quarta-feira, 2 de julho de 2014

Memórias de uma avó

Se há coisa que a minha avó era, era recatada. Uma senhora que não estudou muito (apenas o essencial, como era costume na época dela), mas que sabia estar em qualquer lugar. Sabia ficar tranquilamente calada, quando nada tinha a dizer. Observadora e ponderada. Com aqueles olhos muito verdes e brilhantes. Sabia ser incrivelmente risonha e divertida, no meio daqueles que amava, contando mil e uma vezes a mesma história. Histórias de África, da casa que tinha, do pretinho que criou e depois a roubou. Histórias que ela contava desde sempre, que todos nós já conhecíamos de trás para a frente e de frente para trás. Mas histórias que a faziam rir a bom rir. E nós ríamos com ela. 

21 comentários:

  1. As histórias. E também muito do que recordo dos meus avós.

    ResponderEliminar
  2. E é tão bom ter memórias assim para recordar :)

    ResponderEliminar
  3. as avós têm o dom de nos fazer apaixonar pelas histórias repetidas milhares de vezes :)

    ResponderEliminar
  4. o meu coração ficou apertadinho agora...

    ResponderEliminar
  5. Já não se fazem avós como dantes. As avós de hoje não têm histórias de jeito para contar e só sabem estragar os netos, em vez de os ensinarem a ser gente. _/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Avós como dantes" vs "avós de hoje", ora aí está um conceito perfeitamente ambíguo.

      Eliminar
    2. Os meus avós era os avós de antigamente. Os avós de hoje são aqueles que são avós agora.
      Não vejo onde é que está a ambiguidade. Mais claro do que isto, só fazendo um desenho, mas eu sou fraco a desenhar e mais fraco ainda a alimentar conversa de encher chouriços.

      Eliminar
  6. Abençoadas avós que transmitiram o seu saber e souberam incutir e educar dessa forma as suas netas!

    ResponderEliminar
  7. Ficam as histórias, as memórias e a saudade das avós...

    ResponderEliminar
  8. As histórias dos mais velhos fascinam-nos sempre!

    ResponderEliminar
  9. Fizes-te lembrar da minha avó! Já morreu à tantos anos, mas continuo a lembrar-me dela como se tivesse ido embora ontem.
    Novo sorteio no blog, participa :)

    ResponderEliminar
  10. Era sem dúvida uma senhora no verdadeiro sentido da palavra...

    Bjxxx

    ResponderEliminar
  11. Os avós vão ser sempre os nossos avós, mesmo que sejam apenas em memórias...

    ResponderEliminar
  12. Parecida com a minha avó Perpétua linda :)

    ResponderEliminar
  13. Guardo muitas boas histórias contadas pelo meu avô paterno :' )

    Beijinhos S*

    ResponderEliminar
  14. Ai que saudades...Avós é um património cultural!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem que reconhece a verdade. Só é pena as netas terem descarrilhado.

      Eliminar
  15. que bom ter uma boa relação com uma avó :)

    ResponderEliminar
  16. São essas histórias que ficam na nossa memória :) Apesar de já as sabermos de trás para a frente nunca nos cansamos de as ouvir!

    http://miscelaneathesecond.blogspot.pt/

    ResponderEliminar