sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Acalma-te S*...

Fui passear o Pirata. Ele apanhou um osso do chão. Ralhei, pedi para ele largar. Pressionei-lhe os maxilares. Depois de insistir, o estuporzinho ladrou e fez aquela ameaça de "se não me deixas em paz, dou-te uma trinca". A reacção imediata que tive foi dar-lhe uma palmada. Ele deu um pinote, ergueu-se, tirou o peitoral.

Fiquei apavorada. Estávamos mesmo à beira da estrada, os carros a passarem com frequência, o meu cão solto no meio da rua e, ainda por cima, a achar que eu lhe queria cascar. Por sorte, correu para o lado oposto à estrada. Quando eu me aproximava, ele fugia mais um pouco. Tentei falar-lhe mansinho, mas ele insistia em fugir-me. 

O milagre foi ele ter encontrado um monte de massa e batatas, comida que alguém deixara para gatos de rua. Começou a comer, eu fui-me aproximando. De cada vez que me aproximava a menos de dois metros, ele pirava-se. Peguei numa batata e atirei-lha para perto. Ele veio. Depois dei-lhe outra batata. Lá o apanhei pela coleira (ele usa uma outra coleira, mas passeia com o peitoral).

Ai senhores, estou com o coração tão acelerado...

35 comentários:

  1. Ui conheço bem essa sensação... Já me aconteceu n e n de vezes... É assustador!! Mas ainda bem que correu tudo bem e o apanhaste sem que acontecesse nada de grave. Piratinha malandro!!! :)

    ResponderEliminar
  2. A minha cadela sempre conseguiu tirar qualquer tipo de peitoral e de coleira de pescoço. A única que nunca tirou, e é com a qual eu a passeio, é a estranguladora (sem bicos, só de corrente, que desliza e aperta, caso ela puxe demasiado, coisa que aprendeu a não fazer). Mas as de peito e de pescoço saíam em segundos do corpinho dela. Também apanhei grandes sustos.

    ResponderEliminar
  3. Devias trocar o peitoral por uma coleira estranguladora. Eu bem sei que, dito assim, parece uma coisa terrível, mas a verdade é que, quando a coleira está a apertar demais, eles param de puxar… e, como tal, não se magoam. Tem é que ter o tamanho certo (não pode estar nem grande, nem pequena de mais).

    Também apanhei uns valentes sustos com a Cutxi e seu peitoral...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Palmier, ele tem uma estranguladora. Só que o meu cão tem a pele muito sensível e fica com alergia ou com a pele irritada se tem algo a fazer-lhe pressão no pescoço. Por isso mudamos para o peitoral...

      Eliminar
  4. Quando o meu cão veio cá para casa via os episódios todos do encantador de cães, apesar de nem tudo funcionar, ajudou-me em imensas coisa, como por exemplo a deixar de ter pena "oh coitadinho, foi abandonado", e a respeitá-lo. Uma das dicas que ele dá é de não usarmos o peitoral, mas sim a trela, o que obriga o cão a vir sempre ao nosso lado, para nos ter mais respeito. é bom para nós, mas é principalmente muito bom para eles que nos passam a ver como um "modelo a seguir"

    ResponderEliminar
  5. Tens de educar o cão (e pelos vistos o teu namorado que segundo contas é super permissivo com ele). Para protecção, descanso e segurança vossa e do cão! Também alerto para o cuidado que é preciso ter com o que eles comem na rua (que deve ser nada): o cão de uma vizinha foi envenenado assim. Não deixa de ser curioso que uma amiga dos animais como tu és se veja tão à rasca para conviver com um cachorro...em teoria é tudo muito lindo, na prática...dá mais trabalho que botar discurso na internet ;)

    Boa sorte com isso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O meu cão é terrível. Sempre tive cães, embora não andassem assim dentro de casa. O meu é terrível e demasiado mimado.

      Eliminar
    2. Se ele é mimado é porque alguém o mimou.

      Eliminar
  6. Respostas
    1. Claro que não. Se batesse nunca mais se deixava apanhar...

      Eliminar
  7. A vida é cheia de experiências. Esquentou o tempo por aí ein? Que susto, poxa! Talvez o melhor seja isto mesmo que já falaram nos comentários, adestra-lo. Um técnico especializado em adestramento e ele ficará 10. É uma graça o teu cão. Basta um pouco de técnica e ficará muito bem.

    ResponderEliminar
  8. S*, receio que haja uma altura em que não consigas mesmo controlá-lo. Ele sabe que pode fazer o que quer, e isso pode trazer muita chatice, sobretudo se mudarem para um apartamento.
    xx

    ResponderEliminar
  9. Andar com cães soltos é um perigo...nunca se sabe o que pode acontecer à volta...há coisas que não controlamos...mas ao menos desde que tenhas batatas à mão ele parece seguro =)

    ResponderEliminar
  10. Imagino o susto, ainda por cima ao pé de tantos carros a passar! Os peitorais deviam sair assim com tanta facilidade? Desculpa a ignorância, eu nunca tive cães e por isso não percebo muito disso. Tenta arranjar algo mais 'resistente' e que seja mais seguro para ele. Tem calma que o susto já passou :)

    http://miscelaneathesecond.blogspot.com/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O peitoral foi comprado na loja de animais e a senhora disse que lhe estava folgado mas que o tamanho abaixo lhe estaria apertado. O que não disse é que ele o conseguia tirar...

      Eliminar
  11. Mais do que treinar os cães, são as pessoas que precisam de ser treinadas para se obterem resultados considerados satisfatórios. E não sendo treinadas, apesar de levar mais tempo, elas acabam sempre por aprender com a experiência a mudar de atitude. Por isso, eu penso que, ter cão acarreta mudanças nos hábitos dos animais, mas especialmente mudanças na personalidade dos donos, que se arrastará para toda a vida. Uma das grandes mudanças é o dono ter comportamentos de lider de matilha, não interessando se o que pretende dos cães são coisas boas ou más, mas que o exija sem vacilar, sem medos, e eles farão tudo o que o dono quiser. Tem é que deixar essa atitude de compaixão pelo cão, de vê-lo como coisa tão fofinha da dona, etc. ver este site que inclui vídeo (http://www.veterinariosnodiva.com.br/cesar-millan.htm)

    ResponderEliminar
  12. Imagino o susto. Mesmo não percebendo muito do assunto, acho que devias trocar o peitoral... Ele conseguir libertar-se é perigoso.
    Bjs

    ResponderEliminar
  13. tenho uma assim, sei bem como é, quando me foge na rua vai a correr e posso jurar que vai a gozar comigo...
    meto-a de castigo, agora há já uns tempos que fica na sala durante a noite, de manhã tenho tudo virado do avesso, mas anda mais mansa.
    beijinhos, bom fim de semana

    ResponderEliminar
  14. S*, a Mel usa esta que mandei vir pela Amazon.
    É uma especial, para treino de obediência; para aprenderem a caminhar ao nosso lado e não a puxar à nossa frente como loucos. Assim que começa a puxar, o arnês debaixo das patitas, trava-a.
    Este peitoral já vem com trela incluida (embora não se vja aqui na foto).
    http://www.amazon.co.uk/gp/product/B005HNPD0M/ref=oh_details_o00_s00_i02?ie=UTF8&psc=1

    ResponderEliminar
  15. O teu cão é mal educado e não mostra respeito pela tua pessoa :/. isso é grave. Boa sorte.

    ResponderEliminar
  16. O mais importante é que nada de mais grave aconteceu!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  17. Compra uma semi estraguladora! tendo em conta o tipo de comportamento que tem já devia ter uma ha muito. Só vos ajuda a domar o cão.

    ResponderEliminar
  18. Epá isso é uma situação de alto risco. Prende-o mas é com a coleira, antes que tenhas um dissabor.
    É por isso que gosto mais de cadelas. Eles são mais territoriais e dominadores. E se não lhe baixas a bola, um dia ferra-te. :\

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Js, já comprei um novo peitoral, justo ao corpo. E o estuporzinho ferra, sim. Mas ando a tentar impor-me.

      Eliminar
  19. aii ainda bem que ele não foi para a estrada

    ResponderEliminar
  20. Tal como já aqui disseram, o teu pirata não só não te respeita como acha que é o líder.
    Já pensaste em pô-lo numa escola ou falar com algum treinador?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Filipa, já pensei, mas os 400 euros desmoralizam-me um bocado... ou muito! De qualquer forma, vou levá-lo a uma aula, nos próximos dias...

      Eliminar
  21. Pelo cão se conhecem os donos...

    ResponderEliminar