quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Help!

Com uma enxaqueca terrível. Cansada. A sofrer de tonturas há cerca de duas semanas, por estar com a tensão baixa (amanhã vou à senhora doutora).

Admito que hoje estou pouco paciente para aturar as ferradelas do cão e os xixis e cocós em tudo o que é sítio. Por favor, alguém tem dicas boas para ele deixar de me borrar a casa? O cão parece que não aprende e eu estou a ficar louca com o cheiro nojento desta casa.


PS: Amanhã estarei mais paciente... Penso eu de que...

68 comentários:

  1. Acho que o truque, pelo menos com a minha cadela assim foi, é ter bastante paciência na hora de o levar à rua e perder algum tempo até que se vá acostumando a fazer as suas necessidades somente fora de casa. Se passar muito tempo sozinho dentro de casa, sem supervisão de ninguém, a coisa complica-se mas, por vezes, repreende-lo com um dedo em frente ao nariz basta. Os animais são inteligentes e, tal como os humanos, feitos de hábitos. Eles próprios sabem distinguir o bem e o mal.

    Recordo-me que, quando a minha cadela era pequena, chegava, aos fins-de-semana, a levá-la à rua de 10 em 10 ou de 15 em 15 minutos ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Neste momento o meu namorado está a trabalhar em casa, por isso o cão passeia que se farta. Todos os dias começam com um passeio de 20 minutos, mais ou menos. Depois, durante o dia vai ao jardim diversas vezes. À noite, temos feito passeios de meia-hora/uma hora, conforme os dias. Anteontem passeamos uma hora e meia, ele fez as necessidades na rua... chegou a casa e em menos de um minuto fez xixi. Ontem passeamos meia hora, ele não fez nada, mal chegou a casa, um minuto depois, fez um trufa.

      Eliminar
    2. Já tentei bater-lhe e pô-lo no quintal. Já tentei esfregar-lhe o nariz na asneira que ele fez e pô-lo no quintal. Nada resulta. Esta manhã, por exemplo, ralhei e meti-o no quintal porque ele fez cocó na sala. Daí a 15 minutos deixei-o entrar em casa... e passados uns minutos ele fez de novo cocó na sala. É de enlouquecer.

      Eliminar
    3. :) até dá vontade de rir sem piada nenhuma. Realmente enquanto são cachorros é terrível. O desporto favorito da Amora, a minha cadela, quando era pequenina, era mesmo fazer xixi em todos os tapetes da casa. Não houve um, acredita, um único em que não o fizesse. Houve um dia em que a apanhei em flagrante e a obriguei a olhar para o que tinha feito. Foi remédio santo.

      Minha querida, paciência :) Muita paciência. Os animais compensam tudo.

      Eliminar
    4. Dar-lhe os cagalhotos a cheirar e pregar-lhe uns bananos no fucinho. Mas o mais importante, é levá-lo à rua a horas certas e, de preferência, ao mesmo local onde largou a último bosta.
      Não é a levá-lo a passear a qualquer hora que ele vai perceber que quando sai é para a arrear o calhau.
      Os bananos no focinho são metafóricos. Dar-lhe com um jornal ou revista dobrados, é melhor, porque não magoa mas assusta.
      Outra solução e meter-lhe uma fralda. ahahahahahahahahah

      Eliminar
    5. Eu fazia o truque que a Ana disse, levavamo-lo à rua imensas vezes durante o dia (umas 8 ou 9) de acordo com as "horas" tipicas dos xixis e cocós no início...ele fazia em casa, ralhavamos e pegavamos logo na trela e iamos com ele à rua imediatamente a seguir para tentar que ele relacionasse o saír à rua de trela com hora de fazer as necessidades. Já tive o cão há alguns anos e sinceramente não me lembro muito bem quanto tempo demorou a ele aprender isto, mas penso que em poucos meses pudemos diminuir os passeios do xixi a 4 vezes por dia (manhã, meio da manhã, tarde e noite) e depois ele deixou de fazer em casa. O meu cão, depois de aprender, ia buscar a trela quando estava aflito, mas eu não tinha quintal, tinha mesmo de o ir passear à rua de trela! Não sei se ele nesta fase vai apreender que o quintal é diferente de casa. Se quiseres que ele faça no quintal deixa o na rua até ele fazer e deixa-o entrar só depois de ele ter feito qualquer coisa, senão não vai aprender. Ele ainda é pequeno, dá-lhe mais uns mesitos!

      Catarina

      Eliminar
    6. Bater-lhe não serve de nada..
      Basta repreender, que eles entendem da mesma forma.. o resultado é o mesmo.
      Para ensinar não vale a pena passeios tão grandes, porque eles não entendem que o objectivo é esse mas sim passear muito e muito.
      Para ensinar, é mesmo sair à rua tipo de 15 em 15 minutos, seguido. E qd o animal fizer a necessidade levar logo logo para casa.. para dar a entender "saimos para isto mesmo, já está".

      Agora é isto 100 vezes, não é facil. mas compensa.

      Eliminar
    7. Vocês são os maiores. Obrigada!

      Eliminar
  2. de cada vez que fizer coco dentro de casa diz qq coisa como NÃO ou CÃO MAU (usa sempre a mesma expressão) e deixa-o fora de casa, mas muito + tempo. Quando ele fizer coco onde deve dá-lhe um biscoito para cão e elogia-o.
    Bater e gritar não adianta, e o castigo tem que ser logo após a asneira, senão ele não associa
    Boa sorte, que bem precisas :)

    ResponderEliminar
  3. Eu tive o mesmo problema com a minha canita, fazia sempre em casa. Uma das coisas que passei a fazer foi fazer-lhe uma grande festa quando ela fazia as necessidades cá fora, muitas festinhas e um docinho. Ela foi aprendendo que fazer lá fora era algo de bom, e começou a fazê-lo com o passar do tempo, e hoje só faz lá fora. Era desesperante, porque ela dava dois passos em casa e fazia cocó!!

    ResponderEliminar
  4. Tive um cão que viveu dez anos feliz sem nunca ter entrado em casa, morava em sua casinha no quintal, parecido com o Bidu do Cebolinha, mas aqui é tranquilo porque o tempo está sempre quente. Penso que você deve procurar ajuda com treinadores de cães para educar o seu querido Pirata. Boa sorte. bjs, Maria do Brasil.

    ResponderEliminar
  5. O cão sabe aprender, vocês é que não sabem ensinar. É suposto ser um processo definido previamente e consistente, não é para o castigares como te apetece na altura, não é assim que se criam regras. O cão aprende melhor com reforços do que com punições desactualizadas e degradantes como enfiar o focinho dele nas fezes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Engraçado, o veterinário é que disse para pôr o nariz nas fezes e metê-lo na rua, como castigo. Mas o senhor/a senhora lá sabe. Deixe aqui boas dicas, se sabe fazer melhor.

      Eliminar
    2. Engraçado eu sou veterinária e cheira-me que o seu veterinario deve ser daqueles que parou no tempo e continua a fazer as coisas como fazia há 15/20 anos atrás onde muito pouco se sabia sobre comportamento animal...Se fosse a congressos ou lesse uns artigos de vez em quando não aconselharia tal coisa! De facto está mais que estudado hoje em dia que os caes aprendem melhor com reforços positivos, e essas puniçoes e o tal esfregar o nariz nos dejectos (que a mim pessoalmente me faz revirar os olhos) não funcionam porque ele não associa uma coisa à outra (é um cão não um humano). Ralhar sim (com um grande NÃO), mas só quando é apanhado em flagrante, caso contrário não vai entender. E nessa altura pegar nele e po-lo no sitio onde se quer que ele faça as necessidades (seja resguardo, jardim ou rua). Outra coisa que provavelmente não está a ajudar é o facto de quererem que faça tanto no quintal como na rua, confunde o cão. Na minha opinião concentrem-se 1o que ele faça na rua (reforço positivo com festas e biscoitos), deixem o quintal para as brincadeiras por exemplo (ele aprenderá no futuro a ir também ao quintal). E tenham resguardos em casa (nunca ao pé de onde ele dorme ou come), inicialmente só numa divisão e depois um por divisão e sempre o virem agachar-se poem no resguardo ou levam à rua. Outra coisa têm de aprender a "ler" o vosso cão. Normalmente os cachorros fazem as necessidades após as refeições e começam a cheirar andar às voltas antes de as fazer, portanto dar de comer e ir imediatamente à rua até ele fazer as necessidades.
      Ah e lavar sempre muito bem os sitios onde ele urina, porque se lhe continuar a cheirar vai continuar a ir lá fazer.
      Outra coisa cachorros educados à lei da palmada normalmente são os que se tornam ansiosos, agressivos ou medrosos. Tudo com muita calma e paciência e consistência.

      Eliminar
    3. S*, desculpa, mas o veterinário que te ensinou isso ensinou mal...esfregar-lhe o nariz nas fezes, bater-lhe e gritar-lhe de nada serve - aliás serve. Serve para o aterrorizar e ensiná-lo a fazer cócós e xixis em casa quando não está ninguém por perto. lol A minha dica de muitos anos de experiência com cães e veterinários é esta: continuem a passeá-lo como estão a fazer (óptimo que o possam passear tanto!) e quando ele fizer as necessidades na rua dêem-lhe um prémio, uma guloseima e façam a maior festa do mundo "cão lindo", muitas festas, lancem foguetes etc :) e não venham logo embora do passeio, senão ele vai retardar os cócós o mais possível. Quando ele fizer em casa respirem fundo 100 vezes :), levem-no até ao sítio da asneira (mas sem esfregar o focinho!) e digam em voz firme, mas sem gritar "NÃO NÃO, feio" ou outra coisa assim. Depois ignorem-no um bocadinho - se for como o meu era a esta altura já está a lamber-vos as mãos e saltar a pedir desculpas. É preciso muita paciência, porque eles são pequeninos e asneirentos, mas todos aprendem! Amedrontá-los é que não serve de nada. Boa sorte!!

      Eliminar
    4. Miss Cake e Nut-Ella, antes de mais nada, importa dizer uma coisa sobre o veterinário que me disse tal coisa. O veterinário trabalha com a associação de onde o Pirata foi adoptado por isso, à partida, pensei eu que fosse/é um veterinário credível, caso contrário a associação não o escolheria. De qualquer forma, ele apenas foi a esse veterinário levar as vacinas e pôr o chip, pois a associação tem um acordo com o veterinário para o chip e a primeira vacina. De resto, eu tenho outra veterinária que adoro, a veterinária das minhas gatas. Não sei se o veterinário é bom ou mau, apenas serviu para dar as vacinas ao Pirata e para pôr o chip. Para outras questões, escolho a veterinária que já conheço - a das minhas gatas.

      Posto isto, e tendo tanta gente dito que devo optar pelo reforço positivo, vou definitivamente começar a utilizar essa técnica e ignorar a técnica de esfregar o nariz nas fezes/no xixi. O problema é que o meu cão tem... o seu feitio... e sempre que o agarro para ralhar com ele ou pô-lo na rua, ele vira-se de barriga para o ar (está preso pela coleira) e tenta ferrar-me. Super simpático, portanto. :)

      Vou agora conversar com o meu rapaz e explicar essa nova técnica: ralhar, recompensar e não bater (bom, ele só costuma levar quando me ferra).

      Eliminar
  6. Quanto tempo é que tem? Até aos 5/6 meses isso é perfeitamente normal. Mesmo quando vão à rua diversas vezes nos primeiros tempos é normal que não entendam para o que é. Um dos truques essenciais é tentar passea-los sensivelmente à mesma hora. eu passeio o meu cão de manhã antes de sair para trabalhar e depois quando chego do trabalho. Ao fim de semana a mesma coisa. Para ele saber que tem horários. Ao inicio levava-o à rua, ficava com ele uma hora, nao fazia nada, chegava a casa e pimba!! Mas isto é normal, não desesperes :) o meu não faz nada de nada em casa. sabe que so pode fazer quando for a rua ;) não lhe batas, nao por uma questao pseudista, mas porque não serve de nada e ainda o inibes mais.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem menos de 4 meses, ainda. Eu sei que é de ser cachorro, mas desespera. :P

      Eliminar
  7. já pensaste em por jornal? a minha cadela enquanto era pequena e enquanto não se habituava que o xixi e o coco era na rua.. fazia no jornal. normalmente eles têm tendência a fazer em cima de algo... mete perto da cama dele, mas nao muito perto senao ele não faz lá. nenhum cão gosta de dormir ao pé da imundice lol

    ResponderEliminar
  8. simples arranja-lhe uma casota confortável e quintal com ele....

    ResponderEliminar
  9. Olá, S*!

    Seu pirata é danadinho, hein? Mas é muito fofo! Cuidar de cachorro é extremamente trabalhoso e quando está novinho precisa ser adestrado, senão já era! Fica "estragado" para o resto da vida e falo isso por experiência própria. Do jeito que ele está, poderá tomar o comando da casa e você e seu namorido perderão o controle totalmente. Na "imaginação" do cachorro, vocês tb são animais e ele (o Pirata) é o líder da matilha. Tentem adestrá-lo logo, pq ele precisa compreender que os líderes são vocês. Sobre o xixi e as "trufas", não sei se vende aí em Portugal, mas no Brasil usamos muito o Pipi Dog, que é um líquido que você aplica no local da casa onde quer que seu cão faça as necessidades. Normalmente, colocamos algumas algumas gotas em um jornal velho. Você também pode comprar uns tapetes higiênicos para que o cachorro não molhe as patinhas no xixi e saia a sujar a casa toda. Pode procurar, ainda, algumas dicas de Alexandre Rossi ou Doutor Pet, especialista em comportamento animal, no Youtube. Espero que tenha ajudado!

    ResponderEliminar
  10. Aquilo que eu ia dizer para fazeres tu já fazes. Já pensaste em falar com o veterinário e expor essa situação? ele melhor que ninguém poderá dar algumas indicações sobre como resolver esse assunto.
    Espero que fiques melhor depois de vires da médica!

    ResponderEliminar
  11. Ah, mas é bom que saiba que o Pipi Dog e outros líquidos do gênero nem sempre funcionam, mas já me ajudou com um cachorro que tive. O que pode dar resultados mais efetivos é o adestramento, mas esteja consciente de que é cansativo e os "pais" do animal precisam colaborar. Sei que é muito difícil não se render aos olhinhos manhosos dos nossos bichinhos, mas é preciso fazer isso enquanto estão novos, senão inevitavelmente dominam a casa! Boa sorte, querida!

    Não ando muito na blogosfera, minha vida virtual está concentrada no facebook, mas volta e meia venho ao seu blog acompanhar suas pequenas coisas. :-)

    ResponderEliminar
  12. Ui, miúda...
    talvez não seja boa ideia dizer-te (pelo menos hoje) para teres paciência mas de facto é a unica coisa que podes fazer... a Mel que hoje em dia é do mais bem educadinho (a todos os níveis) que possas imaginar, levou um ano (1 ano!!!) para criar a rotina do xixi e das trufas na rua...por mais que a passeassemos em casa é que era bom; por mais que ralhassemos, castigassemos ou lhe aquecessemos o traseiro a bicha não aprendia, até que um dia, assim do nada! Puf! Transformou-se no bicho asseadissimo que hoje é. No entanto tenta uma coisa, as lojas de animais têm uns resguardos (parecem umas fraldas) com umas ervinhas lá dentro para os ajudar a aprender a fazer só num sitio (em cima dessa fralda). Tenho ouvido falar de excelentes resultados (com a Mel não serviu de nada...)
    As melhoras para a enxaqueca.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ai Sexinho... ahahah... que motivadora és!! :D

      Eliminar
  13. as melhoras..

    lava o chão muito bem com sonasol amoniacal para perder todo o cheiro.. e como ele não cheira pode ser que deixe de fazer em casa..

    kisses***

    ResponderEliminar
  14. Vai à médica, Queridinha, vai e explica-lhe tudo, tudinho sobre essa exaqueca tão longa.
    O cão fazes assim. Mostra-te muito zangada com ele quando ele repetir a gracinha e vota-o ao ostracismo durante uma semana, mas muito desprezo mesmo sem uma palavra meiga ou uma festinha que ele vai aprender e vai-se comportar. Não sei é se terás coragem. Tens?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que não tenho coragem. Eu meto-o na rua quando se por mal, mas por uns 15 minutos...

      Eliminar
  15. sim...amanhã já estarás melhor e com mais paciencia...porque há dias em que estamos pelos cabelos (com o cão, com os filhos - vai-te preparando, um cão é um bom "treino") mas depois quando eles nos fazem aquele arzinho lindo...aí ....temos a certeza que todo o trabalho e chatices...vale a pena! E isto, vale tanto para os cães como para os filhos! ;)

    As melhoras S*

    ResponderEliminar
  16. Os cães são complicados... Marcam território em tudo quanto é lado. Perdi tantas mas tantas vezes a paciência e mesmo esperança que o meu cão fosse como os outros e fizesse xixi apenas na fralda própria para isso em casa e na rua. Custou mas foi. Chegamos a leva lo tal como a Ana disse de 15 em 15 minutos à rua, levou com a revista no rabo, etc.. Por fim comprei um spray para colocar nos sítios onde habitualmente ele fazia xixi... O spray era para deixar de fazer. No início cheirava, fugia, voltava a cheirar até que fazia... Até que deixou de fazer de vez. Isso deu nos tempo para controlarmos as idas à rua. Mas nestas fases é mesmo de tirar a paciência a um santo. O pirata como ainda é bebe... Mas é agora que se educa por isso muita muita multa paciência :)

    ResponderEliminar
  17. As melhoras, linda! Também estou desconfiada que estou a desenvolver enxaqueca...

    ResponderEliminar
  18. Eu com o meu cão passeava-o duas vezes por dia e quando ele fazia chichi ou cocó na rua fazia uma grande festa e recompensava-o com um biscoito (reforço positivo). Quando aconteciam esses acidentes em casa levava uma punicão, normalmente sob a forma de uma leve palmada no focinho, ou no lombo com que é um sítio que os incomoda e retirava-lhe os brinquedos. Tem calma que enquanto são cachorros dão connosco em doidas por seres frenéticos e desobedientes. Mas acredita que eles crescem rápido e por volta do primeiro ano já começam a acalmar. Há uma regra que costuma ser comum a todos os cachorros, depois de dormirem querem fazer chichi, depois de comer querem fazer cocó.Se conseguirmos estar mais ou menos atentos a isso começamos a controlar melhor os presentes indesejáveis em casa. E nesta fase de bebés e adaptação convém guardar tudo o que seja tapetes e coisas do género. Tem fé que isso passa. O meu era assim, muitos cocós e chichis em tapetes, mesas e cadeiras roídas mas hoje é um pachola que nem que esteja aflito com diarreia ou algo do género não deixa de pedir para ir à rua. é incapaz de fazer em casa. Desculpa o meu longo comentário mas tb já passei por isso. Se puder dar alguma dica útil usa o mail do meu blog. Boa sorte e as tuas melhoras. bjs

    ResponderEliminar
  19. Gostava de te poder ajudar mas nunca tive esse problema. Espero que melhores! Beijinhos

    ResponderEliminar
  20. Tenta o reforço positivo, resultou lindamente com o meu. Sempre que fazia fora de casa, fazíamos uma festa danada e recompensávamos imediatamente com o biscoito preferido. Quando fazia dentro de casa apenas dizíamos não. Eles aprendem muito mais rápido com recompensas, têm muita dificuldade em perceber que é errado porque não sabem qual a alternativa correcta. Tenta sem desistires, em 2 semanas aprendeu a pedir para ir à rua.

    * O mesmo método é utilizado para ensinar os truques "bonitos" :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa! Hoje vou comprar biscoitos para cão e vou começar com o reforço positivo. :) Nós fazíamos uma festa quando ele fazia fora de casa mas, de facto, não lhe dávamos mais nada.

      Eliminar
  21. Tens que ter muita paciência... O meu levou algum tempo... O ideal é apanha-lo em flagrante e ralhar com ele no momento para ele perceber que errou. Mas a sério, leva doses de paciência... Boa sorte!

    ResponderEliminar
  22. Dicas não tenho mas desejo-te as melhoras e que arranjes quanto ao resto a solução certa!
    Bjs
    Maria

    ResponderEliminar
  23. O meu foi rápido rápido que aprendeu. E foi tudo à base do ralhar e usar a palavra "Não" no exacto momento em que o apanhávamos a fazer asneira. Se não fosse imediatamente, íamos com ele ao sítio e aplicávamos a sanção do costume, muitos "nãos" e a aparentar estarmos muito zangados (o que não era fácil dado a fofura do bicho). Sempre que fazia fora, muito mimo e dois biscoitos de compensação. Foi num instante que aprendeu. :)

    ResponderEliminar
  24. O meu cão começou a controlar melhor a coisa aos 9 meses... é duro. E requer tempo e uma paciência inesgotável. Mas a coisa dá-se!
    Bjs

    ResponderEliminar
  25. Não sei o que podes fazer... espero que hoje pelo menos tu estejas melhor :)

    ResponderEliminar
  26. Espero que te encontres melhor, hoje :)
    Good with the Piratinha!

    ResponderEliminar
  27. As melhoras linda!!
    De certeza q o Piratinha vai aprender!! Já tens aqui nos comentários muito bons truques para o ensinar!!
    Bjinhos

    ResponderEliminar
  28. Um batido de frutas e hortaliças cruas para ti e uma fralda para o cão!

    ResponderEliminar
  29. Penso que, primeiro que tudo, é estabeleceres horários fixos para os passeios. É bom para ele e, consequentemente, para vocês que passam a fazer mais caminhadas.

    Depois, há que seres firme na educação do Pirata dentro de casa. Tu e o namorado devem ter os dois a mesma postura quando ele se porta mal - isto implica que lhe devem mostrar que ele não pode fazer aquilo. Nesta altura não deves dizer o nome dele, ele terá de associar aquela ausência do nome e de emoções ao castigo. Ao mesmo tempo, se tu lhe ralhas o teu namorado não deve ir por trás dar atenção ao cão. E vice versa.

    Um cão é como um filho e, como tal, há que lhe darmos educação. Não o deixes fazer tudo o que quer nem aches graça a tudo - como aquela de ele te seguir para todo o lado - porque se ele não te respeitar como lider da matilha, fará tudo o que lhe apetecer porque sabe que tu permites.

    Em relação ao cheiro, aconselho janelas semi-abertas durante o dia, aconselho velas ou incensos com cheiros agradáveis e nunca laves o sítio onde ele faz os disparates só com água ou com algum detergente que contenha amoníaco. Isto porque, embora tu deixes de sentir o cheiro, ele não, para ele o cheiro continua lá e como tal, toca a fazer o que não deve. Um truque é usares algo muito ácido - como o limão e o vinagre - que vai eliminar qualquer odor. E podes depois vaporizar o local com alguns produtos que se vendem em lojas de animais - deixam um cheiro que o cão não suporta.

    No entanto, nada disto resulta sem disciplina. Boa sorte ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Mia. Hoje vou lavar tudo com vinagre, que ele basicamente tem feito na casa toda... :P

      Eliminar
  30. Jornal no chão, ensina lo onde ele deve fazer e onde fizer as necessidades coloca um pouco de pimenta e fá-lo cheirar.
    Com a minha resultou. Agora até pede para vi à rua.

    ResponderEliminar
  31. Duas semanas nesse estado é MUITO tempo. Espero que estejas melhor. :)

    ResponderEliminar
  32. S*,
    No post da Picante a malhar na Polo Norte, deste uma prova de grandeza como eu não te conhecia. Assumo sem rodeios que tenho sido uma voz crítica do teu blogue e dos comentários que vais deixando na blogosfera, mas quando estás bem, há que reconhecê-lo. Foi o que fiz e é meu o comentário da Anónima das 13:15. Em seguida, deste nova resposta que me surpreendeu ainda mais, porque acho que ainda foi superior em elegância e classe em relação à anterior. Deixei outro comentário a assinalar isso mesmo, num tom mordaz em relação à Picante. Claro que esse comentário já não foi publicado, porque, ao contrário do que diz, a Picante não rejeita só os comentário mal educados ou ofensivos, ela não publica pura e simplesmente todos aqueles onde fique mal na fotografia e onde fiquem expostas as fragilidades da personagem maldosa que norteia todo o espirito do blogue. Tenho inúmeros exemplos disso, mas como são comentários rejeitados, perdem-se para todo o sempre.
    Mas eu faço questão que tu tenhas conhecimento desse tal comentário que ela rejeitou. E pelo qual perguntei (podes ver mais à frente) e ela reforçou que não publicava porque continha “incorrecções e desdém”. Ora eu quero que vejas que incorrecções e desdém são esses (o problema é que eu disse bem de ti e isso não lhe convém a ela…) e por isso aqui está o dito comentário:

    “Pronto! Era só o que faltava! Com este segundo comentário, torna-se oficial que a S* afinal é uma rapariga de bom senso. Por outro lado, é cada vez mais evidente que a Picante não passa de uma frustrada D. Joaquina, que pensa que ter artes de saber escrever umas palavras eruditas mascara a sua mesquinhez.
    E eis que, quando eu pensava que os blogues delas eram, na génese, iguaizinhos, temos aqui um caso típico em que a Criatura ultrapassou claramente o Criador...”

    Quero só que saibas que deixei lá um novo comentário a dizer que viria aqui dar-te a conhecer isto e ainda o que penso de ela o ter rejeitado, que, aliás, já lá está publicado.

    Desejo, sinceramente, as tuas melhoras.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá anónimo das 14:53,

      Vamos por partes. Primeiro, eu não sou de aceitar comentários no meu blogue onde, de forma mais ou menos directa, outros bloggers são insultados. Por isso, peço à Picante para que não leve a mal ter aceite este seu comentário. No entanto, não o achei ofensivo, apenas crítico.

      Segundo, agradeço o elogio. Não quero que gostem nem desgostem de mim, sei o que valho enquanto pessoal e deixo apenas que o meu blogue espelhe a boa pessoa que sei ser. No entanto, fico contente quando (mesmo assumindo a anónima ser uma pessoa que me crítica amiúde) reconhecem o meu bom carácter. Por isso, obrigada.

      Terceiro, eu gosto da Picante. Não a acho maldosa e muito menos mal intencionada. Tenho até de admitir que concordo com muitas das críticas que faz, embora preferisse - como já lhe disse - que não criticasse de forma tão aberta os outros bloggers. Gente boa e má há em todo o lado, gente coerente e incoerente há em todo o lado, e a blogosfera não é excepção. As pessoas são o que são e as nossas críticas, mesmo que legítimas, não as farão mudar. Por isso, quem acaba por ficar mal na fotografia são as pessoas que criticam... pois os criticados fingem que não percebem e continuam a agir da mesma forma.

      Obrigada por me desejar as melhoras, de coração. No entanto, por favor, peço-lhe que não escreva no meu blogue comentários críticos em relação a outros bloggers. Terei de os apagar - como gostaria que fizessem comigo, se eu fosse a visada.

      Eliminar
  33. quando estou nesse estado proíbo o meu gato de entrar em casa (coitado, descarrego nele... mas pelo menos não me irrita mais)

    ResponderEliminar
  34. Espero que tenhas recuperado... Não só pelo cão, mas principalmente por ti ;) Bjo

    ResponderEliminar
  35. Comigo só deu resultado andando com o bicho imenso tempo na rua até fazer, quando fazia eu dáva-lhe um biscoito. Ao inicio só çlhe dava biscoitos qiuando íamos à rua e fazia cócó. Demorou um bocado mas fopi infalível...
    boa sorte

    ResponderEliminar
  36. Olá! Castigar o cão por fazer xixi e cocó muitas vezes ensina-lhe uma coisa apenas: não pode fazer necessidades à frente do dono. Por isso é que muitos e muitos cães fazem em casa às escondidas quando chegam do passeio! As regras de ouro para ensino das necessidades no local correcto são: 1- Ignorar totalmente (não castigar, não ralhar, não bater e não colocar o focinho no cocó) quando faz onde não deve. 2- Recompensar muito, com muitas festas, muitos biscoitos sempre que faz no sítio indicado. 3- Não terminar o passeio quando faz as necessidades (ele vai aprender a segurar o coco e o xixi para o passeio durar mais tempo). Portanto, ir 1º com ele ao sitio onde deve fazer as necessidades e só após ele fazer é que o passeio começa, como forma de recompensa. 4- Ter saídas regulares e à mesma hora. No inicio devem ser bastante frequentes. 5- Enquanto ele não sabe onde deve fazer as suas necessidades, não pode ter acesso à casa toda. Deve ter uma zona específica para ele para que não ande pela casa a fazer necessidades. Atenção que o acto de fazer necessidades é em si uma recompensa. O cão sente alívio após defecar ou urinar, portanto, quanto mais vezes ele defecar ou urinar em sítios inapropriados, mais difícil se torna de eliminar o comportamento. Por esse motivo, é importante que ele não tenha acesso à casa toda, para que não possa ter a oportunidade de praticar o comportamento errado. Isto pode parecer mau para o cachorro que não pode andar à vontade, mas é preferível ele ter um espaço pequeno no inicio até aprender do que ter acesso à casa inteira e não aprender. 6- O sitio onde ele deve fazer as suas necessidades deve ser apenas um. Portanto, sempre que ele for fazer as necessidades, deve ir sempre ao mesmo sítio. 7- Evitar ao máximo que ele tenha oportunidade de cometer um erro. Levá-lo à rua, no início, muitas muitas vezes especialmente depois de comer, brincar, dormir. Supervisão do Pirata, quando ele começa a andar à roda ou a cheirar o chão, levá-lo logo ao sítio onde pode fazer as suas necessidades. 8- Lavar os acidentes com vinagre, quando ele não estiver a ver. 9- Ensinar a fazer xixi e coco sob sinal verbal. Cada vez que ele fizer xixi, dizer "xixi!" e recompensar muito no final. Após muitas repetições, quando disser "Xixi" ele faz. O mesmo se aplica ao coco.

    Espero ter ajudado. Beijinho

    ResponderEliminar
  37. Sugestões parece-me que já tens que chegue, espero que estejas melhor.

    ResponderEliminar
  38. Dica: Comecei a fazer massagens de shiatsu e nunca mais tive uma enxaqueca!
    vidademulheraos40.blogspot.com.

    ResponderEliminar
  39. Bom Dia!
    Não sei se conhece uns toalhetes grandes de treino, parecem aqueles que se poêm por baixo dos doentes acamados, mas estes são especiais para cães, têm um cheiro a relva que só eles farejam, e por isso vão lá fazer as necessidades, é muito prático, deitam-se fora e não há xixis pela casa.
    Já vi a vender no Continente, ou em casas de animais. Tem que se ter pachorra, depois passa. Tenho dois cãezarrões em casa, por isso sei dar o valor.


    ResponderEliminar
  40. Espero que nao seja nada de mais e que melhores depressa.
    Quanto ao teu piratinha, minha querida, dizem que ate um ano pode ser assim.
    Tens que lhe dar umas palmaditas.

    ResponderEliminar