em primeiro lugar não prestam os serviços contratados, em segundo lugar se está prescrito não há forma exigir o pagamento, nem através da obrigação moral de cumprimento, que a lei ainda protege o consumidor nesse sentido. Há muitas operadoras que aquando da celebração do contrato já sabem que os serviços não funcionam em determinadas zonas, e não avisam os clientes, agindo claramente de má fé pois sabem de antemão que o negócio padece de vícios, e tudo para extorquir uma fidelização.

      Eliminar
    6. ahah De facto, D., se quer pagar, pois que o anónimo pague! :D

      Anónimo das 15h34, isso é que me chateia. Eu falei com ele sobre a mudança, disseram "sim, senhor". Quando me mudei efectivamente, afinal era "não, senhor".

      Eliminar
    7. Ali a anónima podia emprestar 2€ ao meu pai? É que ele teve uma situação idêntica com a TMN e recusou-se até hoje a pagar. Certamente será por falta de condições monetárias.

      Em suma, lembram-se daqueles portáteis que dava para comprar quando os miúdos andavam no secundário por um valor simbólico? O meu pai comprou 1 para o meu irmão. Supostamente a "mensalidade" da pen seriam 15€ e nada mais. Ora a TMN para os meus lados decidiu tentar... (não sei que palavra usar sem me tornar legalmente sujeita a um processo), portanto o que aconteceu foi que eles passaram a enviar facturas muito acima dos 15€ pela utilização da internet...mas aquilo era uma pen pré-paga que tinha de ser carregada com 15€/mÊs e que desligava a net quando atingia esse limite...
      Houve muitas pessoas que pagaram mas o meu pai era casmurro e bateu o pé até mais não! Num telefonema obviamente para o incriminar judicialmente a menina perguntou-lhe "então mas o senhor recusa-se a pagar?" mas o meu pai espertalhão disse-lhe "eu nunca disse que não pago, mas eu pago o que está estipulado no contrato, não dou nem 1 cêntimo a mais e se me quiserem processas e meter em tribunal estão à vontade mas não se esqueçam de ler o que está no contrato".

      Depois disso tentou contactar a DECO para que eles resolvessem o problema mas acabou por não ser necessário pois eles passaram a mandar as cartas todas certinhas e com os valores correctos (e ainda ajudou uns tantos na zona que andavam a passar o mesmo).

      No entanto, a fatídica carta com os 2€ para pagar o processo de andar a alterar essas facturas nunca foi paga. E eu pergunto-me, deveríamos mesmo ser nós a pagar? A sério?! Pela falta de cumprimento de um contracto deles? E já agora, pagar que processo? O envio de cartas? Pagar pelo erro deles? A sério?

      Enfim...

      Eliminar
    8. Independentemente da questão, porquê logo uma anónima e não um anónimo?

      Eliminar
  15. Anónima das 12h32, é isso tudo. Um euro, dez euros, cem euros. O valor é irrelevante. Se não temos de pagar, não devemos pagar. Eu paguei tudo o que tinha a pagar até ao fim do mês em que saí da casa onde tinha o serviço (nem usufruí do serviço todo o mês, mas isso já nem interessa). Agora não vou pagar facturas depois de já ter pedido desligamento do serviço dezenas de vezes, depois de ter enviado carta registada a informar, e DEPOIS DE SAIR DA CASA ONDE O SERVIÇO ESTAVA INSTALADO. É uma questão de justiça. Eu fiz tudo o que me competia - informei por escrito, informei por telefone, informei em loja. Se querem teimar, teimem sozinhos.

    ResponderEliminar
  16. A NOS tem algures gravado eu aos gritos com eles, verdade. Já tinha acabado o contrato e não me deixavam cancelar.. sempre a passar-me de operador em operador..a engonhar.... Um suplicio sem fim... Pior operadora de sempre. Obrigada vodafone, p seres simples e eficaz.

    ResponderEliminar