segunda-feira, 3 de novembro de 2014

410 gramas de Margarida


Mal ouvi falar deste drama familiar, houve uma coisa que me apertou no coração. O peso da princesa Margarida.

Apenas 410 gramas. Na semana passada, a minha irmã foi fazer a ecografia das 22 semanas. E o seu menino pesa 403 gramas. Apenas 403 gramas. A semelhança do peso dos bebés fez-me sentir este caso com o coração ainda mais apertado. Poderia acontecer a qualquer um. À minha irmã, à vossa irmã, à vossa filha, prima ou amiga.

Tenho seguido este caso a par e passo. Tenho tentado fazer a minha parte. Hoje fiquei verdadeiramente comovida quando li que já tinham angariado 40 mil euros para a causa. Mas faz falta mais. Ainda mais. 

Faz falta mais dinheiro, mais amor, mais solidariedade.

Ajudemos. Porque podia ser uma de nós...


"A Margarida teve de nascer às 25 semanas de gravidez com 410gr... A querida Genny Lemos Queiroz, sua Mãe, teve pré-eclampsia muito grave e ainda está nos cuidados intensivos. A Margarida, grande prematura vai lutar para sobreviver. Os pais vivem em Dubai e o seguro não cobre as despesas hospitalares de 1000€ por dia para cada uma...
Esta família precisa da ajuda de todos nós!"

20 comentários:

  1. Fiquei tão chocada quando vi essa noticia da TV e não consegui conter as lágrimas quando ouvi esse pai dizer, enquanto chorava: "Se conseguirmos mais dinheiro do que precisamos eu vou doá-lo a uma instituição...só quero pôr a minha familia com saúde...só quero resolver isto..não preciso do dinheiro pra mais nada!". Muita força para essa familia!*

    ResponderEliminar
  2. Ui, que situação dramática!... Incrível como Estado Português não cobre estas despesas já que se trata de uma situação totalmente inesperada. Já com um filho de uma gravidez sem problemas, quem poderia supor que pudesse acontecer isto com esta gravidez...?
    xx

    ResponderEliminar
  3. Esta história é realmente muito comovente. O problema é que eu acho que tem que ser mesmo alguém a fazer pressão para um seguro de saúde porque (espero bem que não) acho impossível conseguir angariar todo o dinheiro necessário até a pequena Margarida estar fora de perigo :(

    ResponderEliminar
  4. É realmente comovente esta história .
    Espero que ambas sobrevivam :/

    ResponderEliminar
  5. Vamos ajudar a Genny e a Gui - sem dúvida dos casos mais comoventes dos últimos tempos :((

    ResponderEliminar
  6. Fiquei arrepiada! Também tenho uma Margarida....

    ResponderEliminar
  7. Uma bebé com 410 gramas... Nem dá para imaginar (dá mas aparta o coração). Segundo li as despesas já ascendem os 60 mil euros. Com um pouquinho que seja, todos podemos ajudar. Hoje por aquele casal, amanhã não se sabe.

    ResponderEliminar
  8. quando vi esta notícia na TV nem quis acreditar.... um bebé tão pequenino... uma mãe nos cuidados intensivos e uma conta de hospital estapafúrdia... até parece mentira!
    espero que fique tudo bem com esta família..

    beijinhosss

    ResponderEliminar
  9. Ouvi agora que as despesas já ascendem os 20000 eur , mais exames,
    mais a intervenção cirúrgica a que a bebé foi sujeita...nem quero imaginar em quanto já vai a conta!
    O senhor que ganhou o euromilhões é que se podia chegar á frente!







    O senhor que ganhou o euromilhões é que se podia chegar á frente!













    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O euromilionário já contribuiu com 38 milhões. O Estado que se chegue à frente!

      Eliminar
  10. Uma situação desesperante. Fiquei com o coração pequenino e só me apeteceu chorar.
    Agora q tenho um filho consigo perceber ainda melhor o q estão a sentir estes pais!
    Só espero q consigam toda a ajuda de q precisam e q acima de tudo esta pequenina guerreira continue a se desenvolver e a crescer com saúde!

    ResponderEliminar
  11. Que drama mesmo, nem quero imaginar...

    ResponderEliminar
  12. Ao ver essa notícia até me apeteceu chorar, tão pequenina e inocente a lutar pela vida... é injusto!

    ResponderEliminar
  13. Muito complicado!As minhas filhas,porque eram gémeas,nasceram às 32 semanas e com cerca de 2Kg cada...Eu achava-as tão frágeis,imagino com pouco mais de 400g,ou melhor,não imagino:(

    ResponderEliminar
  14. Toda a ajuda é necessária. Força para aqueles pais e sobretudo para a Margarida.

    www.prontaevestida.com

    ResponderEliminar
  15. Se calhar tornar-se-ia tudo mais fácil e acessível em termos monetários, se a criança e a mãe tivessem vindo logo para Portugal, quando as contas começaram a disparar e, claro, desde que fosse possível em termos de saúde.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já não seria possível fazer o transporte. É uma situação muitissimo delicada. O que teria sido importante é as pessoas não engravidarem num país árabe sem ter um bom seguro de saúde. Mas isso já é outra história.
      Que tudo se resolva pelo melhor, assim desejo

      Eliminar
  16. Cá em casa, para os Avós terem noção (aliás, para nós também), fomos buscar uma balança e pegámos numa simples taça.... 400 gr, é este o peso da bebé.... Ninguém queria acreditar :(

    ResponderEliminar