quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Sobre aquilo da giraça da Jessica Athayde...

É impressionante como somos nós, meros comuns mortais, cheios de defeitos físicos, os primeiros a criticar os outros. Apontamos o dedo, gozamos, achincalhamos.

Mas depois, lavamos daí as mãos, tal e qual Pôncio Pilatos, e dizemos que é "a sociedade". 

Não, não é a sociedade, aquele conceito abstracto. Sou eu, és tu, somos nós. Se cada um tentar ser um bocadinho melhor, e olhar por si abaixo antes de apontar o dedo, talvez deixemos de ser assim idiotas. 

O que vale é que a Jessica gosta de si e daquilo que é. Mas a maioria de nós não aguenta assim tão bem as críticas. Elas doem.

30 comentários:

  1. A questão é mesmo essa. Muitas das mulheres que são alvo das mesmas críticas mesquinhas não têm como se "defender" como fez a Jéssica Athayde.
    Mais triste ainda é o padrão de magreza que tentam impor às mulheres!

    ResponderEliminar
  2. Verdade. E ela é gira- e boa! - todos os dias...! Se calhar é isso que custa a algumas pessoas... Enfim. A inveja é terrível.

    ResponderEliminar
  3. Nem sei do que se passa mas uma coisa concordo imenso: devíamos todos tentar fazer um pouco melhor...

    ResponderEliminar
  4. Estou de acordo contigo, e estou de acordo com ela, não fosse ela a minha actriz favorita!

    Bjs

    ResponderEliminar
  5. Respostas
    1. Pipocante Azevedo Delirante15 de outubro de 2014 às 13:37

      Rabbit, de apelido.
      Não?...

      Eliminar
  6. É sempre mais fácil criticar os outros do que ter a coragem de observar os nossos próprios defeitos.

    ResponderEliminar
  7. Há gente por aí tão mal resolvida!! Viv'à Jessy! Viv'às mulheres :D

    ResponderEliminar
  8. Porra se ela é gorda então não sei o q serão as pessoas realmente gordas xD

    ResponderEliminar
  9. A notícia, inicialmente, passou-me completamente ao lado até que certo ponto já não havia maneira de não saber.
    A rapariga parece-me óptima, quem me dera a mim estar tão bem quanto ela! A verdade é que as pessoas precisam do que falar e por vezes arranjam as coisas mais absurdas e desagradáveis que nem vale a pena dar atenção, :)

    ResponderEliminar
  10. A velha dor de cotovelo. Não estamos bem, temos de rebaixar o outros para nos sentirmos melhor. É tão errado e, como disseste, não não é da sociedade a culpa... É nossa, é nossa opção sermos assim... Infelizmente.

    ResponderEliminar
  11. Ás vezes parece que vivo noutro mundo, não sei do que falas...(devo ser a unica :( )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aconselho a ler qualquer jornal diário... pode ser online. ;)

      Eliminar
    2. Pipocante Azevedo Delirante15 de outubro de 2014 às 13:38

      Pois... se calhar é por isso que deixei de ler jornais :(

      Eliminar
  12. As pessoas falam sem razão, imagina se tivessem mesmo uma razão! Queriam muitas ter o corpo que ela tem. Se é magra é porque é magra, se não é magra, está gorda. Chiça!

    ResponderEliminar
  13. Tratam-se pior as mulheres umas com as outras, não havendo solidariedade entre elas, o que não o fazem em relação aos homens. E isso verifica-se a todos os níveis, mesmo aqui neste blog, por exemplo, quando comento como anónimo e pensam que eu sou mulher, a resposta que recebo de outras mulheres sobre determinado assunto é uma coisa, chegando mesmo a haver má educação. Mas se sabem (ou pensam que sabem) que é um homem, mesmo tratando-se do mesmo assunto, o respeito é bem mais visível, e são mais comedidas no que dizem. Muitas vezes a maior preocupação dessas mulheres é a de saberem se estão a falar com uma mulher ou com um homem, fazendo bluff para conseguir isso.

    De um/a, tanto faz, o que interessa mesmo é o que eu tenho escrito aqui e ponto final.

    ResponderEliminar
  14. A questão é que cada um tem direito à sua opinião. Na realidade não a acho gorda, acho-a bem jeitosa mas tenho de respeitar quem a acha gorda, nem todos temos os padrões iguais e sinceramente acho que ela nem deveria ter dado resposta nenhuma e aplicar a máximo do "Os cães ladram e a caravana passa". Ela sabe que é boa e não tem de dar justificações a ninguém.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não, as pessoas têm uma noção deturpada da "liberdade de expressão". Cada qual pode ter a opinião que quiser, mas ninguém tem o direito de insultar outra pessoa e rebaixá-la. Isso não é opinião, é malícia.

      Mira

      Eliminar
    2. A questão não é a opinião. É a forma como esta é expressa. E as opiniões não devem invadir a integridade moral de ninguém. Ou de outro modo, o respeitinho é bonito.

      Eliminar
    3. Sempre ouvi dizer que a nossa liberdade termina onde começa a do outro.

      Eliminar
  15. Sim a Jéssica é gira e alguns podem dizer que é "boa". O "boa" depende do gosto de cada um. Agora pf, a Jéssica não é modelo. É "actriz" e socialite mas modelo não é. Não venham com as tretas da inveja, as pessoas que deram a dica de ela ser mais fitnesada, não foi por mal. A verdade é esta: A Jéssica não é nem serve para modelo de biquinis.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo com tudo, mas ela não estava a desfilar na condição de modelo, mas antes enquanto actriz (com ou sem aspas) convidada para dar cara (e corpo) a uma marca ou lá que raio era. Isto é, não estava ali a desfilar profissionalmente, mas antes para colorir uma passadeira e dar o ar de sua graça.

      Eliminar
    2. Melissa, as pessoas têm de entender uma coisa: a marca quis a Jéssica. Não quis uma modelo, quis a Jéssica. Pelo corpo, pelo carisma, pela fama dela.

      Eliminar
  16. Hoje, na blogosfera ou é Jéssica ou as fotos do Bryan Adams. Já não posso mais.

    ResponderEliminar
  17. para mim quem criou a polémica foi a própria Jessica no momento em que destacou algo que não merecia destaque. Todas as figuras públicas, homens ou mulheres, sabem que se se expõem vão sempre ser alvo de criticas.
    eles porque perderam cabelo e ganharam barriga
    elas porque alargaram a cintura e coleccionam celulite.

    é assim aqui, na espanha, na austrália e na terra onde Judas perdeu as botas.
    Vai haver sempre alguém que tem alguma coisa a dizer. Uns por pura inveja outros porque de facto pensam assim e estão no seu direito.
    A questão aqui é a Jessica ter assumido o papel de virgem ofendida quando ela própria já fez comentários bem menos simpáticos de outras figuras (mais ou menos) públicas. Portanto, para mim, mais do que um caso de gordura vs magreza é um caso para dizer 'pimenta no cu dos outros é refresco' ...ou quem sabe para a próxima não há mais tento na língua de parte a parte.

    ResponderEliminar
  18. Na tua última frase falaste muito bem. Ela só esteve à altura para responder aos comentários negativos, pois está bem com ela própria...e sabe perfeitamente que com a opinião dela iria agitar as mentes, pois ela quer lá saber se "a" ou "b" a acham gorda ou magra! Aquelas que realmente sofrem, escondem...e não são só as mais gordas que sofrem, as magras também! Eu sou magra (demasiado) e não posso fazer nada contra isso...e também me custou ver comentários em relação a este tema, das mais "cheinhas" a deitar abaixo as magrelas, que nenhum homem as quer, a chamar de esqueléticas, blá blá...tretas! Porque as mulheres são tão mázinhas umas com as outras? Mas o ser humano é assim! Toda a gente fala mal de algo por algum motivo...é da nossa natureza, agora com a aparência física, é algo que me transcende...nunca na vida iria gozar alguém por ser gordo ou magro. Pois o karma é lixado. Hoje sou magra, amanhã posso ser gorda, e vice-versa.

    ResponderEliminar
  19. A inveja é uma coisa muito feia...

    ResponderEliminar
  20. Já estou habituada a criticas pelo motivo contrário, por ser muito magra. Por mais que se tente ignorar, dentro de nós há sempre um baque e é inevitável não ficar triste. Mesmo quando o comentário não é maldoso, o bichinho fica a remoer cá dentro. Criticas destas não são construtivas, mas é a natureza humana, criticar quando não se gosta e mesmo quando se gosta (abençoada seja a dor de cotovelo). Quem me dera a mim ter o corpo dela...

    ResponderEliminar
  21. Ridículo, ridículo, ridículo. Antes de comentarem se ela é magra ou gorda, deviam reparar se ela é saudável ou não, se ela se sente bem consigo própria ou não. Porque apenas isso importa.

    http://miscelaneathesecond.blogspot.pt/

    ResponderEliminar