quinta-feira, 10 de abril de 2014

Tudo uma questão de ouvido...

Começamos a ouvir um barulho esquisito. O mais-que-tudo diz "Já no outro dia aconteceu, até ia comentar contigo! Olha anda aqui ao quarto-de-banho, que aqui é um barulho do caraças!". Lá fomos, enquanto ele dizia que achava que era "do vento".

Chego ao quarto-de-banho. Enfim, tadinho, que inocente. Lá lhe digo "Oh, isto são mas é os vizinhos a pinar!". Nitidamente têm um colchão que está a precisar de ser substituído.

43 comentários:

  1. Não tenho saudades disso nenhumas mesmo...
    Os meus vizinhos discutiam e depois pinocavam que nem loucos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por acaso este prédio tem boa insonorização. Nunca tinha ouvido nada. Nem passos, nem gente a conversar, nem nada. Mas o ritmo do barulho denunciou o que era!

      Eliminar
  2. hahaha..... é do vento, hihihi.... ;) kiss

    ResponderEliminar
  3. Os bons colchões estão caros...:-)
    xx

    ResponderEliminar
  4. ahah, não deixa de ser engraçado :p

    ResponderEliminar
  5. Se eu recebesse uma nota de cada vez que ouço uma coisa dessas no meu prédio...já estava rica!

    http://miscelaneathesecond.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. Eu só morei uma vez em apartamento, mas como essas situações deixavam o meu pai extremamente encavacado duramos pouco naquele espaço!! ehehe

    ResponderEliminar
  7. Já vivi num apartamento e sei o que é! Parece que é geral!

    ResponderEliminar
  8. Sons que podem ser sugestivos.
    Por vezes penso se no passado, quando vivi em prédio e fiz as minhas maluqueiras (que fazia de novo -hoje!) se também terei tido os vizinhos a escutar.

    Quando penso nisso, lembro-me: Nós não tínhamos cuidado nenhum!!

    Bjo*

    ResponderEliminar
  9. Já tinha ouvido chamar muita coisa mas, vento nunca. Lá está, à uma primeira vez para tudo! :) Um colchão novo custa dinheiro e com a situação actual não deve dar para comprar agora um mas, que não seja por isso e que se dê uso ao velho. E que uso! :) Haja alegria!

    ResponderEliminar
  10. Agora ri-me ahah.

    http://venus-fleurs.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  11. O grande mal dos apartamentos....
    Bom fim de semana
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  12. Eu sou aquela que já procurou o telemóvel pela casa porque este tocava e tocava...mas era o da vizinha. E tenho uma amiga a quem uma vizinha lhe pediu por tudo para mudar cama. Era uma chiadeira :-)

    ResponderEliminar
  13. é o maior mal dos apartamentos....
    enfim... eu também ouço muita coisa ;)

    ResponderEliminar
  14. Às vezes também me queixo do mesmo!!

    ResponderEliminar
  15. Já vivi num apartamento em que também tinha de ouvir tudo isso, felizmente agora este é muito mais espaçoso e de melhor construção e não se ouvem "ruídos" dos vizinhos:))!
    Bjs
    Maria

    ResponderEliminar
  16. Eu tenho um quarto entre o meu e o da minha vizinha e mesmo assim oiço-a... depois oiço a sinfonia do vizinho de cima a ressonar, mais o bebé do vizinho de cima do outro lado...
    Às vezes ainda oiço os ucranianos do prédio do lado a discutir...
    É uma festa!

    ResponderEliminar
  17. Ahahahahah, estes homens sempre tão a leste!!
    http://asperolaspreciosas.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  18. Tão bom não morar num apartamento :D

    ResponderEliminar
  19. ó ceus...e agora vocês vão levar com isso imensas vezes!!!!!!!!

    ResponderEliminar
  20. Ahahahahaha, são os sons do Amor "in the air" :)

    ResponderEliminar
  21. Sempre morei em apartamentos mas curiosamente só no dos meus pais é que tive esse problema, por assim dizer. O prédio é muito antigo e as paredes de papel, o quarto da vizinha ficava mesmo por baixo da sala. O que vale é que os meus pais se deitavam cedo mas eu como ficava a ver tv até às tantas, volta e meia lá começava a "rambóia" e a mulher era uma histérica, gritava, ofegava, valha-me deus, e isto com os filhos em casa e como era divorciada normalmente o parceiro nunca era o mesmo. Ganhei-lhe cá uma aversão, achava-a mesmo uma porca. Há 6 meses os meus cunhados tiveram mesmo de mudar de casa porque esses sons que vinham do quarto dos vizinhos ficavam paredes meias com o quarto do miúdo de 6 anos. Aí tornou-se impossível.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que isso é preconceito. Claramente essa mulher precisava de umas aulinhas de boa educação. Que o faça, mas sem incomodar os vizinhos e, sobretudo, tendo em consideração que tem os filhos em casa, claro. Mas essa parte do "como era divorciada normalmente o parceiro nunca era o mesmo. Ganhei-lhe cá uma aversão, achava-a mesmo uma porca" é simplesmente um preconceito. Se é livre, pode ter os parceiros que quiser. Isso não faz dela uma porca.

      Eliminar
    2. Quando a classifiquei de "porca" não foi por ter múltiplos parceiros mas sim por não respeitar os vizinhos e os próprios filhos com aquele festival. Entendeu mal ou expliquei-me mal enfim.

      Eliminar
  22. O pior mesmo é quando não é só o colchão!

    ResponderEliminar
  23. Ahahah oh God x) acredito que nao seja novidade nenhuma, mas e' constrangedor para que ouve :)

    ResponderEliminar
  24. Quado estava em casa dos meus pais também ouvia o meu vizinho com a namorada. Estava eu a tentar estudar e lá começavam eles, era o colchão a fazer barulho, ela a gritar que nem uma doida, enfim.... era um bocadinho chato. Normalmente ia lá acima pedir para baixar o som da musica, o meu vizinho adorava ouvir martelos, era um bocadinho chato pedir para fazer menos barulho durante o sexo lol

    ResponderEliminar
  25. Opá, a mim aconteceu-me isso, mas foi num Hotel em Paris. Ouvi-a os vizinhos do quarto ao lado no bem-bom. Looooool

    ResponderEliminar
  26. Por acaso nunca tive problemas desses :P

    ResponderEliminar
  27. As maravilhas(not) do que é viver num apartamento, ouve-se tudo!

    ResponderEliminar
  28. Já sofri de um problema idêntico...mas em maior escala!!! É que o problema não era o vizinho, era a minha colega de casa ,que só por mero acaso tinha o quarto ao lado do meu :p ...querem pior??? Tínhamos a cama encostada à mesma parede! Bem...acho que não preciso contar o resto :D Foi ai que decidi que nunca mais partilhava casa na faculdade!!!

    ResponderEliminar