sábado, 17 de maio de 2014

Dear lord

Os homens podem ser bastante semelhantes às crianças. Pelo menos o exemplar que eu tenho cá em casa consegue fazer birras infantis.

Haviam de ver a fita que fez na praia fluvial, hoje de manhã. A maré estava vaza, ele não tinha água para se refrescar, e passou o tempo a bufar e a reclamar. Aguentamos lá quarenta minutos.

33 comentários:

  1. Isso não tem nada a ver com ser homem ou mulher. Há homens e mulheres a reagir assim quando as suas expectativas são defraudadas. A vida está cheia de momentos assim e uma pessoa aguenta, até que chega uma coisa pequena dessas, em que não é grave extravasar o que realmente sente e aproveita para soltar as sensações de frustração acumuladas. Tenho a certeza que durante a semana esse homem que chamas de birrento engoliu sapos no emprego, que teve paciência com pessoas, situações, etc. (E tu também, mas estar numa relação é ir revezando as doses de paciência um pelo o outro) Vivemos todos assim. Repara, até tu, num dia de mau humor, publicaste um post a expor anónimos. Todos temos os nossos momentos para libertar energias. No caso que referes neste post, foste também lesada e acumulaste a frustração de afinal não teres um dia de praia, e vieste ao blog expor o teu namorado... É uma atitude madura? É infantil? Não é por aí. Somos só pessoas a ser pessoas e a fazer o melhor que se sabe no momento. Talvez daqui a um ano ele se lembre deste dia e fique corado, ou venhas tu ler este post e te embaraces por ter deixado aqui representado um lado menos bom do teu namorado. Todos temos momentos menos bonitos, reacções mais infantis, traços de personalidade para aperfeiçoar (ou simplesmente aceitar), não é criancice de homem ou capricho de mulher. É coisa de pessoa mesmo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ana, o post é uma brincadeira, por Deus. Não é para ser levado assim tão a sério. Ele fez birra porque não aguenta o calor e detesta estar a tostar na praia. Não teve nada a ver com outras frustrações.

      De qualquer forma, ele conhece-me e sabe que o post não passa de uma brincadeira.

      No entanto, tenho de concordar consigo. Depois de uma semana de trabalho, stresso facilmente se os meus planos de relaxe e divertimento saem furados.

      Eliminar
    2. oh meu deus!!! cara Ana, A SÉRIO? Que se passa com as pessoas, assim em geral? É por ser chatinha não é Ana? diga lá a verdade...
      Uma brincadeira minha senhora. Que dramática credo! Até tenho medo do seu dia a dia, quer dizer, qqr coisa que lhe digam a Ana faz também uma dissertação desse género? Livra!

      Eliminar
    3. Anónimo, talvez a Ana tenha interpretado erradamente o texto. De qualquer forma, respeito a opinião. :)

      Eliminar
    4. Ó Anónimo, vá tranquilo, não fique com medo que eu desenrasco-me tão bem pela minha vida que até sou uma pessoa alegre e feliz. Mas conte-me lá (não conte, não é preciso, isto é só para o drama) porque é que não posso levar o post da S* tão a sério quanto você levou a sério o meu, fazendo uma estimativa da minha personalidade (chata, dramática) e do meu dia-a-dia? Espere que só um é aborrecido. Insira ali: ??? Só pelas coisas, agora faço- uma dissertação só para si. (!!!)
      "Ó meu Deus" é com "Ó" e não com "Oh", porque é invocativo. Estilo nas odes, "Ó mar salgado", e por aí fora.
      Mais. O que posso fazer mais por si, tão simpático, descontraído, que me veio aqui ensinar tanto.
      Vamos reflectir. O que faz alguém interromper o seu dia para comentar um comentário que nem lhe é dirigido? Isto sou eu a desbravar o terreno dos comentários. Foi a minha primeira vez. Dizem que corre sempre mal, talvez o Anónimo (22:55) esteja a equilibrar o Universo nesse aspecto, que até aqui a S* tinha sido o que toda a gente quer na sua primeira vez: meiga, a valorizar-me, ainda que tenha falhado (eu) por inexperiência. Está a ver como é bom dissertar? Fiquei a saber que afinal tenho a agradecer-lhe. O que seria do Universo sem pessoas como o Anónimo? Agora sim, tive a experiência toda. Continuando a reflexão. Dizia Freud algo do género (com outros nomes, que eu sou má para me lembrar de nomes) "Quando o Rui me fala do António, fico a saber mais do Rui do que do António". Gostei de o ver escrever sobre mim. Não viva com medo, querido Anónimo. Repare, na vida recebemos exactamente aquilo que queremos. Eu comentei em Anónimo pela primeira vez, recebi o seu comentário. Você pediu livramento de uma pessoa que inventou a partir do comentário. E foi essa pessoa que lhe dei.

      Agora, S*, vou andar de patins que a Nutella acabou.
      Obrigada pela sua resposta (tratou-me por você, eu então deixo o tu para outras ocasiões). Levei a sério, pois que levei. Sabe o que é? Tenho dois irmãos e vivo em modo "deixa-o estar, o mê rico menine". É para isso que servem as cunhadas e, na ausência de sogra na vida das minhas cunhadas, eu tenho mesmo de me esmerar.

      Eliminar
    5. Que exagero também. Acalmem-se pessoas! OMG

      Eliminar
    6. Ana adorei!! Olhe esqueça lá o anterior anónimo: quer ser minha amiga? Juntas podemos desbravar mundos e fundos. Acredite!!

      Só para dizer que me parti a rir com o seu comentário e que não deve haver melhor remédio para aziados que a boa disposição alheia :)

      Eliminar
    7. Oh Ana, não era preciso tanto. Mas olhe, se calhar também eu tive uma semana endiabrada e vim para aqui destilar ódio contra si, anónima que nunca vi mais magra, e não a autores de blogues que já conheço a cara por exemplo. É que é muito mais divertido andar a falar com anónimos!! Não, não é. Comentei por simpatia à S*, gosto muito do blog e achei desproporcional o seu comentário, porque o namorado não iria certamente ficar corado com este post! Iria rir-se provavelmente. Percebe agora o "exagero" de que falo? Não foi por mal, nem foi contra si em especial que nem a conheço.
      Beijinhos

      Eliminar
  2. Tanto tempo?!!! O meu nem me deixava sair do carro nessas condições.... Está mais que provado que somos o sexo forte, que sobrevive mesmo em condições adversas...

    ResponderEliminar
  3. Por acaso também detesto estar a torrar na praia :) Deve ser por isso que sou praticamente albina :P

    http://miscelaneathesecond.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Cara S*,

    És uma mulher inteligente, bonita, formada e tenho que te dizer que este tipo de posts são nefastos para o teu namorado e podem ser erradamente interpretados como vindos de uma "sopeira".

    Como sei que não és, recomendo que salvaguardes a tua privacidade e que aprendas a separar o espaço dos animais do espaço dos humanos, ter o teu cão a dormir na tua cama indicia que és uma pessoa pouco disciplinada.

    Boa Tarde e não fiques ofendida porque não foi essa a intenção :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei como relaciona este post com a sopeira. Não faz qualquer sentido, para mim. É apenas uma brincadeira inofensiva.

      Quanto à indisciplina... é um exagero. Trato os meus animais como sendo família. Não entendo porque faz essa relação...

      Mas obrigado pelos conselhos. São sempre válidos. ***

      Eliminar
    2. Outro exagero... Qual sopeira?!
      A rapariga se comenta coisas do genero, deve estar à vontade para o fazer, pq concerteza conhece o namorado que tem.
      Alem disso, o blog é da S*

      Eliminar
    3. Muitas vezes se critica a hipersendibilidade da autora aos comentários, é frequente encontrar comentários a condenar o facto de a S* ser rude com todos os anónimos por culpa de apenas alguns. A própria S* já admitiu que paga o justo pelo pecador mas depois vejo estes comentários e não consigo deixar de pensar que, se calhar, já há quem tenha alguma má vontade quando cá vem e, por isso, está predisposto a criticar. Mesmo um post inocente como é o caso deste. Se a S* exagera e coloca todos os anónimos no mesmo caso, parece-me que alguns comentadores também colocam todos os posts no mesmo saco e mesmo quando a S* não mete o pé na argola é criticada.

      Eliminar
  5. Achas que ele fica chateado se eu te aconselhar a comprar uma cena destas? Ahahahahahah

    ResponderEliminar
  6. E depois as mulheres é que são complicadas!

    ResponderEliminar
  7. Eu sei que estás a brincar, mas uma coisa é certa, os homens são geralmente mais infantis que as mulheres, e o problema é que nunca "crescerão"...Eu tenho um cá em casa...;-))
    xx

    ResponderEliminar
  8. Praia fluvial? Mas, as praias estavam ventosas ai por viana? Adoro a praia do Paçô!! Linda!;)

    beijinhos,
    viagemdoceviagem.blogspot.com | Facebook

    ResponderEliminar
  9. A minha mãe sempre me disse, que os homens são umas eternas crianças, por isso....

    ResponderEliminar
  10. Dizem que são umas crianças grandes....

    ResponderEliminar
  11. nós temos uma criança dentro de nós xD

    ResponderEliminar
  12. Por vezes são bem meninos, mas há um que de divertido.

    ResponderEliminar
  13. Homens... esse bizarro e estranho mundo. De que tanto gostamos :P

    ResponderEliminar
  14. looooooool epah não posso dizer nada porque eu também faço cá umas birras ui ui

    ResponderEliminar
  15. Isso não é infantilidade, é discernimento!

    ResponderEliminar
  16. Digamos que ir à praia e não haver água, a mim também não me agrada. Tadito pah! :D:D

    ResponderEliminar
  17. Não tem a ver com ser homem ou mulher. Eu tb não aguentaria muito tempo, porque para mim, praia não é estar a torrar ao sol. Sem água, deixa simplesmente de ser praia.

    ResponderEliminar